História Nirvana - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Regulus Black, Sirius Black
Tags Angst, Blackcest, Drama, Fanfictionnet, Harry Potter, Incest, Regulus Black, Sirius Black, Tragedy
Exibições 12
Palavras 496
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drabble, Drama (Tragédia), Famí­lia, Magia, Mistério, Poesias
Avisos: Homossexualidade, Incesto
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 1 - Capítulo Único



N I R V A N A


Punk is musical freedom. It's saying, doing and playing what you want. In Webster's terms, 'nirvana' means freedom from pain, suffering and the external world, and that's pretty close to my definition of Punk Rock.
Kurt Cobain

 


Escrevo isso sentado na pia da cozinha. O mármore ultimamente é o material mais quente aqui em casa. E não é nada pessoal, só não quero mais me afundar no frio do nosso quarto. Mesmo com as lareiras ligadas e cobertos de lã, o ar continua gélido e irreversivelmente  pesado. Ou, tudo isso pode ser somente uma resposta. Uma reação à ação impulsivamente feita. 
Não é culpa de Sirius. A culpa é toda e exclusivamente minha. Mas isso é o que chamam liberdade, não? Falar, fazer e pensar o que a própria alma grita por. Livre de qualquer dor, sofrimento ou ideias exteriores. Mas é quase patética a forma com que a vida de dá e te retira essa tão famosa liberdade. 


SIRIUS SIRIUS SIRIUS SIRIUS SIRIUS.


Um dia você fecha os olhos e pode finalmente se juntar aos Comensais para honrar sua família. Então você começa a fumar, a sentir as células do seu corpo agradecerem a cada trago. Você então, se dedica total e completamente às artes das trevas e quando vê, você já consegue criar horcruxes. Mas um dia você acaba abrindo os olhos. 
Sua prima é casada com um trouxa – sua assim subestimada perfeita prima. Você não consegue mais se concentrar em nenhuma outra matéria. Você não pode mais dormir naquele quarto – quarto que era nosso desde que nascemos. Você não consegue continuar, porque ele se foi. Foi morar com um maldito sangue-sujo qualquer. 


SIRUIS SIRUIS SIRUIS SIRUIS SURUIS.


Esse é o meu caro idiota irmão. BUM. Mas como eu disse, não é culpa dele. Fui eu quem decidi acolher a maldita liberdade de braços abertos. Mas dói. Dói muito receber um tapa na cara de quem você confiou seu ser completo. SLAP. Não digo só de pensamento e esse sentimento estranho, a confiança. Digo de alma e corpo. Se entregar completamente, se jogar num poço profundo, sem uma corda para tornar à superfície. Uma queda livre, radical, sem apoio. Um pecado capital.  
Não espere me ver, eu, Regulus, chorar. Não! Jamais. PING. Porque eu não me importo. Não estou me aí. Foi ele quem decidiu ir embora depois de me foder, sem pensar duas vezes. CRAC. Foi ele quem quis ver a marca negra e foi ele quem levantou uma faca para rasgar a pele fora. PI n G. Só tenho uma coisa a sussurrar.


SIRIUS SURIS SUIRSI SIUIRS SUIRIS.


Vá embora  e não volte. Você já não faz mais parte dessa família. FOGO. Nós não somos mais um só.


SIUSRSUISUIRSUSIRSUISURSIUSR. Adeus.


Escrevo isso sentado na pia da cozinha. Rezando para que tudo isso seja mesmo a verdade, que o preço da liberdade tenha valido à pena.


Sinceramente, Regulus Arcturus Black. Um homem livre no seu coração.
 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...