História No regrets, just love - 2 Temporada. - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Katy Perry, Orlando Bloom, Rihanna
Personagens Katy Perry, Orlando Bloom, Rihanna
Tags Amizade, Amor, Brigas, Fenty, Katyanna, Katycat, Katyperry, Navy, Rihanna, Rihannafenty, Rihkaty, Romance, Suspense
Exibições 63
Palavras 2.335
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Boa Noite, tentei postar mais cedo mais não deu, enfim, espero que curtam esse cap e boa leitura.

Capítulo 10 - Uma chance ou o fim.


POV KATY.

 

Hoje estava fazendo exatamente dois meses que estava separada de Rihanna a falta que ela me fazia era inexplicável, nem eu mesma sabia como ainda não tinha corrido para os braços dela novamente.

— Mamãe eu posso levar minhas bonecas para a casa do vovô? - Alice perguntou correndo em minha direção.

— Claro meu amor. - Respondi sorrindo para ela.

— Queria que a mamãe Rih fosse também. - Fez bico.

— Mas ela não pode, já falei isso. - Respondi. Alice voltou para seu quarto e eu voltei minha atenção para a pequena mala que arrumava, percebi que havia sido rude com Alice, fui até seu quarto de certa forma me desculpar.

— Alice? - Chamei e vi a mesma na cama abraçada com seu urso.

— Mamãe brigou comigo. - Vi um bico se formar em sua boca e seus olhos ficarem marejados.

— Oh meu amor, a mamãe não brigou, a mamãe só está cansada, me desculpe. - Sentei ao seu lado.

— Eu sinto falta da mamãe Rih. - Falou abraçando seu urso com mais força.

— Eu também sinto meu amor. - Fui sincera. — Mas é tudo muito complicado, você não entende. - Falei dando um beijo em sua testa.

— Tudo bem mamãe. - Sorriu me abraçando. Voltei para meu quarto junto de Alice e a mesma me ajudou a terminar com as roupas, iriamos passar alguns dias na casa dos meus pais, lá pelo menos eu teria menos tempo para pensar em Rihanna e Alice ficaria mais feliz. Terminei de arrumar minhas coisas no meio da bagunça disfarçada de bagunça de Alice e estávamos prontas para ir, peguei nossas coisas e descemos. Alice foi todo o caminho cantando ela estava feliz em ir para casa de seu avô. Estacionei o carro em frente a casa e descemos, toquei a campainha e meu pai logo abriu com um sorriso largo. Arrumei minhas coisas e de Alice no meu antigo quarto e me juntei a todos na sala.

— E então, como você está em relação a Rihanna. - Perguntou minha mãe. Ótimo eu tinha vindo para ver se conseguia tirar Rihanna do meu pensamento e chego aqui e vou falar justamente sobre ela.

— Vou ficar bem. - Sorri amarelo me ajeitando no sofá.

— Você já conversou com ela? Digo, depois de tudo que aconteceu. - Meu pai me encarou, sua voz era de cautela, ele sabia que eu não estava afim de falar sobre aquilo, mas perguntou da mesma forma.

— Nós não temos nada para conversar. - Falei.

— Eu sinto falta da mamãe Rih. - Alice Exclamou assim que processou em sua cabecinha que estávamos falando de Rihanna pulando de meu colo e indo para o de David de cabeça baixa.

— Ela também sente de você pequena. - Falou me pai sorrindo para a mesma. — Então, Katy eu, acho que vocês têm sim. - Falou pondo a perna sobre outro joelho me olhando nos olhos.

— Me dê um motivo! - Exclamei.

— Vejamos, além do fato de você amar ela? - Continuo meu olhando nos olhos. — Eu acho que ela merece falar o lado dela, ela merece ser ouvida e não apenas julgá-la. - Falou.

— É isso mesmo? Logo você que odiava Rihanna com todas as forças está defendendo ela agora? - O encarei séria era estranho ver ele defendendo ela com tanta certeza de sua inocência.

— Não estou defendendo Katy, mas toda história tem dois lados e pelo que eu ouvi falar você não deixou que ela contasse o lado dela. - Falou ajeitando seus óculos.

— Lado dela? Bom o lado dela é que ela é inocente que não fez nada e que se fez não lembra de nada. - Revirei os olhos. — Bom lado o dela né. - Fui irônica.

— Já parou para pensar que talvez você devesse por toda sua magoa de lado e realmente pensar que ela pode muito bem estar falando a verdade? - Minha mãe entrou na conversa novamente.

— É isso mesmo? Vou ter que ver toda a minha família ficar do lado dela? Primeiro Ângela, agora vocês. - Os encarei. — Só falta o David falar que a Rihanna é a versão feminina de Deus na terra. - Falei debochando daquela cena.

— Bom, eu não queria falar nada, mas já que você me colocou no meio disso, eu realmente acho que a Rihanna seja inocente. — Deu os ombros se ajeitando no sofá com Alice no colo.

