História No Escape - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Walking Dead
Tags Carl Grimes, Chandler Riggs, The Walking Dead
Exibições 97
Palavras 1.182
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Canibalismo, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Gente, esse capítulo é só para descontrair porque no próximo haverá o ataque dos Wolves.
Espero que gostem <3

Capítulo 9 - Mudanças


Fanfic / Fanfiction No Escape - Capítulo 9 - Mudanças

Ivy estava conversando com Deanna. Eu já estava em casa, estava na cozinha almoçando. A maioria do meu grupo estavam procurando suprimentos, então a casa estava vazia. Ao não ser de Carl, como se lesse meus pensamentos o mesmo apareceu em minha frente se sentando na cadeira de frente a mesa.
-Você esta bem?
Eu o olhei, ele estava falando de eu ter me perdido.
-Estou -abri um sorriso- não sofri nenhum trauma para ficar.
Ele forçou um sorriso, ficamos em silêncio por um tempo. Terminei de comer e fomos para sala, sentei ao lado de Carl.
-Depois que eu sai daquela casa...
Ele começou a se explicar, logo o cortei.
-Não precisa se explicar.
-Mas eu acho que eu devo -ele suspirou- depois que eu sai daquela casa eu fui ajudar o Daryl, era uma coisa simples, por isso terminamos rápido, quando eu estava indo para te chamar, começamos a ouvir os grunhidos, eles apareceram por todo lado, eu queria ir te buscar, mas não ia dar tempo, Daryl me chamou a força para sairmos dali, entramos no carro e viemos para cá, eram muitos errantes, e se continuassem lá teríamos que buscar ajuda. Depois de algumas horas voltamos lá, eu entrei naquela casa, não te encontrei, achei que o pior tivesse acontecido com você. Eu te procurei por todo canto. Eu deveria ter procurado mais.
Ele falou a última frase baixo. Peguei na sua mão e entrelacei nossos dedos, deitei minha cabeça em seu ombro, Carl pareceu relaxar.
-Não precisa se preocupar.
Ele se aconchegou mais no sofá. Estávamos em silêncio, não era um silêncio constrangedor, parecia que cada um de nós queríamos guardar esse momento. Meus olhos estavam pesando e quando eu iria adormecer, alguém bateu na porta.
Carl se desvencilhou dps meus braços com cuidado e foi em direção a porta. Minha curiosidade venceu meu sono e acompanhei Carl.
Ele abriu a porta e encontramos uma Ivy sorridente.
-Oi. 
Ela cumprimentou alegre.
-Oi.
Respondemos juntos.
-Entra Ivy -convidei e ela entrou- vai ficar? 
Ela assentiu alegre com a cabeça, a alegria dela me contagiou e eu abri um sorriso. Carl me olhou como se pedisse que eu apresentasse minha nova amiga.
-Carl -falei na direção dele- essa é a Ivy. Ivy -falei na direção dela- esse é o Carl.
Eles apertaram as mãos e Ivy me olhou com um sorriso malicioso.
-Esse é o Carl? -ela perguntou e eu assenti- ele é BEM mais bonito do que você me falou.
Ela deu ênfase no "bem". Carl me olhou com uma sobrancelha arqueada e eu corei.
-Ivy!
Eu a repreendi. Ela pareceu Carl estava bem na sua frente e levou as mãos a boca. Carl riu da reação dela.
-Hilary -ela chamou minha atenção, me virei para ela- Deanna falou que eu ficaria em uma casa que tem aqui perto sozinha, ela é meio grande então...
Ela fez uma pausa, logo continuou:
-Eu tava pensando em você ir morar comigo.
Eu fiquei meio surpresa com o perdido, mas logo me animei, quando era pequena sempre sonhava em dividir um apartamento com minha melhor amiga. Não é bem do jeito que eu pensava que seria mas é alguma coisa. Sorri animada e comecei a pular.
-SIM!
