História Nobody Knows - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Exibições 11
Palavras 1.435
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá aliens ❤

Capítulo 5 - 0.4


"Acabou, eu apaguei
Finalmente eu estou apagando você
É um processo tão longo e cansativo
Eu estou dizendo adeus para a despedida
Está tudo parado, tudo pausado
Finalmente, a luz brilha
A tempestade que é como furacão
Está parado de vez ( The Eye ) - INFINITE"

Min Yoongi P.O.V's

Não acredito, reprovado em duas matérias, me diz o que química e história, farão de útil na minha vida?
Eu realmente achei que me daria bem e lá vou eu para a recuperação, essa maldita doença não só está mexendo com o meu corpo, como com a minha mente, também.

- Que feio, parece que alguém vai passar as férias na escola, Min Yoongi tá triste, tá? - perguntou o ser mais irritante da terra, fazendo biquinho, enquanto apertava minhas bochechas.

- Me erra garoto. - falei saindo de frente daquele quadro, onde tinha o resultado do primeiro bimestre.

- Espera, é sério, eu quero mesmo te ajudar. - falou quando me puxou, fazendo ficarmos colados um no outro.

- Eu não preciso da ajuda de ninguém, muito menos a sua! - o empurrei e o ouvi rir, voltando a me seguir.

- Deixa de ser assim.

- Por que você cismou comigo? faça como outros e me ignore.

- Eu não sou como os outros.

- ...

- Eu realmente quero te ajudar, então deixe que eu me aproxime.

- Estamos no meio do pátio da escola, quer por favor me soltar e deixar eu ir. - ele olhou para baixo e só aí notou que segurava minha mão.

- Desculpe, mas não vejo problema em estarmos no meio do pátio, você vê?

- Você é popular, não devia estar ao lado de alguém como eu.

- E como seria você?

- Invisível, estranho, problemático, etc. - falei e voltei a caminhar, rumo ao banheiro e novamente ele me seguiu, entrei no banheiro e lá estava ele, atrás.

- Talvez não seja as pessoas que te enxergam assim e sim, você mesmo.

- Então explica, o motivo de ninguém gostar de mim, ou eu não ter nenhum amigo. - falei e em um movimento rápido, Hoseok me prensou na porta do banheiro, me assustando e colocando os dois braço, um de cada lado da minha cabeça.

- Eu gosto de você Oppa, também não quero que tenha amigos. - falou dando um sorriso de lado, que vontade de socar aquele rostinho bonito.

- Você não tem que querer nada, mas posso saber o motivo? - perguntei olhando Fixamente em seus olhos, sério, nossos rostos estava muito próximos.

- Não quero mais ninguém ao seu lado, exceto eu. - respondeu calmamente.

- Você não é nada meu e me deixe sair.

- Você sabe realmente, como estragar um clima. - respondeu ele, se afastando.

- Que clima? Estamos no banheiro! Ótimo clima. - falei ironicamente e me aproximei de sua orelha. - nunca haverá algo entre a gente, apenas sonhe, não perca a esperança, Hope.

- Hope?

- Não sei de nada, até nunca mais. - falei e me aproximei da saída, olhando para ele, vendo o mesmo olhar para o braço.

- Algum problema? - perguntei.

- Desgraçado, consegue me deixar arrepiado, pra não falar excitado, já falando e sai? - perguntou incrédulo.

- Cada um com os seus problemas.

- Você é mal, Oppa. - falou balançando o dedo e sorrindo.

- ...

- Apenas acho, que deveríamos ter uma " despedida ", digna.

- Diz logo, o que você quer? - perguntei com a maior cara de tédio, ele se aproximou e eu dei pequenos passos para trás, até que sentisse a parede do banheiro, cadê as pessoas nessas horas? Ninguém faz necessidade não?

Ele colou nossos corpos e seu olhar parou em minha boca, mas que diabos ele irá fazer?

- Sabe o que eu quero? - perguntou e eu balancei a cabeça negativamente. - 'eu quero você' Oppa.

- Querer, não é poder. - eu sentia minha voz falhar e cada vez mais, ele se aproximava.

- Estranho, eu sempre costumo ter o que eu quero.

- Acredite, você nunca terá algo de mim. - e aproximei nossas bocas, algo como se ele entendesse melhor.

- Parece que você quer tanto quanto eu.

- ...

Lentamente, Hoseok colou nossas testas e uma de suas mãos, foram para um lado do meu pescoço, eu estava perdido e sabia qual seria o próximo passo... A MORTE!

