História Nobody is perfect - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Personagens Originais, Zayn Malik
Exibições 33
Palavras 1.399
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OLHA QUEM VOLTOU E PARECE QUE VAI APANHAR MUITOOOOOOO!! EU MESMA HUEHUEHEUEHEUEEHEU

sorry, mil vezes sorry, mas terceiro ano do ensino médio é foda + os vestibulares!! Mas agora eu to de boa e vou voltar a postar com frequência!!
Espero que me perdoem por todos esses meses sem postar!!

Boa leitura e desculpem os erros *----*

Capítulo 7 - Era a Hillary...


Fanfic / Fanfiction Nobody is perfect - Capítulo 7 - Era a Hillary...

Point Of View Anonymous

- Você não deveria ter feito isso. Agora a vadia vai abrir a boca para o topetudo metido - ela andava de um lado para o outro e eu jurava que quase podia ver ela soltando fumaça de tanta raiva.

- Pelo contrário, ela vai querer voltar para o Brasil. A Carla sabe que se alguém descobrir, ela vai em cana - eu dei risada e tomei mais um pouco do meu Whisky.

- Dela podemos esperar tudo. E se essa vagabunda contar para o Zayn, ele vai contar para o Harry e logo mais todos os garotos - ela alterou o tom.

- Não se esqueça que quem dá as ordens aqui sou eu e não você. Você que quis entrar nisso para se vingar dela, então cale a boca e faça o que eu mando.

- Só que você não sabe tomar cuidado. Se formos descobertas, quem vai em cana somos nós, aí eu quero ver você mandar em alguma merda - ela gritou e eu lhe dei um tapa na cara.

- Vá embora agora e faça o que eu mandei.

- Eu não....

- AGORA, LARY.

Point Of View Carla Styles

Zayn se sentou no sofá e eu me sentei de lado colocando minhas duas pernas sobre a sua, deixando-as suspensas. Eu estava com medo, medo dele nunca mais olhar na minha cara, medo dele contar para alguém, medo dele levar isso a polícia, mas eu não me sentia mais segura e as ameaças estava aumentando, eu precisava colocar isso para fora e Zayn parecia estar disposto a me ajudar e me apoiar no que fosse preciso. Não sei o porquê dele se preocupar tanto comigo, mas ele se preocupa e me dá segurança.

Seus olhos que mais pareciam duas bolhas de mel me encaravam curiosos. Seu olhar fez eu perder a respiração por alguns segundos, minhas mãos começaram a suar e eu mordi o lábio inferior com um pouco de medo e vergonha. Sentia seus olhos pesarem sobre mim, em cada gesto que eu fazia, e isso me deixava constrangida. Zayn mantinha o contato visual e acariciava minhas costas com seus dedos enormes, o que me fez suspirar. Ele me deixava numa espécie de estado de transe, seu toque me acalmava e me fazia rrepiar do pés à cabeça ao mesmo tempo. Tomei fôlego por alguns segundo e desviei meu olhar dele, pois já estava me perdendo em seu mar de melanina.

Antes que eu pudesse dizer algo, meu celular apitou indicando uma mensagem da Isabelle. Eu olhei para Zayn e ele assentiu. Peguei o aparelho e o desbloqueei, encontrando a seguinte mensagem.

"Você precisa vir para cá. Você não está mais segura aí. Aconteceu algumas coisas e acho que você pode se encrencar. Por favor, não comente nada com ninguém porque a coisa está ficando muito feia. Te explico tudo depois..."

Point Of View Zayn Malik

A expressão no rosto da Carla mudou assim que ela leu a mensagem. Dava para ver que ela estava em pânico e suas lágrimas claramente denunciavam isso.

- Eu preciso ir - ela se levantou do sofá e subiu as escadas.

O que será que deve ter acontecido para ela mudar de ideia tão de repente? É isso que vou descobrir! Subi as escadas também e a encontrei no meu quarto colocando a saia que ela estava ontem, mas ela permaneceu com a minha blusa.

- O que foi? Quem te mandou a mensagem? É outra ameaça? - tentei pegar o celular, mas ela não deixou.

- Foi só uma amiga - ela pegou seu cropped, saltos e desceu as escadas.

- E só uma amiga te deixa nervosa desse jeito? - perguntei com um pouco de raiva e ela continuou andando. - Que caralho, Carla. Dá para olhar para mim? - eu disse alto e rude e ela parou com um pouco de medo.

- Me deixa.

- Me fala o que está acontecendo - pedi gentil dessa vez.

