História Nico Di Ângelo Riddle e o Cálice De Fogo - SOLANGELO - Capítulo 9


Escrita por: ~ e ~KaliMortem

Postado
Categorias As Provações de Apolo (The Trials of Apollo), Harry Potter, Os Heróis do Olimpo, Percy Jackson & os Olimpianos
Personagens Draco Malfoy, Hades, Harry Potter, Hermione Granger, Lord Voldemort, Nico di Angelo, Ronald Weasley, Severo Snape, Will Solace
Tags Bruxos, Cálice De Fogo, Gay, Nico Bruxo, Nico Sonserino, Semideuses, Solangelo, Wico, Will Lufano, Will X Nico
Visualizações 256
Palavras 3.724
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Crossover, Escolar, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Suspense, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 9 - A Gravata


Fanfic / Fanfiction Nico Di Ângelo Riddle e o Cálice De Fogo - SOLANGELO - Capítulo 9 - A Gravata

HARRY ON

Me sento, estou ofegante e suado o mesmo pesadelo novamente, aquele de Voldemort matando um homem, mas penso será isso avisos para ataques de Comensais da Morte? Já que logo depois teve o ataque à Copa do Mundo de Quadribol, mas não deve ser isso suspiro e olho para os lados, felizmente ninguém acordou por causa do meu pesadelo, talvez eu deva andar um pouco já que dormir eu não vou mais.

Me levanto, pego a capa e o mapa do Maroto prevenir nunca é demais, com isso saio da comunal, as vezes eu só queria ser mais normal, não ter que ter todos esses problemas que envolvem só por eu ser o menino-que-sobreviveu, eu juro que eu pensei que esse meu ano seria normal, mas agora tem o Torneio e se não bastasse tem esse neto de Voldemort eu nunca pensei que um homem tão cruel como esse nome poderia ter algum parente vivo, mas esse Nico ele me dá arrepio, mas eu não tenho certeza se é só por ele ser neto do homem que quer me matar eu sinto que ele tem um segredo e só uma pessoa pode me responder: Diretor Alvo Dumblendor

Com isso em mente seguindo pelo Mapa do Maroto vou em direção ao seu escritório, se eu tiver sorte ele ainda vai estar lá, passo por vários corredores, mas parei em me ver em frente a um enorme grupo de fantasmas alguns eu reconheço como Frei Gorducho, Patrick Delaney Podmore e o Líder da caça sem cabeça que não permitiu que o Nick Quase sem cabeça participasse da mesma e a Rainha Viúva, esses são os que eu reconheço os outros eu vi pelo castelo, mas eu não lembro os nomes eles estão agitados não param de falar ele dizem o’que parece ser: “Ele está aqui é o nosso FIM!”, “O Rei fantasma é bruxo!?”, “Eu não quero ir para o Submundo!”

Franzo o cenho, isso não faz sentido, ainda debaixo da capa me aproximo mais do grupo de fantasmas, até que vejo os que parecem liderar o grupo que são ninguém menos que Nick-Quase-Sem-Cabeça, Barão Sangrento,Murta-que-Geme,Dama Cinzenta e Pirraça, o´que é estranho já que ele só sabe brincar e mais nada por isso o ver sério é tão estranho é quando escuto Nick dizer.

- Nós vamos falar com Vossa Alteza, para o oferecer nossos serviços em troca que ele não mande ninguém para o Mundo Inferior ok?

Todos os fantasmas concordaram, Nick e os outros três irem em direção ao dormitório da Sonserina, não me surpreendo que o Rei Fantasma é Sonserino, mas quem será? Como pensar em todos os Sonserinos novos, mas o único nome que me vem à cabeça é Nico Di Ângelo Riddle, mas como ele pode ser Rei dos Fantasmas? Eu nunca ouvi falar de um título mágico assim, tenho certeza que a Hermione comentaria algo e devo dizer que ela fala muito então ela saberia de algo.

Adiciono isso nas coisas para perguntar ao Diretor, ando novamente em direção ao escritório do Diretor, mas como pensar como vou dizer a ele que eu acho que o novo aluno é do mal, não posso dizer que é só por ele ser neto de Voldemort, mesmo que isso seja a maior parte do motivo, começo a repassar tudo que eu já falei com o Nico ai me lembro que ele disse que o Pai dele trabalha com a morte isso seria um motivo não é? É quando me encontro em frente a passagem para a sala do Diretor, tomara que a senha ainda seja a mesma respiro fundo e digo.

- Doce de Limão!

