História Night Of Blood - Capítulo 22


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Jikook, Kookmin
Exibições 274
Palavras 1.092
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fantasia, Ficção Científica, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Slash, Sobrenatural, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


~Oii c;
~AQUI A SEGUNDA TEMPORADA, NÃO ME MATEM AGR ◑ˍ◐
~O capítulo ta um pouco ruim porque estou com sono, cansada, preocupada e com os dentes doloridos (maldito aparelho).


(Apaguei o aviso passado pra não ter risco da fic ser excluída).


~Gogo cap~

Capítulo 22 - Segunda temporada-Capítulo I- I came back.


Fanfic / Fanfiction Night Of Blood - Capítulo 22 - Segunda temporada-Capítulo I- I came back.


PoV Jimin

Meu sangue corria rápido, queimava, estava agitado. Parecia que minhas células estavam morrendo ou se transformando. Mil coisas corriam pela minha mente, meus olhos se tornavam cada vez mais sangrentos e afiados. Meu olfato estava cada vez maior e melhor.

Segurei o braço de JungKook e pude perceber a força que tinha. Meu pescoço doía. Apertei forte o braço do garoto, arrancando um suspiro dele.

-Está feito. -Levou sua boca ensanguentada do meu pescoço para minha boca e deixou um selar, esse que transformei em um beijo.
-Não posso. -Separei nossos lábios e o empurrei. -Não acredito que fiz isso. -Agachei no chão e passei meus dedos pelos meus fios, puxando-os. -Eu sou tão trouxa. -Comecei a chorar.

-Por que está se arrependendo? Não foi isso que você escolheu? Não quer ficar ao meu lado? -Agachou à minha frente e segurou meu queixo, fazendo com que eu o olhasse, ignorando as lágrimas que escorriam pelo meu rosto.

-Eu q-quero ficar ao seu lado, mas não quero te perdoar tão facilmente assim, não deveria ter te deixado me transformar, não deveria ter bebido tanto a ponto de deixar isso acontecer. Eu te odeio, mas por que te amo tanto? -Segurei novamente seu braço e ele me abraçou.

-Desculpa por fazer você me odiar mesmo me amando. Desculpa por ter sumido sem te contar nada. Eu prometo que vou te contar, mas só amanhã. Vamos entrar, tudo bem? -Sussurrou no meu ouvido e assenti. -Vou te pegar no colo. -E fez isso, me levantou e me segurou em seu braços, caminhou em direção a porta e lhe dei a chave.

-Jimin, você chegou tarde, tava namorando o Dr. Yoon... -Tae parou de falar assim que viu eu e Jungkook entrando em casa. -MAS QUE PORRA É ESSA? É TU MESMO JUNGKOOK?

-Que bom te ver também Tae, 'tá bonito, huh? -Sorriu e começou a procurar meu quarto.

-Ah, obrigado, sempre fui. -Balançou a cabeça. -MAS O QUE TU ESTÁ FAZENDO AQUI? -Foi atrás de JungKook.

-Não percebeu ainda? Eu voltei pra ficar com vocês ué. Pode me dizer qual é o quarto do Jimin?

-É aquele ali. -Apontou para meu quarto. Avisando aqui que apenas estou escutando esses dois porque estou morrendo de cansaço. -Espera aí, só vai me dizer isso? Sabe o quanto Jimin sofreu? As coisas não vão ser tão fáceis assim, não, Jeon JungKook.

-Eu sei, eu sei, olha, amanhã eu te conto também. -Chegou ao meu quarto e abriu a porta. -Boa noite TaeTae. -Fechou-a na cara de Taehyung.

-Maldito!  -Ouvimos Tae gritar do outro lado da porta. JungKook o ignorou e me levou até a cama, me deitando.

-Kookie... -Disse manhoso.

-Huh? O que foi pequeno?

-Roupas... Desconfortáveis.

-Vou tirá-las pra você. -Sentou na cama e tirou meus sapatos, deixando-me apenas de meia branca. Tirou meu cinto e desabotoou minha calça, abaixando-a. -Faz tempo que não toco nessas obras bem feitas. -Passou as mãos pelas minhas coxas e as apertou, tirando um gemidinho de mim. Ficou entre minhas pernas e me deu um selar. -Está confortável agora?