- Mas que merda, Zayn, me deixa. Por que não volta correndo para os braços da Perrie? Ah, esqueci, ela te trocou por outro cara melhor e menos intrometido - droga de menina. Ela sabe bem como deixar uma pessoa com raiva e magoada.

- Pelo mesmo motivo que a Hillary preferiu seu irmão do que você - cuspi as palavras e senti sua mão indo de encontro com minha bochecha direita e fazendo um estralo alto.

- Você é um idiota e merece ter sido corno - ela disse com lágrimas nos olhos e saiu de casa.

Droga, por que eu fui dizer isso?

Subi correndo e coloquei uma camiseta, peguei as chaves do carro e saí de casa para ir atrás dela, mas vi que era tarde quando aos poucos um táxi amarelo ia se distanciando da minha casa.

Merda, mil vezes merda!!!

Voltei para dentro soltando fogo pelas ventas e quase quebrei todos os quadros e troféus de vidro que estavam na cristaleira, mas me contive quando tive uma ideia. Com muita pressa, chamei os seguranças para dentro e pedi para que trouxessem as  filmegens das câmeras de segurança de hoje mais cedo. Se alguém está atormentando a Carla, eu vou descobrir isso agora.

{...}

Já estávamos a um tempão olhando para a tela do notebook e nada.

 

~Alguns minutos mais tarde.

 

- Olhe - um dos seguranças chamou minha atenção que estava no celular mandando uma mensagem para Carla.

- Ai meu Deus - disse de boca aberta.

Eu conseguia ver nitidamente uma pessoa com calça jeans apertada, um tênis preto e uma blusa com capuz da mesma cor. A pessoa estava de costas, mas quando ela virou para colocar o pacote pude ver seus cabelos dourados e sua expressão de medo de alguém estar olhando: Era a Hillary.

...

- Harry, onde você está? - perguntei nervoso.

- Em casa, por quê? O que foi? - ele perguntou percebendo meu tom alterado.

- A Hillary está aí?

- Está, mas...

- Ótimo - nem dei a chance dele responder, desliguei o telefone, peguei as chaves e fui para o carro.

Saí em disparada pelas ruas de Londres e maldita hora que fiz isso, o trânsito estava um inferno. Depois de um bom tempo de ansiedade e nervosismo, cheguei na casa do Harry. Toquei a campainha e ele saiu de calça de moletom, chinelo e touca para abrir o mesmo.

- Oi - ele sorriu mostrando as covinhas.

- Onde está a Hillary?

- Na sala...

Entrei correndo na casa dele pouco me fodendo pela falta de educação. A loira se assustou quando eu entrei correndo na sala com uma carranca mais feia que a do Snape quando a Grifinória ganha pontos.

- O que você está fazendo pra ela? - quase gritei e ela se encolheu no sofá.

- Você está maluco? Eu...

- Não se faça se sínica, Hillary. Você sabe bem de quem eu estou falando - eu gritei e ela pareceu pensar um pouco e depois fez cara de medo, na certa ela sabia que era da Carla, mas logo ela voltou com cara de santa assim que Harry entrou na sala.

- O que está acontecendo? - ele perguntou confuso e foi para o lado dela assim que viu meu estado de nervoso.

- Conta para o seu namoradinho agora quem é que está atormentando a Carla... CONTA - eu gritei e ela recuou.

Harry franziu a sobrancelha e a olhou esperando uma resposta.

- O que ele está dizendo? - ele perguntou para a namorada, mas ela ficou calada olhando para baixo.

- Conta, sua cínica, conta quem foi que ligou para ela e colocou aquela gravação para rodar. Conta quem deixou um presentinho na porta da minha casa com um bilhete de ameaça - eu segurei forte em seu braço e ela choramingou.

Harry me puxou, me levando para longe dela tentando manter a calma.

- Hillary, ficar de boca fechada não te ajuda muito - o garoto dos olhos verdes falou com a maior calma possível.

- Eu fui ameaçada, tá legal? - ela gritou e começou a chorar.

- E quem te ameaçaria? Quem iria querer fazer mal para a minha irmã? - perguntou Harry.

- Acho que você sabe a resposta - ela fez mistério e soluçou.

- Fala logo - eu gritei de novo.

- Niall James Horan...


Notas Finais


VISHHHHHHHHHHHH MARIA

E AGORA?
SERÁ QUE FOI NIALL?
SERÁ QUE ELE ESTÁ ATORMENTANDO A CARLA?
E QUAL O MOTIVO??


LOGO LOGO TEM MAISSSSSSSSSSS ahshsahsuahus


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...