Dito e feito a senha ainda é mesma, a passagem se abre mostrando a grande escadaria, como a subir pensando em como abordar o assunto, é quando percebo que estou em frente a porta do escritório, respiro fundo e a empurro a cena é um tanto estranha vejo a segunda pessoa que mais odeio, só perdendo para a doninha do Draco Malfoy, é o Severo Snap meu professor de Poção e a pessoa que mais me odeia, ele parece estar tomando chá em frente a mesa e do outro lado está o Diretor, mas não é isso que me surpreende, mas sim que os dois estão rindo junto, a primeira vez que eu vejo ele rindo e isso me choca é quando os dois percebem minha presença aqui, o sorriso de Snap desaparece e sua máscara inexpressiva e fria é colocada por cima, mas ao contrário dela o Diretor tem um sorriso divertido nos lábios e Snap diz.

-  Então senhor Potter, só porque é o “menino-que-sobreviveu” pensa que pode burlar as regras de horário não é? - Ele eleva sobrancelha me olha com deboche, fecho os punhos com raiva, mas que eu diga algo Alvo diz.

- Severo! Eu sei que você não gosta dele porque ele parecido com o James, mas pense ele tem os olhos de sua amada Lili! - Pela primeira vez vejo o Snap abaixar o rosto, mas o estranho ele conhecia os meus pais e amava a minha mãe? Ele suspira e diz como se eu não tivesse aqui.

- Pode até ser, mas o resto tudo é do James! - Ele se levanta indo para a porta - Precisa de mais alguma coisa Alvo? - Ele diz com a mão na porta olhando para trás o Diretor suspira e diz.

- Sim, Lili deixou uma carta para você, eu deveria entregar quando o menino Potter completasse 14 anos tome! - O Professor volta, e vejo o Diretor retirar uma carta de envelope verde com detalhes dourados, em cima vejo escrito o nome de solteira minha mãe o Snap a pega rapidamente e sai e pergunte.

- O Professor Snap, conhecia minha mãe? - Diretor suspira e olha para mim com pesar e pega dois frasco da gaveta e dá a mim eu os pegos e ele diz.

- Aqui estão as lembranças de Severo e de sua mãe, Lili mandou ela para mim nos últimos momentos de sua vida, às assista com a mente aberta o Severo é seu aliado não seu inimigo! - Olho para o vidrinho, suspiro e o guardo dentro de minhas vestes e pergunto sobre o Nico.

- Diretor, eu queria muito saber se aquele Nico é uma ameaça ou não, e eu sei muito bem que o senhor sabe praticamente tudo sobre ele. - Eu o olho de forma acusatória e depois de forma preocupada, ele suspira e diz.

- Sim eu sei tudo sobre ele, mas eu não posso te contar! - Ele olhava para todos os lados nervosos, como se esperasse ser atacado e digo.

- Ele é uma ameaça?Ele vai seguir os passos do Avô? E porque o senhor está tão nervoso? - Eu pergunto tudo de uma vez o deixando um pouco mais confuso ele respira fundo e diz.

- Harry se acalme! O Pai dele me fez jurar não falar sobre ele, mas eu garanto ele não é como avô, agora me diga como ele tratou a senhorita Granger? - Ele ainda parecia nervoso e digo.

- Ele tratou ela muito bem porque? - Eu finalmente me sentei e peguei um pouco de chá para mim, tomei um gole e ele disse.

- Te garanto que se ele fosse como o avô a teria maltratado - Confirmo com a cabeça suas palavras fazem sentido - Mas agora querido te pergunto você confia em mim? - Estranho a pergunta, mas respondi.

- Claro que sim! - Eu o olho curioso e ele respira fundo e diz.

- Só eu, Severo e a Professora Minerva sabemos toda a história do Sr.Di Ângelo - Me inclino para frente curioso - Ele é o bruxo muito poderoso, mais poderoso que eu ou até Merlim, do lado de mãe ele já é descendente de Fada Morgana devido a sua avó e de Salazar Sonserina pelo avô, pelo pai só por ser filho dele o já o torna poderoso, mas seus poderes são de certa forma escuros, mas eu quero que me prometa algo você pode? - Confirmo e ele diz - Me prometa que não ficará do lado errado de Nico, se torne amigo dele, se não quiser só o evite me promete? - Eu podia ver o desespero em suas palavras e respondo.

- Eu prometo, mas hoje quando tentamos falar com ele, ele simplesmente nos ignorou, para falar a verdade ele parecia nervoso. - Eu falo me lembrando do ocorrido e pensando em como ele pode ser tão misterioso e o Diretor responde.

