História No Love - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Barraco, Cupido, Gayeon Barraqueira, Hoseok Querido, Jikook, Namjin, Seungyeon Justiceira, Taegi
Exibições 34
Palavras 1.108
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Lemon, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hey, tudo bom? Como foi seu dia? Bom? Ruim? Horrível? Maravilhoso?

Hoje eu não tenho nada pra dizer (de novo), então eu só vou pedir para você aproveitar e agradecer mais uma vez por estar lendo, é muito importante para mim :)

Espero que aproveite, beijos.

Capítulo 3 - Meu Deus do céu, que homem lindo da porra.


Fanfic / Fanfiction No Love - Capítulo 3 - Meu Deus do céu, que homem lindo da porra.

No caminho de Jimin e sua irmã até sua casa havia uma aura de ódio quase palpável emanando de Jimin. Ele devia ter suspeitado que seria uma má ideia levar sua irmã para a festa de Taehyung, mas ele não conseguiu dizer não depois da garota quase chorar pedindo para ir. Às vezes ele se perguntava se ela era mesmo sua noona já que geralmente parecia uma criança.


Tudo estava indo bem, eles estavam se divertindo e aproveitando até a garota se afastar para ir buscar uma bebida; Jimin sabia que devia ter ido junto mas confiou na irmã. Para quê? Ela arranjou uma briga com um completo desconhecido e o pior de tudo é que o pobre garoto não tinha culpa de nada. Ele nunca se sentiu tão envergonhado como nesta noite, nem quando ia se confessar para alguém ficava tão envergonhado.


— Me desculpa? — Gayeon se pronunciou baixo quando já estavam quase chegando em casa.


Jimin — que andava um pouco mais à frente — parou abruptamente e se virou para a irmã indignado, ela achava mesmo que um simples pedido de desculpas apagaria aquela cena ridícula?


— Você não tem vergonha na cara mesmo, Gayeon. Você só devia ir até a cozinha e voltar sem causar nenhuma confusão, mas o que você fez? Trombou em um garoto, sujou a camisa dele e ainda achou que estava certa. — Jimin quase gritou e a garota abriu a boca para responder porém Jimin foi mais rápido. — E não venha me dizer que a culpa é dele, porque não é! Você não consegue ficar longe de confusão, eu não sei porque te trouxe. — Voltou a andar sem esperar resposta, não estava com cabeça para aguentar as desculpas de Gayeon agora.


O resto do caminho foi silencioso e irritante, Jimin queria matar a irmã e Gayeon se arrependia de mexer com Jungkook mas ao mesmo tempo estava irritada com ele.


Ao chegarem cada um foi para seu quarto em silêncio, a mãe dos dois que estava na sala não se pronunciou pois sabia bem que a garota havia feito algo e o irmão estava nervoso por isso, aquele tipo de situação era comum. A senhora Park sabia que Jimin se irritava muito fácil mas que logo passaria e daqui a pouco os dois estariam abraçados no sofá, ela amava ver como os irmãos eram unidos.


Ao entrar em seu quarto, Jimin tirou suas roupas e deitou em sua cama só de cueca mesmo. Sua cabeça estava trabalhando à mil e ele não gostava muito da sensação quando o motivo não era uma paixão. Ele gostaria de saber se o garoto estava bem mas não tinha como.


Até que lembrou que havia sim uma forma de se comunicar com o garoto, ele tinha pegado o número dele mais cedo, não?


— Ah Jimin, como você é esquecido. — Sussurrou e deu uma risadinha.


Além de esquecido era bobo já que provavelmente havia esquecido que estava com raiva da irmã até um minuto atrás.


Ele levantou-se da cama com muita preguiça, procurou sua calça e tirou o celular do bolso desta. Desbloqueou e procurou o nome Jeon Jungkook no Kakao. Quando encontrou seus olhos arregalaram e sua boca ficou escancarada. Ele voltou para a cama sem tirar os olhos da tela.


