História No fundo ... Eu sempre soube. ( Reescrita ) - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Kakashi Hatake, Naruto Uzumaki
Tags Kakashi Hatake, Lemon, Naruto, Naruto Uzumaki, Yaoi
Visualizações 138
Palavras 2.260
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Lemon, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Desculpem pela hora ... Fui tirar um cochilo e apaguei. Sorry

Capítulo 6 - Briga e reconciliação


- Eu me sentei, encostando - me na parede, enquanto observava Naruto revirando em sua bolsa, como se procurasse por algo que não estava ali.

- Tudo bem? Perguntei achando o seu comportamento estranho.

- Você prefere garotas tímidas? Perguntou ele do nada me encarando com uma expressão séria.

- Acho que não ... Nunca pensei nisso. Por que? Perguntei surpreso pelo assunto que surgiu de modo tão súbito.

- Você estava bem atencioso com a tal de Karin. Disse ele com um tom de pura e simples raiva. Eu mal podia acreditar, mas estava vendo com meus próprios olhos ... Aquilo definitivamente era ... Ciúme.




Capitulo 6: Briga e reconciliação.




- Eu estava? Perguntei meio confuso. Não que eu não tivesse percebebido que fui gentil com ela, mas não achei que fosse tanto a ponto de deixá - lo com tanta raiva. Afinal não era como se eu tivesse dado em cima dela ou algo do tipo.

- Sim, você estava. Confirmou ele me fuzilando com os olhos, enquanto finalmente largava a sua mochila e se sentava de pernas cruzadas enquanto olhava para mim. A sua expressão dizia " É melhor ter uma boa explicação ". Foi realmente assustador.

- Desculpa, eu não percebi ... Na verdade ... Ela se parece com uma amiga que eu tive no passado ... Acho que agi inconscientemente. Desculpe. Pedi honestamente, um pouco envergonhado, enquanto curvava levemente a cabeça. Pedindo pelo seu perdão.

Eu não entendia o motivo de tanto ciúme, mas era óbvio que ele estava bravo e eu era o culpado, então ao menos eu precisava me desculpar. Afinal eu era o adulto ali.

- Quem é a sua amiga, e o que aconteceu com ela? Perguntou agora curioso e com uma expressão mais amena. A curiosidade era óbvia e um pouco desconfortável.

- Eu não quero falar sobre isso. Respondi friamente já me arrependendo ao ver a surpresa e a tristeza em seu rosto.

Falar sobre o passado nunca era fácil, ainda mais sobre aquele assunto e com o Naruto. Eu não podia simplesmente dizer. " Ela está morta ... Eu a matei com minhas próprias mãos ". Não que não fosse verdade, mas ... Eu tinha medo de deixá - lo saber.

- Por que você age assim ... Eu sei que o nosso namoro não começou sob as melhores circunstâncias e que não vai durar muito ... Mas isso não muda o fato de que somos namorados, eu quero saber mais sobre você .. Explicou ele com uma voz amargurada.

Toda a sua raiva virou tristeza, seu rosto dizia que ele estava prestes a chorar. E aquilo me partiu o coração, ainda mais por saber que a culpa era minha. Eu sabia que uma hora esse momento iria chegar mas não esperava que fosse tão cedo.

Eu e Naruto sempre fomos bons amigos e tínhamos consciência do limite da nossa amizade. Existem certos assuntos no qual não falamos e o passado é um deles. Porém ... Quando se está namorando, tudo isso muda e a linha que marcava o limite desaparece. Fazendo com que queiramos saber mais sobre a pessoa a quem beijamos e a quem temos em nossos braços.

Eu entendia aquilo perfeitamente ... Na verdade essa era provavelmente a razão de eu nunca ter tido um relacionamento dessa magnitude. Pois contar seus segredos e expor suas fraquezas era muito mais difícil do que expor o seu corpo e saciar seus desejos.

- Desculpe ... Esta não é uma historia muito agradável e além disso ... Eu realmente não quero falar sobre isso. Respondi sem encará - lo.

O silêncio agora era tudo o que restava. Ele se encontrava agora de cabeça baixa e não me olhava. Eu sabia que talvez tivesse ido longe demais. Mas não voltaria atrás. Não deixaria que Naruto fosse manchado com o meu passado.

- Kakashi Sensei. O que eu sou ...

As palavras pareciam estar presas em sua garganta e em vez de deixá - las sair ele as engoliu, mudando rapidamente de assunto.

- Ah quer saber esquece. Disse ele abrindo um grande sorriso e se colocando de pé. O seu sorriso não era forçado, mas também não era feliz era um sorriso que dizia que ele não iria desistir. Mas que agora não era a hora certa de dizer ... O que quer que fosse sair naquele momento.

