História No One's Gonna Take My Soul Away - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Ally Brooke, Camila Cabelo, Camren, Dinah Jane, Lauren Jauregui, Normani Kordei
Exibições 95
Palavras 1.931
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Então, a maioria deve ter achado que eu morri... Mas não, eu não morri! (ehhhh)
Eu sinto muito pela demora, tive tantos problemas nos últimos meses e acabei dando um tempo em tudo. Se alguém ainda lê isso aqui, eu peço que me perdoe, eu amo minhas bobagens e não vou deixar de escreve - las. Eu espero que vcs ainda tenham interesse... Sério mesmo, desculpem essa pobre garotinha, não vai acontecer de novo... 😭😭😭

Boa leitura!
👻

Capítulo 5 - Farpas Empoeiradas


Camila não sabia ao certo o que deveria fazer agora, passava a estreita estrada quase correndo, as meninas vinham logo atrás. A morena se estigou pulando a cerca que limitava o início da cidade. Camila resmungou sentindo as farpas entrarem em sua pele e causar uma leve dor. 

 

- Outch... - Resmungou pondo a mão no braço e sentindo a pele arder entre seus dedos. Ela ignorou pulando o resto das madeiras de uma só vez, seguiu com pressa sem olhar para trás. Camila avistou uma placa velha quase caída "Bem vindos a Mercy Falls" Estava escrito em letras grandes e enferrujadas.

 

- Calma aí baixinha, não com tanta pressa - Alex se pôs ao seu lado sorrindo, a morena retribuiu se sentindo um pouco mais segura. - O que faremos agora? Alguma idéia? - As duas foram caminhando lado a lado, entrando na cidade que parecia deserta.

 

- Arranjar algum lugar para passar a noite seria uma ótima idéia. - Normani falou a contra gosto. 

 

- Não podemos parar agora. Estamos tão perto. - Normani revirou os olhos negando com a cabeça. Camila encarou as casas e estabelecimentos abandonados logo no início da cidade, o quão estranho isso era?

 

- Mila... Temos que parar ao menos um pouco... Meus pés estão me matando! - Foi a vez de Dinah choramingar. - Não aguento mais andar...

 

- Amanhã cedo vamos vasculhar a cidade inteira se for preciso, mas por favor Cabello, procuremos um lugar para descansar mesmo que por pouco tempo. - Camila encarou Lauren e seu tom de indiferença a incomodava de uma forma alarmante. Doía a ver assim, e doía ainda mais saber que ela própria provocou tudo isso.

 

- Tudo bem... Vamos andar mais um pouco, procuramos um lugar para acampar ou algo assim. - Camila falou olhando para Lauren, a mesma concordou sussurrando um baixo "obrigada". 

 

A caminhada não foi longa, passaram por ruas pequenas e becos estreitos, toda a cidade parecia mesmo abandonada, como era possível e quais os motivos? Ninguém deixa sua casa ou sua cidade por tão pouco, isso assombrava a cabeça das pobres meninas. Algo realmente ruim teria acontecido alí e elas não sabiam se estavam dispostas para descobrir. Ao decorrer da rápida caminhada, Alex avistou uma casa velha, mas não tanto quanto as outras, as garotas seguiram a loira, entrando pelo que um dia foi ou parecia ser um jardim. Camila passou a manga do casaco no vidro da janela, tentado retirar a poeira do mesmo, Camila praticamente colou a testa alí, tentando espiar melhor os cômodos. Lauren que estava logo atrás achou adorável tal atitude. Camila se espremia toda tentando ver melhor, arrastava a testa pelo vidro e fazia bico frustrada por não conseguir uma melhor visão, típico da garota.

 

- Então? Vamos logo entrar! Estou congelando aqui! - Ally falou esfregando as mãos em suas calças. Dinah empurrou a porta tentando forçar para que abrisse. - E se tiver alguém aí? 

 

- Isso é quase impossível... - Camila respondeu desistindo de ver o que tinha além dos vidros.

 

- Não dá, está emperrada! - Lauren olhou a porta e negou com a cabeça - Tá, tenta então, gênio! - Dinah provou.

 

- Sai de perto. - Lauren pediu e Dinah atendeu se afastando um pouco, Ally olhava atenta, Normani resmungava do frio, e Camila e Alex pareciam curiosas. Logo Lauren pegou impulso e com seus coturnos chutou perto da tranca. Uma, duas, três vezes. A madeira velha cedeu sem precisar da quarta e a porta abriu rangendo alto. - Prontinho. 