— Oh my God! — Ele gritou e ouviu sua mãe perguntando se estava tudo bem. — Está sim, omma. Desculpe por gritar. — Gritou mais uma vez e riu ao perceber a ironia.


Ele voltou a olhar o celular, ou melhor dizendo, a foto de Jeon Jungkook no Kakao.


Como eu não percebi a beleza desse garoto?  Ele se perguntava mentalmente.


— Meu Deus do céu, que homem lindo da porra. — Ele deu risada de sua própria brincadeira e abriu o chat.


Respirou fundo e… nada. Ele não fazia a mínima ideia de como começar uma conversa naquele momento; devia andar um oi ou ir direto ao assunto? Mas que assunto seria esse? Talvez ele devesse se apresentar? Mas Jungkook provavelmente já sabe seu nome. Que tal iniciar pedindo desculpas? Não, não faria sentido.


Depois de alguns minutos digitando e apagando ele resolveu mandar um simples oi e boa noite.


pjimin: Olá, Jeon Jungkook. Tenha uma boa noite.


Fechou os olhos e enviou; não demorou nem cinco segundos para se arrepender. Aquilo ficou formal demais, estranho demais. Ele era sempre tão descontraído mas ficou um pouco desconcertado com a beleza gritante do garoto que — provavelmente — era mais jovem que ele.


— Mas que merda…! Se alguém me mandasse isso eu ficaria assustado. — O baixinho largou o celular do lado da cama e afundou o rosto no travesseiro. — Que horror.


Jimin fechou os olhos e tentou dormir, tinha quase certeza que Jungkook não iria o responder agora e não iria cobrar, afinal, foi ele que mandou uma mensagem estranha. Na verdade, ele queria acreditar que sua internet caiu e a mensagem não chegou até seu destino, mas a quem queria enganar? A mensagem foi enviada e, agora, visualizada.


O garoto de cabelos rosados deu um pulo ao ouvir o típico som notificando uma nova mensagem no seu celular, sabia que não era nenhum dos seus amigos pois eles provavelmente estariam em alguma balada agora se divertindo sem ele. Não que isso o deixasse magoado, são só os fatos.


Ele pulou e pegou o celular, desbloqueando rapidamente para constatar que sim, era Jungkook que havia o respondido.


jeonjk: Tenha uma boa noite você também. É Jimin, certo? Taehyung me falou de você, podemos conversar amanhã ou outro dia? (; 


O coração de Jimin deu um solavanco, não que ele estivesse apaixonado nem nada do gênero mas, imaginem só: um garoto lindo de morrer te passa o contato dele, sabe seu nome, quer conversar com você e ainda manda uma carinha piscando o olho, seu coração não aceleraria? O coração de Jimin não aguenta tanta pressão.


O baixinho respirou fundo e tentou mandar uma resposta que não deixasse óbvio que ele estava um pouco nervoso de conversar com um garoto tão lindo.


pjimin: Sim, Jimin. Podemso conversae quandp quiser :) 


Ele só foi perceber os erros de português quando a mensagem já tinha sido visualizada. Bateu na própria testa e corrigiu antes que o outro respondesse.


pjimin: Desculpe pelos erros de português, meu gato não parava quieto.


Boa, Jimin! Nem gato o garoto tinha mas admitia que a desculpa foi ótima.


Ele riu orgulhoso de sua rapidez para elaborar uma desculpa, provavelmente aprendeu com Gayeon.


jeonjk: Sem problemas, então amanhã eu te mando uma mensagem. Boa noite, durma bem. (;


pjimin: Sim, você também.


Naquela noite, Jimin segurando o celular esperando que talvez o garoto fosse o responder, o que não aconteceu. O sono venceu Jungkook, por mais que ele quisesse continuar a conversa.


Notas Finais


O que achou? Pode dizer, sério. No problem.

Estou sempre aceitando comentários, se eu me expressar mal respondendo é porque eu fico com vergonha ou feliz demais (sou besta, eu sei)

Beijão, até o próximo (??)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...