História Nocturne - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Saint Seiya
Visualizações 32
Palavras 2.354
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Shoujo (Romântico), Sobrenatural
Avisos: Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Essa fic já estava para postar há tempos minha amiga @Myakko que o diga, mas espero que gostem...

Capítulo 1 - Capítulo Único


    A lua começava a surgir na escuridão da noite iluminando toda a Londres, era meia noite a lua estava em seu auge e nas vias da cidade se espreitava um vulto de um homem loiro, bom porte e aparência, vestias escuras com uma longa capa encarava a lua.

_Meia noite... –Suspirou profundamente enquanto seu olhar perdido para o luar que acariciava sua pele alva. _É um belo luar... Sua luz parece me enfraquecer.

“Mas essa maldição, na qual estou perdido... Meu corpo grita por sangue.”

_Está na minha hora! –Disse ao desaparecer na penumbra da noite, esgueirava se pelas sombras a procura de sua nova vítima.

“Essa maldição que nunca se cessa. A maldição do sangue...”

    Perambulava a procura de sua vítima, mas nada de encontrar aquele que satisfaria sua sede. Caminhava pela escuridão com somente a lua como testemunha que seria do ato atrocidoso que cometeria, abominava o fato de tomar a vida de outro para satisfazer seus desejos, porém sabia que não tinha outra forma de vive.

    Percorria as ruas atrás de sua presa, avistou muitos desavisados,  mas não queria apenas saciar sua sede de sobrevivência, mas que pela primeira vez queria sentir seu desejo saciado. Mal sabia que está noite lhe aguardava grandes surpresas, de repente enquanto percorria avistará uma janela aberta,  no entanto não fora isso que chamará sua atenção e sim algo dentro de si mudou,  sentia seu corpo queimar era como se seu sangue voltasse a circular por suas veias. Teria finalmente encontrado o que procurava? Talvez. Decidiu adentrar pela janela. Quando deparou com uma jovem moça que dormia tranquilamente,  fitou por alguns instantes não pode deixar de notar que era muito bela, seus cabelos loiros esparramados pelas cama sua pela branca, possuía um belo corpo, mas o que o atiça era seu sangue, sua respiração tranquila fazia nascer os piores instintos que jamais Shion havia sentido queria beber até a última gota daquele sangue.

_Ès tão bela! –Encarava a linda dama adormecida. _Isso é tão errado! –Debruçou se sobre a mulher sentindo o doce aroma de sua pele._ Me perdoe! –Desculpou se com a jovem inconsciente.

   Enquanto isso, aquela pobre e indefesa mulher estava imersas em seus sonhos sem sequer oferecer nenhuma resistência, porém sua expressão demonstrara está em profundo êxtase em suas fantasias.

Em um mundo feito de doces...

 

_Donuts! Donuts! Eles são todos meus! –Devora-os um á um, até que visto nuvens de algodão doce, seus olhos brilhavam a ver tal que não pensou sequer duas vezes para se atirar nelas.

_É tão fofinha! –Debruçava-se nas fofas nuvens de algodão, pulava, cantarolava, sentia-se muito a vontade naquele mundo criado por sua mente que nem se dava conta oque se passa ao seu redor, até que então decidiu provar daquelas nuvens doces, lhe dando uma mordida, mas nessa acorda e percebe que está mordendo cabelos, abre os olhos e depara-se com figura sombria daquele homem, que estava prestes a sugar-lhe o sangue, o empurra-o para longe.

_Seu pervertido! Como entrou aqui!? –Gritava o insultando.

_Sua janela! –Respondeu a indagação da jovem de forma calma e serena.

_Seu pervertido, SAIA DAQUIIIIIII! –Empurrou para a sacada. _ Suma daqui ou eu ligo para a p... –Aquele o homem a pegou de surpresa a prensando com seu corpo contra a parede, deixando sem reação, aproximou-se lentamente de seu ouvido e sussurrou:

_Não sou um tarado...E sim um vampiro. –Com seus lábios frios beijou o pescoço da jovem, que sentiu sua alma e corpo se arrepiarem, sua respiração ficou pesada, suas pernas tremiam, e isto fazia aquele homem sorrir de satisfação ao ver sua presa imóvel e exalando terror.

_V-vampiro! –Murmurou.

_Agora deixe provar o quão doce é seu sangue... –Suas palavras fizeram o corpo  se desfalecer em seu braços, aproveitara-se daquilo para pegar o corpo pequeno e delgado a jogando na cama espaçosa onde poderia desfrutar a noite inteira com ela; sorria maldosamente com aquilo. Isso fez com que a pobre mulher o olhasse temerosa. _Com medo? – Pergunta fechando a janela e logo se aproximando lentamente da cama começando a abrir a camisa.

_O que você pretende fazer?! –Afastou  lentamente, mas naquele momento sentia seu corpo arder ao ter a visão do corpo do rapaz.

