História Nightmare - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Loki, Lucy Heartfilia
Tags Loki, Lolu, Lucy
Exibições 155
Palavras 1.493
Terminada Sim
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


---->Finalmente postei as ones o/ como nesse site eu tenho que ficar postando 1 por 1 jaja cada one vai te nas notas finais os links das outras ones @-@ E HOJE MESMO TEM FIC NOVA SENDO POSTADA AEWWW \O/

Capítulo 1 - 1


Desde sempre houve historias sobre o bicho papão uma criatura malvada que incomodava as crianças durante o sono querendo as levar para sua dimensão outros apenas diziam que ele causava pesadelos nas crianças mal criadas, não importava o lugar suas historias sempre eram de uma terrível criatura malvada que só existia para o mal.

Mas o que pouca gente sabia sua real função, ele preferia ser chamado de Nightmare pelos humanos não era uma criatura maligna muito menos gostava de invadir casas e assustar crianças seu único proposto era avisar maus presságios sempre que uma pessoa estava próxima a uma situação ruim ou teria algum tipo de problema no dia ele avisava de alguma forma pelo sonho, mas a grande maioria das pessoas não entendia sua ajuda.

Ele era um rapaz de cabelos alaranjados, bagunçados e rebeldes; dono de um par de olhos mel que conseguiam deixar qualquer pessoa hipnotizada, e por isso sempre usava um óculos para evitar esse tipo de problema. Costumava se vestir bem, então sempre usava um terno preto elegante, e para os poucos que o conheciam preferia que o chamassem de Loki.

Diferente do que muitas pessoas achavam Loki não vivia em um local sombrio e perturbador, nem mesmo era o rei de toda maldade ou coisas do gênero, ele vivia aonde toda a criatura mágica ou sobrenatural nascia, na grande floresta de Asgard, um lugar místico e belíssimo, com arvores magicas aonde sempre davam frutos, rios e riachos limpos e cristalinos. Um lugar cheio de magia e inúmeras espécies de criaturas magicas diferentes.

Mesmo todas as criaturas sabendo da função de Loki, poucas pessoas gostavam dele, já que o meio que ele usava para avisa-las eram um tanto ruim na visão deles, já que isso resultava em noites mal dormidas ou até mesmo sofrimento de certos humanos, dependendo das coisas que eles viam no sonho, mas não era culpa de Loki, era o único jeito que ele conseguia avisar os outros.

Ele estava sentado no chão no topo de uma colina vendo toda a extensão da floresta, uma bela paisagem e bem solitária, já que nunca ninguém ia lá por saber que ele frequentava tal lugar. Às vezes se perguntava como aquelas criaturas lhe julgavam tão maldosamente como os humanos, tinha vontade de parar de ajudar, para que assim, pudesse talvez ser aceito pelas criaturas da floresta.

A única pessoa que podia contar sempre era sua irmã que era conhecida no mundo humano como Dejavu, mas para ele era apenas Virgo. Ela era responsável para fazer com que humanos tivessem uma segunda chance para resolver alguma tarefa, passava toda a informação da lembrança na cabeça da pessoa para que no momento certo, ela sentisse que estava fazendo algo igual novamente e agisse de forma correta.

Algumas pessoas tinham a sorte de ter mais de um Dejavu, eram consideradas pessoas amadas por sua irmã, que queria de alguma forma ver algumas pessoas não se machucando fisicamente ou até sentimentalmente. Seu dom funcionava até mesmo nas criaturas da floresta, fazendo com que fosse muito amada e querida por lá, e ela era uma das poucas que sempre defendiam Loki.

Mesmo sendo alguém muito solitário, Loki era completamente apaixonado por seu inimigo, como algumas pessoas falavam na terra ou até mesmo na floresta. O famoso Sadman ou João pestana, nunca entendeu o motivo de acharem que é um homem velhinho que faz as pessoas dormirem e terem bons sonhos, mas ela fazia bem mais do que apenas isso, o grau mágico que ela colocava nos olhos das pessoas eram meios de segurança para entidades malignas que queriam fazer algum mal às pessoas. Apenas Loki conseguia fazer alguém ter um pesadelo, ainda que com aquele grau nos olhos.

Ficava indignado por compararem ele a criaturas que impediam os humanos de dormirem fazendo com que tivessem insônia, ou até mesmo um demônio querendo atrapalhar o espírito adormecido do humano. Ele era um dos mocinhos, mas poucas pessoas o consideravam assim.

O nome dela mesmo sendo masculino para todos os humanos era feminino para as criaturas da floresta. Dona de cabelos dourados e longos até a cintura, um par de olhos chocolates que refletiam a alma de qualquer criatura, um sorriso encantador que podia domar as maiores feras e um corpo de dar inveja a muitas pessoas. Seu nome era Lucy, mulher a quão Loki era perdidamente apaixonado.

