História Noir - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias B.A.P
Personagens Bang Yongguk, Daehyun, Himchan, Jongup, Youngjae, Zelo
Tags Bap, Coreiadosul, Daehyun, Himcham, Jongup, Máfia, Noir, Traição, Youngguk, Youngjae, Zelo
Visualizações 33
Palavras 1.171
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Hentai, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá gente tudo bom ?
Este é o último capítulo, bem irei fazer o textão nas notas finais então boa leitura.

Capítulo 26 - Operação II


Fanfic / Fanfiction Noir - Capítulo 26 - Operação II

Dia D

 

Daehyun

 

Aquilo durou quanto tempo ? Dez minutos ? Trinta minutos ? Cinco horas ? Eu não sei, para mim pareceu uma eternidade.

Eu recebi as ligações de Himchan e corri para o galpão; eu tinha jurado fidelidade a Noir; eu iria cumprir o meu juramento, o que eu não sabia é que isso custaria minha vida, pelo menos eu me juntei a Yezi.

Demorei para chegar ao galpão, quando cheguei ao invés de entrar com o revólver em mãos e com cuidado, adentrei o galpão correndo só queria encontrar a equipe, porém ao chegar no galpão me deparei com a última cena que eu imaginava, nós tínhamos caído em uma armadilha, os cinco estavam encurralados, os policiais não haviam notado a minha presença, vi que Youngjae levou a mão ao bolso de seu casaco e de lá tirou um dardo, jogando no olho do policial, o tiroteio começou.

Foram dois para cada lado, eu e Himchan para um, Jongup e Youngjae para outro e Yongguk e Zelo para outro, tudo estava indo às mil maravilhas tínhamos dado baixa em alguns policiais mas tudo desandou quando Himchan levou o primeiro tiro.

            - Não Himchan. – eu disse.

Segurei ele contra o pilar, ouvi ele sussurrar em meu ouvido:

            - Não precisa me proteger.

Himchan me empurrou e o mesmo policial que tinha atirado nele atirou novamente, acertando vários tiros em Himchan, ele caiu morto ao meu lado, não tive tempo de pensar e levei um tiro, me mantive em pé, quando consegui pegar minha arma para atirar no policial, levei um tiro na barriga, coloquei a mão lá e vi que o tiro tinha acertado meu estômago, cai encostado no pilar mas consciente.

O tiroteio continuou, o policial acertou Jongup e ele caiu, inconsciente ? morto ? Eu não sei, só sei que Youngjae segurou seu corpo, parecia desesperado. O momento de lamentação que Youngjae teve custou sua vida, um policial o acertou com um tiro na cabeça, ele caiu morto ao lado de Jongup.

Os últimos que continuavam em pé eram Yongguk e Zelo, continuei acompanhando a situação, em um momento Yongguk ficou sem balas e estava prestes a ser baleado por um policial quando Zelo surgiu e atirou no policial o salvando, Yongguk pegou a arma do policial morto e os dois continuaram atirando mas como o destino não estava ao nosso favor Yongguk foi atingido por um policial, ele se manteve firme, mesmo quando caiu ele continuou atirando; Zelo saiu de seu esconderijo e tentou levar o hyung para um lugar seguro mas Yongguk foi baleado, caindo morto, Zelo foi o que resistiu por mais tempo era um contra vários policiais, o maknae lutou bravamente mas sua arma falhou e o policial se aproveitou disso atirando nele, Zelo foi o último a cair.

O silêncio se instalou no galpão, sabia que eu não duraria muito mais, mas um movimento chamou minha tenção, alguém estava se mexendo, Jongup levantou e empurrou o corpo de Youngjae para o lado, ele viu que eu encarava, aquele sorriso sádico que já fazia parte de seu rosto me assustou mais do que o normal, caminhou lentamente em minha direção , chutou uma de minhas pernas e se abaixou para ficar na minha altura:

            - Daehyun... o príncipe encantado lutou bravamente.

Peguei minha arma com uma certa dificuldade  e entreguei para ele, Jongup pegou-a e colocou de volta na minha mão:

            - Quem vai acabar com isso é você. – ele disse.

Eu tossi sangue antes de conseguir fazer uma última pergunta:

            - Por quê ?