— Ah mamãe Rih vai vir para cá? - Alice interrompeu David, de tanto ouvir o nome de Rihanna acho que ela já estava imaginando a mesma entrar pela porta.

— Ela não vem meu amor. - Falei sorrindo para a mesma que tirou o sorriso doa lábios no mesmo segundo.

 — Voltando a assunto a Rihanna te ama, e eu não estou falando para sem legal ou tentar te fazer mudar de idéia em relação a ela, mas é isso, Katy ela te ama, isso é nítido no olhar dela quando ela olha para você, ela te olha como se você fosse a jóia mais rara que possa existir nesse mundo.

— David. - Fiz sinal para que ele parasse de falar, mas foi em vão.

— Não tem David Katy, eu comecei agora vou terminar, eu posso não saber muito sobre o amor, posso nunca ter amado alguém em toda minha vida, mas eu sei que a forma que ela te olha, não é de quem não sente nada, a forma de como ela protege e sempre te protegeu, de tudo e de todos, você e essa pequena aqui. - Passou tanto um beijo na testa de Alice que o olhava sem entender muita coisa. — E eu sei que aí no fundo, escondido debaixo de toda sua raiva e magoa você também sabe disso e você também a ama da mesma forma, por que você sabe que foi ela que segurou tua mão quando todo mundo soltou, era ela que estava do seu lado quando ninguém estava, ela que acreditou em você quando todos te viraram as costas, então se eu acho que ela é inocente? Sim eu verdadeiramente acho isso e se eu acho que vocês deveriam conversar? Sim eu também acho isso. - Falou retomando seu fôlego depois de praticamente fazer um discurso a favor de Rihanna. Suas palavras se chocaram contra mim pior que um soco ou um tiro, eu no fundo sabia que tudo o que ele havia falado era verdade, Rihanna sempre me amou e me protegeu, tanto a mim quanto Alice, mas pensar em uma traição me fazia esquecer de todas as coisas, de todas as vezes que Rihanna me fez feliz.

— E... eu não sei se eu consigo olhar para Rihanna de… de novo, de conversar, ela me machucou demais - Respirei fundo limpando as lágrimas que ainda insistam em cair dos meus olhos.

— Ah, que é Katy, você consegue, basta querer. - Falou David me olhando sério.

— E se é para falar em ela te machucar lembra o quanto você machucou ela. - Meu pai entrou na conversa novamente.

— O que? EM COMO EU MACHUQUEI ELA? Só pode ser brincadeira. - Aumentei o tom de voz perguntando incrédula.

— Você não pensou em quantos milhões de pedacinhos o coração dela foi quebrado quando você a fez se afastar de Alice? Porque foi isso que você fez, não foi? - Me encarou. Eu sabia que eu tinha sido precipitada em relação as duas, mas eu queria machucar Rihanna da mesma forma ou pior.

— Mas…

— Não tem mais Katheryn, você foi egoísta e mesquinha com tal ato, a Rihanna sempre cuidou de Alice, mesmo antes dela nascer, cuidou de você durante sua gestação inteira, amou Alice incondicionalmente sem se importar se era filha de John ou não, ela a amou com uma verdadeira mãe. - Falou ciente de suas palavras.

— E com um ato só você quebrou dois corações o de Rihanna e o de Alice, privou ambas de compartilharem um sentimento tão bonito e puro. - Completou minha mãe. — Só durante essa conversa ela deixou claro o quanto ama Rihanna e o quanto sente a falta dela. - Afirmou. Olhei para Alice e a mesma estava vendo alguma coisa do celular de David afirmando que a mamãe Rih dela fazia exatamente da mesma forma, aquilo me partiu o coração, além de ter ficado mal por entender que minha atitude tinha sido impensada e infantil a dor em meu peito era maior por saber que tinha quebrado o coraçãozinho da minha pequena Alice.

— Eu não quero mais falar sobre isso. - Falei e esperava que todos concordassem comigo. — Mamãe estou com fome. - Alice falou fazendo todos soltarem um sorriso.

— Eu vou preparar o almoço. - Afirmou minha mãe levantando.

— Deixem que eu preparo. - Me levantei indo em direção a cozinha eu precisava esfriar minha cabeça e cozinhando talvez fosse uma boa, mesmo eu não sendo muito boa nesse serviço.

 

POV RIHANNA.

 

Tudo o que eu menos queria hoje era trabalhar, aliás tudo o que eu menos queria nesses últimos dois meses era trabalhar, só de pensar que eu teria que ver Suzy todos os dias me dava nos nervos, a minha vontade toda vez que eu via aquela cara de bunda dela minha vontade era de socar até ela não poder mais respirar, e para falar a verdade eu não sabia por qual motivo não tinha feito isso ainda. Tomei meu banho e me arrumei estava pronta para ir para o Restaurante só me faltava à vontade.