Gritei, ela começou a pular junto comigo. Rimos e até cantamos algumas musicas. Quando paramos nos tocamos que Carl estava presente. Ele nos olhava com um olhar risonho é um sorriso bobo nos lábios. Ele fingiu estar emocionado e brincou:
-A minha menininha cresceu.
Disse afagando meus cabelos. Afastei suas mãos de meu cabelo e fingi uma risada.
Ivy falou que ela está a quatro casas de distância da nossa, é que ela iria tomar um banho.
Subi para o meu quarto e tomei um banho rápido, logo após o banho comecei a arrumar minhas coisas em uma mala grande, coloquei as roupas que ganhei de Jessie quando entramos, coloquei alguns enfeites que pedia para Michonne trazer quando ia procurar suprimentos, coloquei algumas fotos da minha família e guardei meu caderno junto com os meus lápis de cor.
Fechei a minha mala e desci já ensaiando meu monólogo para convencer Rick a me deixar mudar para a casa da Ivy.
Quando cheguei na sala todos os adultos ali presentes estavam estranhos, não dei muita importância. Cheguei perto de Rick com cuidado.
-Rick -ele me olho- eu queria te pedir uma coisa.
Ele estranhou mas assentiu. Estava nervosa, olhei para Carl que assentiu, me encorajando a continuar. 
-Lembra da Ivy? A garota dos cabelos rosa? -ele assentiu ainda estranhando- ela me convidou para morar com ela, a casa que ela esta é muito grande para ela viver sozinha. Será que eu posso ir?
Ele pensou um pouco e respondeu:
-Você confia nela? -assenti- então se quiser pode ir.
Ele deu um sorriso fraco e eu o abracei forte. Ele ficou surpreso com minha reação, mas logo retribuiu o abraço. 
-Obrigada.
Agradeci e voltei para o quarto para logo ir para a casa de Ivy. Quando fui pegar minha mala percebi que estava muito pesada, tentei levantá-la mas não se mexia nenhum milímetro.
-CARL!! 
Gritei do meu quarto.
-O QUE? 
Ouvi como resposta.
-PRECISO DA SUA AJUDA! 
Pedi ainda gritando. Ouvi passos subindo as escadas e logo Carl abriu a porta do meu quarto.
-Me ajuda a carregar a mala?
Pedi fazendo beiço. Ele revirou os olhos e pegou minha mala. Descemos até a sala e dei boa noite a todos, eles falaram que sentiriam a minha falta, mas eu prometi que eu voltaria sempre que pudesse.
Carl e eu estávamos saindo de casa quando avistou Gleen.
Ele veio em nossa direção com seu semblante em duvida.
-Aonde você vai?
Perguntou notando a mala que Carl levava em suas mãos. Abri o meu sorriso mais convincente e respondi.
-Vou me mudar.
Ele arregalou os olhos e começou a me dar um sermão. Demorou cerca de uns 15 minutos para me ele me deixar ir.
Estávamos nos afastando quando Gleen me chama:
-Lary -me viro e ele vem em minha direção e deposita um beijo carinhoso em minha testa- se cuida.
Assenti e puxei ele para um abraço.
Eu e Carl continuamos a caminhar até a casa de Ivy. Estávamos em silencio quando ele resolveu falar:
-Você falou que eu era bonito?
Olhei para ele sem entender, então me lembrei do que Ivy comentou mais cedo. Corei.
-Mais ou menos.
Respondi e ele abriu um pequeno sorrisinho, conversamos até chegarmos até chegarmos na casa de Ivy. Era realmente muito grande para alguém viver lá sozinha.
Subimos a escada da varanda e eu bati na porta. Ouvi como resposta:
-CALMA, JÁ ESTOU DESCENDO.
 Me virei para Carl, que para minha surpresa estava olhando para mim. Ele se aproximou e me deu um beijo na bochecha.
-Boa noite Hilary Zimmer.
Ele sorriu para mim e começou a descer as escadas. E então falei:
-Boa noite Carl Grimes.
Ele assentiu para mim e começou a caminhar em direção a sua casa.
A porta à minha frente se abriu e mostrou uma Ivy bem animada.
-Bem vinda a sua nova casa!


Notas Finais


Beijos e até o próximo capítulo <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...