Entretanto, quem era ele para se aproximar de tamanha criatura bela e gentil? Todos o odiavam, por qual motivo ela também não sentiria isso por ele? Sempre a observava de longe, aonde sabia que não estava sendo visto pela mesma, claro. Olhava os belos vestidos que sempre usava que combinavam com sua pele branca e seu estranho hábito de sempre andar descalça e sobre as flores sentindo seu perfume.

Sua irmã já o havia incentivado a conversar com a mesma, mas o mesmo sempre ignorava os conselhos de Virgo, sabia que não teria chance alguma com a mesma e temia ver aquele belo sorriso gentil sumir ao lhe ver como todos os outros faziam com sua presença. Apoiou as mãos na grama e suspirou encarando o céu, mas se assustou ao ver um par de olhos chocolates lhe encarando fazendo com que ele pulasse para o lado para longe da loira, que riu com sua ação.

-Oh eu lhe assustei me perdoe - Falou ela com seu sorriso gentil.

A mesma usava um belo vestido branco tomara que caia com bordados na região do busto até o final. O vestido ia até seus joelhos e estava completamente limpo, mesmo que ela sempre estivesse no meio de flores e da vegetação; usava uma fita preta amarrando seu cabelo fazendo duas Maria Chiquinha um pouco soltas, e seus pés estavam um pouco sujos de terra.

-Não... Não – Falou Loki balançando as mãos em negação - Eu só fiquei surpreso por vê-la tão próxima, ainda mais porque sempre estou sozinho por aqui.

-Eu sei, por isso vim – Falou Lucy se sentando um pouco próxima ao alaranjado que corou - Acho esse lugar tão bonito, mas sempre falam que é seu lugar e que ninguém pode chegar perto.

-O que?! Eu nunca disse isso – Falou Loki um pouco irritado por aquela revelação.

-Eu também não acreditei, pois cada momento inventam algo diferente sobre você – Falou a loira encarando as mãos enquanto as apertava um pouco - Eu sempre quis falar com você, mas sempre achei que teria nojo de mim.

-Por qual motivo você achou isso? Digo você é linda... – Falou Loki ficando um pouco sem jeito por ter falado aquilo - Sua função é muito bonita e você é gentil com todos.

-Eu não faço nada de mais comparado a você que avisa os humanos sobre maus presságios - Falou ela encarando o alaranjado - Fico triste que os outros não possam ver o quanto é bom. Sabe, eu sempre fiquei te observando, eu via o quanto estava sozinho e como os outros lhe julgavam e tinha medo de me aproximar e te afastar, já que você sempre estava sério. Eu lhe admiro muito Loki, pois mesmo com tantas pessoas lhe desejando mal, você ainda se mantem forte e não é corrompido.

Aquelas palavras deixaram o alaranjado sem reação, nunca pensou que um dia escutaria Lucy falando aquilo para si, justo ela, a mulher que ele sempre admirou e amou estava ali ao seu lado sorrindo para si. Nunca se sentiu tão feliz em toda sua vida, tanto que mal percebeu quando colocou a mão no cabelo da loira fazendo com que ela ficasse um pouco envergonhada e ele sorrisse.

-Não sabe o quanto fico feliz em escutar essas palavras – Falou o alaranjado vendo a loira corar mais - Me pergunto se não é um sonho.

-Se fosse um sonho você não sentiria isso - Falou Lucy quebrando com a distância entre os lábios do alaranjando e os seus, beijando-o em um selinho demorado.

Loki demorou alguns segundos para processar aquele ato vindo da loira, mas logo a puxou para seu corpo e segurou em seus cabelos para aprofundar o beijo. Sentiu as mãos delicadas da loira ficarem em cima de seu peito com tal ato, e assim o folego fez falta e ambos se separaram e se encararam um pouco envergonhados.

-Acho que ainda não tenho certeza se isso é um sonho – Falou Loki brincando vendo a risada da loira - Mas quero aproveitar que estou aqui e falar o quanto eu sempre te observei e lhe admirei e como isso se tornou um sentimento maior, me fazendo ficar perdidamente apaixonado por você,  nunca  achei que  alguém tão  perfeita  poderia falar comigo e me fazer  sentir amor. Espero lhe ver sempre em meus sonhos, pois lhe amarei em todas as dimensões.

- Não sabe o quanto desejei essas palavras, não precisa sonhar comigo, pois sempre estarei ao seu lado nesse mundo ou no outro – Falou Lucy voltando a beijar o alaranjado desejando que jamais aquele momento terminasse.


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...