História Noble and real - Capítulo 50


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Tags Camila Cabello, Camren, Lauren Jauregui, Norminah, Trolly, Vercy
Exibições 128
Palavras 1.177
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Escolar, Festa, Ficção, Shoujo (Romântico), Suspense
Avisos: Adultério, Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Continuando o POV da Vero. Boa leitura! :*

Capítulo 50 - Verônica Iglesias - Parte II


 

 Verônica Iglesias

 

 

O dia seguinte passou lento, torturante, as meninas haviam combinado de jantar na casa da Ally, a julgar pelos últimos acontecimentos eu acreditava que Camila e Lucy não apareciam na casa da baixinha naquele dia. Dinah e Normani haviam chegado alguns minutos antes de mim, nós entramos em uma conversa animada com Ally, elas pareciam tranqüilas, pelo menos naquele momento e eu estava feliz por isso. Lauren chegou alguns minutos depois cumprimentando todas nós e quando se aproximou de mim colocou um jornal que estava em sua mão em cima da bancada. Ela olhei a imagem que ela apontava e me deparei com a foto em que Lucy me beijava... engoli em seco lendo o título daquela notícia.

 

“Vives e Iglesias: A rainha da publicidade e a deusa da moda juntas?”

 

- A Kea já viu isso?

 

- A noticia está nos maiores sites e estampando a capa de incontáveis jornais. Provavelmente ela não viu ainda não, fica tranqüila Iglesias. – Dinah disse sarcástica. Bufei e Lauren me olhou, uma carinha de quem tinha algo importante pra contar.

 

- Ela me pediu pra transferi-la pra filial em Los Angeles. Estamos precisando de alguém da nossa confiança lá. O que acha da ideia? – Ela falou se sentando em um banco e apoiando as costas também na bancada. Arregalei meus olhos em surpresa. Ela não podia ir embora.

 

- Que até que eu assine, ela não vai a lugar nenhum. – Falei triste. Eu não queria que aquilo acontecesse.

 

- Vero, nós temos duas opções: ou a gente transfere ela pra Los Angeles...

 

- Ou ela se demite. – Normani completou.

 

- Ela disse que vai se demitir?

 

 - Não. Eu nem falei com ela sobre isso. Mas é claro que ela não vai querer continuar na J&I de Miami. – Mani explicou.

 

- Não dá pra ela Vero, nós temos que entender e respeitar isso. – A mulher dos olhos verdes falou calma.

 

- Em Los Angeles não meninas.

 

- Por que não Vero? – Dinah perguntou. – Prefere deixar ela aqui infeliz te vendo com outra pessoa?

 

- Prefiro ela aqui comigo droga. Eu não quero outra pessoa. – Foi nesse momento que a loira chegou. As meninas se comportaram como se nada tivesse acontecido e nosso jantar passou tranqüilo, calmo. Keana era uma pessoa bem ética, ela sabia diferenciar bem o profissional do pessoal e pra que o nosso término esteja atingindo-a realmente deveria estar sendo difícil pra ela, eu sabia que devia tentar compreender, mas aquilo era difícil pra mim também. Não era o que eu queria. Em algum momento da noite ela se aproximou de mim, estávamos só nós duas um pouco mais afastadas, as meninas olhavam alguma coisa que Dinah mostrava no seu celular, elas pareciam distraídas.

 

- Eu falei com a Laur mais cedo e achei justo dizer a você também. Com certeza você já deve estar ciente do assunto. Eu soube da vaga em aberto em Los Angeles, acredito que ajudaria bastante vocês lá.

 

- Lauren me falou... E se depender da minha assinatura, você continua aqui em com a gente em Miami.

 

- Sabe que não pode me prender aqui não é? – Ela falou após respirar fundo.

 

- Sei. Eu não posso mesmo. Mas vou fazer o melhor que eu posso pra isso acontecer.

 

- Por que está prolongando isso? – Eu podia ver sua áurea tranqüila se esvair.

 

- Eu não quero que você vá! – Fechei meus olhos tentando me conter.

