História Noite de Halloween - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Adam Lambert
Exibições 1
Palavras 1.230
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Fantasia, Festa, Shoujo (Romântico), Terror e Horror

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Capítulo único


 Era noite de Halloween e nos Estados Unidos é febre essa coisa de fantasiarem e sair por aí pedindo doces ou fazendo travessuras, para as crianças e Jovens. Os adultos curtiam mesmo é sair para ir em alguma festa bem bacana e sempre tem algum show legal rolando na cidade nesta noite.
 Adam foi contratado para tocar numa dessas festas e pôs sua melhor fantasia de Drácula para impressionar a galera, pois não queria
fazer feio na noite de Halloween.  
 Ali perto havia um cemitério e uns garotos metidos a valentões do bairro estavam botando medo nos garotos mais bobos desafiando
a entrarem no cemitério com eles e praticarem uma brincadeira lá dentro. Tinham que fazer umas coisas escritas em uma lista. De 
repente algo sai errado e uma bruxa do nada aparece dando vida á uma estátua e eles saem correndo e gritando dalí na mesma hora.
 A tal bruxa pressentia algo naquela noite, pois sentia no ar um odor conhecido e foi atrás conferir de onde vinha e logo viu Adam de
vampiro tocando numa festa e teve certeza do que procurava, era seu antigo amor de 1700. Ele era um vampiro e ela uma bruxa que
se amavam mas não puderam ficar juntos, pois foram separados pela morte dele de forma cruél. Ela achou que ele tinha reencarnado 
no corpo de Adam e por isso queria provar para que pudessem enfim ficarem juntos para sempre.
 Ela entrou na casa toda decorada para a festa, e como todos estavam fantasiados também, foi fácil de se infiltrar entre os presentes
sem ser notada. Durante a apresentação, a bruxa conseguiu subir no palco e começou a falar que Adam era seu grande amor.
 - Meu amor, até que enfim nos reencontramos.
 - Gente, quem é essa doida e como ela conseguiu entrar e subir aqui? 
 - Meu amor, eu te procurei por tanto tempo e agora te achei. Nunca mais deixarei nada nos separar novamente.
 - Sai mocréia! Eu nem sei quem é você e o que quer comigo mas eu não te conheço e nunca ia gostar de alguém como você!
 - Não está lembrado de mim? Sou eu, seu grande amor. Nós íamos nos casar mas você foi assassinado. Você não é um vampiro?
 - Não. Nós estamos numa festa á fantasia e eu estou de vampiro mas é falso. Você por acaso não está fantasiada de bruxa?
 - Fantasia? Eu não preciso de fantasia. Sou a mais poderosa bruxa que o mundo já conheceu e eu vim para te buscar e podermos
viver nosso amor.
 Adam não estava querendo acreditar nesse papo e mandou que tirassem ela dali mas na mesma hora a bruxa se irou e se voltou 
contra todos. Ela usou poderes para aterrorizar todos e trancou todas as saídas. Adam começou a ficar assustado mas a bruxa voltou
a atacar.
 - Se não for meu, não será de mais ninguém! 
 E começou a transformar as pessoas em seres do mal para pegarem Adam e trazerem até ela. Ele até tentou correr mas não tinha para 
onde fugir e acabou sendo pego. Ele estava sendo conduzido até o cemitério onde estava enterrado o corpo do amado da bruxa e foi 
posto amarrado em cima do jazigo do tal rapaz.
 A bruxa começou a dizer umas palavras na intenção de ressuscitá - lo no corpo de Adam e ele se debatia em vão, pois estava muito bem 
amarrado. Ficou aterrorizado em imaginar que talvez o mataria e fizesse picadinho dele ou começasse a retirar partes preciosas de seu
corpo como num ritual macabro. De repente a bruxa se transforma numa mulher muito sedutora querendo hipnotizar Adam com sua beleza 
estonteante mas ele não queria olhar.
 - O que foi? Não aguenta olhar para mim? Minha beleza te encega?
 - NÃO! Eu não gosto de mulher!
 - Como assim?! Muitos homens brigariam para ter uma mulher como eu e você não gosta?!
 - Não! Meu negócio é homem.
 - Você não tem que escolher. 
 Disse dando um beijo em Adam e logo ele se viu sendo levado por uma sensação estranha, pois nunca tinha beijado uma mulher daquela 
forma e desamiou. Naquela hora, as pessoas ali já estavam voltando ao normal e vendo Adam ali desacordado começaram a sair correndo.
 - Você matou ele!!! Sua bruxa!
 - Eu sei que sou. Saiam daqui agora, seus vermes tolos. Disse ameaçando todos.
 - Agora que todos se foram, você é só meu. E deu mais um beijo acordando Adam de seu desmaio.
 Nessa hora ele não era mais Adam. Agora ele era o vampiro que a bruxa tanto queria ressuscitar.
 - Meu amor, você voltou para ficar comigo.
 - O que estou fazendo aqui todo amarrado? E que lugar é este?
 - É uma longa história. Depois te conto tudo.
 Depois que a bruxa contou todos os detalher para Adam, eles resolveram sair e aproveitar a noite de halloween do jeito como saibam curtir:
assustando de verdade todos que passavam por eles. Eles estavam felizes de estarem juntos depois de tantos anos separados mas algo
acabou com a felicidade dos 2. 
 Alguém apareceu dando um fim na bruxa e Adam, vendo seu amor ser destruído mais uma vez, agarrou - a em seus braços e tentou ressucitá - la como ela fez com ele, dando - lhe um longo beijo mas nada aconteceu.
 - NÃO!!!! De novo não. Não me deixe só. Disse chorando.
 Mas sem compreender, estava ouvindo ao fundo uma voz que lhe parecia famíliar mas não reconheceu logo, pois estava sob o encanto da 
bruxa e ainda estava possuído pelo corpo do tal vampiro.
 - Adam, sou eu.
 - Eu quem? Quem é Adam?
 - Não se lembra de mim, seu verdadeiro amor?
 - Hãn?! Como assim? Meu amor acaba de morrer em meus braços e você a matou. 
 Ao virar o rosto ele vê uma figura meio embaçada como um borrão em seus olhos e vê um homem loiro a chamar por ele. Nessa hora ele desmaia novamente. Era Tommy que apareceu para salvá - lo das garras da bruxa. Como Tommy era fã de terror e já tinha visto todos os tipos possíveis de filmes de terror, ele sabia de cor como dar fim numa bruxa e só ele poderia fazer isso.
 Assim que Adam desmaiou, Tommy correu e ajoelhou ao lado dele apoiando a cabeça de Adam em suas pernas. Tommy ficou preocupado com o desmaio e começou a afagar os cabelos de Adam com todo cuidado. Logo Adam começou a acordar. Nesse momento, o corpo da bruxa tinha desaparecido e a alma dela voltou para a estátua do cemitério.
 - Tommy? O que faz aqui? Por que eu estou deitado no chão?
 - Você foi meio que hipnotizado por uma bruxa que dizia que você era o amor da vida dela que tinha morrido no passado e por ser parecido com o tal, ela queria te levar embora. Ainda bem que eu aparecí e te salvei. 
 - Então era você que eu estava ouvindo me chamar?
 - Sim. Eu não queria te dizer, mas foi o teu amor por mim que te salvou. Seu coração não estava com ela mas comigo.
 Adam se emocionou com as palavras de Tommy e os 2 se beijaram alí mesmo em frente ao cemitério como prova de que bruxa nenhuma iria voltar para separá - los.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...