História Nightmares - Capítulo 39


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alya, Gabriel Agreste, Hawk Moth, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Nino, Plagg, Tikki
Visualizações 276
Palavras 1.153
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Boa leitura😙

Capítulo 39 - Don't you go


 Leiam as notas finais assim que acabarem de ler o capítulo!

 

- Não!-gritei, ao ver o corpo dele caindo de cima da torre.- Chat, estende o bastão!

Assim que ele ia pegar o mesmo, não dava mais tempo. 

Joguei meu ioiô na direção dele, e me segurei numa barra de ferro que havia ali. 

Mas deixa eu contar como chegamos nisso. 

Estava andando na rua, tinha acabado de comprar um tecido novo para um vestido que eu estava fazendo, quando todo mundo parou de andar. 

Olhei em volta, e vi que todos estavam muito concentrados em seus telefones. 

Meu telefone vibrou, e eu peguei o mesmo. 

- Notificação do Ladyblog.-li em voz alta.- Por que a Alya está fazendo live a essa hora?

Abri o aplicativo, e então senti cada pedaço do meu coração quebrar. 

Ela estava amarrada no topo da Torre Eiffel, com os olhos cheio de lágrimas, e um pouco de sangue caindo de sua testa. 

- Ladybug.-uma voz veio de trás da camêra depois de um tempo.- Se você e seu parceiro não aparecerem aqui em 1 hora, eu jogo ela daqui de cima. 

Hawk Moth apareceu na frente da camêra, e todas as pessoas na rua soltaram um barulho de espanto. 

- 1 hora. 

Ele desligou o telefone, e eu continuei a olhar para o telefone parada, sem conseguir pensar direito. 

Então era agora? Agora que tudo acabaria?

Eu finalmente pegaria o Miraculous dele. 

Saí correndo para casa, e assim que entrei na padaria,

Adrien saiu da porta que saía da minha casa para o mesmo lugar onde eu estava. 

- Você viu?-perguntei. 

Ele assentiu. 

- Precisamos ir agora. 

- Mas antes temos que ter um plano. Não podemos ir sem um plano. 

- Pegar o Miraculous dele. É agora ou nunca. 

Eu assenti. 

- Okay. 

Tikki e Plagg apareceram na nossa frente. 

- Boa sorte.-minha kwami disse sorrindo, e logo em seguida abraçando nossos rostos. 

Plagg fez o mesmo, e então nos transformamos. 

- Esperem!-Luke disse, aparecendo ali com a Summer. 

- Acharam que iriam sem a gente?

Eu sorri fraco, e eles se transformaram também. 

- Vamos nessa. 

Saímos do local, e paramos num telhado, olhando para a cidade, que pela primeira vez na história, estava com as ruas vazias. 

- Qual o plano?-Summer perguntou. 

Eu olhei para os lados, tentando pensar em alguma coisa, mas eu estava tão preocupada com Alya, que eu não conseguia pensar direito. 

- Vão na frente, e o distraiam.-Chat falou.- Vamos logo depois. 

Os dois assentiram, e saíram dali correndo, e Adrien se virou para mim, segurando minhas mãos. 

- Fique calma. Eu estou te falando, vai dar tudo certo, Marinette. Eu prometo para você. 

Eu olhei nos olhos dele, que tinha um sorriso fraco no rosto dele. 

- Assim que ganharmos, vamos sair juntos. Passear, como um casal normal.-falei.

- Se você quiser, podemos fazer as coisas mais clichês do mundo. 

- Como nos beijar embaixo da Torre Eiffel. 

- É, algo assim.-ele disse.- Temos um acordo, my lady?

Eu sorri, e assenti. 

- É um encontro.-sussurrou.

Beijei ele, como se ele fosse a coisa mais importante do mundo. 

E para mim, ele era. 

 

...
 

Assim que chegamos no topo da Torre, Chat foi para um lado, e eu fui para outro. 

Summer estava lutando contra Hawk Moth, mas Luke não estava mais ali, nem Alya. 

"Ele deve ter salvo ela", pensei. 

Prendi ele com meu ioiô, que se debateu. 

- Mê dê seu Miraculous, Hawk Moth.-falei ficando na frente dele.- Acabou para você. 

- Não tão rápido. 

Ele me chutou na barriga, me fazendo soltar o ioiô, mas logo Chat começou a lutar contra ele. 

- Você está bem?-perguntou Summer. 

