História No promises - Capítulo 1


Escrita por: ~

Exibições 298
Palavras 1.003
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


❌ Zendaya como Ally Coleman

❌ Nash Grier como Nash Grier

❌ Matthew Espinosa como Matthew Espinosa

❌ Todos integrante da Magcon irá aparecer

❌ A fanfic não vai ser movida a comentários, mais é sempre bom para incentivar a continuar a fanfic

❌ Haverá alguns erros ortográficos que passam despercebido por mim

✅ Se vocês gostarem da fanfic deixem seu favorito aqui e comentem oque achou da fanfic

✅ Qual pergunta sobre a fanfic podem me chama no Twitter @metematt_1d ou no instagram @sighdaisyy

Capítulo 1 - Pilot


Fanfic / Fanfiction No promises - Capítulo 1 - Pilot

 14:27, sexta-feira, 15 novembro 2015

 


 A água escoria pelo meu rosto, fazendo amenizar um pouco do meu nervosismo.


 - Cade ele ? - falei pegando uma toalha e enxuguei meu rosto.


 Sai do banheiro e fui a procura do meu celular que se encontrava na cozinha.


digitei o número dele e nada de atender

 


 14:36

 


 - Você me paga Nash Grier - falei saindo de casa e trancando a porta

 


 QUE PORRA VELHO. a gente tinha marca que 14:00 ele estaria aqui em casa, para ele me levar ao hospital para eu fazer uma visita a minha mãe, que se encontrava em Coma por um acidente de carro. A casa do Nash não era tão longe, só era três quadras da minha, então fui andando mesmo já que eu sou péssima no volante.
 cheguei na frente da casa do Nash e a garagem estava aberta meio aberta, com uma carro que Não Era do Nash e nem da Dona Elizabeth. Fui até a porta que se encontrava aberta, não pensei duas vezes em entrar.
 Estava indo em direção ao quarto do Nash para ver se encontrava ele lá.


Cheguei até a porta do quarto dele e abrir.

 


 E me deparei com uma cena ridícula.

 

 - Eu te odeio tanto pelo fato de você fazer promessas e as não cumprir - falei com os olhos cheios de lágrimas encarando aquela cena terrível

 

 

- Ally não é isso que você está pensando - falou saindo em cima da minha MELHOR AMIGA

 

 

- Nossa que incrível, eu acabo de ver a cena em que meu namorado estava em cima da minha melhor amiga e ainda ele acha que tem moral para falar que eu pensei errado - falei rindo bastante alterada e derrubando varias lágrimas, mais de ódio.

 


 - Não é isso que eu quis dizer ally.... Eu que - falou tocando no meu braço

 


- ME LARGA SEU FILHO DA PUTA - falei empurrando ele para cama onde encontrava a Arrombada da Ashley

 


 - Ally isso foi um erro - ela falou vindo em minha direção - Amiga esqueci iss - nem deixei ela acabar de falar e mete um tapa naquela cara branquela que ela tinha

 


 - NUNCA MAIS ME CHAME DE AMIGA SUA PUTA

 


 - Ally por favor vamos conversa meu Amor- falou o Nash tentando se aproximar

 


- Se você encostar em mim, eu juro que vou te matar - falei tentando me acalmar - Eu até poderia acreditar  que a minha EX Melhor amiga estava trepano com o meu namorado,  isso seria a coisa mais normal do mundo pois ela é mais rodada que gira-gira e dar para qualquer um - falei na maior calmaria e me sentando em uma poltrona que se encontrava do meu  lado - Mais eu jamais pensaria isso de você Nash


 Eu jamais perdoaria ele


 - Depois de tantas promessas você fez elas se acabarem - falei me levando e enxugando os rastros de lágrimas que lutavam pra cair - Acabou tudo

 


 - Ally me escuta sério - falou vindo atrás de mim - isso foi um erro meu amor, eu ainda te amo muito - parei de andar ao ouvir aquilo e virei em direção a ele

 

 


 - A única coisa que eu sinto ainda  por você é ódio - dei uma tapa bem forte na cara dele que fez minha mão ficar doendo - Vocês dois vão se fuder na minha mão - voltei a andar até a porta sem ele atrás de mim


⚫⚫⚫


 - pode entrar - falou o médico me dando espaço, para eu entrar na sala onde encontrar a única pessoa que me amava de verdade - você só tem 5min

 


- Ok - falei sem tirar os olhos da minha mãe

 


 Eu me sentia sozinha nesse mundo que só tem mentiras, e agora a única pessoa que me faz sentir bem e segura, está em coma.

 


- Eu te amo tanto mãe - falei sem conseguir segurar as lágrimas - volta logo, eu preciso de você

 

 

18:00, Domingo, 22 de fevereiro 2016

 

 

Era bom está de volta na Carolina do Norte, depois de tantas brigas e decepções eu me sentia bem está de volta aqui.

Depois daquele dia em que descobri que a pessoa que eu mais confiava - depois da minha mãe - me traiu, não tivemos nenhuma conversa que não durasse mais de 9seg. Só teve uma única vez que eu comecei a grita-lo e insulta-lo porque ele estava querendo se explicar para mim na frente da escola toda.

E sim, a minha mãe está ótima, sem nenhum problema de saúde depois do trágico acidente. Ela acordou 4 dias depois daquela última visita que eu fiz para ela, já que eu não poderia ficar visitando ela todo dia pois tinha a escola.

Quando a minha rotina e a da minha mãe voltou ao normal, achamos que seria legal da um tempo aqui na Carolina do Norte para esquecer dos nossos problemas, então decidimos passar o fim de ano no Brasil.

Passou muito rápido aquele nosso tempinho no Brasil, pois eu e minha mãe já estava entrando na nossa casa novamente e nos preparando a voltar aquela nossa mesma rotina de sempre.

No dia seguinte minhas aulas já iria começar, até que eu estava animada, pois estou com muita saudade da galera e com Bastante saudade do Matthew, a gente ficou bem próximo depois do meu termino com o Nash.

A sim, O Nash.

não estou nem um pouco animada para voltar a rotina de ver a cara dele e nem a cara pálida da Ashley . AFFS!

 

Fazer oque, é a vida.

 

- Filha vai colocar as suas coisas no seu quarto que vamos sair para jantar, estou com uma preguiça dos inferno de cozinhar agora e também estou com uma fome da porra - essa é minha mãe, ela consegue xingar mais que eu em uma frase só

 

- Ok Catherina - falei revirando os olhos e subindo as escadas

 

voltando a minha rotina normal .


Notas Finais


Hello Hello , essa é minha segunda fanfic a primeira vou deixar um link aqui para vocês darem uma olhadinha.
( https://spiritfanfics.com/historia/irresistible-6640121 )

COMENTEM OQUE ACHO DESSE DESSE CAPITULO

Bjs!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...