História Nine Day's - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Angst, Bottom!jimin, Jikook, Kookmin, Menção Taekook, Taegi, Top!¡kook, Vkook, Vminbrotp
Visualizações 45
Palavras 2.418
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Visual Novel, Yaoi
Avisos: Estupro, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Gente me desculpa pela demora, me desculpa se o capítulo estiver ruim e me desculpa por tudo o que vier a acontecer no decorrer da fanfic.

Bjs da Dy.

Capítulo 3 - Second Day


Fanfic / Fanfiction Nine Day's - Capítulo 3 - Second Day

  O dia estava parcialmente bom, o que deixava Taehyung com um belo sorriso no rosto enquanto colocava uma blusa moletom preta qualquer que achara no enorme guarda-roupa. Se lembrou de que tinha de levar uma roupa para Jimin e assim as escolheu a dedo, um moletom da mesma cor que o seu, com uma única diferença, a qual era que no de seu amigo continha a palavra "Survive". Uma calça folgada e um tênis branco, e por final jogou a mochila em cima de sua cama, pouco se importando com Jungkook que se encontrava deitado o observando se arrumar. Taehyung olhava minuciosamente o rosto do mais novo, e podia ver as olheiras que Jungkook carregava debaixo de seus olhos.

   Na noite anterior, Taehyung estava deveras animado para saber como tinha sido o dia dos namorados, porém no momento em que o amigo chegou em casa todo sujo de sangue, o jovem Kim não aguentou; desabou nos braços de Jungkook, que junto a si, chorava e tentava acalmá-lo. Taehyung e Jungkook moravam em uma simples casa pequena com uma simplória cama, e que continha cômodos pequenos demais para os dois rapazes, e que, algumas vezes, tinham que dividir a cama ㅡ o que já estavam acostumados a fazer, pois a casa não tinha um aquecimento bom, e Taehyung sempre que dormia na sala adoecia com uma facilidade absurda; o que deixava Jungkook preocupado. Na visão do mais novo, ele provavelmente morreria se acontecesse algo ao seu hyung. Afinal, ele já tinha seu namorado longe de si, e não queria perdê-lo assim como não queria perder Taehyung.

   ㅡ Kookie, me diga o que você deu para o ChimChim comer ontem. ㅡ Jungkook se sentou ainda meio adormecido na cama, já que ambos foram dormir tarde conversando sobre o quanto sentiam falta de Jimin, e Jungkook contava para Taehyung o quanto o sorriso do mais velho continuava lindo. O moreno olhou para Taehyung, que estava a sua frente. Este recolhia dinheiro de um pequeno pote, e o colocava em sua carteira. ㅡ Não me olhe assim, hoje é o dia de pagar o hospital e eu passei três meses para conseguir esse dinheiro. Não é fácil ter que se alimentar somente de bolinho de arroz ㅡ sua defensiva estava claramente montada, mas Jungkook sabia que não era verdade, pois o mais velho estava mais magro.

   Taehyung não se alimenta constantemente, e muito menos dormia com frequência. O mais velho trabalhava em período noturno, e no período da manhã tinha a faculdade. Taehyung fazia de tudo para pagar as pequenas contas da casa junto ao mais novo, mas a real preocupação era o hospital; eles pagavam o melhor quarto para aquele que era especial para ambos.

   ㅡ Ah, sei… Bolinho de arroz ㅡ falou Jungkook. ㅡ Hyung, não minta para o Jimin quando ele perguntar se você está se alimentando, tenho certeza que Jin Hyung vai querer te encher de soro. ㅡ Jungkook o olhou de modo sério, estava chateado pelo amigo estar agora mentindo para si, e descaradamente.  ㅡ Hyung, por favor, coma algo com o ChimChim. Espero que você não dê a ele tudo o que lhe pedir, já basta ele estar passando mal. ㅡ Explicou o moreno, voltando a se deitar com um leve sorriso no rosto e uma lágrima solitária rolando em sua bochecha.

