História No limite da magia. - Capítulo 12


Escrita por: ~ e ~DarkPen

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Ação, Aventura, Magia, Sobrenatural
Visualizações 14
Palavras 1.285
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Escolar, Ficção, Luta, Magia, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Super Power, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 12 - Valentine no ano de cobre


Fanfic / Fanfiction No limite da magia. - Capítulo 12 - Valentine no ano de cobre

Valentine acordou, já eram quase 9:00 horas.

Merda! Pensou Valentine.

Ele levantou-se de sua cama e rapidamente fez o de sempre, tomou banho, escovou os dentes vestiu sua túnica do Ano de Cobre e saiu para encontrar Ann.

-Ann! -Chamou Valentine.

Ann abriu a porta rapidamente; estava linda como sempre.

-Você Se atrasou Tiny -Disse Ann.

-Desculpa -Diz Valentine beijando sua namorada- O Ydris já foi.

Valentine segurou a mão de Ann gentilmente e os dois vão para o refeitório, Ydris estava esperando sentado na cadeira como sempre.

-Finalmente! -Disse Ydris enquanto pegava um pedaço de Bacon de seu prato.

Valentine e Ann conseguiram comer a tempo, a trombeta tocou exatamente quando eles terminaram, hoje Ydris levaria os pratos.

-Ann, qual você prefere -Disse Valentine- Ter um Yate ou ter um castelo?

-Hm... Castelo -Disse Ann- Assim eu seria a rainha Annabelle de Francois!

-E eu? -Perguntou Valentine- Onde eu entro nessa história?

-Você pode ser meu rei -Diz Ann beijando Valentine- O rei Valentine Ulric Campbell

-Meu nome é realmente longo -Disse Valentine fazendo Ann rir- Vamos.

Valentine segurou a mão de Ann, que o guiara ao prédio do ano de cobre, Ydris vinha atrasado, se despedindo de Elizabeth.

-Uê Ydris -Disse Valentine- Pensei que ela fosse só sua parceria para o baile.

-Hm... Mais ou menos -Disse Ydris- Então, qual é a nossa sala?

-A sala 2-13 -Disse Ann- Vamos, é no segundo andar.

Valentine era guiado por Ann e Ydris, eles vinham de famílias mágicas então conheciam o magistério melhor que Valentine. A sala 2-13 tinha uma porta verde com as grandes letras "2-13" escritas em branco.

-Eu acho que é essa -Disse Valentine Irônico- Vamos?

Valentine abriu a porta dando passagem para Ann, seguida por Ydris e entrou por último.

-Hm... Muito bem alunos -Disse a professora Michelle- Esses são alunos formados do ano de ferro, Ydris Sickle, Anabelle de François e Valentine Ulric Campbell.

Ao ouvir o sobrenome de Ydris às alunas fizeram gestos estranho.

-Ydris Sickle? -Perguntou- Tipo Sickle da Família Sickle de Assasinos?

-Sim, por quê? -Perguntou Ydris- Algum problema?

-Não... é que você é de um família nobre... -Repondeu a menina- Isso é incomum.

-Muito bem, Agora sentem-se -Disse a Professora Michelle.

Ydris sentou-se no fundo da sala, encostado na parede, Ann sentou se na primeira fileira encostada na parede e Valentine sentou-se atrás dela.

A professora Michelle passou alguns detalhes sobre o Byakurai que ela havia ensinado na última aula. Valentine notara que uma menina fitava-o constantemente, seus olhos eram castanho-escuros e seus cabelos castanho-claro.

Assustador Pensou Valentine Tirando o fato de eu ser loiro ela parece comigo.

O professor Mikael ensinara contra-Maldições poderoso Redige usque ad maledictiones has convertet nigrum.

-É como uma Panaceia -Disse o Professor- Um cura tudo.

-Tem algo que ele não cure? -Perguntou Ydris

-Maldições como a do Sono e a Maldição das sombras -Disse Mikael- E claro a Maldição do Senhor das Trevas.

Senhor das Trevas Pensou Valentine Me falaram dele no meu primeiro dia.

-É simples -Disse o professor- Redige usque ad maledictiones has convertet nigrum.

Um aquário surgiu na mesa do professor, haviam três peixes, cada um com uma maldição diferente.

-É o mesmo de sempre, foque a Mana -Disse Mikael- Redige usque ad maledictiones has convertet nigrum.

Os três peixes voltaram ao normal, tirando pelo fato de que eles pareciam estar doloridos.

-A dor não passa de cara -Disse Mikael- Mas eles vão se recuperar.

A aula do professor Mikael era repetitiva, Ele ensinava os ingredientes e o preparo da maldição, explicava o que ela fazia, o contra-feitiço e depois mandava os alunos copiarem a explicação do livro.

Adam deu duas aulas sobre Changelings.

-Muito bem -Disse ele - Semana que vem terá prova física.

-Yes -cochichou Ydris.