 

- Wow... - Dinah encarou a amiga de boca aberta. - Onde aprendeu a fazer essas coisas? 

 

- A cada momento a mais com vocês, é uma nova surpresa! - Alex comentou entrando na casa. O chão de madeira deu pequenos estalos, agora, apenas seus passos eram ouvidos.

 

- Qual é? É só uma porta. - Lauren puxou a lanterna de sua mochila e entrou logo em seguida, às outras fizeram o mesmo. 

 

- Isso fede a velho. - Reclamou Normani tentando olhar melhor a ampla sala empoeirada, os móveis estavam cobertos por lençóis velhos e sujos, Ally puxou um dos, e mesmo com o escuro, era nítida a onda de poeira que passava.

 

- Você só sabe reclamar? - Alex perguntou enquanto afastava velhas cadeiras para olhar melhor o espaço, sorriu ao se dar conta da lareira. - Não parece abandonado... Mas sim, deixado. 

 

- Algo melhor para fazer? - Normani deixou sua mochila no sofá velho e sujo, sentou no mesmo com uma cara de nojo impagável. - Até que não é tão ruim assim...

 

- Não parece uma saída de emergência, mas sim algo premeditado... - Camila comentou olhando as prateleiras com fotos e enfeites, quase não dava para ver, estava escuro alí.

 

- Sempre tem! Vocês tentem se acomodar enquanto eu vou tentar encontrar madeira para a lareira. - Alex jogou a mochila no chão. - E eu concordo com você Mila.

 

- Eu vou com você, Alex. - Camila correu até a loira e as duas saíram para fora da casa. Lauren pendurou a sua lanterna encima de uma prateleira velha e empoeirada, ela olhou para porta e viu as duas indo para a entrada da casa. 

 

- Ciúmes Jauregui? - Dinah provocou enquanto tentava retirar algo de sua mochila. 

 

- Não começa Dinah, não estou com paciência. - Lauren bufou e saiu pisando forte.

 

- Acabou de confirmar... - Dinah rio voltando para o que estava fazendo. Lauren foi até a varanda, avistou Camila e Alex tentando recolher as madeiras que estavam jogadas perto da cerca. A morena suspirou frustrada, como ela sentia falta de sua Camz.

Já mais a frente, Alex notou a presença da menor, e sorrio sem Camila perceber.

 

- Acho que alguém sente sua falta... - A loira comentou de forma sorrateira olhando Lauren de forma discreta. Camila olhou sem entender, mas logo viu a sombra de Lauren pela pouca luz e tratou de desviar seus olhos.

 

- Creio que não. - Disse seca sem dar importância. Ela chutou a cerca deixando que pedaços velhos de madeira caíssem.

 

- Fala com ela... Até quando isso vai durar? - Alex fez o mesmo tentando recolher as farpas.

 

- Eu não sei... -

 

- Camila... Não faz isso ok? Óbvio que sentem falta uma da outra, vocês eram um grude! - A loira encarou a menor e revirou os olhos. Porque tinham que ser tão cabeça dura? 

 

- Isso foi antes de eu quase mata - lá! As coisas mudam quando sua namorada quer arrancar sua cabeça. - Camila bufou descontando sua raiva na pobre cerca, Alex sabia que ela estava se segurando para não chorar. 

 

- Não foi culpa sua... Não estava em si, sabemos como isso é difícil. - Alex se aproximou mas Camila não deu a mínima.

 

- Não, não sabem. Não, ela não tem idéia de como eu me sinto! Então esquece! - Camila pegou a madeira maior e bateu com força nas outras fazendo um barulho mais alto, Alex segurou o riso. Porque Camila sempre era adorável? Até em seus ataques de fúria? 

 

- Aposto que ela iria querer... Conversa com ela, se desculpa, explica, ou sei lá, não podem ficar assim! - Alex tomou a madeira das mãos de Camila, e a menor a olhou furiosa. A loira deu de ombros. 

 

- Ela nem se importa... É tarde demais para isso, eu fiz mas não deveria ter feito, agora preciso lidar com isso.- Bufou se dando por vencida, voltando a recolher os pedaços e farpas.

