História No control. - Capítulo 34


Escrita por: ~ e ~luana

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Personagens Originais, Zayn Malik
Tags Revelaçoes, Romances, Traição
Visualizações 26
Palavras 695
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Festa, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Se caso vocês repararem que a história está fora de contexto me avisem por favor..
Sorry pelo capítulo 30 e 31..

Capítulo 34 - Capítulo 34


Uma pequena revelação aqui😌👇 Liam trabalha 😱

Liam

Estava no quarto tentando compor algo que preste já que tenho que entregar três materiais até o final de semana.

Por sorte dois estão prontos, os dias com Lily tem cido bastante produtivos, mas não posso negar que sou bom no que faço, caso contrário  já teria sido demitido da Edward's.

-Liam.- Sobressaltei ao perceber a figura no quarto.-O que você está fazendo?

-Nada.-Minha resposta soou um tanto grossa. Guardei minhas anotações rapidamente enquanto ela caminha até a cama.

-Precisamos conversar.-Sinto um certo arrepio percorrer pela espinha. Olho pra Anna e seu humor é indecifrável.

-Pode falar.-Me sento na poltrona que fica ao lado dá janela, evitando ao máximo olhar em seus olhos.

Antes que eu perceba ela está vindo m minha direção e se sentando no meu colo.

Luto contra o instinto de afasta-la.

-Sabe... Estava pensando em nos mudar, deixar o apartamento só para a Lily, ainda mais agora que o Harry voltou e com certeza eles estão juntos novamente, ele até levou ela pra almoçar hoje.-Ela sorri. Sem que perceba acabo me exaltando de mais quando perguntei um "O que?". Mas logo em seguida travei meu maxilar e me soquei mentalmente por ter deixado tão na cara que me importo. Eu me importo?-Pois é, ele disse que quer reatar com ela.-Ela diz tranquila, com certeza está feliz pela amiga, que pena que eu não estou, diria que estou um tanto decepcionado, decepcionado por não ter quebrado a cara daquele merda ontem. Anna está bastante tranquila, isso me deixa na mesma pois assim sei que ela não estranhou meu pequeno "surto".-Amor? Você tá me ouvindo?-Acaricia meu rosto e eu confirmo.-A Lily adoraria ter o apartamento só pra ela e para o Harry, sem mencionar que agora temos um motivo maior para morar em uma casa decente.-Ela me olha com um sorriso de orelha a orelha. OK, o que ela quis dizer com "... agora temos um motivo maior para morar numa casa decente"?

-O que você quer dizer com isso?-Pergunto mesmo com medo da resposta. Gostaria de ser uma criança birrenta agora, apenas para tampar meus ouvidos e cantarolar "Lá, lá, lá, lá" e simplesmente ignorar toda citação, assim como fazia com minha mãe quando ela ia me passar uma bronca por ter pego o brinquedo do vizinho, apesar que isso não resolvia muito pois eu sempre ficava de castigo no final das contas.

Ela não diz nada, apenas continua rasgando suas bochechas.

Sinto sua mão um pouco gélida tocar na minha e logo ela é colocada sobre a barriga de Anna.

Que porra é essa?

[...]

Eram aproximadamente 18:00pm  quando Anna deixou o apartamento a caminho do hospital.

Eu já estava ficando louco com a ideia de ser pai. Essa criança não é minha, foi o que passou por minha cabeça, eu não transo com ela a quase um mês, ou até mais. A não ser... Merda, merda, merda.

Quando me dou por ciente de meus atos eu já havia quebrado metade do quarto que durmo com Anna.

Me sento na cama e sinto o cansaço sobre as minhas costas, sem mencionar a dor de cabeça infernal.

Mergulho o rosto em minhas mãos e só quando sinto algo salgado em minha boca é que percebo que estou chorando.

Por que eu tinha que transar com ela?

Por que eu não usei camisinha? Deve ser pelo fato de que ela faz acompanhamento médico e toma anticoncepcionais para regularizar o ciclo menstrual.

Porra, porra, como eu deixei isso acontecer?

Eu não queria, mas a Lily... Lily, preciso dela.

Desci as escadas de forma que não senti o atrito entre meus pés e o chão, e peguei meu celular ligo discando seu número.

Ligo duas vezes mas automaticamente a chamada vai para caixa postal, ligo novamente e suspiro aliviado por ela ter me atendido.

-Liam?-Diz ela assim que atende.

-Aonde você está?-Só quando as palavras deixam minha boca é que percebo que saíram um tanto falhas.

-Estou indo para casa, o que aconteceu?

-Preciso de você.-Foi o que eu disse antes de desligar.

Sentei no sofá e o arrependimento envolve meu peito. Ela está com ele.

-Merda.-Praguejo e arremesso o abajur contra a tela da TV.

Três grandes  rachaduras se formam juntamente com vários riscos pequenos que formam uma esfera no local.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...