História Nightmare Escape - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Eldarya
Personagens Erika, Ezarel, Keroshane, Leiftan, Miiko, Nevra
Visualizações 56
Palavras 1.337
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Fantasia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 11 - 11


Parecia que todo mundo sabia do que tinha acontecido. Karenn e Alajéa apareceram no meu quarto mais tarde naquela noite.

“Eu sinto muito Erika. Quando você pensa que eles não podem ser piores, eles são piores.” Alajéa disse.

“Sim. Nós sentimos muito. E eu me desculpo pelo meu irmão ele não tinha direito de te expor assim.”

“Todos já sabem?”

“Os gritos eram difíceis de não escutar.”

Ótimo. Só o que eu precisava. Virar motivo de fofoca.

Elas ficaram algumas horas comigo e se ofereceram para dormir no meu quarto. Mas eu não aceitei. Eu queria ficar sozinha e pensar. Depois que elas foram embora eu fiquei na cama rolando sem dormir relembrando o que ele me disse.

-

No outro dia Yhar veio bater a minha porta para avisar que a Huang Hua queria falar comigo.

Eu fui direto falar com ela, esperava que ninguém comentasse do meu visual. Eu não tinha dormido e nem trocado de roupa. Me sentia um lixo.

“Querida!” Ela foi me receber, entrelaçou seu braço no meu e me sentou em na escadaria.

“Eu escutei sobre o que aconteceu aqui ontem.”

Maravilhoso, mais uma pessoa com pena.

“Erika, nós não nos conhecemos bem, mas nesse tempo que vinhemos a nos conhecer eu acho que você pode perceber meu caráter.”

Sim, Huang Hua era uma pessoa correta. Eu acenei.

“E você estava aqui quando eu intervir na guarda. Sobre o que acusaram Leiftan ontem. É mentira.”

Eu olhei para ela sem entender.

“Ele não reportava nada para Miiko, pelo menos não depois de que eu cheguei aqui. Na verdade ele foi proibido a fazer isso por mim. Eu entendo sua desconfiança, mas essa é a verdade.”

Eu suspirei. Ele não estava mentindo. Mesmo assim eu ainda me sentia usada e enganada.

“A forma que eles lidaram com você foi muito errada e eu quero que você saiba que isso não vai se repetir.”

Eu engoli em seco. E assenti sem olhar para ela.

“E outro assunto mais importante.” Eu virei o rosto em sua direção.

“Naquele dia eu viu duas pessoas brilhando uma para outra. Eu vi amor em vocês dois. E eu fiquei tão satisfeita. Amar e ser correspondido assim é uma benção.” ela sorriu.

Eu senti meus olhos arderem. Eu voltei para meu quarto sem saber o que fazer. Eu ainda não me sentia confortável, a questão é que minha confiança em todos ali estava abalada. Eu não sabia o que pensar sobre aquelas informações, ou o que sentir.

-

Eu passei o resto do dia como um zumbi. Eu não comi e quando chegou a noite eu fui para meu quarto sem jantar. Eu estava deitada na cama quando escutei alguém batendo, meu coração disparou no pensamento que podia ser ele. Eu corri para porta.

“Nevra”

“Erika eu queria conversar com você, posso entrar?”

Eu não queria conversar com ele, mas eu fiquei curiosa sobre o que ele teria a dizer.

Ele entrou no meu quarto. E ficou olhando pra mim sem falar nada.

“Você pretende falar alguma coisa?”

Ele andava de um lado para o outro.“Eu sou estou muito, muito envergonhado pela forma que eu agi ontem. Eu estava com raiva e muito ciúme.”

Meu cérebro estava muito lento para eu captar tudo.

“Ciúme?”

“Acho que já ficou bem claro que eu gosto de você.”

Minha cara de estupefação deve ter o alertado.

“Ou não.” Ele se aprocimou dessa vez me encarando.

“Erika. Eu nunca me apaixonei eu não sabia como agir, eu sei que isso não desculpa para a forma como eu agi ontem. Mas eu não sabia como falar com você. Você estava com raiva sobre a poção e eu queria que você voltasse a gostar de mim e eu me lembrei que você não gostava quando eu flertava de mais com você. Por isso tentei mudar a forma como eu te tratava, eu tentei até te fazer ciúme.” Ele riu sem humor.

