História Nos Bastidores - Capítulo 3


Escrita por: ~

Exibições 62
Palavras 2.801
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Desculpem pela demora! É que eu fiquei sem criatividade!
Estou postando agora esse novo capítulo e espero que todos gostem!
E também queria dizer que o dedico para a minha querida e linda amiga ~MMbatman ❤ Hoje ela foi injustiçada nesse site e acabaram com o trabalho maravilhoso dela, sem ao menos falarem alguma coisa... Muito triste, mas ela vai passar por cima disso tudo. E quero deixar bem claro uma coisa: quem fez essa maldade com ela, irá pagar!
Enfim, espero que gostem! ❤

Capítulo 3 - Capítulo Dois: Chris Pine


Fanfic / Fanfiction Nos Bastidores - Capítulo 3 - Capítulo Dois: Chris Pine

Não consigo encontrar maneiras de descrever o Chris Pine.

Em tão pouco tempo, ele tinha se tornado uma pessoa tão especial para mim, alguém que sempre estava lá para me ajudar e confortar.

Lembro da primeira vez que nos vimos em 2014 e do quanto eu tinha gostado dele, lembro também do dia em que descobri que iriamos contracenar no filme da Mulher Maravilha e de como eu tinha me sentido quando nos beijamos pela primeira vez.

Chris era o homem que toda mulher cobiçava por ele ser tão lindo, engraçado e gentil. E eu tive a sorte de desfrutar da companhia dele por mais tempo do que merecia.

Pelo menos, nós tínhamos conseguido ser felizes por um tempo...

*

NOVEMBRO DE 2015 – INICIO DAS GRAVAÇÕES DO FILME

As gravações para o filme da Mulher Maravilha tinham começado na semana passada e cada dia que passava eu me sentia uma pessoa completa por estar em um filme de um super heroína maravilhosa. O elenco era maravilhoso e divertido, a diretora era demais, assim como a equipe.

Estava adorando contracenar com Chris, pois ele era um ator incrível e focado e nas horas vagas ele adorava fazer uma gracinha para todos rirem e descontraírem.

Estou em meu camarim esperando Ben me mandar mensagem sobre hoje a noite, quando ouço alguém bater em minha porta.

– Pode entrar – digo e a porta se abre.

Chris abre um sorriso e entra segurando uma sacola.

– Achei que estivesse morrendo de fome – ele fala.

– Você leu os meus pensamentos – eu respondo sorrindo.

Ele coloca a comida em cima da mesa e nos sentamos juntos para comer hambúrguers, batatas fritas e milk-shakes de chocolate.

– Se eu comer tanto assim, não vou caber no meu uniforme de Mulher Maravilha – digo enquanto coloco mais batata na boca.

– Deixa de besteira Gal, você não engordaria nem se quisesse – Chris fala e eu rio.

– Como sabe? – pergunto.

– Por você é igual a mim, um saco sem fundo que não engorda – ele fala e eu rio mais ainda.

Meu celular toca e é uma ligação de Ben.

Chris vê o nome escrito na tela do meu celular e por alguma razão sua expressão muda.

– Vou deixar você sozinha – ele diz e se levanta.

– Mas você nem terminou – digo enquanto pego o celular.

– Estou sem fome – Chris fala e depois sai pela porta, me deixando sozinha.

Atendo Ben e sorrio porquê irei vê-lo hoje a noite.

*

2 DE JANEIRO DE 2016

Estou jogada em minha cama com a mesma roupa do dia 31.

Acho que estou fedendo, mas não ligo.

Não ligo para mais nada.

Como ele teve coragem de me abandonar daquele jeito?

Por que não tinha sido honesto comigo?

Ouço alguém bater em minha porta, mas ignoro mesmo quando as batidas ficam mais fortes.

Coloco um travesseiro sobre a cabeça e aperto para que abafe o barulho chato.

Logo depois ouço alguém entrar em meu apartamento e andar rapidamente até o meu quarto.

Que droga.

– Gal? – ouço uma voz familiar.

Tiro o travesseiro da cabeça e olho para Chris que me olha preocupado.

– Meu Deus, o que aconteceu? – ele pergunta, enquanto analisa o meu quarto que está bagunçado e quebrado depois do meu rompante.

– Vai embora – digo e me esconde embaixo das cobertas.

– Não vou embora até você me contar o que aconteceu – ele diz num tom sério.

– Ben e eu terminamos – digo triste.

– E o que ele fez? – Chris pergunta.

– Ele voltou para a ex esposa – falo e sinto vontade de chorar.

– Aquele filho da puta.