- Acredite, esse menino já passou por muito ele só não quer mais...sofrer, mas acredito que já passou da hora de você ir dormir não é? - Me levanto e digo antes de sair.

- Eu vou tentar ser amigo dele, não vou desistir.

Eu digo decidido e ele sorri para mim, sorrio de volta e saio direto para a Comunal, esperando agora dormir melhor.

SERVERO ON

Saio da sala do Diretor, me encaminhou direto para o meu quarto nas masmorras, minha cabeça doía tanto quanto o meu coração, conversar com o Alvo é bom e ajuda a clarear a mente, mas o Potter tinha que aparecer ele é a imagem cuspida do pai, mas os olhos eram duas esmeraldas iguais às da mãe, minha doce Lili me lembro agora de nossa noite do amor depois do nascimento do Mini Potter, de algum jeito era como se um báu fosse aberto e dela lembranças saltaram, eu sabia era um obliviate sendo quebrado suspiro e entro em meu quarto me atiro direto na minha poltrona, já servindo um conhaque bebida trouxa que aprecio muito e finalmente olhei a carta em minhas mãos envelope verde escuro com detalhes em dourado, me lembro eu e Lili escrevíamos em envelopes idênticos a esses quando namoramos, até que um dia ela me disse que não podíamos mais namorar e foi embora, direto para os braços do Potter logo depois me entreguei as artes das trevas, viro a carta e o nome que vejo é o dela de meu amor, com pressa abro a carta e começou a lê-la.

 

“Caro Severo Prince Snap Meu Amado e Amor da Minha Vida              

Lhe peço o maior perdão,eu morri sem poder lhe dizer que eu te amava. Eu me arrependo e muito de ter me casado com o idiota de James Potter

Mas eu estava grávida dele infelizmente, uma noite a pior noite da minha vida. Aquela que ele me deu uma poção do amor e me fez fazer sexo com ele.

Assim pela lei bruxa fui obrigada a me casar com ele por causa da gravidez, 9 meses depois nasceu o Harry, tão lindo ele tinha os meus olhos, mas o resto era de James

Eu sei que você nunca me chamaria de Sangue-Ruim por vontade própria. Por isso eu te perdoo você foi provocado, eu sei se você está lendo isso eu não estarei entre vocês.

Mas eu te amo,queria me casar com você e ter filhos com você então peço perdão por ser fraca e não lutar por seu amor.

Mas se lembra daquela noite depois do nascimento de Harry? Aquela que nós nos encontramos num bar. Onde tivemos nossa noite de Amor?

Você deve se lembrar agora, porque com essa carta o obliviate deve ter saído!Sim ele tirei essa memória, mas peço perdão por isso eu não podia deixar você sofrendo

Eu sabia se que se você lembrasse iria atrás de mim, mas eu não podia deixar James machucá-loSó que 2 meses depois descobri que estava grávida e assim eu montei um plano

Estando Grávida de outro homem o casamento era anulado, então assim eu estava livre para me casar com você aí viveremos eu,você, Harry e o menina que crescia em meu ventre, eu poderia provar que James usou a Poção em mim.

Mas nem tudo sai como era esperado, precisamos nos esconder por causa de Voldemort e James descobriu que eu esperava uma criança, ameaçou te matar então fiquei quieta,até que o bebê nasceu era linda! Tinha cabelos ruivos cor de fogo, mas os olhos e pele eram seus, mas logo depois que ela nasceu o James a tirou de meus braços

E simplesmente a matou, eu vi a nossa filha morrer isso me devastou logo depois preocupado com a vida do Harry, fiz um feitiço de proteção muito antigo assim o James não poderia machucá-lo infelizmente o feitiço só funciona contra James ,mas tudo acabou quando Voldemort chegou e matou James essa carta foi escrita nos minutos dele chegar até aquiCom pressa a mandei a Alvo, e disse para te entregar quando Harry tivesse 14 anos.

Eu sei que você deve odiá-lo,mas só peço que o proteja como se fosse seu, eu lhe digo onde devo estar eu e a Sorcha (Nome que dei a nossa filha) te esperamos.

Beijo De sua Amada Lili Evans”

Eu não podia crer, eu tinha uma filha a Lili me amava, se não fosse aquele maldito Potter, começei a soluçar, eu podia ter sido feliz uma vez, mas como sempre eu nunca tenho sorte, pressiono a carta contra o peito e durmo, esquecendo tudo até mesmo minha preocupação com o neto de Voldemort.