“E quando eu escutei que enquanto eu estava preocupado se um dia você ia retornar meus sentimentos, ele pelas minhas costas…. Eu…só explodi.”

“Bom isso explica algumas coisas.”A forma como ele vinha agindo ultimamente, o porque dele estar tão furioso ontem.

“Eu realmente sinto muito, toda essa situação. Se eu pudesse voltar no tempo eu… e não só sobre ontem, mas sobre tudo.” Sua voz saiu angustiada.

Sobre a poção ele queria dizer.

“Mas vocês não podem.” Eu estava cansada e resignada. “Me prometa que nunca mais vai se meter assim na minha vida, você não tinha o direito.”

“Eu prometo.”

“Vocês terminaram mesmo?”

Eu não falei nada, mas isso era confirmação suficiente.

“Eu sinto muito.”

“Mesmo?” eu não conseguia acreditar.

“Sim, agora você está triste de novo. Você parecia feliz com ele, eu até pensei que você estava nos perdoando e seguindo em frente.” “O que eu disse sobre a missão que ele tinha, eu realmente não sei se ele continuou depois da poção. Miilko nos disse para proteger você, mas eu disse aqui com base nas minhas suposições.” ele parecia arrependido.

“Obrigada por me contar tudo.”

Ele foi embora e depois disso eu tinha ainda mais coisa para pensar.

-

Meu sono foi inquieto, meu cérebro muito ocupado com meus problemas para dormir. Quando acordei me sentia melhor mas não realmente descansada. A dor no peito que me acompanhava desde do incidente da poção tinha duplicado, e era como carregar um peso em meus ombros. Saber que ele realmente não tinha me usado e que ele estava falando a verdade tinha me deixado mais tranquila.

Eu fui tomar banho e comer, passei em frente a sala do cristal ainda era cedo então provavelmente ele não estava lá, mas, mesmo assim, eu fiquei parada como se congelada. Eu queria e não queria vê-lo. Eu não sabia o que falar ou fazer agora. Voltei para meu quarto antes que ele realmente aparecesse.

Passei o dia esperando vê lo em qualquer lugar, já estava ficando patético. Eu praticamente pulava a cada vez que alguém entrava na sala na qual eu estava treinando com Jamon. Voltei para meu quarto para encontrar Amaya e meus lençóis destruído.

“Seu monstrinho. Vem cá.” Ela deixou ser capturada. Bom, agora eu tinha uma desculpa para ir procurá-lo. “Você está com raiva de mim porque eu briguei com seu dono?” Ela só me olhou.

Eu fui até a porta do Leiftan e bati, mas não tinha ninguém. Ainda era cedo e ele provavelmente ainda estava com Miiko.

Eu já estava dando meia volta e me virando quando vi Leiftan parado. E pelo que parecia eu não tinha sido a única pessoa a não dormir bem na última noite.

“Erika…” ele olhou para meus braços.“Você encontrou a Amaya.” Amaya ao ver seu dono correu para ele. Ele se abaixou e acariciou o bicho.

“Ela estava no meu quarto quando eu cheguei.”

“Obrigada.” Ele se levantou.

Nós ficamos parados, olhando um para outro.

“Leiftan...eu..”

“Sim?”

“Eu conversei com a Huang Hua e com o Nevra. Eu não deveria ter suposto que você faria algo assim. Eu sinto muito.”

Ele não falou nada. Ninguém ia me ajudar aqui.

“Eu supus que era verdade mesmo quando você disse que era mentira. Que depois da poção você não falou nada mais para Miiko, eu só não confio mais em vocês.”

Ele parecia triste.

“A culpa foi minha. Eu deveria ter sido sincero com você desde o início. Eu não te passei confiança.” Ele parecia miserável. E era assim que eu me sentia também.

Eu sabia que deveria tomar o próximo passo, mas pareciam que minhas pernas estavam coladas no chão.

“Você pode me desculpa por eu não ter acreditado em você?”

“Não tem o perdoar.” ele me disse se aproximando.

Eu ainda estava machucada. “Eu acho que podemos recomeçar como amigos a partir de agora.” Eu não conseguia voltar do ponto onde paramos, eu precisava de tempo. Sabia que ainda o amava, mais eu não conseguia.

Eu vi a dor em seus olho. “Claro.” Ele sorriu suavemente, seu olhar ainda triste. “Tudo que você quiser.”



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...