Chris sobe em minha cama e me puxa para ficar em seus braços e eu permito isso, pois a sensação é boa e quente.

Estou chorando por um homem idiota, que não me merecia.

Me odeio por isso.

– Gal, você vai dar a volta por cima e nunca mais vai se sentir desse jeito – Chris fala e me aperta forte em seus braços – Eu não vou deixar ninguém te machucar.

Olho para ele com os olhos cheios de lágrimas.

– Você promete? – pergunto.

– Eu prometo – ele diz.

Sorrio para ele e o abraço com força.

Ter Chris aqui, era algo muito bom.

*

FEVEREIRO DE 2016

Cada dia que passa Chris me dá mais apoio e conforto.

Achei que seria impossível parar de pensar em Ben, mas no final acabei descobrindo que era muito fácil não pensar nele, principalmente quando eu estava com o Chris.

Ele me fazia bem, me deixava feliz e fazia com que eu me sentisse plena.

Quando eu não o via ou ele não me ligava, sentia uma enorme saudade. Era como se eu sentisse um grande vazio no peito.

Durante as filmagens do filme, nossos amigos ficavam brincando com a gente dizendo que erámos namorados e que deveríamos nos casar logo. No inicio eu ficava totalmente sem graça, mas agora eu levo tudo na brincadeira e sorrio só de pensar em ter algo além da amizade com Chris.

Será que ele também pensa em como nós ficaríamos bem juntos?

Sei que não deveria me sentir assim, depois de sair de um relacionamento... Mas é que o Chris estava começando a viver em mim. Tudo o que eu fazia, ele estava lá em meus pensamentos. Isso quando ele não estava presente mesmo.

Depois de ficar um dia sem vê-lo, finalmente eu o encontraria hoje para podermos filmar algumas cenas.

Assim que termino de colocar o meu figurino, eu vou até o camarim dele para que pudéssemos ir juntos para gravar.

Bato em sua porta, mas ninguém responde.

Estranho.

Entro mesmo assim e dou de cara com uma cena que não me agrada muito.

Chris beijando a mulher que cuidava de sua maquiagem.

Eles param de se beijar e ele olha para mim com os olhos arregalados.

– Gal! Não é nada disso que você está pensando! – ele fala e eu tento agir como se isso não me afetasse.

– Vim te chamar para gravar, mas claramente você está ocupado – digo e vou embora dali.

Ouço ele gritar pelo o meu nome e eu o ignoro.

Babaca.

Por que eu fui achar que ele era diferente?

Ele nem deve gostar de mim.

Chego onde tenho que gravar e Patty me pergunta onde está o Chris.

– Ele está ocupado beijando uma qualquer – digo.

– Chris está beijando quem? – ela pergunta.

– Pergunte a ele – digo e aponto para o homem que eu achei que gostava.

– Chris, que história é essa que a Gal me contou? – Patty pergunta para ele que me olha com raiva.

– A Gal viu uma coisa que não era para ver – ele diz.

Fico com raiva na hora e o empurro.

– Seu depravado! Galinha! – grito.

– Aquela mulher me beijou! – ele grita irritado.

– Não acredito em você! – digo e percebo que Patty se afastou de nós dois.

– Por que você está tão zangada? – ele pergunta e eu fico sem ação.

– Porque sim!

– Nós não temos nada, somos apenas bons amigos e o que tem eu beijar outras mulheres?

Só de pensar nele beijando outras mulheres me dá um embrulho no estomago.

– Você tem razão, faça o que quiser – digo e me afasto dele, mas sinto sua mão segurar o meu braço.

– A gente pode ter alguma coisa, só você que não quer – ele diz e eu olho para ele irritada.

– Me solta – peço e ele o faz.

– Pense nisso – ele diz e se afasta.

– Te odeio – digo para ele e sei que está sorrindo.

Maldito cretino.

*

MARÇO 2016

Depois de passar mais tempo e morrendo de ciúmes de toda mulher que se aproximava de Chris, finalmente tínhamos começado a namorar.

Estou completamente apaixonada por ele e acho que ele sente o mesmo em relação a mim e isso me deixava muito feliz.

Viro para o lado em que ele está deitado no colchão, dormindo que nem um bebê. Quero acordá-lo para ver os seus lindos olhos azuis, mas não farei isso.

Ele estava exausto e seria maldade com o meu amor.

Amor.

Pensei que nunca mais me sentiria desse jeito novamente, nunca pensei que amaria outra pessoa.

Mas eu o amo.

E muito.

Levanto da cama e o deixo deitado ali.

Vou preparar alguma coisa para gente comer.

Abro a geladeira e pego tudo o que vejo pela frente e coloco na pia.