-Nhuhum. -Circulei seu pescoço. -Eu não estou tão cansado assim. -Sussurei em seu ouvido e mordi o mesmo. -Estou com saudades... -Puxei seus fios negros para trás. -Faz amor comigo? -Lambi seu pescoço.

-Jimin... -Sussurou meu nome de forma rouca. Troquei nossas posições e o sentei na cama, encostando suas costas na cabeceira.

-Eu preciso de você Kookie... Eu sou trouxa por você, sempre fui. -Sentei em seu colo e comecei a rebolar rápido. Senti suas mãos em minhas nádegas as apertando.

-Eu te amo Jimin, estou dizendo a verdade. -Tomou meus lábios em um beijo de língua calmo. -Eu quero fazer amor com você bem devagarinho e romântico.

-Isso foi tão gay e fofo. -Ri e o beijei. -Eu te amo, Jeon JungKook, e eu quero rápido e selvagem. -Fiz bico.

-Mas vai ser do meu jeito. -Trocou novamente as posições, ficando outra vez entre minhas pernas.

-Chato. -Desabotoei sua calça e abaixei o zíper. Puxei sua camiseta para cima e ele a tirou. -Gostoso.

-Eu sei. -Sorriu e segurou na minha boxer a abaixando. Ergueu minhas pernas e a tirou. Passou o nariz desde meu tornozelo até minha coxa, mordendo-a. Sua boca subiu até meu pênis e logo o abocanhou.

-H-hum... K-Kookie... -Gemi manhoso e puxei seus cabelos. Sua boca se mexia em um vai e vem, sua língua passeava pela extensão de meu membro. Fechei os olhos e mordi o lábio inferior, corado.

-Está bom? -Perguntou e assenti. Sorriu e voltou a chupar.

-K-Kookie p-para... -Gaguejei e ele aumentou a velocidade. Puxei ainda mais forte seus fios e mordi meu lábio mais forte também para não gemer.

-Pode gemer amor, o Tae não liga pra isso. -Sua mão tomou o lugar de sua boca e começou a me masturbar. Subiu sua cabeça e colou nossos lábios, deixando meus gemidos sairem em sua garganta. Sentia seu pênis em minha bunda, fazendo-me rebolar para mais contato.

-K-Kookie... C-coloca. -Mordi seu lábio.

-Só quando você gozar. -Voltou a me beijar enquanto me masturbava ainda mais rápido.

Apertei seus ombros e os arranhei. Sua boca maltratava meu pescoço e sua outra mão desocupada agora mexia em minha entrada.

-K-Kookie-ah... Huhn... E-eu...

E gozei em sua mão, arrancando um sorriso em seu rosto.

-Muito bem bebê. -Me deu um selinho.

-A-agora...

-Eu sei. -Abriu minhas pernas e deixou uma delas em seu ombro largo. Segurou seu pênis e colocou a glande em minha entrada.

-Coloca logo K-Kookie-ah... -Novamente meu jeito manhoso e, agora, sonolento.

Ele foi encaixando seu pênis lentamente, enquanto o cansaço me dominava cada vez mais, fazendo-me apagar e cair no sono.
.

.

.

Senti novamente a luz do sol em meu rosto. Estava queimando.

-DÓI! ISSO DÓI! ARDE! -Gritei acordando Kookie ao meu lado, que levantou rapidamente e fechou a janela junto à cortina. Veio até mim e me abraçou.

-Calma, calma. -Fez carinho em minhas costas. -Preciso achar algo pra você. Talvez uma munhequeira?

-Tanto faz, só não quero sentir isso de novo. -O abracei de volta e fiz bico.

-Certo. -Beijou minha bochecha.

-Não está escorrendo. -Me referi
ao sêmen.

-Porque não tem nada aí pra escorrer. -Ele bufou.

-Huh? Por quê? -Perguntei confuso.

-Você dormiu antes mesmo de eu começar. -Revirou os olhos nervoso e ri.

-Desculpa, eu estava cansado. -Beijei-lhe.

-"Eu não estou tão cansado assim ". -Tentou imitar minha voz.

-Okay, okay. -Levantei-me e segui ao banheiro. -Vai me explicar tudo hoje, ouviu?

-Ouvi. -Balançou a cabeça positivamente como se fosse uma criança.


Notas Finais


Sorry qualquer erro, logo revisarei e, como disse antes, estou sem criatividade.
Novamente agradeço por todos os favoritos e todos os comentários, sérião, vocês são fodas ;3

~Eu te amo vocês ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...