   ㅡ Não se preocupe comigo. ㅡ Sorriu quadrado, pegou sua mochila e deixou um selo na testa do mais novo, e um "até mais tarde" no ar.

   Com toda certeza a frase "não se preocupe comigo" já estava se tornando constante na vida de ambos. Sempre procuravam mostrar que estavam bem; ótimos e em perfeito estado, mesmo que não fosse verdade. Por dentro estavam desmoronando, afoitamente, e tão rápido quanto o muro de Berlim.

   (…)

   ㅡ Jimin, me diga, o que você comeu ontem? ㅡ Jin o olhava com os braços cruzados,  não estava julgando o mais novo, somente queria ter certeza de o avisar o que pode e não pode comer para que o caso não se repetisse. ㅡ Jimin, você teve uma hematêmese*, eu fiquei muito preocupado com você, meu pequeno. ㅡ Se aproximou do mais novo, que permanecia de cabeça baixa.

   ㅡ Só algumas variedades de doce, Hyung. E talvez algumas coisas que me fizeram passar mal junto com a montanha russa. ㅡ Falou sorrindo feito nem uma criança.

   ㅡ Tomou algum remédio que não tenha sido os que foram com você daqui do hospital?

   ㅡ Ibuprofeno, hyung… Mas ele estava entre os meus remédios! ㅡ Confirmou. Jin não se lembrava de ter deixado o mais novo sair com um anti-inflamatório.

   ㅡ ChimChim, não o tome mais. Esse medicamento está suspenso para você. Afinal, foi o que lhe fez mal ontem. Acho melhor você ir tomar um banho, daqui a pouco sua visita está chegando. ㅡ Jimin observou seu hyung deixar o quarto com um leve ar melancólico. O rapaz sabia que o mais velho estava escondendo algo de si, mas se o mesmo não o tinha lhe contado, ele que não abriria a boca para perguntar.


   E com um sorriso infantil estampado nos lábios, Jimin se pôs a andar até o pequeno banheiro que jazia em seu enorme quarto alvo como a neve. Se perguntava se o dia com seu amigo seria mais colorido, se iria se divertir na mesma intensidade com a qual se divertiu no dia anterior? Seu sorriso se alargou ao pensar em todas as coisas que o amigo tinha preparado para si, desde a roupa e até mesmo os lugares que iriam. Se olhou no pequeno espelho do banheiro e retirou sua bata hospitalar, colocou a pequena banheira para encher enquanto admirava seus traços no espelho.

A clavícula bem marcada,  o rosto fino, o corpo magro e judiado pelo tempo mostravam o quanto Jimin emagreceu em dois anos, sua anorexia e bulimia vinha sendo tratada com terapias em grupo, mas quando Jin ou Namjoon não estavam por perto o mais novo sempre se forçava a miar, porém com um tempo ele vinha parando com tal hábito nojento aos seus próprios olhos. Ele enxergava que o que fazia era errado e estava disposto a fazer tudo para agradar a si mesmo, afinal ele deveria se amar.

Enquanto Jimin brincava em seu banho a espera do tão esperado amigo. Taehyung se encontrava na sala de Seokjin, o rapaz de pele amorenada estava em prantos escutando o resultado do exame do amigo, a culpa por vomitar sangue, o motivo por ter emagrecido pouco mais que cinco quilos em apenas um mês. Taehyung não aguentaria encarar Jimin sabendo de seu estado, ele o amava e tudo isso o fazia se culpar por algo que não era sua culpa. Ele se culpou pela morte de seus pais, essa que foi causa de um acidente onde somente Jimin e ele sobreviveram, se culpou por um dia chegar a se apaixonar por Jungkook,  mas mesmo assim sabendo que seu melhor amigo também tinha sentimentos pelo rapaz, fez questão de se distanciar, assim criando uma boa amizade entre os três.

ㅡ Irei deixar com você hyung, o pagamento do hospital. ㅡ Sua voz sairá cortada, estava soluçando muito para dizer algo com tamanha coerência.