 

- E o que eu devo fazer? Sentar e ficar assistindo você nos braços dela? – Seus olhos úmidos a denunciaram. – Eu devo sentar e ver Miami inteira falar como vocês duas parecem perfeitas juntas.

 

- Você me deixou Kea. Você terminou comigo. – Ela negou com a cabeça.

   

- Aí na primeira oportunidade você fica com ela. – Claro que ela estaria com ciúmes.

 

- Não aconteceu do jeito que acha que aconteceu.

 

- Não? Sua boca não estava na dela? Nem os braços dela na sua cintura? Eu não sou idiota. Eu vi essa porcaria de foto durante o dia inteiro em todos os sites que eu precisei entrar Iglesias. – Eu me aproximei dela que fez sinal com as mãos pra eu que não chegasse mais perto.

 

- Estávamos conversando e ela me beijou. – Falei sincera. – Não fui eu quem a beijei, isso não justifica, eu sei disso, mas se dependesse de mim o beijo não aconteceria.

 

- Ela não beijou sozinha Verônica. - Ela falou brava.

 

- Lucy é especial Keana, você sabe o quanto eu fui apaixonada por ela.

 

- Foi por isso que eu deixei o caminho livre pra vocês, porque eu sei o quanto gosta dela. Não me obrigue a ficar aqui assistindo vocês juntas. É o momento de vocês viverem o amor de vocês.

 

- Que amor eu vou viver com ela? Se quem eu amo está bem aqui na minha frente. Depois do beijo eu conversei com ela, eu disse a ela algumas coisas que estavam engasgadas e eu disse a ela que é tarde, eu a respeito, respeito muito, mas nada daquilo devia acontecido, eu deixei claro que pra ela que eu não tenho qualquer interesse nela, eu disse a ela  que eu amo você. Eu não posso te perder. Eu não quero que vá ainda pra mais longe de mim. – Ela enxugava algumas lágrimas. – Amor? – Chamei baixinho enquanto envolvia meus braços na cintura dela que finalmente havia deixado que eu me aproximasse. – É você que eu quero.

 

- Vai ter que fazer melhor que isso pra que eu esqueça aquela maldita foto!

 

- Eu prometo fazer melhor que isso. Baby, eu só quero você de volta.

 

Eu sentia tanta falta dela, não pelo costume, mas ela era parte importante pra mim e eu me sentia bem em sua companhia. Eu dividia com ela momentos que nunca antes foram divididos com qualquer outra pessoa, ela era a pessoa na qual eu queria ter por perto no  começo, durante e no fim do dia. Eu a admirava como pessoa, admirava sua postura, amava seu sorriso e todo o seu jeito incrivelmente justo e dedicado.

 

- Sério que vão ficar de namorinho aí mesmo? – Ally falou. Foi então que notamos que todas meninas nos observavam naquele momento.

 

- Dá um tempo Allycat! - Soltei revirando os olhos.

 

- Ela têm razão, vamos lá... – Keana falou em seu calmo conhecido tom de voz. Sorri olhando pra ela.

 

- Ain meu Deus, pelo amor de Deus Vero, quer uma toalhinha pra babar com mais tranqüilidade. - A garota de olhos verdes provocou.

 

- Você está morta de inveja.

 

- Quem deve estar com inveja é você, não vai mais poder aproveitar o que a vida tem de melhor. – Lauren falou em um tom brincalhão.

 

- Olha pra mulher ao meu lado, olha bem e me fala se eu preciso de algo melhor. – Eu respondi e Lauren me deu um sorriso contagiante. Eu estava fazendo a coisa certa, a chance de ser muito feliz estava ali, tão próxima e eu não estava disposta a abrir mão dela por nada e por nenhuma outra pessoa. 


Notas Finais


Não tivemos POV'S Camren essa semana. Semana que vem prometo compensar isso amores. Espero que gostem, me deixem saber.. kkk
Amo vocês. Obrigada a todos que estão aqui comigo desde o começo e a todos que têm acompanhado.
Não sabem o quanto me deixam feliz.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...