História No internato sobrenatural... - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Andrei Soares "Spok" Alves, Cauê "BaixaMemoria" Bueno, Felipe Z. "Felps", Leon Martins, Lucas "Luba" Feuerschütte, Lucas "T3ddy" Olioti, Lukas Marques & Daniel Mologni (Você Sabia?), Malena "Malena0202" Nunes, Marco Tulio "AuthenticGames", Nilce Moretto, Paulo "WUANT" Borges, Rafael "CellBit" Lange, TazerCraft
Personagens Andrei Soares "Spok" Alves, Cauê Bueno, Daniel Mologni, Felps, Leon Martins, Lucas "LubaTV", Lucas Olioti, Lukas Marques, Malena0202, Marco Tulio "AuthenticGames", Mike, Nilce Moretto, Pac, Paulo "WUANT" Borges, Rafael "CellBit" Lange
Tags Baixathentic, Cellps, Hot, L3ddy, Lemon, Malepok, Masoquismo, Mutilação, Shipps, Youtubers
Visualizações 43
Palavras 735
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, Lemon, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 13 - Harmful conflict


Pov. Tetê

O que eu mais temia... Acabou acontecendo. Meu pai me pegou chorando.

Pai- Marco? Por que esta chorando? -ele entra no meu quarto e fala com uma voz de decepção

Tetê- Ahn? -eu me assusto e limpo as lágrimas rapidamente- Não... Nada. Não é nada. Eu só me machuquei

Pai- E precisava chorar? Não acredito que você ta chorando só por que se machucou!

Tetê- Pai... Me deixa. Eu quero ficar sozinho.

Pai- Não! Não vou deixar! Sabe por que? Porque eu me importo cm você!

Tetê- Sério? Não parece! -eu altero o tom de voz

Pai- Não grita comigo!

Tetê- Você vive dizendo o que eu devo ou não fazer! Esta se metendo ate nos meus sentimentos! Você quer controlar como eu me sinto! Mas você não pode! Você quer controlar quem eu realmente sou! -eu grito

Pai- Eu não te controlo! Eu só tento fazer de você...

Tetê- O ser humano que você quer que eu seja! -eu o interrompo

Pai- Olha aqui, você esta debaixo do meu teto, obedece as minhas regras, portanto, eu mando em você! Se não quer mais isso... Vai embora! -Aita a última parte

Nós ficamos em silêncio por uns 5 segundos, ate que eu sinto uma lagrima escorrer pelo meu rosto.

Tetê- Se você quer que eu vá, eu vou... Não quero te atrapalhar. -eu saio do quarto e desco as escadas correndo

Mãe- Marco? Aonde vai com tanta pressa?

Tetê- À qualquer lugar, mãe. Qualquer lugar que não seja essa casa. -eu saio pela porta, sem dar tempo dela falar algo

Já na rua, eu pego meu celular do bolso e ligo pra primeira pessoa que eu vejo na lista.

Ligação on

Cauê- Alo? Oi, Tetê.

Tetê- Oi... Cauê.

Cauê- Por que essa voz de choro? Não vai me dizer que foi seu pai de novo?

Tetê- Se eu disser que não, vou estar mentindo.

Cauê- O que ele fez dessa vez?

Tetê- Ele não... O que eu fiz! Parece que eu simplesmente sou um peso morto pro meu pai! Não presto pra nada...

Cauê- Não diz isso! Onde você ta agora? To ouvindo barulho de carros

Tetê- Eu to na rua. Eu sai de casa.

Cauê- O que?! Por que?! Pra onde você vai?

Tetê- Pra qualquer lugar, Cauê. Não tendo meu pai por perto, ta ótimo pra mim.

Cauê- Quer vir aqui pra casa?

Tetê- O que? Claro que não! Não quero te atrapalhar!

Cauê- Não vai me atrapalhar, agora, vem logo! To começando a ficar preocupado com você.

Tetê- Mas, e seus irmãos?

Cauê- Não se preocupa com isso, eu dou um jeitinho. Vem logo!

Tetê- Ah... Tudo bem, já estou indo. Tchau.

Cauê- Tchau!

Ligação off

Tetê- O Cauê esta sendo muito legal comigo... Queria que meu pai fosse como ele. Ta, Marco Túlio, esquece essa história.

Eu pego o ônibus pra casa do Cauê. Quando chego na rua da casa dele, já posso vê-lo no portão, olhando pros lados. Quando me vê, ele vem correndo e me abraça.

Cauê- Tetê, que bom! Tava preocupado com você! Por que demorou?

Tetê- Você mora num condomínio fechado, eu meio que me perdi... -nós rimos

Cauê- O que importa é que você ta aqui, agora. Vem, quero te mostrar minha casa. -ele me puxa pelo braço

Quando eu cheguei na casa do Cauê, todos os seus irmãos vieram falar comigo, como se estivessem preocupados. E eu acho que estavam. Naquele momento, eu me senti rodeado de pessoas que realmente se importavam comigo. A sensação era boa...

Spok- Cara, que bom que chegou, o Cauê contou pra gente o que aconteceu. Pode ficar aqui o tempo que precisar!

Tetê- Valeu, gente. Eu não tava mais suportando aquele lugar.

felps- Relaxa, agora você ta bem longe do seu pai...

Pov. Autora

Na casa Leão...

Luiza- Pedro, pra onde ele foi? -ela entra no quarto onde ele estava

Pedro- Não é da minha conta, Luiza. Aquele garoto era uma desonra pra família. Quanto mais longe, melhor.

Luiza- "Quanto mais longe, melhor"? Inacreditável, Pedro! Ele é SEU FILHO! Como pode falar assim dele?!

Pedro- Ele não merece ser dessa família, se for preciso, eu ate mudo de sobrenome. Isso tudo porque...

Luiza- Por que ele é gay? É por causa disso que você não gosta dele?! Ah, por favor, Pedro! Não sabia que era tão covarde ao ponto de rebaixar seu próprio filho só por ele ser homossexual! A opção sexual é dele, só dele, e acabou!

Pedro- Não tente me fazer mudar de ideia, Luiza.

Luiza- Que saber uma coisa? Rafael é bissexual, eu não contei pra você porque sabia que iria rejeitar o garoto! Você não sabia e amava ele! E agora que sabe, vai rejeita-lo também?

Continua...


Notas Finais


QUE LIÇÃO DE MORAL!😂 (não reparem, sou meio retard)

Gente, desculpa se tem algum erro, é porque eu escrevo a fanfic pelo celular. Ok?

É isso my flowers! Um beijo, um queijo e fuiz! ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...