Limpou suas lágrimas, colocou seu melhor sorriso no rosto e finalmente se pôs a andar até o quarto de jimin.

(...)

As luzes do quarto pareciam ficar cada vez mais intensa conforme Taehyung observava atento o corpo desnudo do amigo, ele queria novamente chorar, mas aquela não era a melhor situação e muito menos o momento. Jimin esbanja alegria em ter o irmão ao seu lado, finalmente veria as tão sonhadas cores que pintava ao lado de Taehyung quando pequeno. Os tons de vermelho se misturavam com tintas das mais variadas colorações, afinal a infância dos dois sempre foi colorida, porém em certo momento perdeu a intensidade ficando parecida à um degradê desbotado de violeta com azul ciano. Totalmente sem nexo, já que eram tons tão lindos.

ㅡ Não me olhe assim Tae, eu tenho namorado! ㅡA brincadeira de jimin finalmente fez o Kim abrir um sorriso; sorriso esse que iluminava o dia de Jimin, pois era o sorriso verdadeiro que ele esperava.

ㅡ Até parece que você pode me seduzir. ㅡ E lá estava o Taehyung que Jimin conhecia e esperava encontrar, alegre, respondão  e bem direto, ele amava o amigo.

Taehyung observou o quão fofo Jimin ficava com a blusa moletom que tinha levado, a touca vermelha na cabeça do mais baixo fazia Taehyung querer abraçá-lo e jamais o soltar.

ㅡ Vamos!? ㅡ Jimin lançou um sorriso para o amigo logo o puxando pela mão, correram pelos  corredores do hospital fazendo um Namjoon gargalhar e um Jin os olhar furioso, já estava cansado de brigar com Jimin para o mesmo não correr pelos corredores, pois poderia se machucar. Sorriram ao que chegaram ao lado de fora do hospital, estavam felizes e não conseguiam e nem queriam esconder.

— Então, o que quer fazer? — Taehyung perguntou ao amigo, ele deveria fazer as honras.

— Ah TaeTae, tem tantas coisas que eu quero fazer! — o mais baixo disse ao que abria os braços para logo correr envolta do amigo. Jimin parecia uma típica criança que acabou de ganhar um brinquedo de presente de natal. Taehyung sorriu.  — Mas o cinema fica aqui perto e eu ouvi alguns médicos falando sobre um filme que está em cartaz, e eu queria assistir.

— Você quem manda ChimChim! — o acastanhado disse ao que imitava um soldado. Jimin riu. Seu amigo era um idiota. — Mas você também é um folgado! — Jimin, ainda rindo, pulou nas costas do amigo, que mesmo reclamando o segurou.
— Me leve nas costas, meu escravo.

E assim seguiram caminho. Rindo, conversando, brincando como dois amigos bobos que ambos eram. Jimin prestava atenção em tudo, os lugares que costumava frequentar estavam um pouco diferente, mas nada que os fizesse irreconhecíveis para si. Fez uma nota mental para que voltasse a frequentá-los com Taehyung. O caminho até o cinema não era longo, então chegaram sem muita demora ao local.

As cores ao lado de Taehyung eram diferentes, tinham uma energia infantil e um ar alegre. Jimin percebeu que seu amigo tinha emagrecido, mas não ousou perguntar o motivo, o baixinho se perguntava se Taehyung sabia o que tinha lhe acontecido no dia anterior, se perguntava como que ele tinha ficado, mas a vivacidade dos tons em volta da áurea do mais novo o impediam de fazer qualquer pergunta evasiva. Isso se chama autopreservação.

— Então... Qual filme quer ver? — Taehyung olhou para o menor com seu melhor sorriso estampado, estavam com os rostos tão próximos que qualquer um ali pensaria que seriam namorados, acima de tudo Taehyung estava curioso para saber o filme que o amigo iria escolher e logo chegaram a fila.

— Como nossos Pais. — sorriu. — Eu realmente quero ver esse filme!

