História NightPieces || Sterek - Capítulo 28


Escrita por: ~

Postado
Categorias Teen Wolf, The Originals
Personagens Allison Argent, Camille O'Connell, Derek Hale, Hope Mikaelson, Jordan Parrish, Joshua "Josh" Rosza, Klaus Mikaelson, Liam Dunbar, Lydia Martin, Malia Tate, Melissa McCall, Peter Hale, Rafael McCall, Scott McCall, Sheriff John Stilinski, Stiles Stilinski
Exibições 147
Palavras 1.084
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Lemon, Romance e Novela, Suspense, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Desculpa qualquer erro aí genten, nem revisei...

Capítulo 28 - What We Gonna Do?


Fanfic / Fanfiction NightPieces || Sterek - Capítulo 28 - What We Gonna Do?

Callum encarava a Brooklyn Bridge pela janela, algo estava formando nós em sua mente, ele estava confuso. Descobrira inúmeras coisas nos últimos anos, aprendera muitas também, mas sempre os Kamellargh estavam um passo a frente, como se estivessem vigiando, como se soubessem de tudo.

— É isso... — sussurrou e andou até a cozinha da casa tropeçando nos próprios pés, e parou ao ver Argent e Braeden. — Nunca descobrimos porque eles não permitem.

— O quê? — o homem perguntou sem entender e Braeden o encarou.

— Toda vez que a gente estava para descobrir algo, nada mais fazia sentido, porque ali alguém sempre bagunçava as coisas. — andou de um lado para o outro — Sempre teve alguém.

— Você está dizendo que estamos sendo vigiados? — a mulher perguntou.

— E acompanhados. — Callum suspirou — Nunca percebemos porque estávamos ocupados demais nos culpando.

Argent não falou nada, apenas saiu da cozinha as pressas, os que ficaram ali, apenas  ouviram o barulho da porta se fechando.

— Mas se estão perto deles, porque não pegaram o que queriam? — Braeden cruzou os braços.

— Porque ele ainda não é o alvo...  — parou para pensar.

— July... — disseram em uníssono.

°°°

— Eu quero socar a sua cara! — Derek disse, saindo do abraço.

— Ah, não quer, não! — Stiles riu. — Podemos ir para casa? Eu preciso deitar, dormir...

— Vamos, vou pedir para Cora levar July para lá, ela só te viu dormindo. — o barbado sorriu.

Os dois se despediram de Scott e Lydia, que não perderam a chance de dar um bronca disfarçada em Stiles e saíram. Enquanto dirigia, Derek ligou para sua irmã, que disse que já estava indo para sua casa, e agradeceu pelos quatro dias que ela revezou a horas de cuidar de July com ele.

Enquanto o barbado dirigia, Stiles cochilava com a cabeça encostada parede, parecia um anjo. A barba rala, cabelos crescidos de lado e bagunçados, moletom largo... Derek não cansava de admira-lo, mas uma pergunta martelava em sua cabeça “Onde Stiles passara a manhã?”. Algo lhe dizia que era melhor deixar isso para lá, que não era boa coisa, mas, infelizmente, Derek era desconfiado demais. Não estava a pensar que Stiles tinha outro. Nunca. Sabia que o garoto não era desse tipo, mas também sabia que ele era ótimo em esconder as coisas, e não diria nada a ele, nem que o torturasse. Não que isso fosse uma opção viável.

Derek ajeitou as mangas da blusa, subindo-as até os cotovelos, estava sentindo calor agora e nem sabia o porquê. Enquanto dirigia, imagens dos arquivos que lera no trabalho vinham à sua cabeça, fazendo com que ele quase perdesse a concentração às vezes.

Flashback on

— Isso é quase impossível... — Isaac revirou os olhos — Eles são que nem ciganos, sempre mudam de lugar. A polícia já tentou acha-los.

— Mas não somos a polícia. — Derek olhou para a foto de uma mulher que fora assassinada por eles. — Nós vamos acha-los, e não vai demorar muito.

Flashback off

Derek balançou a cabeça para acordar e  virou a rua de casa, estacionando em frente a mesma. E desligou o carro e acordou Stiles, que tirou o sinto e saiu do carro em silêncio, sem sequer olhá-lo e andou até a escadas. Ele ficou parado por um tempo, e o barbado se mantinha em silêncio também, então o menino destrancou a porta e entrou na casa em passos lentos. Ele via a cena como um filme. Via sua silhueta correndo para longe do homem, e desfigurando o crânio do mesmo. Ele apertou a calça jeans disfarçadamente e Derek segurou sua mão. Era ótimo como ele sabia o perfeito momento para manter o silêncio, e aquele era um dos momentos em que palavras não deveriam ser muito usadas.

Derek acompanhou Stiles enquanto o mesmo subia as escadas e via flashes das escadas que agora estava muito limpas, cheias de sangue como na noite em que tudo acontecera, e seguia o rastro até o quarto. A casa estava escura e silenciosa, era como se  Derek não estivesse ali, mesmo que o barbado estivesse segurando sua mão firmemente. Quando Stiles entrou no quarto viu aquele homem o jogando contra a cabeceira da cama e desejou que o mesmo morresse de novo, não entendia de onde vinha tanto ódio, então sentou na cama enquanto passava as mãos pelos cabelos, controlando tudo o que estava vendo e voltando à Terra.

— Você não tem que se torturar dessa maneira. — Derek sussurrou enquanto o encarava.

— Eu matei um cara, acertei aquele taco de beisebol repetidas vezes em seu rosto...

— Stiles... — Derek mordeu os lábios, tentando achar alguma coisa boa para falar.

— Eu gostei... — Stiles o encarou. — Por um momento eu me senti muito bem com que eu estava fazendo...

— Você estava fora de si.

— Derek, entenda uma coisa, eu nunca estou fora de mim. — sussurrou — Eu me descontrolo, mas nunca fico em órbita, eu sempre estou consciente.

— Você vai ficar bem...

Derek sabia como ele se sentia, não queria admitir mas sabia, era horrível ter uma sensação tão ruim aflorando dentro de si. Às vezes ela até parecia boa, mas nunca era realmente. Mas uma coisa estava lhe preocupando desde que chegaram. Cora ainda não havia chego, e o caminho para ela era bem mais curto. Derek apalpou sua calça e se lembrou que seu celular estava no carro, sempre esquecia alguma coisa. Então pediu licença para Stiles com o olhar, mas viu que o mesmo já ligava para Cora, e aguardou no seu lado.

— Ela não atende. — ele viu o menor ficar com um pouco de medo.

Stiles tentou ligar de novo, e de novo, e de novo... E por aí se foram quase cinco minutos. Cheios, os dois ignoraram qualquer tipo de assunto que estavam tendo antes e andaram até as escadas com o mesmo pensamento: July.

Os dois desceram os degraus as pressas, sem se importar se tropeçariam nos próprios pés. E quando chegaram a sala, deram de cara com a mulher de cabelos negros e corpo magro com a lateral do rosto sujo de sangue, sua blusa branca estava suja de líquido vermelho e ela em choque, as lágrimas em seu rosto estavam esvaindo os brilhos de seus olhos, deixando-os foscos. Derek e Stiles sentiram seus corações parar.

— Cora? — Derek perguntou incrédulo e assustado.


Notas Finais


Só tenho uma coisa a dizer:
F-O-D-E-U

💔


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...