História No Escuro - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Tags Chanbaek
Visualizações 15
Palavras 1.197
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Violência
Avisos: Homossexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olaaa gente, essa fanfic é adaptada do livro ( No escuro) eu gostei muito de ler e pensei em adaptar ele, entao espero que gostem beijinhos

Capítulo 1 - Tribunal da Coroa de Bucheon


   Tribunal da Coroa de Bucheon 

        A Coroa contra o Sr. Oh

  Quarta - Feira 11 de maio de 2015

             Sessão Matinal

 SUA EXCELENCIA JUIZ SR. KIM

Sr. YOON - Seu nome completo, por favor.

Sr. OH - Oh Sehun

Sr. YOON - O senhor manteve um relacionameto com o Sr. Byun, correto?

Sr. OH - Sim.

Sr. YOON - Por quanto tempo?

Sr. OH - Eu o conheci no final de outubro de 2013. Nosso relacionameto durou ate meados de julho do ano passado.

Sr.YOON - Como se conheceram?

Sr.OH - Por conta do meu trabalho. Eu estava em uma missão, e por acaso nos conhecemos nesse período.

Sr. YOON - O senhor disse que esse relacionameto terminou em junho. Foi uma decisão mútua?

Sr. OH - As coias já não iam muito bem ja fazia algum tempo, Baekhyun era muito ciumento em relação ao tempo em que passava com ele, trabalhando. Estava convencido de que eu estava o traindo.

Sr. YOON - E o senhor estava?

Sr OH - Nao. Meu trabalho me obriga às vezes a ficar longe de casa por alguns dias, e a natureza do que eu faço me impede de contar a qualquer pessoa, mesmo o meu namorado, onde estou ou quando vou voltar para casa.

Sr. YOON - Esse tempo que o senhor passava longe de casa gerava discussão entre vocês dois?

Sr. OH - Sim. Ele pegava me celular para ver de havia mensagem de outta pessoa, ficava me perguntando onde eu tinha ido, com quem eu tinha me encontrado. Quando eu voltava de um trabalho tudo que eu queria era esquecer as obrigado e relaxar um pouco. Começei a perceber que eu nunca tinha a chance de fazer isso.

Sr. YOON - Então o senhor pôs um fim no relacionameto?

Sr. OH - Não. Tinhamos nossas brigas de vez em quando, mas eu o amava. Eu sabia que ele sofria com problemas emocionais. Quando ele me agredia, eu sempre me dizia que não era culpa dele.

Sr. YOON - O que o senhor quer dizer com "problemas emocionais"?

Sr. OH - Bem, ele me contou que já tinha sofrido de crise de ansiedade. Quanto mais tempo passava com dele mais eu percebia o sinais disso. Ele saia para beber com os amigos, ou bebia em casa, e quando eu chegava, ele começava a discutir e se tornar agressivo comigo.

Sr. YOON - O senhor menciounou que o senhor "se tornava agressivo" com voce. Pode nos explicar o que quer dizer, "se tornar agressivo"?

Sr. OH - Ele gritava, me empurrava, me chutava esse tipo de coisa.

Sr. YOON - E quantas vezes isso aconteceu?

Sr. OH - Não sei, não contei.

Sr. YOON - E qual era sua reação nessas ocasiões que ele " se tornava agressivo" com o senhor?

Sr. OH - Eu me afastava. Ja lido muito com esse tipo de problemas no trabalho. Não preciso disso quando chego em casa.

Sr. YOON - E o senhor já chegou a ser violento com ele tambem?

Sr. OH - Só da ultima vez. Ele me trancou em casa e escondeu a chave. Estava furioso comigo. Eu estava trabalhando em um caso ben complicado e acabei perdendo o controle. Revidei. Foi a primeira vez que bati nele.

Sr. YOON - E como o senhor bateu no Sr. Byun? Foi um tapa, um soco?

Sr.OH - Dei um soco nele.

Sr. YOON - Entendo. E o que aconteceu depois?

Sr. OH - Ele não parou; começou a gritar mais alto e me atacar. Então eu bati nele mais uma vez. Provavelmente com mais força. Ele caiu para tras, então eu fui ver se ele estava bem, ajuda-lo a se levantar. Acho que acabei pisando em sua mão. Ele deu um berro e jogou a chave em mim.