Ouço o meu telefone tocar e vou até ele.

Amy estava me ligando.

– Alo?

– Gal, que bom ouvir sua voz!

Sorrio.

– Bom falar com você também – falo feliz.

– Está preparada para semana que vem? – ela pergunta e eu logo me lembro.

Semana que vem começava as premières de Batman v Superman.

Droga.

– Estou me preparando – minto.

– Os meninos estão perguntando por você – ela diz.

– Semana que vem eu irei ver todos – digo.

– Com certeza, Ben está mandando um oi para você – ela diz e eu sinto uma pontada no peito.

– Amy, tenho que desligar. Depois mando uma mensagem para você – digo.

– Tudo bem! Tchau! – ela diz e desliga.

Semana que vem seria a primeira vez que verei Ben depois de terminarmos.

Chris aparece na cozinha vestindo apenas uma cueca e isso faz com que eu me esqueça das coisas.

– Bom dia meu amor – digo.

– Bom dia anjo – ele diz.

Agora ele me chamava de anjo, por causa do seu personagem Steve Trevor.

E eu amei esse novo apelido.

– Está com fome? – pergunto enquanto me aproximo para beijá-lo.

– Estou com fome, mas é de outra coisa – ele diz sorrindo.

– Safado! – eu falo rindo.

Ele me pega no colo e me leva para o quarto onde poderíamos nos amar a vontade.

*

PREMIERE BATMAN V SUPERMAN

Todos os meus companheiros de equipe estão presentes aqui.

Tinha me esquecido o quanto eu sentia saudades de Henry e Amy. Durante as gravações tínhamos nos tornado grandes amigos e infelizmente nos víamos com pouca frequência.

Chris iria aparecer aqui mais tarde e isso fazia com que eu me sentisse confortável.

Ele sabia que Ben estaria aqui e por isso não deixaria que o meu ex namorado se aproximasse de mim.

Mas acabou que isso foi inevitável, pois tive que tirar várias fotos com Ben e responder a algumas entrevistas.

Quando finalmente consigo me afastar de Ben e de todos, eu ligo para Chris para saber onde é que ele estava.

– Estou chegando, vou estacionar o carro e vou para ai – ele diz e eu fico aliviada.

– Tudo bem – respondo e nos despedimos.

– Seu namorado não vem? – ouço a voz da pessoa que estou querendo evitar.

Me viro para Ben que está com um meio sorriso no rosto.

– Ele está chegando – digo séria.

– Tomara que chegue a tempo de ver o filme – ele diz.

– Ele vai.

Ben sorri exibindo o seus dentes.

– Espero que ele não sinta ciúmes – Ben fala.

– Ciúmes de que? – pergunto debochadamente.

– De nós dois – ele responde e eu rio.

– Você se acha muito – falo.

– Você está muito bonita hoje – ele diz para mim.

– Obrigada.

– Não vai me elogiar não? – ele pergunta.

– Não.

– Gal! – ouço Chris me chamar e eu olho para sorrindo.

Finalmente.

Ele se aproxima de mim e de Ben.

– Consegui vir mais rápido – ele diz para mim e me beija.

– Oi Chris – Ben fala.

– Oi – Chris fala sem vontade.

– Vamos entrar? – pergunto para Chris.

– Claro, anjo – responde.

– Tchau Ben – digo e nem espero ele responder.

Ando junto com Chris e me sinto mais leve, por seu braço estar ao meu redor.

– Estou orgulhoso de você – ele diz para mim.

– Por que?

– Porque você é muito mais superior do que aquele merda – ele diz e eu rio.

– Olha boca! – repreendo e lhe dou um beijo.

Ele sorri e nos sentamos em nossos lugares para assistir o filme.

Quem olha para nós dois, pensa que fomos feitos um para o outro...

*

MAIO DE 2016

As filmagens de Mulher Maravilha acabaram e agora cada um iria seguir o seu caminho.

Estávamos todos tristes por acabar, mas sabíamos que iriamos manter o contato depois de tanto tempo passando juntos.

Para a minha sorte, eu tinha o Chris comigo e ontem tomamos uma decisão importante: iriamos morar juntos.

É um passo enorme a ser tomado, mas nós não queremos perder mais tempo e ele sempre passa mais tempo em minha casa do que na dele. No final, essa era a opção certa a se tomar.

Hoje nós iriamos comemorar a nossa decisão com um jantar e depois muito sexo.

Por isso eu tinha decidido que iria colocar a minha melhor lingerie e usar algo bonito para que Chris ficasse deslumbrado.

Ouço alguém batendo em minha porta e coloco o meu hobby para poder atender.

