História No way bae - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Ally, Camilacabello, Camren, Dinahjane, Fifth Harmony, Laurenjauregui, Normanikordei, Norminah
Visualizações 485
Palavras 1.238
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Festa, Ficção, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Bom, esse capítulo todo é sobre Norminah, espero que gostem.
Boa leitura amores

Capítulo 18 - Senti sua falta


Fanfic / Fanfiction No way bae - Capítulo 18 - Senti sua falta

Normani POV:

10:30Am, era o que o relogio ao lado da minha cama marcava, eu estava de folga essa semana, dona clara estava viajando e como eu trabalhava para ela não existia necessidade de estar na empresa, isso era um alívio, eu estava cansada, esse mes não tinha sido fácil, muito trabalho para apenas uma pessoa.

Resolvi ficar na cama assistindo televisão até tarde, era bom estar de folga, mas por outro lado... era um saco. não tinha muita coisa para fazer em casa e eu sou o tipo de pessoa que não consegue parar quieta por muito tempo, é um saco.

Quando eu resolvi levantar ja eram 11:53, tomei um longo banho quente, vesti uma calça jeans clara, uma regata branca, um vans rosa e um rabo de cavalo na cabeça, simples, eu adorava andar assim, roupas sociais não são tão confortáveis as vezes.
Resolvi que iria ir almoçar em um restaurante que ficava perto do meu prédio, ja estava tarde e eu não estava afim de fazer comida mesmo, então peguei meu celular e minha bolsa e sai rumo ao restaurante

Resolvi ir caminhando, o restaurante era perto e eu não demorei nem 10 minutos para chegar.
Entrei, dei uma longa analisada no lugar, estava ótimo, não tinha muita gente, resolvi sentar em uma mesa ao fundo perto de uma janela.

-Seja bem vinda! Ja tem seu pedido em mente ou quer dar uma olhadinha no cardápio? - Perguntou com um grande sorriso nos labios um moço meio japonês, meu Deus aquele sotaque era fofo e engraçado

-Obrigada. bom, eu ainda estou pensando, talvez eu tenha que dar uma olhada no cardápio - eu respondi simpática com um sorriso no rosto

-Claro senhora, quando tiver sua escolha é só chamar, sim?

-Obrigada, eu chamo sim

Ele acenou com a cabeça e logo se retirou, simpático.
Eu gostei do lugar, as paredes eram marrom e nelas possuiam fotos de famosos, espelhos e frases, pensei até em salvar elas no meu celular para postar como legenda na minha próxima foto no instagram porem não fiz isso, seria vergonhoso ficar indo em quadro por quadro pra escrever as frases. Bom, as poltronas eram pretas e as mesas eram de vidro preto também. O lugar em si era otimo, era calmo e passava conforto.

Eu estava ocupada demais analisando o lugar que nem percebi quando a poltrona a minha frente foi ocupada, até ouvir uma voz feminina soar no ambiente

-Legal aqui não é?

Acordei do meu rapido transe e foquei na mulher a minha frente.
Loira, olhos castanhos, estatura alta, corpo de dar inveja, Dinah.

Fiquei encarando a mulher a minha frente com a sobrancelha erguida, eu estava sem palavras e confusa, ja fazia um tempo desde a nossa ultima conversa e do acontecido.

Eu e dinah eramos melhores amigas desde o primário, entramos na empresa o mesmo dia, fazíamos tudo sempre juntas, uma completava a outra, eramos tipo irmãs, até que um dia resolvemos ir a uma festa juntas, no meio da festa rolou um clima e nos ficamos, acordamos no outro dia juntas em uma cama, rimos tanto, zoamos, mas prometemos que isso não iria mudar nada na nossa amizade, continuamos ficando sempre e sem compromisso, até um dia a dinah pirar, brigar comigo, me xingar e me afastar dela sem motivo algum, foi uma época difícil para mim, mas eu segui a minha vida, sempre tentava desviar o caminho para não chegar perto da sala dela na empresa, evitava festas de amigos incomuns pois sabia que ela estaria la, sempre fiz o possível pra nao chegar perto e agora ela esta aqui? No mínimo ela ia me xingar novamente

-O que foi normani? Não posso sentar com você?