Sr. YOON - E quando o senhor saiu em que condiçoes ele se encontrava?

Sr. OH - Ainda estava critando.

Sr. YOON - Ele estava machucado, sangrando?

Sr. OH - Havia um pouco de sangue em seu rosto. Não sei de onde veio, não era muito.

Sr. YOON - O senhor achou que ele precisava de cuidados medicos?

Sr. OH - Não.

Sr. YOON - Mesmo ele chorando e estar parecendo sangrando?

Sr. OH - Pelo que eu me lembro, ele nao estava chorando. Quando sai ele estava berrando e me xingando. Se precissase de cuidados medicos acredito que poderia procurar sem minha ajuda.

Sr. YOON - Entendo. Sr. Oh, quero que reflita com cuidado antes de responder a minha proxima perguntar. Como o senhor se sente hoje em relação aos acontecimentos daquele dia?

Sr. OH - Lamento profundamente tudo o que aconteceu. Eu o amava. Tinha Pedido Baekhyun em casamento. Não fazia ideia que ele estivesse tão pertubado emocionalmente e juro por Deus que me arrependo de ter revidado. Queria ter me esforçada mais para acalma - lo.

Sr. YOON - Obrigado. Sem mais perguntas Meretissimo.

        CONTRA INTERROGATORIO

Sra. HYUN - Poderíamos descrever como um relacionameto serio o que o senhor mantinha com o Sr. Byun?

Sra. OH - Acredito que sim.

Sra. HYUN - O senhor entende que faz parte dos termos e condições de seu emprego manter seus superiores sobre mudança de em sua circunstâcias pessoais, fornecendo inclusive detalhes sobre seus relacionametos?

Sr. OH - Entendo

Sr. HYUN - Ainda assim o senhor preferiu não informar a ninguem a seu trabalho sobre seu relacionameto com o Sr. Byun não é verdade?

Sr. OH - Eu planejava fazer isso quando Baekhyun aceitasse casar comigo. De qualquer forma, eu já pretendia falar sobre isso quando fosse fazer minha avaliação de desempenho que estava marcada para o fim de setembro.

Sr. HYUN - Eu gostaria de chamar sua atençao para a prova documental WL / ¹ - pagina quartorze de conjunto de provas -, que é do depoimento do policial Kim Kisung. O policial Kisung o prendeu na terça - feira as quinze de junho de dois mil e quartorze, em seu endereço domiciliar. Em seu depoimento. Ele afirma que, quando lhe perguntou sobre o Sr. Byun, o senhor inicialmente respondeu nas seguintes palavras. " Não sei de quem o senhor esta falando" O senhor confirma isso?

Sr. OH - Não me lembro exatamente do que eu disse.

Sra. HYUN - Este é o mesmo homem pela qual o senhor posteriormente afirmou estar apaixonado, com qual pretendia se casar. O senhor confirma isso?

Sr. OH - Os policias Kisung e Doyun, apareceram na minha casa ás seis da manhã. Eu tinha passado as ultimas tres noites anteriores trabalhando e havia acabado de me deitar. Estava desorientado

Sra. HYUN - O senhor afirmou tambem o seguinte, quando interrogado mais tarde naquele mesmo dia, no distrito policial de Bucheon - e novamente citou suas palavras exatas: " Eu estava o investigando, so isso. Quando sai de sua casa ele estava bem. Ele tinha problemas emocionais, problemas de saúde mental". O senhor confirmou isso?

Sr. OH - ( inaudível )

Sra. HYUN - Poderia falar mais alto?

Sr. OH - Sim.

Sra. HYUN - E o senhor estava de fato realizando uma investigação sobre o Sr. Byun?

Sr. OH - Não.

Sra. HYUN - Sem mais perguntas.

Sr. KIM - Obrigado. Neste caso, senhoras e senhores, fazeremos uma pausa para o almoço. 


Notas Finais


Espero que tenham gostado, se estiver um pouco confuso logo irão entender ok! ✌👍

OBS: A fanfic se passa em dois tempo, dois anos diferentes, mais para frente irão entender melhor (apenas dando um spoiler haha)

Espero que tenham gostado e beijos ate!

Nome do livro - No escuro de Elizabeth Hayes


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...