História No azul de teu olhar - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Shingeki no Kyojin (Attack on Titan)
Personagens Erwin Smith, Levi Ackerman "Rivaille"
Tags Eruri, Erwin, Levi, Snk
Exibições 48
Palavras 573
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fluffy, Romance e Novela, Slash, Yaoi
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi oi brotinhos.
Claro que eu não poderia deixar passar em branco o ANIVERSÁRIO DO NOSSO COMANDANTE BONITÃO QUE EU TANTO AMO E QUE VAI ESTAR PRA SEMPRE NO MEU CORAÇÃO! <3
Enfim, o enredo ficou bem simplório, mas com uma temática que eu sempre quis usar, então espero que voz gostem.
Nos lemos nas notas finais e ~parabéns, Daddy~

Capítulo 1 - Capítulo único


Tudo ao redor de Levi era azul.

Ele quase sorria ao sentir a temperatura fria da água que tocava seus pés, fitando o horizonte com a atenção. O céu e o oceano eram azuis, divididos numa linha que mal poderia ser vista pela tonalidade tão parecida. Tudo ali o fazia pensar nele.

Pensava nos olhos de Erwin, tão azuis quanto a cor do céu límpido e da água do mar. Pensava no rosto sereno dele vendo aquele ambiente, o triunfo depois de ter passado a vida lutando e sacrificando tudo pelo bem de pessoas que jamais chegaria a conhecer. Pensava no calor do corpo dele próximo ao seu e nas palavras de amor que nunca chegou a dizer.

Não tinha arrependimento algum, apenas achava que poderia ser melhor para ele. O homem que lutou até mesmo quando não havia mais possibilidades merecia muito mais do que um amante que sequer conseguia lhe dizer o quanto era precioso. Mas Levi não queria pensar nisso enquanto olhava a beleza do lugar ao seu redor.

Ergueu os olhos para o céu e viu que algumas nuvens começavam a surgir. Passou a mão pelos fios negros de cabelo, sentindo o calor do sol da manhã que tocava sua nuca e novamente quase sorriu ao sentir uma onda maior tocar seus joelhos. Um pouco mais e acabaria molhando as calças que havia dobrado há pouco.

Estava tão imerso nas sensações que o ambiente lhe proporcionava que só notou a aproximação de uma pessoa quando sentiu sua cintura ser circundada pelos braços fortes.

- Por que está acordado tão cedo? – escutou a voz de Erwin, conforme pousava as mãos sobre as dele. Detestava quando ele se aproximava dessa forma repentina, a única pessoa que conseguia pegá-lo desprevenido. E detestava ainda mais quando ele apoiava o queixo sobre sua cabeça.

Levi não o respondeu. Apenas girou entre os braços dele, para poder fitar-lhe o rosto. Não conseguia conter-se a observar aqueles olhos tão belos com atenção. Aqueles olhos que pareciam capaz de ler cada traço seu, cada segredo mais obscuro, cada sentimento que tinha medo de demonstrar.

- Sobre o que estava pensando? – ouviu-o questionar, mas novamente não se pronunciou. Levou as mãos até os fios loiros de cabelo dele, fazendo questão de despenteá-los ao ergue-se na ponta dos pés. Uniu os lábios aos dele por breves instantes, num rápido beijo.

Abaixou os calcanhares e por um instante pensou em tudo que já passaram juntos. Pensou em quando o conheceu nas terras subterrâneas, pensou em como ele soube interpretar seus momentos de desespero, pensou no vínculo emocional que criaram, pensou na primeira noite em que fizeram amor, pensou em quando ganharam juntos a batalha da Humanidade.

- Estava pensando no quanto amo você – sussurrou, ao virar o rosto para o lado para tentar disfarçar o rubor que tomou conta de sua face. Não precisava olhar para ele para saber que sorria, mas ainda assim o fez. Ambos estavam contentes pelo fato de finalmente ter dito tais palavras.

Fitou as íris azuis dele mais uma vez com ainda mais atenção que anteriormente, esperando com que ele retribuísse sua pequena declaração. Tinha certeza que ele faria tal coisa, já que o conhecia tão bem como a si mesmo.

- Eu também amo você.

Então Levi concluiu, naquele momento, que o azul mais belo não era do oceano ao seu redor o do céu sobre sua cabeça. Era o do olhar de Erwin.


Notas Finais


Entããão, o que acharam?
Falem comigo nos comentários^^
Até uma próxima. Beijinhos açucarados~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...