-Dinah não seja boba, claro que pode, eu só achei estranho, você sabe...- disse enquando desviava meu olhar do dela

-Estranho? - ela perguntou desentendida

-Sim, você meio que não queria mais chegar perto de mim...- disse enquanto analisava o cardapio

-Isso foi a um ano atrás, eu tive meus motivos - ela disse com o tom de voz nervoso

-Foda-se seus motivos dinah- eu disse com desdém, fiz sinal pro garçom com cara de japonês se aproximar

-A senhora ja tem seu pedido?- ele desviou o olhar e logo percebeu que agora eu tinha companhia- oh desculpe, a senhora quer...?

-Sim eu tenho, quero um macarrão e suco de laranja, você quer o que dinah?

-Quero frango e salada, um vinho também, obrigada.

-Certo senhoras. Ja volto com os pedidos - o japonês falou enquanto se afastava

Fiquei fingindo não estar na presença da mulher a minha frente até ela resolver se pronunciar

-Eu sinto muito, sabe... eu estive pensando

Não perguntei sobre o que, mas ela resolveu continuar

-Eu fudi tudo, eu sei, mas tenta me entender - ela falou com a voz trêmula

-Entender? - dei uma risada sem ânimo nenhum - entender o que dinah? Eu nem sei o motivo de você ter feito isso, você não me explicou, você apenas me expulsou da sua vida sem saber a porra do motivo

-Normani não grite, o motivo não importa, eu sei que eu errei em fazer isso, mas acredite, foi a melhor coisa a ser feita- ela disse com um tom sério

Fiquei em silêncio, eu estava irritada e triste, ela não tinha o direito de fazer isso comigo.

-O que você quer aqui dinah? - perguntei com a voz trêmula, eu não iria chorar na frente dela, seria de mais para mim

-Eu quero me desculpar mani, eu sinto muito, eu não queria ter falado aquelas coisas para você, mas eu sei que você não me deixaria em paz tão facil, eu sinto tanto mani, eu não aguento mais ficar sem você na minha vida, eu juro, por favor me desculpa, não tem uma noite que eu não choro por não ter você comigo, por favor - ela estava aos prantos, as lágrimas grossas caiam no seu rosto, ela era tão importante pra mim, mas eu estava com medo, eu não queria passar por tudo aquilo de novo

-Dinah, eu tenho medo, eu não quero passar por aquilo de novo - as lágrimas no meu rosto estavam presentes também

Ela fungou, passou as mãos no rosto para enxugar as lagrimas, levantou da poltrona e veio até o meu lado, e fixou seu olhar em mim

-Eu sinto muito por ter feito aquilo, mas por favor, acredite em mim, eu fiz pra proteger nos duas, você um dia vai entender. Só confia em mim? Mani confia em mim? Volta pra minha vida? Eu sinto tanto a sua falta mani beear. - ela deu um beijo na minha testa e voltou para o seu lugar

Eu suspirei, eu amava ela, e ela sempre foi uma das coisas mais preciosas na minha vida, mas ela me machucou tanto.

A pergunta era, eu estava disposta a passar por cima disso e tentar novamente?

O garçom chegou com nossos pedidos, deu um sorriso, desejou um bom almoço e logo se retirou.

Silencio.

A unica coisa que existia em nossa mesa, o silêncio.

Dinah batucava o pé no chão enquanto encarava o frango, perdida em pensamento.

Soltei meus talheres e dinah levantou a cabeça rapidamente focando em mim, ela estava acabada, parecia um panda com o rímel todo borrado, parecia arrependida também

Ela abaixou a cabeça novamente, eu suspirei

Eu faria isso?

Sim, eu faria.

-Ei dinah, que tal uma festinha do pijama la em casa hoje? - eu perguntei com um sorriso nos labios

Ela levantou da cadeira rapidamente com os olhos arregalados, ficou me olhando por alguns segundos, tentando raciocinar, se aproximou rapidamente, quando eu percebi ja estava sendo puxada para um abraço

-Sentia sua falta dj


Notas Finais


EAIIIII? TUDO BOM? SINTO A FALTA DE VOCÊS NOS COMENTARIOS, NÃO ESQUEÇAM QUE EU GOSTO DE SABER A OPINIÃO DE VOCÊS.
ALIÁS, O GRUPO TA ROLANDO, QUEM QUISER ENTRAR É SÓ ME MANDAR O NÚMERO E O NOME.
AMO VOCES, ATÉ A PROXIMA


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...