- Kakashi Hatake, escute com atenção. Querendo ou não, você está namorando comigo, então nada de ser gentil com outra pessoa, principalmente perto de mim. Disse ele apontando o dedo para mim com um rosto sério.

- E eu só vou te perdoar dessa vez e com uma condição. Você vai fazer o que eu quiser por 5 minutos. Disse ele com um sorriso de quem estava prestes a aprontar algo.

Ao ouvir aquelas palavras, por algum motivo um frio percorreu a minha espinha, e por um momento pensei que talvez fosse melhor voltar para a discussão sobre o passado. Já que aquilo parecia ser mais perigoso e que não ia acabar bem.

- Certo, certo. Então ... O que quer que eu faça? Perguntei me levantando e indo até ele, que continuava a sorrir, parecendo cada vez mais suspeito. O seu rosto lembrava muito aquele Naruto que conheci quando formei o time 7. O garoto encrenqueiro e hiperativo que vivia aprontando pela vila.

- Sente - se. Pediu calmamente enquanto fazia o mesmo. Me sentei, então ficando frente a frente com ele. Eu estava prestes a perguntar o que viria a seguir quando vi sua mão levantar e seus dedos puxarem para baixo a minha máscara delicadamente.

Após descobrir meus lábios, a sua mão retirou também a minha bandana descobrindo completamente o meu rosto.

- Você é mesmo ... Muito bonito. Disse ele em um sussurro, enquanto acariciava de leve a minha bochecha e depois passava o seu polegar pelo meu lábio inferior, antes de mover sua mão para trás de minha cabeça e puxar meu rosto para mais perto do seu, colando nossos lábios.

Eu não sabia o que ele pretendia, então apenas retribui o seu beijo, sentindo a sua mão afagar levemente meus cabelos, em um gentil carinho e sua língua roçar levemente na minha.

- Feche os olhos. Pediu ele afastando - se apenas o suficiente para que pudesse falar e já voltando a me beijar. Enquanto virava a sua cabeça e pressionava ainda mais forte a sua boca na minha, agora entrelaçando nossas línguas.

Como me foi pedido, eu fechei os olhos e apenas desfrutei de seus toques. Pouco a pouco o seu beijo se tornou mais intenso, enquanto ele se aproximava cada vez mais forçando seu corpo sobre o meu e me fazendo deitar sobre o chão de madeira.

Senti seu corpo subir em cima do meu, sentando sobre mim, enquanto as suas mãos se concentravam em abrir o meu colete e depois em tocar meu peito por debaixo da camisa.

Suas mãos estavam trêmulas e frias, mas ele não hesitou em nem um momento, enquanto tocava meu corpo e beijava a minha boca. Se afastava por breves segundos para respirar e rapidamente voltava a colar seus lábios nos meus.

Me mantive imóvel, o tempo todo, com as mãos coladas ao chão. Apenas movendo a minha boca na sua, porque eu sabia que se eu o tocasse, não teria mais volta, uma vez que você sente o prazer é impossível esquecê - lo. Era isso o que eu tinha em mente, porém os atos de Naruto fizeram qualquer pensamento que eu tinha evaporar de minha mente.

Depois de deixar minha boca para mordiscar e beijar a parte de cima de meu pescoço, enquanto se apoiava em meu peito com uma mão por debaixo de minhas roupas e outra por cima, senti seu quadril se mover levemente friccionando o seu membro contra o meu, o que fez novamente meu corpo se arrepiar.

Após sentir tal prazer eu finalmente movi as minhas mãos, segurando agora em sua cintura e incentivando - o a se mexer para que houvesse um novo contato, o que realmente aconteceu.

Senti sua respiração acelerar e o seu hálito quente soprar perto de minha orelha enquanto ele continuava seus movimentos. Depois daquilo, eu fiquei completamente duro ... E não era o único, a excitação de Naruto estava tão grande quanto a minha.

Em um impulso eu desci uma de minhas mãos até sua nádega e a apertei fazendo - o soltar um leve gemido ainda perto de minha orelha. Aquele pequeno " Humm " acabou com o que restava de meu controle e antes de perceber eu o estava tocando.

Uma de minhas mãos continuava em sua nádega incentivando aqueles prazerosos movimentos enquanto a outra subia pelas suas costas por debaixo da blusa, sentindo seu corpo quente deslizar pelos meus dedos. Meus beijos atacaram seu pescoço fazendo - o tremer, antes de enfim tomar novamente seus lábios.