— Nós vamos. Mas primeiro desce das minhas costas! — Jimin fez o que o amigo pediu, sem tirar o sorriso dos lábios. Taehyung comprou os ingressos e logo depois as besteiras que jimin pedia, tomou todo o cuidado para não comprar comidas que fossem fazer mal ao mais velho.

— Vamos sentar na fileira do meio, não gosto de ficar muito na frente e nem muito atrás. — Jimin pediu. Taehyung assentiu. Adentraram a sala de cinema, não sem antes entregar os ingressos ao funcionário. Sentaram-se na fileira do meio, como Jimin pediu.

Durante o filme Jimin deitava sua cabeça no ombro de Taehyung, o que já era algo totalmente normal para ambos, Jimin dava leves selares na tez do pescoço alheio, o mais velho sempre gostou do perfume que seu dongsaeng usava, uma mistura floral com um leve toque de talco de bebê. Sim o cheira era único, assim como o mais novo que dormia tranquilamente ao seu lado.

Jimin pensava tanto no que poderia fazer assim que o filme chegasse ao fim, estava feliz. Voltou sua atenção ao filme, deixando seu amigo dormir tranquilamente, pois mesmo que o mais novo não lhe contasse o que fazia, Jimin sabia bem das despesas do hospital e sempre se sentia um peso por causa disso.

(... )

ㅡ Tae acorda, o filme já terminou. ㅡ Jimin cutucava o mais novo que somente resmungava em resposta, estava cansado.

ㅡEu já vou Kookie, só mais cinco minutos. ㅡ O mais velho sorriu com o dito do castanho que afastava sua mão com delicadeza da tez exposta se seu braço.

ㅡ Qual é Tae, vamos...ㅡ Jimin balançou o mais novo com um pouco mais de brusquidão, o que finalmente deu resultado para seus esforços.

 ㅡ Hã...? ChimChim ? Que horas são?ㅡ A voz dengosa do castanho deixou claro o quão confuso ele estava. Jimin olhou deixando seu eye smile nítido, era agradável ver seu dongsaeng com os olhos inchados e com a babinha que escorria de sua boca, passou o dedo no local e logo em seguida limpou na jaqueta alheia.

ㅡ A hora seguinte após o fim do filme, ㅡ Sorriu. ㅡ vamos andando, o pessoal do cinema já deve estar vindo limpar a sala. ㅡ Ambos se levantaram e seguiram para fora da sala, o dia estava indo bem, estava tudo perfeito para eles. ㅡ Tae, você está bem?

ㅡ Estou sim, vem vamos continuar! ㅡ O resto do programa se passou da maneira mais divertida para os dois, porém Jimin notava as vezes que Taehyung dava a desculpa de que iria no banheiro e o seguia, encontrava o amigo tomando doses de alguma vitamina E percebia o quão exausto ele estava.

As horas passaram rápido o suficiente para que logo fosse meia noite e Taehyung seguisse carregando o mais velho em suas costas, esse dormia tranquilamente, pela primeira vez se sentia exausto e se divertiu sem qualquer tipo de complicação. Taehyung deixou o mais novo com Jin e se despediu do médico, seguindo para sua casa.

ㅡ Kookie, cheguei. ㅡ Fechou a porta atrás de si e seguiu até a cozinha.

Jeongguk se encontrava no quarto assistindo um filme qualquer,  logo levantou da cama e seguiu até onde ouviu seu nome, estava ansioso para saber como Jimin estava e com certa euforia seguiu saltitante para a cozinha.

ㅡTaehyung….TAEHYUNG ACORDA, POR FAVOR VOCÊ NÃO PODE ME DEIXAR TAMBÉM! ㅡE lá estava mais uma preocupação para sua vida, Jimin jamais poderia saber disso.

ㅡJin, manda algum médico para minha casa agora. Taehyung desmaiou e está queimando em febre. ㅡ Foram as últimas palavras de Jeongguk que discou o número do médico às pressas, as lágrimas caiam, o que seria dele sem seu amigo e irmão?



Notas Finais


Tentem se por no lugar do Taehyung.

Somente isso mesmo, espero que tenham gostado.


.....


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...