História Nickson Pony - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Assassino, Psicopata, Serial Killer, Terror
Exibições 2
Palavras 475
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 1 - Prólogo


Antes

—E como eu seguro isto, exatamente? —Perguntou o garoto olhando para a lâmina entre seus dedos com certa dúvida.
—Segure do jeito que quiser, mas acabe antes do sol terminar de se pôr.
Uma gota de suor escorreu pelo rosto do garoto que tremia nervoso. Ele definitivamente queria fazer aquilo o mais rápido que conseguisse, só queria que o dia terminasse.
—Eu sei que todos nós devemos passar por isso, mas… —ele agora estava relutante— é só um estúpido tatu!
O animal estava assustado, do mesmo jeito que Nickson se sentia. Ele não sabia se estava sentindo medo ou se era apenas insegurança de sangrar sua faca pela primeira vez.
—Faça logo, Nickson, sua irmã foi muito mais rápida.
Uma leve brisa entrou pela janela, o pôr do sol estava quase em seu fim quando tio Louise abriu uma cerveja e o encarava com uma cara muito brava.
Foi de repente, nenhum dos três viram exatamente como aconteceu. O rosto de Nickson assumiu um semblante tão vazio e sem hesitação, que era impossível dizer o que ele pensava quando a faca atingiu a cabeça do animal, mais especificamente entre os dois olhos.
—Oh! Essa foi com tudo, ele nem viu o que aconteceu —disse Tio Louise bebendo mais um gole de cerveja.
Nickson via o sangue escorrer, o corpo do animal atirado no chão e isso lhe entristeceu tão profundamente que uma lágrima brotou em seu olho. Não conseguia entender nada, ele só queria brincar do lado de fora, se sujar todo para depois poder tomar um belo banho e jantar seu prato favorito como presente de aniversário de nove anos.
—Será que a mamãe vai preparar chili esta noite, tio Louise? —A voz doce e inocente fez o tio do garoto gargalhar.
—Esse prato de merda!
Decepcionado com a resposta, Nickson não se importou em pegar a cerveja de cima da mesa e beber um bom gole, enquanto tio Louise jogava o animal morto nos ombros e ia para a porta de saída.
Na casa da família, todos estavam ocupados com afazeres diferentes; o pai de Nickson terminava de aspirar o carpete enquanto fumava seu cachimbo, sua mãe cozinhava algo que cheirava bem, sua irmã mais velha brincava com um estilingue. Na vitrola, o som de The Carter Family lhe soava familiar, como a oração de todos os dias antes de dormir. As gêmeas brincavam dentro do cercadinho, rindo uma para outra como se compreendessem.
—Como foi? —Perguntou Tracy, sua irmã com um belo sorriso no rosto.
—O de sempre, eu acho.
Ele não poderia dizer para sua irmã o quanto foi fraco, ele fraquejou por um momento e sabia disso, agora o que lhe restava era a normalidade que vinha com o tempo.
Toc-toc.
—Boa noite, Sra Pony, temos uma ordem judicial para levar Samanta e Rachel Pony.
Todos os presentes empalideceram. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...