 

- É claro que ela se importa, é a Lauren! A sua Lauren... - Alex colocou os pedaços de madeira ao seu lado, e puxou Camila pelo casaco, a menor bufou a olhando com os olhos marejados. - Ela te ama, e eu sei que você a ama, então! Porque não passar por tudo isso juntas?! - Alex passou a mão na sua própria jaqueta limpando a poeira, logo tocou as bochechas frias de Camila, ela deslizou os dedos pelo rosto e logo apertou a nuca da menor.

 

- O que... O que está fazendo?- Camila perguntou assustada. Ela sentiu a loira se aproximar e ficar a centímetros de sua boca. 

 

- Estou mostrando que ela se importa... - Alex sussurrou passando seu nariz no de Camila, a loira rio ao sentir uma mão fria segurar na gola de sua jaqueta. Alex soltou um pequeno grunhido com a forma brusca que Lauren a puxou para longe de Camila. 

 

- Precisam de ajuda?! - Lauren perguntou enquanto trincava os dentes de raiva. Ela fechou os punhos quando Alex saiu de seu aperto, estava furiosa.

 

- Acho que Camila precisa... Não sei... - Alex agachou pegando a madeira já recolhida, ela piscou para Camila e empurrou Lauren de leve, logo entrando para a casa, feliz por sua provocação ter dado certo. 

Camila e Lauren se olhavam, nenhuma das duas falavam, apenas suspiravam de forma forte, respirações pesadas e inseguras, olhares perdidos e receosos.

 

- Iria mesmo beijar ela?- Lauren perguntou cortando o silêncio.

 

- Eu nem percebi o que ela estava fazendo, Alex é maluca. - Camila se defendeu de forma sincera.

 

- E você adora. Eu não sabia que era assim. - Lauren voltou a apertar seus punhos, como ela queria socar a cara de Alex por se aproveitar de sua ausência com Camila.

 

- Lauren agora não ok. - A menor voltou a recolher sua quase "fogueira".

 

- Não pode fazer essas coisas comigo, você sabe que ainda é minha e não aceito isso Camila. - Lauren tentou olhar nos olhos, mas Camila insistia em desviar.

 

- Você quem está me ignorando. -

 

- Vai ver porque você tentou me matar! - Lauren falou mais alto e Camila sentiu suas pernas trêmulas, de novo não. Ela não queria isso, amava Lauren mais que tudo, como ela explicaria algo assim? Camila soltou as farpas e restos de madeira, soluçou sem conseguir engolir o choro e deu passos largos para voltar para dentro, Lauren se apressou e segurou seu braço a trazendo para si. 

 

- Me solta Lauren! - Camila rosnou tentando empurrar Lauren pelos ombros.

 

- Ou o que!? - A maior disse em tom ameaçador, Camila a olhou incrédula.

 

- Você sabe muito bem do que eu sou capaz! Não sabe?! - As duas voltaram a se olhar de forma quente, feroz. Os castanhos se chocaram com os verdes em uma busca bruta por poder. Aquilo poderia explodir a qualquer momento.

 - Não... Não comigo, não a minha Camz... - Lauren roçou seus lábios no de Camila, fazendo um carinho leve. - Estou cansada disso... É difícil me manter forte longe de você... - O hálito quente batia contra o seu, matando um pouco de seu frio. Camila deixou seus dedos brincando com os botões da jaqueta de Lauren, a mesma respirou fundo fechando os olhos quando sentiu Lauren tomar seus lábios em um beijo lento e apaixonado. Agora estava perdida e totalmente entregue, porque Lauren a tomava de tal forma que a mesma não se sentia sua? Oh, por Deus! Que confusão. Tarde demais, ela não queria machucar Lauren de novo, não queria machucar a si mesma, não deixaria nada fugir de seu controle outra vez. Camila a muito custo empurrou Lauren pelos ombros e se afastou sem deixar de  encarar. - Vamos conversar por favor... - Lauren segurou a mão de Camila fazendo carinho com a ponta de seus dedos. Camila não sabia como com um gesto tão simples Lauren poderia ter o que quisesse. 

 

- Tudo bem... -


Notas Finais


Então, sei que não mereço mas... Comentários?

Pretendo postar sexta, domingo e terça. Acho que são bons dias para mim, quanto para vocês. E sério obrigada pelo o apoio, pode não ser a melhor, a maior ou a fic que mais tem leitores, mas é importante para mim, vocês são os melhores. Sério mesmo
👻💝


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...