Assenti. 

- Cadê o Luke e a Alya?

- Ele a tirou daqui o mais rápido que pode, e a levou para o hospital. Deve estar voltando. 

- Okay. Pode me fazer um favor?

- Claro. 

- Deixe Chat distraindo ele. Enquanto isso, você o prende, e eu pego o Miraculous dele. 

- Entendi. 

Ela saiu dali, e eu analisei a situação.

Chat estava se saindo bem, e Summer já estava posicionada, somente esperando meu sinal. 

Assim que Hawk Moth acertou um soco na cara do Adrien, eu gritei:

- Agora!

Ela prendeu ele, e nisso, ele chutou Chat com força. 

Corri em direção ao pai do Adrien, e peguei seu Miraculous. 

Sorri quando vi ele nas minhas mãos, e quando fui olhar para meu inimigo, ele estava olhando para atrás de mim, com um olhar vazio. 

- Ladybug, ele caiu!-ouvi o grito desesperado da Summer. 

Joguei o Miraculous para ela, e fui até a beira da Torre, e ele estava caindo.

- Não!-gritei. 

Joguei meu ioiô na direção dele, percebendo que ele não iria conseguir pegar o bastão dele. 

Me segurei em um ferro que tinha ali, e então eu percebi. 

Ele não ia pegar a corda. Estava muito longe. 

Me joguei, e fui prendendo o ioiô em partes mais baixas, para eu chegar mais rápido perto dele, e poder pegar ele, mas quando eu prendi o ioiô nele já era tarde demais. 

Foi o suficiente para não fazer ele bater no chão com tudo, mas não foi o suficiente para o fazer ficar vivo.

- Não.-sussurrei.- Não, por favor. 

Me joguei ao lado dele, e os olhos dele estavam fechados, e seu rosto mais pálido que uma folha de papel. 

- Chat.-sussurrei, me ajoelhando ao lado dele.- Para de brincar, abra os olhos.

Ele continuou parado, sem fazer nenhum movimento. 

Nem seu peito movia. 

Ele não estava respirando. 

- Não.-sussurrei, e toquei no rosto dele.- Por favor, para com isso. Fala comigo. 

Encostei minha cabeça no peito dele, e me deixei chorando. 

Ouvi duas pessoas pousarem do nosso lado, e eu nem olhei, pois já sabia que era Summer e Luke. 

- Eu preciso de você.-sussurrei, olhando para o rosto dele, que estava sujo de sangue que saía da boca dele, das orelhas dele, do nariz.- Pare com isso, por favor.

- Marinette...-a voz de Summer parecia tão distante. 

- Chamem uma ambulância.-falei olhando para os dois.- Por favor. Façam alguma coisa. 

Luke se aproximou. 

- Mari...

- Chamem a ambulância!

No mesmo ritmo que ele se aproximou, ele se afastou. 

- Tudo bem. 

Me virei na direção de Chat, que definitivamente estava morto. 

Mas eu não queria acreditar. Eu não podia acreditar. Tinha que ser mentira. 

Quando chegaram para levar o corpo dele, abracei Summer e Luke, que retribuíram meu abraço fortemente. 

- Eu sabia que eu seria mais uma Atlanta! Que eu seria mais uma Katherine! Sabia que comigo não seria diferente. Mas eu só queria... que eu tivesse ido no lugar dele. 

Os dois me olhavam com lágrimas nos olhos. 

- Vamos passar por isso juntos.-Luke sussurrou, colocando meu cabelo atrás da orelha.

Mas eu não queria passar por aquilo. 

E naquele momento, eu me senti como mais uma memória vazia de meus pesadelos.
 


Notas Finais


Antes de vocês começarem a ler, quero que saibam que essa fic não tem final feliz como Sparks Fly. Esse é um final que eu sempre quis desde que eu escrevi pela primeira vez, e eu não vou mudar agora, por mais que eu simplesmente odeie a ideia.

Muita gente parou de acompanhar a fic, mas números não importam, o que importa é que vocês, pessoas que leem, comentam, deixam sua opinião e tudo mais, existem, e que nunca vão me deixar na mão!

Esse é o penúltimo capítulo da fanfic, ou antepenúltimo. Não sei exatamente. Eu amo mt vcs❣

Sinto mt pelo jeito como acabou esse capítulo.

Desculpem pelos erros🐞
Nah🌸


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...