História No Fundo do Amor - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Gravidez Masculina, Mpreg, Novela Gay, Romance Gay, Sereia, Sobrenatural, Tritão, Yaoi
Visualizações 151
Palavras 695
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishounen, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Fluffy, Lemon, Luta, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Sobrenatural, Suspense, Yaoi
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 3 - Capítulo 03


Pov. Jordan

Eu passei as aulas todas pensando em todos os acontecimentos bizarros que estavam acontecendo de repente.

Primeiro eu quebro uma cesta de basquete e agora a água espirrando na cara de alguém quando eu estava pensando na mesma coisa, não, não, talvez eu só estivesse pensando demais e tudo isto era coisa da minha cabeça.

As aulas acabaram e fomos para a praia pegar umas ondas.

Quando comecei a surfar, esqueci te tudo que estava na minha cabeça, me concentrando só no surfe. 

Uma semana se passou é nada mais esquisita aconteceu, provando que tudo era coisa da minha cabeça.

O dia amanheceu nublado, uma coisa muito rara de se acontecer aqui, que era sempre ensolarado.

Mas mesmo assim, quando saímos da escola fomos surfar um pouco.

Estava tudo normal até começar a garroar e uma onda mais forte me derrubar no mar.

Para mim seria fácil nadar de volta, deste criança eu aprendi a nadar, mas por mais que eu nadasse eu continuava afundando como se algo estivesse me puxando para baixo.

Não consegui mais segurar o ar e soltei deixando a água entrar nos meus pulmões.

Minha visão começou a escurecer até que vi aquele mesmo garoto vindo nadando muito rápido até mim, mas minha visão escureceu totalmente me fazendo perder a consciência.

Quando acordei o Josh e a Shannon estavam em cima de mim como várias outras pessoas, fiquei meio confuso por alguns segundos e tentei me lembrar, mas não tive tempo já que a Shannon se jogou em mim.

- Que bom que você está bem - a Shannon disse me abraçando forte.

As outras pessoas se amontoaram querendo saber o que tinha acontecido e se eu estava bem.

Os salvas vidas chegarem e fizeram alguns exames rápidos confirmando se eu estava bem e me liberando para ir para casa.

O Josh e a Shannon me levaram até em casa e explicaram para os meu pais o que tinha acontecido.

Depois deles terem feito várias perguntas e procurarem por algo errado em mim, subi para o meu quarto relaxando, me jogando na cama.

Tentei me lembrar do que tinha acontecido, mas não fazia sentindo, como alguém poderia me puxar para baixo e também aquele garoto.

Isto me lembrava, como eu tinha chegado na praia, eu tinha que perguntar isto para o Josh e a Shannon.

Dormi e mais uma vez tive aquele sonho, mas desta vez acordei suado e ofegante trêmulo.

Me levantei tomando um café, ainda era muito cedo então esperei meus pais acordarem.

Eu, o Josh e a Shannon, passamos o dia inteiro em casa assistindo filmes até que lembrei que tinha que perguntar algo para eles.

- Como eu cheguei na areia? - perguntei quando o filme que estávamos vendo deu intervalo.

- Bom, quando vimos você já estava boiando perto da praia, só corremos até lá para pegar você - a Shannon e o Josh explicaram intercalando juntos completando um ao outro.

Concordei e voltámos a ver o filme, eu fiquei pensando sobre isto a noite toda.

No dia seguinte, todos na escola estavam comentando sobre meu quase afogamento.

No final do dia decidimos ir para um lugar diferente e fomos por três dias seguidos, acho que eles estavam fazendo isto por mim, mas no quatro dia eu mesmo falei para irmos para a praia. 

O mar estava bem tranquilo, então aproveitei para nadar um pouco e para parar com a paranóia de que algo estava me puxando.

Depois de alguns minutos, parecia que eu estava flutoando na água até que eu decidi parar um pouco.

Me sentei em um amontoado de rochas que ficava perto da praia e notei algo muito estranho nas minhas mãos.

- Que merda é isto? - falei para mim mesmo balançando as mãos tentando soltar aquelas coisas grudadas em mim - O que é isto?

Alguns minutos depois aquelas coisas sumiram, fiquei procurando algum rastro daquelas coisas, mas não tinha mais nenhuma.

Suspirei aliviado e quando me virei para o mar novamente vi aquele garoto me olhando mais uma vez, mas assim que ele percebeu que eu estava olhando para ele desapareceu de novo.

Isto não podia ser normal, não podia mesmo.

Contínua....



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...