- Eu quero beija você, Oppa. - sussurrou de olhos fechado e rapou seus lábios no meu.

- Então me beija. - QUAL O MEU PROBLEMA? POR QUE EU FALEI ISSO, MIN YOONGI, VOCÊ SERÁ UM JOVEM MORTO! Ele apenas sorriu e encurtou o resto de distância, de nossas bocas e então me selou, apenas um selado de lábios, demorado.

- Hoseok? - olhei para a porta e OH MEU DEUS! Estou morto.

[...]

Park Jimin P.O.V's

- Você quer por favor, parar de agir como criança, Jungkook. - bufei e segui para a mesa onde sempre ficamos no intervalo.

- Ah, eu sou a criança aqui? Você tem noção do que me contou?

- ...

- Ei, por que estão brigando? - Omma Jin, perguntou.

- Conta pra eles, Jimin. - desfiou Jungkook e se sentou ao lado de Taehyung.

Estavam todos presentes na mesa, menos Hoseok...

- Jeon Jungkook, está dando peti, porque eu comuniquei pra ele, que eu arrumei um emprego. - falei e me sentei no centro da mesa.

- Ouviram o absurdo? - perguntou Kook, apontando pra mim.

- ChimChim, isso é ótimo! - festejou Jin.

- ÓTIMO? Isso é um absurdo total, eu não aprovo isso. - cruzou os braços, em uma atitude totalmente infantil.

- Devia ficar feliz por ele e apoia-lo também. - comentou Taehyung.

- Shiu, pessoas sem moral não dão opinião, eu sou o namorado, eu descido.

- Close errado. - falou Namjoon e encarou Jeon, como se o mesmo fosse um alien.

- Kook, você não tem que decidi nada, sou maior de idade e não vou ser sustentado pelo namorado, o resto da minha vida. - falei incrédulo, pela sua falta de apoio e egoísmo.

- Não vejo problemas nisso. - deu de ombros.

- Você não me entende mesmo, né? - não esperei por sua resposta e corri até o jardim atrás da escola e lá, chorei.

Jeon P.O.V's

- Valeu o moral. - Taehyung bateu em minha cabeça e se levantou, fazendo o mesmo caminho que Jimin.

- Que vacilo Toddynho. - comentou Namjoon e pegou na mão de Jin, que apenas abaixou a cabeça e saiu dali, me deixando sozinho, apenas com os meus pensamentos, que no memento, não me agrada nem um pouco.

Taehyung P.O.V's

Encontrei Jimin, atrás de uma pequena árvore, no jardim de trás da escola, ele chorava baixinho e isso me doeu um pouco.

- ChimChim? - ele virou e pude ver seus pequenos olhos e ponta do nariz, vermelhos, se não fosse um momento triste, eu tiraria uma foto e guardaria pra mim... Cena mais que fofa.

- Não precisava vir até aqui. - falou enxugando as lágrimas na camisa, sentei ao seu lado e alisei sua bochecha.

- Sou seu melhor amigo, amigos são pra isso, por favor, não peça que eu vá embora. - pedi e vi ele sorrir.

- Não irei, estou me sentindo tão sozinho esses dias, sabe Taehyung? Kook, não tem dado a atenção que mereço, anda tão ocupado com o trabalho na empresa do pai, por isso arrumei um emprego, não quero ser um peso em sua vida e também uma maneira de distrair a cabeça e não ficar sozinho. - desabafou, enxuguei com a minha própria mão, uma lágrima que desceu de seu rosto.

- Você não está sozinho, eu estou aqui. - o abracei.

- Taehyung... Dê atenção pra mim. - senti quando sua mão segurou minha cabeça e a levantou, na altura de seu rosto vermelho.

- Eu darei.

- Não, assim não, assim. - sem eu perceber, Jimin me puxou pela nuca, colando nossos lábios, ele pediu passagem com a língua, eu confuso, mas rapidamente concedi.

NÃO! O QUE EU ESTOU FAZENDO? Ele é a porcaria do meu melhor amigo, tem namorado e eu também, separei nossos lábios, mas vi que era tarde demais.

- Me desculpa Jimin, eu... - fui cortado.

- Jimin? Vocês? - olhei para o dono da voz e eu pude sentir a dor em mim, Jeon estava parado a nossa frente, vi suas lágrimas descer lentamente e a pequena flor lilás, que carregava, cair no chão.

Eu sinto muito, Jeon Jungkook.


Notas Finais


Que dor, sério, doeu escrever esse cap, mas saiu, espero que gostem e eu amo vocês, meus aliens. ❤

ISA🌸


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...