_Irei te devorar! –Sorriu  malicioso cada vez mais próximo, adorando como a garota parecia com receio. _Onde pensa que vai? –Puxo-a pela perna se sobrepondo sob o corpo da jovem, que se debatia. _Não tenha medo você vai gostar.–Sussurrou passeando seus lábios pela pele alva e delicada.

_E-então me faça sua....–Murmurrou com a voz tremula .

  Shion não respondera, apenas sorriu com os olhos faiscando de desejo se aproximando como uma fera para sua presa livrou-se dos sapatos com pressa e quão logo estava sobre o corpo menor não tardando a tomar o pescoço com beijos e sugadas, as mãos firmes do rapaz escorregavam pelo corpo menor chegando à barra da blusa que ela usava ticando agora sua pele a fazendo ofegar longamente. Kyara estava com as mãos nas costas de Shion seguindo para seu peitoral o arranhando lentamente por cada músculo suspirando a ver aquele físico de um deus, sentia as mãos de Shion apertando fortemente suas coxas por sua pele em um misto de calor e arrepios.

  Aquilo apenas estimulava Shion a fazer mais com ela o que desejava, queria vê-la sem aquelas peças que apenas atrapalhavam o momento, sendo assim com ferocidade ele se livrara das peças superiores de ambos, lançando-as a um canto qualquer daquele quarto. Não houve cerimônias e sim lábios famintos que percorriam a pele exposta, até chegar auréola rósea do seio direito a sugando. Os lábios puxavam a pele do seio a deixando avermelhadas marcas queria se fartar naqueles montes, mas queria especialmente tocar uma parte mais abaixo.

Mais uma vez aquele homem surpreendeu Kyara fazendo-a tomar o controle  da situação, queria que ela apreciasse o momento com ele, e agora marcava sua pele com beijos seguindo por seu peitoral e abdômen não muito definido,  alcançando agora o cós da calça com um sorriso malicioso nos lábios mordiscando seu lábio inferior, as mãos da mulher começava a desabotoar a peça notando o volume que estava manifestado na peça grossa. Shion visava a face d Kyara admirando agora a peça que restara quando ela removera a calça do mesmo, não tardando a tirar a Box preta que ele usava que não escondia em nada sua ereção.

   Ao remover a última peça o membro vistoso de Shion saltara diante dos olhos da garota que se se surpreendera com seu tamanho contornado por veias mostrando o quão a desejava, aproximava-se lentamente tocando de leve com as pontas dos dedos o alisando lentamente, para sentir a textura; Atem suspirava longamente com o jeito delicado cujo ela acariciava seu membro, era totalmente diferente assim como os lábios que exploravam sua extensão vibrante e quente parecendo convidá-la, e parecia que ela atendia à ele já que começava a lamber-lhe a glande para após introduzir a glande dentro de seus lábios, apertando-a com estes ; Kyara sentia o sabor adocicado de Shion , junto das veias que agora se roçavam por sua língua que o massageava, movendo a cabeça lentamente degustando-o em suspiros longos, olhares se cruzavam demonstrando todo a luxúria que os envolviam ; Surpreendeu-se quando o mesmo a seguros pelos seus fios dourados ajudando-lhe a se mover mais rápido, trincava os dentes de pura excitação não continha gemidos roucos conforme ela brincava com seu membro que pulsava forte com o oral recebido, era tão meigo e cuidado, o fazia estremecer e certamente não duraria muito tempo, a afastando para que não despejasse nos lábios rosados.

_Calma, calma, me deixe te provar também.

  O maior disse apenas a puxando e a jogando de volta contra a cama, ela havia o provocado e era a vez dele a retribuir, começando pela calcinha que ainda lhe impedia a visão do corpo perfeito abaixo de si, arrancava a peça como uma fera prestes a atacar sua presa, lançando-a para algum canto qualquer, deixando sua intimidade exposta para si. Shion se pôs sobre o corpo menor fazendo com que suas partes íntimas entrassem em contato e passa a glande roçar na entrada de Kyara , se contorcia na cama, apertando os lençóis os puxando com os dedos das mãos, ofegava e pedia por mais e assim ele atendia, mas queria provoca-la mais então começou a beijar todo seu corpo até chegar a parte mais sensível da mulher.

  Como um animal faminto ele a beijava com sofreguidão, passeando a língua por entre as dobras macias, sentia o seu sabor doce como mel, jamais experimentara tal iguaria, sugava cada gota daquela intimidade, subia lentamente pelos lábios alcançando o clitóris que se encontrava inchado o mordendo de leve, ao mesmo que seu dedo médio se alojava no pequeno canal, escutando um gemido de resmungo da mesma; embora não entendia a razão já que ela apertava suas madeixas com força como se o puxasse mais para seu íntimo além do mover de seu quadril, estava tão excitada que seu néctar deslizava por sua pele, era tão diferente...