Jongup riu:

            - Eu sou o ex-namorado da Yezi, Daehyun e... como eu disse para ela, se não fosse comigo ela não iria ficar com mais ninguém, ah... – ele pegou o revólver e colocou em meu pescoço. – Você iria ser pai de uma menina.

Lágrimas começaram a escorrer de meu rosto quando a arma encostou em meu pescoço, e a última coisa que eu vi foi o sorriso vitorioso de Jongup, ele apertou o gatilho e eu fui o último a ser morto.

 

Jongup

 

Sorri para Daehyun, encostei a arma em seu pescoço e disse:

            - Você ia ser pai de uma menina. – e eu atirei matando-o.

Me levantei e fui embora daquele galpão, era o fim da Noir.

 

Uma semana depois

 

Fui ao cemitério, pedi para enterrar todos, um ao lado do outro, coloquei uma rosa branca para cada um, eu descobrira que Daehyun enterrara Yezi no túmulo da família dele; eu exumei o corpo e enterrei-a ao lado de Daehyun, fiz essa última caridade para o meu amor, para a Yezi coloquei um buquê de rosas vermelhas e na lápide dela escrevi:

            “Para sempre minha princesa.”

 

Meses atrás

 

Daehyun

 

Avisei Yezi que iria chegar tarde do trabalho, cheguei no cassino e Jongup vestia um moletom com o capuz cobrindo seu rosto:

            - Está tudo bem ? – perguntei.

Jongup tirou o capuz e seu rosto estava todo roxo:

            - Está sim, por que ? – respondeu.

Pedi para o Kim duas doses de whisky, uma para mim e outra para Jongup:

            - Parece que você apanhou da polícia. – eu disse.

A risada dele me assustava um pouco:

            - Não foi polícia, algumas mulheres na cama são selvagens.

 

Dia do jantar na casa do Daehyun

 

            - Amor, vem conhecer o pessoal. – eu disse.

            - Já estou indo. – Yezi respondeu. – Só estou colocando o topoki na travessa.

Jongup pareceu diferente quando ouviu a voz de Yezi, um sorriso surgiu em seu rosto.

Yezi apareceu na sala e vi o susto tomar o seu rosto, ela derrubou a travessa com topoki e desmaiou, corri até ela e a peguei no colo:

            - Vou leva-la no quarto.

            - Eu limpo o chão. – Zelo disse se aproximando de mim.

Levei Yezi para o quarto sem saber que aquele seria o último momento de paz que eu teria com ela.

 

Dia da morte da Yezi

 

Jongup

 

Daehyun respondeu a mensagem avisando que tinha se livrado dos documentos que me incriminavam. Alguns dias depois tivemos uma reunião, deixei as instruções prontas para ele seguir mas sabia que ele não teria êxito na tarefa, Daehyun é o que mais tem compaixão e bem... eu vejo isso como um defeito.

            - Yezi meu amor, dia de ir encontrar seu amor.

Ela estava sentada na cama e me olhou com desprezo; eu sorri:

            - Por quê você não me mata logo Jongup ? – ela perguntou.

Eu sentei ao seu lado e acariciei seu rosto:

            - E você acha que irá encontrar ele viva ? Ah meu amor... você sempre foi tão inocente.

Eu matei Yezi com um tiro no estômago, óbvio que não iria permitir que ela tivesse uma morte rápida, peguei seu corpo e deixei no beco vinte e sete.

Observei Himchan e Daehyun durante à noite então e óbvio que o príncipe falhou na missão, mandei a mensagem:

            “Ela está no beco vinte e sete”

Daehyun era tão passional que não conseguia perceber que eu estava a poucos metros observando-o, mandei a última mensagem:

            “Game over”.


Notas Finais


O que acharam desse último capítulo ?
Gostaram do final ?
Bem eu quero agradecer a todos que leram, desde do primeiro capítulo ou já pegaram a fic em andamento eu amo cada um de vocês, amo os leitores fantasminhas; não posso reclamar pois em algumas fics que leio eu sou leitora fantasma também ausahusashuauhahua, agradecer a todos os comentários foram eles que não fizeram eu desistir da fic.
Sobre a fanfic posso dizer que ela não saiu exatamente do jeito que eu imaginei vamos dizer que uns 80 %, vi o mv de Skydive umas 30.000 vezes para ter as ideias mas tentei ser o mais fiel possível ao mv, então eu espero que tenham gostado e panfletem Noir pros amiguinhos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...