Assim que ele voltou a me beijar, usei agora as duas mãos para remover a sua camisa. Depois de atirá - la para algum lugar dentro do quarto, inverti nossas posições enquando rolava para o lado ficando em cima dele e finalmente abrindo os olhos para ver um Naruto corado com a respiração acelerada, fazendo seu peito subir e descer rapidamente e completamente excitado.

- Sensei idiota ... Você abriu os olhos. Questionou ele enquanto colocava os braços sobre o rosto, como se quisesse se esconder. Era a primeira vez que eu o via tão tímido e tenho que admitir que ele ficava fofo daquele jeito.

- Desculpe. Pedi arrependido ( ou nem tanto ). " Desculpe Naruto " sussurrei de novo antes de beijar seu pescoço e vê - lo arquear o corpo em busca de um contato mais íntimo.

Atendendo ao seu pedido mudo, eu abaixei mais a parte inferior de meu corpo me colando ao seu, enquanto apoiava a parte de cima em meu antebraço que estava ao lado de sua cabeça. A outra mão que antes segurava sua nádega, agora estava em sua coxa, segurando - a firmemente enquanto me movimentava levemente roçando nossos membros ainda cobertos.

- Naruto ...

Chamei com a voz rouca fazendo - o em fim me olhar e retirar os braços que cobriam o seu rosto, deixando - me livre para finalmente voltar a beijá - lo. Ele pareceu um pouco surpreso, ao sentir a minha boca na sua novamente, mas enfim retribuiu.

Enquanto novamente nos beijavamos, senti suas mãos se movendo por meu corpo enquanto tentava desajeitadamente despir - me na parte de cima. Ajudei - o a tirar o colete e depois me afastei, retirando também a camisa de mangas cumpridas e a camisa básica, ficando assim como ele, vestido apenas da cintura para baixo.

Tomando coragem, para dar um passo a mais em nossas carícias, eu apertei com minha mão o seu membro, por cima das roupas e o vi estremecer. Continuei a massagea - lo enquanto novamente me abaixava para beija - lo, que dessa vez enlaçou o meu pescoço com seus braços.

Os seus gemidos estavam sendo abafados por minha boca, então deixei seus lábios e comecei a beijar seu pescoço, podendo assim escutar os pequenos gemidos que ele soltava enquanto mordia o lábio inferior tentando se controlar.

Eu parei então de massagea - lo por cima da roupa e comecei a introduzir a minha mão por dentro da sua calça. Porém antes que pudesse alcançá - lo ... Nos fomos interrompidos.

- Kakashi, Há algo acontecendo na ... Ohh desculpe por atrapalhar. Disse o chefe da vila que havia aberto a porta e depois a fechado imediatamente.

- Peço desculpas, por interrompê - lo, mas foi ouvido uma movimentação na floresta, talvez não seja nada, mas...

- Você fez bem em vir me avisar. Me dê um minuto e já irei. Expliquei recebendo um " certo " como resposta, antes de ele sair.

" É claro que ele fez o certo, foi um pedido meu que qualquer anormalidade fosse contada a mim " Eu tinha consciência disso, mas meu corpo estava ferverndo de excitação e raiva.

Sem dizer uma palavra eu me levantei e vesti novamente a camisa básica e a camisa de mangas cumpridas. Antes de respirar fundo algumas vezes tentando me acalmar.

- Desculpe ... Eu não devia ter feito isso agora e ... Desculpe, mas acho que não vou poder sair agora. Admitiu de cabeça baixa enquanto tentava esconder a sua ereção, agora sentado.

- A culpa não é só seu já que eu também me deixei levar. Expliquei, vendo - o olhar para mim com um sorriso envergonhado. " Tente não demorar muito " Acrescentei antes de já sair, enquanto cobria o meu rosto com a máscara.

Passei pelo já conhecido corredor e sai da casa, aonde encontrei o chefe garo, me esperando, pacientemente.

- Então ... O que aconteceu? Perguntei assim que cheguei a ele.

- Alguns construtores ouviram os lobos grunindo de dor e um galho no topo da árvore apareceu quebrado, como se alguém tivesse passado por lá. Explicou ele apontando para a extremidade norte da vila, aonde ficava a floresta.

- Desculpe por interrompê - los. Acrescentou novamente fazendo uma pequena reverência de desculpas.

- Não há motivos para se desculpar ... Foi até melhor que você tenha aparecido. Garanti respirando fundo, ao imaginar até onde eu teria ido se ele não tivesse aparecido.

- Está com problemas? Perguntou parecendo preocupado.

- Nada que eu possa compartilhar. Expliquei educadamente, antes de deixá - lo e ir para a direção antes indicada.


Continua ...

Notas Finais


O próximo capítulo será postado no dia 13/08 no domingo à noite. Até e obrigada por todos os comentários e favorito


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...