— Vamos Rihanna, você não pode e nem vai mais ficar se privando de viver por conta da Katy, foi ela que deixou você, ela que não acreditou em você. - Falei para mim mesma enquanto pegava as chaves do carro. Desci em seguida já estava na estrada a caminho do restaurante.

— Que estranho! - Exclamei olhando pelo retrovisor e havia um carro me seguindo. — Deve ser coisa da minha cabeça. - Voltei minha atenção para a estrada. Estacionei na minha vaga e pude perceber que o carro havia acabo de estacionar também, era um carro preto, de vidros escuros, esperei por uns segundos, mas ninguém desceu e então eu entrei.

— Talvez fosse a hora de você tirar essa Aliança, não acha? - Suzy me encarou, como sempre ela era a primeira a dirigir a palavra a mim e sempre queria me estressar. — Já se passaram dois meses, não seja tolinha, RihKaty acabou. - Sorriu sarcástica.

— Talvez fosse a hora de você engolir o seu veneno e morrer, não acha? - Sorri sarcástica da mesma forma que ela ou até pior. Suzy virou as costas e eu agradeci por tal ato. As horas pareciam não passar. Eu só queria ir para casa, deitar na minha cama e dormir e esquecer que meu mundo virou de pernas para o ar. Finalmente eu estava pronta para ir embora, terminava de organizar algumas coisas e fui em direção a saída.

— Rihanna, eu estou sem carro, será que você poderia me dar uma carona, Fred não veio me buscar. - Ouvi a voz de Suzy atrás de mim, sua voz era de piedade o que me fez rir.

— Olha Suzy, poder eu até posso, mas eu não quero. - Olhei para trás sorrindo da mesma forma que mais cedo. — Espero que consiga um taxi essa hora da madrugada ou aconselho fazer uma compressa de água morna quando chegar em casa ou se preferir pode rastejar também. - Dei as costas novamente.

— Por favor Rihanna. - Pediu.

— Tenha uma boa noite. - Sai do restaurante pegando minhas chaves dentro da bolsa, não pude deixar de perceber que o carro que tinha visto e parado mais cedo ali continuava no mesmo lugar, encarei o mesmo por alguns segundos tentando imaginar quem era e o que queria, em seguida entrei em meu carro indo em direção minha casa. Cheguei em casa e me joguei dentro da banheira tentando relaxar, alguns longos minutos depois estava pronta para dormir.

 

POV KATY.

 

Já tinha uma semana que estava na casa de meus pais, mas a conversa sobre Rihanna que tive com eles no dia que eu cheguei não sabia da minha cabeça, talvez eles tivessem razão, talvez eu devesse procura-la para uma conversa franca em busca de qualquer que fosse a verdade ou pelo menos tentar entender qualquer coisa que fosse.

— Eu preciso sair por um tempo, será que vocês podem ficar com Alice. - Perguntei enquanto tomávamos café.

— Claro que sim, para onde você vai? - Perguntou meu pai.

— Eu só preciso sair. - Falei sem entrar em detalhes.

— Ok.

Terminamos o café, subi para tomar um banho e tentar relaxar, me arrumei e peguei as chaves do meu carro, eu estava decidida pela primeira vez eu estava decidida a encontrar e conversar com Rihanna.

— Vou indo. - Falei batendo a porta. Caminhei até o carro, não sabia se aquilo era o certo a fazer, mas eu já tinha começado então iria até o fim. Liguei o carro e fui em direção a casa de Rihanna o caminho era longo o que meu deu tempo de sobra para pensar no que falar, quando menos esperei já estava em frente sua casa, minha barriga gelou e meu coração parecia estar querendo pular para fora de meu corpo, sai do carro e entrei em seu prédio, como eu era conhecida não precisei ser anunciada, entrei no elevador e em segundos estava eu encarando a porta de Rihanna.

— Vamos Katy, você já está aqui, agora coragem. - Sussurrei levantando minha mão para tocar a campainha.

— Katy? - Rihanna me olhou sem reação, meus olhos foram de encontro aos dela, tudo que eu havia pensando durante o caminho havia se perdido em algum lugar dentro da minha cabeça, tudo que eu conseguia pensar era naqueles olhos verdes me encarando. — O que você está fazendo aqui? - Me tirou do meu transe.

— Po… posso entrar? - Gaguejei ainda olhando em seus olhos tentando me manter firme, mas não foi possível. — Pre...Precisamos conversar. - Sorri Fraco.

— Claro, entre. - Sorriu amarelo me dando passagem para que eu pudesse entrar.  


Notas Finais


Uma reconciliação ou o fim de tudo? Em qual vcs apostam hein?
Eu até daria um spoiler para vcs do próximo cap, mas eu não posso kkk'
Beijos e até breve.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...