– Chris? – pergunto enquanto destranco a porta e a abro.

– Gal – Jennifer fala do outro lado da porta.

O que a esposa de Ben estava fazendo aqui?

– Jennifer.

– Posso entrar? – ela pergunta.

– Claro – digo sem jeito.

Ela entra em meu apartamento e eu tranco a porta atrás de mim.

– Está tudo bem? – pergunto.

– Está tudo ótimo, só queria trocar uma palavrinha com você – ela diz e joga a sua bolsa no sofá.

– Pode falar – peço.

– O que você tem com o meu marido?

Fico sem reação.

– O que disse?

– Ben e vocês estão juntos? – ela pergunta.

– Eu tenho namorado! – digo irritada.

– E ele tem uma esposa e isso não o impediu de me trair – ela fala.

– Eu não tenho nada a esconder e quando falo que não estou com Ben, eu estou falando a verdade – falo séria.

Alguém bate em minha porta e eu torço para que seja Chris, mas infelizmente não era ele e sim Ben.

Mas que ótimo!

– O que você está fazendo aqui? – pergunto para ele.

– Deixa eu entrar, precisamos conversar – ele diz e entra em meu apartamento e da de cara com a sua esposa.

– Ora, vejam só – Jennifer fala debochadamente.

– O que você está fazendo aqui Jennifer? – Ben pergunta.

– Vim conversar com a mulher pela qual você me trocou! – ela diz irônica.

– Vamos embora – Ben fala para ela.

– Mas que porra está acontecendo aqui?? – pergunto irritada.

– Ben está terminando o nosso casamento para poder ficar com você – Jennifer falar e parece que o meu mundo parou de rodar.

Olho para Ben sem entender e ele olha para o chão frustrado.

– Jennifer, vá pra casa...Você está estressada – ele diz.

Ela ri da cara dele.

Novamente batem em minha porta e eu grito para a pessoa entrar.

Jennifer anda em direção a porta e Chris olha para ela sem entender.

– Chegou tarde amigo, os dois enganaram a gente – ela fala para ele e vai embora.

Chris olha para mim sem entender e depois fecha a cara quando vê que Ben estava ali.

– Alguém pode me explicar o que está acontecendo e Gal, por que você está vestida assim e por que ele está aqui? – Chris pergunta e sei que está irritado.

– Deixe-me explicar tudo o que eu sei – digo.

– Eu vou embora – Ben fala.

– Tchau – digo.

A presença dele aqui só piorou as coisas.

Assim que Chris e eu ficamos sozinhos no apartamento, eu peço para que ele se sente no sofá e me escute.

Conto tudo para ele, sem esconder nada e o meu namorado ouve tudo com bastante atenção.

– E o que você vai fazer? – ele pergunta e eu fico sem entender.

– O que eu posso fazer? – pergunto.

– Vai ficar com ele? – Chris pergunta e eu me recuso a acreditar que ouvi ele me perguntar uma coisa dessas.

– Você está maluco?

– Gal, eu sei que você ainda sente algo por ele.

– Chris, eu estou com você! Eu te amo! – grito porquê estou bastante furiosa com ele no momento.

Ele se levanta do sofá.

– Você diz o nome dele enquanto dorme – ele fala tristemente.

– O que?

– Eu te observo dormir e você fala o nome dele – ele fala e eu não sei o que dizer.

– Chris...

– É melhor eu ir embora.

Me levanto do sofá e toco o seu rosto com os meus dedos.

– Fique – peço.

Ele abre um sorriso triste.

– Vai ser melhor assim – ele diz e se afasta.

Meus olhos se enchem de lágrimas e meu peito dói.

– Você disse que não deixaria ninguém me machucar e agora está fazendo isso comigo – digo com a voz rouca.

Ele olha para mim triste.

– Pelo contrário anjo, eu é que estou saindo machucado – ele fala e então me deixa sozinha em meu apartamento.

Sozinha com o meu coração despedaçado.

*

Lembrar de como as coisas acabaram entre a gente é bastante doloroso.

Nos encontramos algumas vezes depois do nosso término, mas nada mudou. Erámos apenas conhecidos que as vezes se esbarravam na rua.

Agora ele anda ocupado gravando um novo filme e indo em premières.

A ultima que ele foi, tinha sido a de Star Trek.

Eu acompanhava as notícias que eu tinha dele para saber se estava namorando...

Tinha esperança que voltássemos a nos falar depois da Comic Con, mas nada mudou.

Sinto a falta dele e nem sei se ele sente a minha.

Isso tudo era culpa minha. 


Notas Finais


Gostaram? O próximo capítulo será o último! ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...