  Brincava com o dedo médio dentro daquele canal tão pequeno e quente, úmido que lhe dava liberdade para brincar com ela ao mover o dedo como se de fato fosse o ato sexual em si. Com penar soltara aquela parte, ela estava pronta o bastante para si, não se aguentava mais conter o desejo desenfreado que tinha de fazê-la gritar  por seu nome. Aproximava seu membro ereto do canal estreito a brincar com ela ameaçando entrar, mas apenas melando à ambos com suas essências, para enfim adentrar rapidamente o canal estreito, sentindo o quão era delicioso estar dentro dela; pena que para Kyara não era o mesmo, sentia o corpo ser rasgado em uma dor aguda, apertando em o corpo de Shion no processo em uma expressão de dor, junto de um gemido que carregava tal sensação.

_Ahhhh... está doendo.

_Doendo? Você nunca...?

_Não!

  Não conteve o sorriso naquele momento, uma bela mulher como aquela nunca se deitara com um homem? Inflava seu ego ao saber, começando a se mover lentamente pelo canal da jovem, atritando seus corpos e em resposta era arranhado pelas costas escutando os gemidos intensos dela que se misturavam entre dor e prazer; A loira tentava aplacar aquela dor que subia por seu íntimo, o marcava em suas costas com arranhadas, sentindo o corpo de Shiom se bater contra o seu, seu membro deslizava por seu canal estreito que parecia querer retirá-lo de dentro de si, ela ainda reclamava de dor, porém ele não parecia querer parar com aquela dança erótica. As respirações se chocavam enquanto o suor se misturava facilitando o deslizar de seus corpos, os seios se moviam conforme Shion aumentava o ritmo de penetração no canal estreito da jovem que transformara em mulher.

  Gemidos se misturavam com o ranger da cama e o bater de suas peles, ainda ardia e doía dentro de si, e parecia que cada gemido seu ele acelerava os movimentos, a levando ao delírio mesmo em meio à dor, as costas de Shion ardiam devido às marcas feitas pelas unhas, em compensação ele tomava-lhe os lábios novamente com sofreguidão, abafando os gemidos de ambos. Sustentara-se apenas agora por apenas uma das mãos, levando à outra ao seio farto que ainda se encontrava escondido no sutiã, puxando o tecido que impedia o toque na pele macia e quente da garota, apertando-o com firmeza, esmagando o mamilo contra sua palma.

  Seu interior se aquecia com as investidas fortes, estava se acostumando com o mover de Atem, não contendo os gemidos cada vez mais altos, agora com ele a sugar seus seios, fazendo-a sentir cada vez mais excitada, sentia os músculos se apertarem contra o mastro que inchava dentro de si, em um sinal claro que estavam chegando ao limite; Shion não continha os próprios gemidos roucos seu corpo se arrepiava com as sensações que percorriam seu corpo como descarga elétrica não tardaria a despejar suas sementes no ventre de Kyara.

Mas aquele homem queria mais, então e ainda não havia provado do sangue que lhe perturbava, retirou-se de cima da mulher e a deixou de quatro sob a cama, ainda abaixo de si, para enfim, encostar seu membro contra a entrada da loira e com uma estocada firme a penetrara. Kyara apertara os lençóis com força, não conteve um gemido alto com aquela estocada firme, o sentindo tão fundo dentro de si e logo o sentia se mover, segurando-lhe a cintura com força, se movendo contra ela. Shion da mesma forma gemia alto com a sensação do aperto, do calor que ela possui, uma das mãos seguiam para o ventre da garota o alisando, seguindo para o seio desta o segurando. Seu peitoral agora brincava em suas costas,  aproveitou do momento para enfim atacar lhe o pescoço assim sugando sangue adocicado que ela detinha.

_Shion... ahhhhh... mais...

_Está gostando? Hummmm.... –Sorriu malicioso

_Muito... ahhhh....

  Os gemidos ecoavam pelo quarto, o calor de ambos... o desejo ardente que crescia como as estocadas firmes de Shion contra Kyara, que agora levara uma das mãos para as madeixas esverdeadas deste as puxando, inclinando a cabeça para o morder seu ombro deixando a marca de suas presas. A cama batia contra a parede em consequência de seu ato libidinoso, as respirações se ofegavam e Kyara sentia como seu íntimo ainda se encontrava sensível por ter perdido a pureza tão recentemente. Shion a provocava por vezes apenas penetrando a glande dentro dela, a fazendo rebolar para que ele a penetrasse completamente e ele sorria sadicamente com aquilo, com o desespero dela em ser penetrada mais profundamente e assim o fizera com cada vez mais força, fazendo o som de suas peles se chocarem com cada vez mais fúria, o canal estreito se contraía, melando o membro ereto de Shion, com fluídos a percorrer sua coxa, não tardando ao chegar ao seu limite. Ambos caíram exaustos após o ato, entreolharam-se e o vampiro puxa-a contra seu corpo o que a surpreendeu.

_Você é só minha... –Falou em um tom possessivo.

_Sim só sua... –Sorriu.

_Sim, você é minha presa...

 

 


Notas Finais


Gostaram? Se gostaram comentem quem sabe faço uma continuação.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...