História Noite Dos Bests - Capítulo 53


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Priya, Rosalya
Visualizações 118
Palavras 755
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Ooooi genteeee



Desculpe a demora em postar, mas eu estava em período de provas ^^ enfim eu revisei o capítulo anterior e QUE NOJO DE MIM eu escrevi muiuuuuuito errado, mas em minha defesa eu estava caindo de sono

Eu concertei tudinho 😂😂💞

Capítulo 53 - Maluca


Meus músculos pareciam pegar fogo a cada passo que eu dava, como se me implorassem para que eu ficasse quieta, mas eu não podia. Avancei contra Charlotte derrubando-a no chão a fazendo Ambre e Li gritarem se afastando. Depois de jogar a vaca no chão,  segurei seus pulsos acima da cabeça com uma mão só e os apertei. 

-SOLTA ELA SUA LOUCA!!- Gritou Ambre sendo totalmente ignorada por mim.

-Saudades, querida?- Perguntei irônica -Mal nos falamos ontem. -Eu soltei uma risada maldosa e ouvi um grito. Ergui os olhos a tempo de ver Priya segurar Ambre pelos braços com mais violência do que eu julguei ser necessário e Alexy agarrar Li pela cintura e joga-la por cima do ombro  deixando-a ali como um saco de batatas enquanto Rosa gritava para que a multidão que se formou ao nosso redor ir embora. De onde esses três saíram?  Pensei surpresa pelos reforços. 

-S-sai de cima de mim!!- Gritou Charlotte -MALUCA!!- sem conseguir conter minha raiva, cuspi em seu rosto antes de soca-la com todas as minhas forças com a mão livre. Assim que o nó dos meus dedos tocou o nariz de Charlotte senti algo lá dentro se partir e um pouco de sangue começou a descer do nariz dela. Mas antes que eu pudesse fazer mais alguma coisa contra aquele rascunho de Regina Georgie, senti um par de braços fortes rodearem minha cintura me puxando para cima, tirando-me de cima de Charlotte.  Pela cor da blusa percebi ser Nath.

-ME SOLTA NATHANIEL! !!- Gritei me debatendo desesperada enquanto olhava Charlotte se encolher contra o chão da escola, seus cabelos estavam totalmente desalinhados e havia um pouco de sangue escorrendo em seu rosto, misturado com meu cuspe.

-Desculpe, mas eu não quero que você seja presa-Ele disse ainda me segurando. -Rosalya, pode levar a Charlotte para o grêmio para mim?- Pediu ele

-Claro- disse Rosa agarrando o braço de Charlotte com violência enquanto a morena chorava. Nath jogou a chave para Rosa com dificuldade por me ter em seus braços e me levou para fora do prédio.  Quando chegamos no clube de jardinagem ele me soltou, me colocando no banco e se sentando ao meu lado. Fechei os olhos e apoiei meu rosto contra meus joelhos tentando regular minha respiração.  Assim que a raiva misturada com adrenalina passou, todas as dores do meu corpo voltaram de uma vez me fazendo soltar um grito abafado pelas calças jeans de Íris. 

Depois de alguns minutos que mais pareceram horas, me levantei e olhei para Nath. 

-Obrigada -Eu disse baixinho. Ele sorriu e tocou meu ombro com  delicadeza. -Eu estou encrencada?

-Na verdade não.  Você teve sorte que a diretora não esta ai hoje. Você.... Quer conversar? - Perguntou ele me olhando com carinho. - Você parece estar precisando. E... eu te devo essa. Vou dever para sempre..- Sorri para ele.

-Eu meio que me meti numa história particular da Íris ...-Falei baixinho, com medo de alguém nos ouvir. 

-Ah meu deus, você Natiou o que dessa vez- ele disse de maneira brincalhona. Fiz a cara mais indignada que consegui. 

-"Natiou"?

-Sim, quando você se mete em algo que não é da sua conta e se atola até o pescoço em problemas que não eram para serem seus -Disse ele sorrindo e dando de ombros. Caramba, eu estou falando com o Nath ou com o Cassy?! Pensei fazendo bico. -Nem me olhe assim. Todos em Sweet Amouris falam isso!-

-O que?!- Exclamei dando um tapa em seu braço. -Eu nunca ouvi ninguem dizer essa besteira!!-

-Quem começou com essa brincadeira foi a Rosa ou o Alexy, não tenho certeza mas.... continue, você Natiou o problema da Íris e...?

-Hunf aqueles traíra...- Falei rolando os olhos. -Enfim, Íris estava com um problema e eu tentei resolver mas... quem estava causando esse problema era a Charlotte e quando ela descobriu que eu estava metida, ela me bateu. -Eu disse apontando para meu rosto.

- O QUE?!- Nath gritou, começando a se levantar. Segurei seu pulso e o forcei para baixo, fazendo-o se sentar de volta. 

-Mas ela estava acompanhada, por isso eu não consegui me defender... ai quando eu a vi hoje eu... surtei - Eu disse dando de ombros. 

Nath pegou minha mão que estava em seu pulso e fez um delicado carinho nela enquanto olhava no fundo dos meus olhos.

-Vem, vamos resolver isso! Ela não pode sair livre dess...-

-Nat?!- Exclamou uma voz bem magoada. Olhei na direção da entrada do clube e vi um par de olhos bicolores bem tristes, focados na minha mão que estava envolta pela mão de Nath. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...