História No coracão do Deserto (Camren) - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony, Harry Styles, Justin Bieber, Shawn Mendes
Personagens Camila Cabello, Lauren Jauregui, Personagens Originais
Tags Camren, Justin Bieber, Shawn Mendes
Visualizações 91
Palavras 775
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Intersexualidade (G!P), Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 6 - -6


Ela tocou, com seu dedo, uma das gotas em cima da toalha de mesa.

— Quer que eu seja sua mulher.

— Quero-a para minha amante.

Ela levantou a cabeça e a encarou. Lauren sorriu, sem nenhum calor em seus olhos.

— O que pretendo é possuí-la, matar minha sede e fazê-la minha. De novo.

Alguma coisa ganhou vida dentro de Camila , o que a alarmou. Lauren tinha certeza de como responderia. Sabia que poderia seduzi-la com um simples gesto de mão.

— Não acredita que eu teria coragem de deixá-la uma segunda vez?

— Por acaso eu disse isso? — Deu de ombros.

— Não precisa Lauren. Eu a  conheço bem.

— Se quiser me agradar, darei seguimento ao processo do divórcio em Zwar. Se não for capaz de seguir as regras e me satisfazer, deverá retornar para Zwar comigo e tomar lições com as concubinas do palácio.

— Você sairá ganhado de qualquer forma. Ela ignorou o comentário.

— Sacrificará apenas quatro dias de sua existência. Decerto, o amor de Shawn vale pelo menos isso?

O amor de Shawn valia mais, mas o preço de Lauren...Quatro dias em sua cama. Quatro dias fazendo amor. Uma visão de peles bronzeadas, corpos quentes, o suor brilhando a sua frente fez seu sangue ferver e colorir suas faces.

— É uma proposta humilhante.

— Mas cheia de possibilidades. Esperanças para seu futuro.

 Sim. Haveria uma chance para Ben. Camila respirou fundo, considerando aquela oferta, por um instante. Estaria sozinha, nua, fraca. Lauren a reduziria mais uma vez a fome e fogo, e acabaria precisando muito dela, e a desejaria. Como antes.

Seria arriscadíssimo. Para ela e para Ben. Camila experimentou, com aquela proposta de Lauren, uma velha ferida sendo aberta, da qual pensara estar protegida, mas que agora voltava a ser perigosa.

Quando estavam juntas aconteciam coisas maravilhosas e terríveis. Camila se sentia mais viva, mais natural,mais consciente, mas tudo isso saía caro demais. Lauren a fazia experimentar emoções e desejos que não conseguia controlar. Machucara-a anos atrás e machucava agora. Portanto, esse sentimento não podia ser  natural ou normal. As emoções não deveriam ir tão fundo.

— Não posso Lauren. Não há como.

Ela arqueou os lábios num sorriso torto.

— Não precisa responder de imediato, Mila. Talvez prefira pensar um pouco. Dou-lhe uma hora. Ou melhor, duas, uma vez que seu destino está em jogo.

O jantar terminara. Lauren jogou várias notas sobre a mesa. O troco era uma mesquinharia para Lauren, mas uma fortuna para Camila. Serviria para comprar sapatos novos para Ben. Costeletas para o jantar de domingo. Até para passar uma noite nas praias do golfo. Um ressentimento imenso deu-lhe vontade de chorar. Lauren a levou até a limusine. Lauren não fazia idéia do que era ter de se preocupar com cada compra na mercearia todo início de mês, quando tudo começava de novo: aluguel, gás, conta de luz, prestação do carro, e assim por diante, até ter vontade de gritar. Não ajudara muito Shawn ter se oferecido para pagar as despesas.

Camila ficou tentada a aceitar, contivera-se. Até o último Natal, quando ele a pediu em casamento.

Extenuada, Camila decidira concordar com o pedido, esperando que a união com Shaen fosse a decisão certa. Não para ela, mas para Ben.

Entorpecida, entrou na limusine, e Lauren ordenou ao motorista que fossem direto para a casa dela. O medo e a confusão ameaçavam se apossar de Camila ao reconhecer o perigo que representava a permissão de Lauren em levá-la para casa, pois, embora todas as coisas de Ben estivessem embaladas para a mudança, algum detalhe poderia denunciá-lo.

— Por que não vamos dar uma volta de carro?

— Como é?

Camila fingiu não notar incredulidade de Lauren.

— Ou talvez uma caminhada. A noite está maravilhosa. Com pouca umidade, pela primeira vez em muitas semanas.

Lauren percebera a expressão especulativa dela.

— Do que temos de nos esconder?

O fato de que ela pudesse ler seu íntimo com tanta facilidade a amedrontava. Determinou-se a se livrar dela o mais rápido possível. Teve a sensação de estar se afogando, a água subindo, a destruição iminente.

Sentiu-se atormentada demais, por não compreender que aquilo não terminaria com facilidade. Lauren era esperta, muito mesmo, e também ameaçadora. Nem bem terminara de engolir o amargo gosto de pânico, Camila se lembrou de que Ben saíra de casa mais cedo, ansioso para ir ao encontro da sra. Taylor. Seus pequenos tênis batiam sobre o passeio, seus jeans eram sempre enrolados no tornozelo. Ela sempre comprava roupas com números maiores, para que durassem por duas temporadas, ou talvez três. Naquele dia, seu menino parou junto ao automóvel da sra. Taylor, virou-se para saudá-la e deu-lhe um sonoro beijo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...