-Prestem atenção e tudo sairá bem. -Disse o professor.

Changelings eram criaturas simples, roubavam crianças, se disfarçavam delas e sugavam a energia vital das mães, eles eram facilmente mortos por fogo.

A última aula de uma professora nova, ela era alta, quase como o professor Mikael, mas era esbelta e não esguia como o mesmo, seus cabelos eram platinados, quase brancos, mas não de uma maneira artificial, assim como Ydris a cor de seus cabelos era natural, contrastavam com seus olhos vermelhos

-Mãe!? -Perguntou Ydris. - O que Faz aqui?

-Por Favor Ydris, em sala me chame de Srt. Lanaa -Disse a professora- Eu sou professora de caça.

-Caça? -Perguntou Valentine a Ann- Tipo, dar tiros em animaizinhos?

-Não Tiny... Isso seria inútil para nós -Respondeu Ann- É para caçar monstros, tipo os que o Professor Adam mostra nos livros.

-Muito bem, vamos a Silva tenebris -Disse Lanaa.

Uma nuvem de fumaça azul levantou-se ao lado de Lanaa, ela jorrava faíscas azuladas.

Magnus Pensou Valentine.

A cortina de fumaça dissipou-se revelando Magnus em seu robe e de caça.

-E eu irei com vocês dessa vez - Disse Magnus

-Muito bem agora peguem seus virgam spirituali e venham -Disse Lanaa

Ydris retirou de sua pequena bolsa um grande cajado de madeira com uma pedra da lua no topo

-Ann! -Valentine chamou- Eu não tenho cajado.

-Ora, Magnus deu a nós todos -Disse Ann retirando o cajado de sua bolsa.

Era esculpido em madeira de Mogno devidamente entalhado, carregava cristais de Fulgurita em sua ponta.

-Mas eu não tenho! -Disse Valentine

-Valentine -Chamou Magnus- Venha comigo.

Valentine levantou-se rapidamente e foi até Magnus.

-Você vai precisar de um virgam spirituali especial -Disse Magnus.

Valentine e Magnus forma envoltos pela nuvem azul faiscante de Magnus.

A cortina de fumaça dissipou-se revelando um grande salão de ferro.

-Aqui é o meu arsenal -Disse Magnus - Feito de puro ferros revestido de uma liga de Tungstênio carbônico, devidamente enfeitiçado para ser aprova de qualquer criatura

-Uau! -Exclamou Valentine- Todos os alunos vem aqui?

-Não, os virgam spirituali deles são feitos por Gear e enfeitiçados pelos magos profissionais, para os alunos escolherem. -Disse Magnus- Eu trouxe você aqui por que como você sabe, você é... Especial.

-Eu tenho a magia negra. -Disse Valentine em tom taciturno.

-Sim. -Disse Magnus- Siga-me.

Magnus conduziu Valentine ao extremo norte da sala; que era realmente grande. Haviam armas flutuantes, em pedestais, presas as paredes, em todo lugar.

-Quando se é um Mago Imortal -Disse Magnus chamando a atenção de Valentine- Você consegue algumas... Coisinhas.

Naquele lado havia uma porta, uma porta de Aço.

-Seguinte, eu vou abrir a porta, você vai entrar, eu fecharei a porta e quando a virgam spirituali te escolher você dirá poughkeepsie -Disse Magnus- Entendeu?

-Quando ela me escolher? -Perguntou Valentine- Como vou saber que ela me escolheu?

-Ela vai voar direto para sua mão -Disse Magnus- Se mais de uma vier você terá que escolher entre elas.

-Tudo bem -Disse Valentine.

Magnus abriu a porta, nem mesmo deu tempo para Valentine entrar e um virgam spirituali Voou em sua mão.

-Uau! -Disse Valentine- Ela é realmente rápida.

-Isso é incomum -Disse Magnus- Elas não respondem tão rápido.

-Então o que é? -Perguntou Valentine

-Isso só aconteça quando elas são feitas determinadamente para uma certa pessoa -Disse Magnus.

-Então, é só isso? -Perguntou Valentine- Nada à ver com minha magia?

-Talvez -Disse Magnus- Olhe essa inscrição.

Símbolos brilhavam sobre o cajado, eram tortuosos e delicados, alguma língua Antiga.

-Hm... -Gesticulou Magnus.

-O que foi? -Perguntou Valentine

-Nada... -Disse Magnus

-Diga! -Exclamou Valentine.

-É algo sobre seu futuro -Disse Magnus- Saber do futuro nunca é uma boa ideia.

-Hm... Tudo bem -Disse Valentine.

As inscrições sumiram num instante, agora o cano era liso, feito de madeira.

-Vá -Disse Magnus- Eles já devem estar lá.

Magnus estalou os dedos, a fumaça azul faiscante novamente cobriu Valentine.

Valentine se viu ao lado de Ann ao dissipar da fumaça.


Notas Finais


Esse Cap é menor mas...
Reviravoltas viram.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...