História NightPieces || Sterek - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias Teen Wolf, The Originals
Personagens Allison Argent, Camille O'Connell, Derek Hale, Hope Mikaelson, Jordan Parrish, Joshua "Josh" Rosza, Klaus Mikaelson, Liam Dunbar, Lydia Martin, Malia Tate, Melissa McCall, Peter Hale, Rafael McCall, Scott McCall, Sheriff John Stilinski, Stiles Stilinski
Exibições 154
Palavras 971
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Lemon, Romance e Novela, Suspense, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Relato da minha primeira doação de sangue:

AGORA QUEM PRECISA DE UMA TRANSFUSÃO SOU EU GENTE!

Brincadeira!! É maravilhoso gente, doem! Médula óssea também, viu?! Você pode salvar uma vida❤

Capítulo 26 - I'm Not Afraid. No More...


Fanfic / Fanfiction NightPieces || Sterek - Capítulo 26 - I'm Not Afraid. No More...

— Filho? — John entrou no quarto de fininho, torcendo para que Stiles estivesse acordado.

— Oi? — ele sussurrou.

O garoto estava encolhido na cama, o quarto estava gelado como o da observação e ele parecia não ligar. Stiles não tinha mais aparelhos ligados a ele, e nem estava mais com agulhas nas veias, agora estava apenas deitado pensando em várias coisas. A mente não pesava, nada mais pesava, nem a culpa, era estranho. Ele não sentia nada, estava vazio.

— Você está bem? — o mais velho perguntou.

— Você pode me deixar sozinho? — Stiles o encarou um pouco impaciente.

— Eu só vim trazer sua roupa.

— Obrigado, mas agora eu preciso ficar sozinho. Desculpe.

John estranhou o jeito do menino, mas resolveu não insistir e saiu do quarto. Stiles o observou fechar a porta e tirou de imediato a roupa azul e larga do hospital, os cortes na barriga ainda ardiam, mas ignorou e se vestiu com pressa. Ele começara a lembrar da ligação de Klaus, de seu tom preocupado e inquieto, aquilo o deixara realmente nervoso.

Não conte a ninguém, Stiles...

A voz do ruivo ecoava pela sua cabeça, ele não sabia se era certo manter segredo sobre seja lá que assunto, mas com certeza era algo importante e que só ele poderia fazer.

Stiles vestiu o largo casaco azul para cobrir a mão mobilizada e pegou seu celular, saindo do quarto em silêncio. Ele desceu as escadas, sabia que seu pai e Scott estariam esperando-o perto do elevador, então foi por outro lugar. Seu corpo ainda não tinha se acostumado a andar novamente, uma vez ou outra ele quase desequilibrava, mas conseguiu sair do hospital de pé, ao chegar na calçada, viu táxis passando de um lado para o outro, e entrou em um, pedindo que o deixasse na Herald Square. E em menos de vinte minutos estava ele, andando até o bar The Liberty enquanto admirava o Empire State Building. Stiles entrou no bar em silêncio, procurando disfarçadamente por Klaus, e o achou conversando com alguém no balcão. As pessoas conversavam alto e Stiles estava sensível à barulho, o que tornou a permanência no lugar turbulenta.

— Olá, Stilinski. — o ruivo disse e de um gole na bebida vermelha e escura em seu copo.

— É sobre Derek, não é? — perguntou, e Klaus o encarou.

— É sobre outra coisa... — disse calmamente e viu o maxilar de Stiles contrair. — Fica calmo.

— Meu pai com certeza está me procurando por toda parte agora, pare de dar voltas.

— Então ligue para ele e diga que não vai voltar para casa hoje. — Klaus deu a golada final e se levantou. — Você tem muito o que fazer nas próximas vinte e quatro horas.

— Tipo?

— Pensar em um jeito de salvar Derek.

O olhar de Klaus se cruzou com o de Stiles, absorvendo cada fio de preocupação. O ruivo se despediu do homem que estava conversando, o menor fez o mesmo, e o acompanhou até o carro enquanto ligava para seu pai e levava uma bronca e ignorava o interrogatório.

Klaus sequer falou uma palavra durante o trajeto, Stiles observou que o mesmo suava e mexia na gola da camisa em intervalos curtos de tempo, e soube que, seja lá o que estava por vir, não era bom.

Eles chegaram a um prédio incrivelmente alto perto da Brooklyn Bridge depois de um tempo, e Stiles observou o lugar cuidadosamente. Derek estava ligando para o seu celular, mas para ele Stiles não conseguiria mentir, então decidiu não atender. Os dois andaram em silêncio até a entrada do prédio, e subiram as escadas do mesmo jeito, o clima ficava cada vez mais tenso conforme os eles chegavam mais perto da cobertura e Klaus pegou seu celular e disse para alguém que os dois já estavam no lugar. Stiles sentia um frio na barriga estranho, o que será que eles estavam escondendo dele e de Derek? O que será tão importante assim para se esconder em um lugar como esse? — que não era tão agradável quanto parecia — Stiles estava com receio, curiosidade, tudo...

— Stiles? — ele ouviu a voz do ruivo e saiu de seu "transe". — Derek não pode saber disso, certo? Não enquanto não for a hora.

— Por quê? — perguntou.

— Com o seu acidente ele está mais focado que nunca, se descobrir, provavelmente perderá a cabeça.

— Não contarei nada.

Os dois caminharam mais um pouco até uma grande porta branca no centro do corredor, e então um homem de idade a abriu, relevando um apartamento grande e cheio de equipamentos que fugiam do conhecimento de Stiles. Ele seguiu Klaus até o centro do lugar e olhou em volta incrédulo. Então viu Argent e Braeden saírem do corredor que havia ao lado deles.

— Chegaram... — disse Chris. — Ótimo...

— Argent? Braeden? Tudo bem, tudo bem... Quem não sabe disso?

— Derek, Isaac, Leslie... — sussurrou os nomes, e Stiles tentou lembrar-se de Leslie, mas não adiantou muito. — Stiles, vamos te explicar tudo depois, mas antes disso, por favor, mantenha a calma.

— Ótimo, agora você conseguiu me deixar nervoso de verdade. — revirou os olhos.

Os três mais velhos bufaram e Stiles se virou, dando de cara com um homem esguio, de pele branca e olhos acastanhados. Stiles o reconheceu de cara, e incrédulo olhou para os outros naquela sala. Os cabelos que batiam na altura do ombro, agora estavam curtos. Ele manteve seus corpo magro, e aparência comum, mas algo nele havia mudado. E dentro daquelas roupas pretas e cachecol roxo, o menino mordeu os lábios de nervoso e Stiles suspirou com lágrimas nos olhos.

— Eu espero que um dia vocês possam me perdoar... — disse.

— Callum...?


Notas Finais


ABAIXA QUE É TIRO!
SEGURA ESSA BOMBA!!!

Contem sua indignação para a titia aqui!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...