WILL ON (Já de manhã)

Sou acordado pelo meu despertador da varinha, sorrio já deve estar na hora, me levanto e olho para a janela, ainda está escuro lá fora devem ser por volta de 05:00, por isso devo ter por volta de 16 minutos até acontecer, isso uma merda meus colegas devem ter trocados o meu despertador novamente, desde de pequeno sempre tive algo com acordar cedo e aproveitar todo o tempo que eu posso do meu dia, depois que vim para Hogwarts isso não mudou a única diferença é que meus queridos “amigos” fazem o favor de atrasar o meu despertador de varinha, mexo a cabeça eu não posso atrasar não agora, com isso pego todas as minhas roupas e começo a me vestir, mas diferente de meus colegas que usam uma gravata tradicional eu coloco uma gravata borboleta amarelo e preta no meio uma pedra azul pequena.

Respiro fundo, olho para o relógio já são 05:10, só tenho 6 minutos agora, com isso pego minhas coisas já que a primeira aula é DCAT, não é minha preferida, mas paciência ainda tenho que passar um tempo na enfermaria para ver como vou poder ajudar com o Torneio Tribruxo, já que com ele muitos alunos sairão machucados, não só os competidores já que muitos alunos vão tentar “ajudar” os competidores e no processo vão sair machucados e eu como um futuro MedioBruxo tenho dever de curar os feridos, por isso corro mais rápido até o meu lugar preferido no castelo: O Telhado da Torre de Astronomia

Ao chegar a torre percebo que se encontra vazia, ainda bem uma vez encontrei um casal de Sonserinos do último ano, fazendo coisas, tremo só de me lembrar eu estava no segundo ano na época, por isso sempre checo antes de entrar, subo direto para o telhado e vejo que falta um minuto suspiro ansioso.

É quando sinto os primeiros raios de sol tocarem em minha face, fecho os olhos aproveitando o sol me dando um bom dia, gosto de pensar que o sol é alguém e não algo, que o sol é como dizem na mitologia grega um homem de cabelos cor de ouro, olhos azuis e pele bronzeada, mas isso é só pensamentos e nada mais, se os deuses fossem reais com certezas nós bruxos saberíamos não é?

Aí me lembro do Nico e seus olhos negros, sua pele branca, seu corpo magro, sua cintura fina que dá inveja para muitas mulheres, bato em minha testa ele é um homem e eu não devia pensar em suas curvas, mas isso parece ser quase impossível já que sempre que eu fecho os olhos, eu me lembro de sua face corada, mas sempre que tento pensar em outra coisa tipo a Kaila minha namorada, parece que algo pesa em meu peito e eu sinto que estou traindo alguém e isso não faz nenhum sentido.

Percebo que o sol já se encontra em seu auge, suspiro está na hora de ir direto para a Comunal da Grifinória, preciso me encontrar com o Harry, Mione e o Ron eu não sei o`que eu faria sem eles, mesmo que sejamos de casas separadas sempre ficamos juntos e eu como um bom Lufano que sou prezo muito essa amizade, é quando chego em frente ao quadro da Mulher gorda que parece lixar as unhas, diferente da Sonserina que para entrar tem que ser um verdadeiro sonserino ou ter uma senha, ou da Grifinória que usa a senha ou até a Corvinal que tem uma maçaneta que te faz uma pergunta e só entra quem responde corretamente, os lufanos tem que tocar o ritmo de Helga Lufa-Lufa nos barris e se acertarmos entramos, uma colega uma vez errou seu nome era Sarah Torres ela é muito fofa, mas sempre fica quieta seu canto, quando ela errou o barril estourou derramando um monte de vinagre nela, desde então todo mundo começou a rir dela, mas na verdade ela é um amor de pessoas com suas referencia trouxas, olho para o quadro e digo a senha.

- Rei Leão!

A Mulher do quadro revira os olhos e abre a passagem, seguro a risada essa senha é referente ao filme trouxa, tanto Hermione e Sarah passaram uma semana contando todo o filme para mim, admito que acabei gostando do filme depois de vê-lo. Ao entrar a primeira coisa que noto é a Mione com a cabeça enfiada no livro, me sento ao seu lado e ela parece nem me notar eu aqui e começo.

- Mione - Nada, falei mais alto - MIONE! - Silêncio - HERMIONE! - É quando ela me nota, bufa e fecha o livro com raiva e diz.

- O`Que você quer Solance!? - Como sempre irritada por que a fiz parar sua leitura, suspiro e digo.

- Só queria saber o`que você está lendo, custa me dizer Mione? - Faço uma carinha fofa e ela suspira e diz.

