História Nightmare - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Supernatural
Personagens Dean Winchester, Sam Winchester
Tags Castiel, Dean Whinchester, Sam Whinchester, Sobrenatural, Supernatural
Exibições 21
Palavras 910
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Sobrenatural
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 4 - Ninho


Fanfic / Fanfiction Nightmare - Capítulo 4 - Ninho

A garota estacionou a moto no meio da floresta, fora da trilha. Avistava-se uma casa emadeirada velha não muito longe, logo ela sentia um embrulho no estomago se formar.

─ Calma, Misha – respirava fundo enquanto caminhava rápido. – Você consegue.

Abria a porta vagarosamente, a lamina em mãos e a lanterna em outra. Perambulava por uma sala com alguns móveis de madeira velhos e quebrados, molduras sujas de teia nas paredes e uma lareira há muito não usada.

O primeiro vampiro apareceu voltando da cozinha, ela correu para a parede se esconder e assim que ele passou cortou-lhe a cabeça.

─ Menos um – suspirou caminhando até a antiga cozinha, achando mais um. Este por sua vez, era mais musculoso, alto e violento.

Ele avançou pra cima da garota, que desvencilhou rapidamente e passou a lamina por suas costas, não acertando a garganta. Misha socou-lhe a cara com força assim que a pegou pela garganta e a ergueu. Ele era forte e a esganiçava com força. Ela voltava a lhe dar outro soco, dessa vez mais fraco, fazendo-o rir.

 ─ Não se preocupe, caçadorazinha – ele aproximou seu rosto do dela. – Eu não vou te matar assim – escancarou suas presas pronto para abocanhar seu pescoço, se não fosse por Dean arrancar-lhe a cabeça em um só golpe fazendo a garota cair com tudo de joelhos, ofegante.

─ Tudo bem? Você ta bem? – perguntou Sam a ajudando a levantar enquanto Dean checava a porta dos fundos.

─ Estou... – passava uma das mãos pelo pescoço – Obrigada.

 ─ Cadê o resto do seu grupo? – perguntou Dean sério, voltando.

─ Só eu!

Sam arregalou os olhos.

─ Tá de brincadeira? – perguntou Dean.

─ Pareço estar?

─ Você tem noção de que quase morreu? Tem né? E de que eu salvei a sua vida? – agora ele parecia extremamente irritado com o modo de agir da garota.

  ─ Eu já agradeci – franziu o cenho. – E eu não estava morrendo... Tinha uma lâmina guardada... Só esperava... – ela se levantava. – Ele afrouxar as mãos.

─ Ah, sim! Afrouxar as mãos e meter o dente você quer dizer né?

Misha estava pronta para rebater quando Sam interveio.

─ Chega, ta? Vamos pro porão. Agora!

 

Chegando lá, Dean e Sam e puseram na frente enquanto Misha permanecia atrás dos dois.

─ Porque eu tenho que ficar aqui atrás? – questionou.

─ Cala boca – falou Dean esganiçado, voltando a se focar à frente.

Misha fez bico o olhando de rabo de olho, mas logo ouviu uma respiração longínqua atrás dela. Virou-se rapidamente erguendo a lamina e a criatura segurou seu braço, jogando a faca longe.

─ Abaixa – gritou Dean. Assim que ela abaixou, ele arrancou a cabeça do vampiro. – É... Você vem na frente – puxou-a para frente deles.

Não demorou muito até Misha disparar na frente, eles encontraram 6 garotas encolhidas no canto do enorme porão.

─ Vocês estão bem? – perguntou ela às garotas, checando as mesmas, mas elas olhavam assustadas para o outro lado do porão. Dois vampiros.

─ Misha, leva as garotas pra fora. – disse Dean apontando uma lamina junto a Sam para os dois vampiros.

Ela não discutiu, parecia ser o mais certo. Sem mencionar que falhou muito naquele caso, o que pudesse ajudar a reparar aquilo ela faria. Pediu para que as meninas a seguissem, carregando uma delas. Os dois vampiros avançaram e os irmãos começaram a lutas com eles.

─ Subam! Depressa – gritou Misha fazendo com que todas subissem as escadas para o primeiro andar.

Misha as guiavam até a sala, onde dois vampiros acabavam de entrar. Um deles veio à frente, ela rapidamente cortou-lhe a garganta. O outro era bem mais magro, com facilidade, assim que ele avançou ela o empurrou de volta fazendo-o cair brutamente no chão.

─ Morre desgraçado – berrou o decapitando.

Logo em seguida abriu a porta.

─ Vão, vão – gritou para as garotas que saíram pela porta. Misha saiu junto e logo avistou Ryan vindo correndo da floresta.

─ Misha – berrou ele.

─ Ryan, toma conta das meninas – berrou de volta, voltando às pressas.

Passando pelo corredor, Misha trombou com Sam terminando de subir as escadas do porão, segurando uma cabeça decepada em cada mão.

─ Acabou – disse ele indo para a porta dos fundos.

Misha suspirou aliviada olhando para o pequeno lance de escadas até o porão. No fim do lance estava Dean, que acabara de parar lá limpando sua faca.

─ E é simples assim – disse ele abrindo os braços e sorrindo.

Ela não sabia o que dizer. Eles eram incríveis... E por mais que nos últimos casos do grupo de Misha eles se saíssem bem, não se comparavam aos irmãos Winchesters. Fazia jus a tudo o que diziam sobre eles.

─ Obrigada – não conseguia pensar em mais nada para dizer além daquilo. Logo ela descia as escadas e observava os corpos sem cabeça jogados no porão. – Quer ajuda?

─ Ahm... Acho que vai ficar pra outra hora. Matamos os criadores, mas ainda tem algumas crias.

─ Estão mortos – respondeu Misha.

Dean clareou os olhos.

─ Eficiente – sussurrou.

─ Nem tanto – sorriu de lado olhando os corpos.

Dean se aproximou dela.

─ Olha Misha... Isso não foi tão ruim. Eu sei que queriam resolver o caso sozinhos...

─ Por mim, só queria terminar isso o mais rápido possível – logo ela o encarava e finalmente havia reparado em seus olhos verdes. – E-então... – estava hipnotizada. – Obrigada. – subiu as escadas de volta até lá fora.

Suspirou esfregando as mãos no rosto.

“O que está acontecendo comigo...”



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...