História NightPieces || Sterek - Capítulo 27


Escrita por: ~

Postado
Categorias Teen Wolf, The Originals
Personagens Allison Argent, Camille O'Connell, Derek Hale, Hope Mikaelson, Jordan Parrish, Joshua "Josh" Rosza, Klaus Mikaelson, Liam Dunbar, Lydia Martin, Malia Tate, Melissa McCall, Peter Hale, Rafael McCall, Scott McCall, Sheriff John Stilinski, Stiles Stilinski
Exibições 142
Palavras 1.079
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Lemon, Romance e Novela, Suspense, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Genten, desculpa não att ontem! Mas eu estava resolvendo uns assuntos muito importantes e fiquei o dia todo fora!

Capítulo 27 - Just Know That I Love You. Know That I Love You.


Fanfic / Fanfiction NightPieces || Sterek - Capítulo 27 - Just Know That I Love You. Know That I Love You.

— Então vocês decidiram que o dariam por morto? — Stiles gritou, tomado pela raiva. — Vocês têm noção das coisas que provocaram? — olhou para Callum, que tinha lágrimas nos olhos — Hunter, sua mulher entrou em uma depressão profunda, Derek ficou meses acabado, nós perdemos nossas cabeças! A equipe quase perdeu um caso! Perderam pessoas!

— Mais pessoas morreriam se eu continuasse vivo! — Callum tentou se defender.

— Mais pessoas? — o menino sentiu um ódio incontrolável — JORDAN MORREU! ERICA MORREU! VOCÊ ESTÁ SE OUVINDO?

— Stiles, se acalme, você acabou de sair de um hospital. — Klaus se aproximou de Stiles na tentativa de acalmá-lo, e o mesmo se afastou.

— Isso não importa. — disse — Na verdade, nada importa.

Stiles respirou fundo e andou em direção a grande porta branca, os passos rápidos e desgovernados. Ele não conseguia diferenciar quase nada, um lado seu estava felicíssimo por ver Callum bem, mas outro tomado por ódio por saber que os enganaram por tanto anos. Estava atônito. Essa era a única palavra que conseguia descrevê-lo naquela situação.

Stiles não sabia a quem recorrer, só sabia que precisava conversar com alguém. Scott conheceu Callum, não podia arriscar, precisava de alguém que não o decifrasse tão fácil fácil.

“O que é um Stiles?”

A doce voz ecoou pela sua cabeça, Lydia o conhecia bem, mas não saberia de quem ele estaria falando. Então ele pegou o celular e ligou para a menina, ouvindo o barulho agonizante da chamada se inicializando.

— Stiles? — ela perguntou apavorada. — Você está louco?! Estão todos preocupados com você!

— Lydia, com quem você está? — Stiles tinha um pouco de falta de ar.

— Agora estou sozinha... Derek e Scott acabaram de sair daqui. — disse. — Stiles, você está bem? Eu vou ligar para o seu pai, nós precisamos saber onde você está.

— Não, não... Por favor, não ligue para ele. — ele começou a chorar — Eu vou até você, mas por favor, não ligue para ninguém. Tudo bem?

— Stiles...

— Te vejo daqui a alguns minutos.

Stiles desligou o celular, ele estava inseguro, talvez não fosse uma boa ideia contar para Lydia, nem ele sabia. Enquanto ele tentava se recompôr, seu celular tocava, a essa altura ele não queria mais saber quem era, mas tinha quase certeza que era Derek. Ignorando a música, ele fez sinal para um táxi, que parou a sua frente, deixando-o entrar e escolher seu destino. A viagem não fora tão longa, o homem cortava caminho por algumas ruas que Stiles não sabia o nome e em menos de dez minutos eles já podiam ver as luzes da Time Square, que brilhava mesmo durante o dia.

Quando chegaram, Stiles pagou o taxista e andou até a casa — ou melhor, apartamento — que seus amigos haviam alugado, que ficava quase no último andar de um prédio perto da Catedral. O menino não tinha mais vontade de chorar, agora estava oco, aquele sentimento que sentira de manhã havia voltado. O terrífico e silencioso vazio interno não o assustava mais, agora já tinha se tornado parte dele, mas esse não era o jeito de lidar com a situação, ele tinha que pôr pra fora.

O menino ficou parado na frente da porta do apartamento de Lydia por um tempo, não tinha coragem para chamá-la, mas a voz saiu de sua boca involuntariamente e ele se viu encarando os cachos ruivos e vestido roxo da menina, que o olhava assustada. Ela não deu tempo para que ele falasse nada e o agarrou em um abraço cheio de medo e insegurança, ele retribuiu o mesmo calmamente após alguns segundos, e Lydia sentiu lágrimas molhando seu ombro. Então saiu do abraço, segurou a mão de Stiles e o guiou até o sofá marrom da sala. Tudo estava muito arrumado, o carpete gelo era macio, e o lugar um pouco gelado.

— Você já vai me dizer o que houve? — ela perguntou baixinho, ainda segurando a mão de Stiles.

— Eu vi uma pessoa hoje... — começou — Uma pessoa que havia ido embora há muito anos. Essa pessoa, com ajuda de outras, nos enganou... — o menino voltou a chorar — E agora eu estou realmente sem saber o que fazer... Eu não posso contar para o Derek, isso pode colocá-lo em perigo, mas do que ele já está. Mas se eu não contar ele... Ele vai me deixar quando descobrir.

Stiles cobriu o rosto com as mãos para tentar pensar em algo, mas só havia branco em sua mente.

— Stiles, Stiles... — Lydia segurou seu rosto e acariciou o mesmo — Você sabe que Derek te ama, ele vai entender. Pode ficar nervoso no começo, se calar um pouco, mas ele não vai te deixar.

Stiles quis sorrir, mas não conseguiu. O olhar calmo de Lydia era sempre um mar de surpresas para o garoto, era como conversar com Scott, mas uma versão um pouco mais afobada e compreensiva do mesmo. Ela encarou os olhos âmbar do menino e se aproximou um pouco mais, Stiles fechou o olho e a mesma lhe deu um calmo e lento beijo na testa.

— Eu não sei o que fazer. — o menino disse enquanto ela se afastava sem tirar as mãos de seus rosto.

— Você é um garoto esperto, Stiles, você vai saber o que fazer. — ela sorriu — Eu sei que vai.

— Lydia... Eu...

— Ei, lembre-se, eu te amo muito. Então seja lá o que você for fazer, faça de um modo que não faça você parar no hospital pela sétima vez em três anos.

Stiles riu e a abraçou, então os dois ouviram a porta se abrir e olharam, e o menino vou aqueles olhos verdes aflitos e cheios de preocupação encarando-o aliviados. Derek se aproximou assim que viu Stiles se sentar, lhe dando um abraço quente e firme, e o menor afundou o rosto em seu pescoço, sentindo o cheiro extasiante do barbado. Aquele era o melhor cheiro que já sentira na face a terra, tudo em Derek era sempre inédito e diferente, mas nunca esse cheiro, ele sempre era o mesmo. E Stiles não cansava de acorda com o aromar tomando suas narinas.

— Eu te amo... — disse, fazendo Derek encará-lo confuso por causa de seu tom, mas o menino o puxou de volts para o abraço. — Nunca se esqueça disso, eu te amo.


Notas Finais


Podem falar que levaram susto quando coloquei "e a mesma lhe deu um calmo e lento beijo" kkk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...