- Fiquei intrigada, sobre o tal lugar que o Di Ângelo ficou preso, então fui à biblioteca antes de dormir, lá encontrei esse livro que fala de um Bruxo chamado Solis Infernum, ele conta que foi à Las Vegas trouxa e entrou num Cassino chamado Lótus, segundo ele parece que ficou só uma hora lá,mas quando saiu tinha se passado uma semana, Solis conta que se não fosse o seu celular tocando ele nunca sairia de lá! - Ela fala rapidamente, olhei a chocado essa história é incrível e perguntei.

- Mas o`que ele fez depois que ele saiu? - Estou curioso, vejo ele folhear o livro, até que pára numa página e diz.

- Aqui diz que ele contatou o Ministério, mas quando foi ao local não tinha nada, mas ninguém pensou que ele estava mentindo já que ele tinha fotos no celular provando, desde então ele passou sua vida pesquisando sobre lugares onde o tempo não passa, ele morreu antes de encontrar o Cassino, mas escreveu esse livro!

Arregalo os olhos, com o pensamento que Voldemort encontrasse esse lugar, é quando das escadas do Dormitório masculino descem correndo Ron e Harry, ambos parece bem ansiosos e param na nossa frente, Harry tem nas mãos dois vidros, eles param um pouco para pegar o ar e o Potter diz.

- Will...preciso...de...sua...penseneira! - Olho para ele confuso, para que ele iria querer a penseneira que os meus país me deram de aniversário de 13 anos, e pergunto.

- Pode pega-la, mas para que precisa dela?

Ele olha para os lados, mas só estamos nós na comunal, ele começa a contar toda a sua conversa com o Diretor ontem a noite, sobre a mãe dele e o Severo Snape sobre o porquê dele precisa da minha penseneira e como os fantasmas estavam agindo estranho e depois que ele queria saber mais sobre o Nico, Harry está firme que o diretor está escondendo alguma coisa, mas que não pode falar, não sei, mas me senti um pouco incomodado em fazer amizade com o Nico só para saber o’que ele esconde sinto que estou me aproveitando da sua amizade, eu quero saber o’que ele esconde, mas não assim e digo.

- Não sei se é uma boa ideia, tentando a amizade dele só para descobrir os seus segredos! - Cruzo os braços e o Harry diz.

- Não é só por isso, algo nele me diz para me aproximar sabe? - Confirmo com a cabeça, faz sentido e o Ron fala.

- Vamos fazer mesmo isso? Fazer amizade com o neto de você-sabe-quem!? - Dizemos juntos.

- RON! - Ele levanta os braços e diz.

- Ok, calma eu só perguntei! - Reviro os olhos, ele não muda mesmo me levanto e digo.

- Que tal um café da manhã?

Dito e feito, Ron saiu correndo puxando o Harry para o salão, olho para Hermione e ambos caímos na risada e fomos para café, enquanto andava eu sentia um coisa estranha como se alguém tivesse me observando, mas sempre que eu olhava para trás eu não via nada isso é estranho, só devo estar ficando paranóico.

Entramos no Grande Salão e nos sentamos, Harry e Mione falavam sobre as lembranças, enquanto que o Ron para variar comia tudo que via, já eu tive meus olhos imediatamente guiados para a mesa da Sonserina, lá estava minha irmã com suas amigas, ela e Jade trocam carinhos, isso deve ser coisa de garota ou seja nada interessante, Láila comia do mesmo jeito que o Ron, mas o’que me chamou atenção foi o Nico suas vestimentas não eram as normais, invés da camisa social ser branca e solta, essa era negra e parecia marcar o peito do Nico e tinha o brasão da Sonserina, foi quando ele se levanto para pegar uma romã, ele usava uma calça jeans que marcavam suas coxas farta, lambo os lábios, por cima tinha uma jaqueta de aviador com o brasão da Sonserina duas vezes maior que ele, mas era um deleite para os meus olhos, ele não usava gravata, eu só sei que ele será minha perdição.

 

LEIAM AS NOTAS FINAIS!!!!!!!!!!!!!

 


Notas Finais


A carta também está numa One-Shot chamada "A Carta Perdida de Lili Evans" que também é feita por mim só para deixar avisado!

Eu estou a mais ou menos 3 ou 4 capítulos para começar a primeira aula de DCAT, mas ai percebo que ficaria muito longo e deixo para o próximo, mas eu PROMETO QUE NO PRÓXIMO TEM PRIMEIRA AULA DE DCAT!

Me digam oque acham do Severo Snap eu amo ele!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...