História Nos Bastidores do Tribunal. (Imagine Jimin) - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Park Ji-min (Jamie Park)
Visualizações 257
Palavras 877
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Chegay, gurizada.

PORRA
ANIVERSÁRIO DO AMOR DA MINHA VIDA.
Vocês não imaginam o quanto alimento a vontade de conhecer ele um dia, de poder falar "I love u, Jimin". Dói porque não tenho previsão de quando isso pode acontecer, ou se irá acontecer.
Mas o amo muito, muito mesmo! ♥
Parabéns. (Sei que ele não vai ler isso)
Parabéns a todas as "Jimin Stan" que aqui estão. Amo ele, do mesmo modo amo vocês. Somos uma família, ok?!

.
Demorei um pouco mas cheguei, e cheguei dizendo que vocês vão amar a série de imagines que estou preparando.
Lembram da fic que falei do Jungkook? Já estou escrevendo o primeiro capítulo, logo, logo estarei mostrando para vocês!

Ps: Mudei meu user de Junnie95 para Busaniana_  hehe

Boa Leitura! ♥

Capítulo 11 - Capítulo 9 – "Surpresa!?"



Estava com saudade de Jackson, das suas piadas, da sua parceria. Estava me sentindo sozinha. Queria ele aqui para me abraçar e sentir seu cheiro. Ele era um amigo sensacional, e diferente de mim, quando começou a se relacionar com sua noiva, não esqueceu de mim. 


Depois de colocar as coisas do apartamento em ordem, me joguei na cama. Jimin não havia mandado mensagens, nem me ligado nos últimos dois dias, então o liguei.


— Alô.  – ele atende com a voz resonada.


— Estava dormindo? – pergunto sorrindo. Eu o queria comigo.


— Sim, hoje é sábado. – falou calmo e rouco.


— Não iríamos sair juntos? – perguntei roendo a unha de uma dos meus dedos da mão.


— Hoje eu não vou poder, Sophia vai vir aqui com a mãe dela. – ouço algo cair e ele praguejar.


— Ah, é? – suspiro. – Tudo bem. Vou ligar para Jackson. – olhei em volta, me afundando entre as cobertas.


Saber que Jimin estará cara à cara com sua ex, me afetou.


— Quem é Jackson? – perguntou rápido.


— Meu colega de trabalho. – falei simplista.


Ficamos alguns segundos em silêncio, somente ouvindo nossas respirações. Eu realmente não sabia o que falar sobre a visita dessa mulher à casa de Jimin. Eu estava enciumada. Não tinha noção do que eles poderiam conversar, já que Jimin a odeia.


— Estou excitado. – falou rouco cortando o silêncio. Meu coração acelerou.


— Jimin... É porque você acordou agora.


— Eu realmente estou excitado, _______.

Infelizmente me lembrei do que fizemos anteontem. – gemeu baixo, fazendo meu corpo ficar em chamas e meu rosto queimar.


— E o que fizemos? – provoquei perguntando baixo.


— Ahhh _______. – praguejou baixinho. – Não faz isso comigo, amor. 


— O que fizemos, Jimin!? – esfreguei minhas pernas uma na outra.


— Eu te comi de quatro, hmmm... – gemeu entrecortado. – Queria tanto você aqui. Gostosa. – respirou ofegante. – Está excitada também? Huh!? 


— Uhum. – gemi apertando meus seios. – Eu te quero tanto. – mordi o lábio inferior.


— Sophia está dormindo, vamos aproveitar para fazer uma brincadeirinha direrente, querida?  – perguntou sexy. Levei meu dedo ao meu clitóris sentindo o quão molhadinha eu estava ficando. Tirei meus dedos de lá, entreabrindo os lábios.


— Eu brincaria se você estivesse aqui, para eu melar seu pau. – falei pausadamente. Estava louca de desejo e não iria esconder.


Ouvi seu gemido baixo, mais uma vez.

Levei minha mão para o calção que vestia e tirei ele junto com a calcinha, abrindo minhas pernas e passando minha mão livre sobre as coxas, querendo que fosse as mãos de Jimin ali.


— Eu quero meter em você, bem gostoso, bem rápido. – cortou o silêncio.


— Lamento ter que usar os dedos. – falei apertando minha cintura e descendo a mão para minha boceta. Coloquei dos dedos sobre meu clitóris, gemendo alto. – Posso? – perguntei manhoso.


— Pode, meu amor. – ouvi o mesmo gemer.


Sem esperar mais, escorreguei um dedo para o meu interior, gemendo fraco. Logo coloquei mais um, e mais um. Estava tão escorregadia, e ainda sim com três dedos, não estava satisfeita. Queria Jimin.  


Comecei a meter meus dedos com toda força que podia, me senti tão submissa. 


— Amor? – o chamei.


— Sim. – gemeu.


— Eu te amo. – arfei, sentindo meus dedos mais melados. Eu chegaria ao ápice tão rápido.


— Eu também.. Oh! – fez uma pausa e eu continuei a trabalhar com os dedos, com rapidez, chegando ao ápice junto com ele.


— Hmm. – respirei fundo.


Ficamos em silêncio. Sentia meu coração se acalmar, enquanto ainda sentia espasmos do prazer em meu corpo. Foi aí, que me recordei do que Jimin tinha falado anteriormente.


— Jimin, o que sua ex vai fazer aí? – fechei os olhos.


— Trazer algumas coisas da Sophia. – falou baixo. – Preciso levantar. Tenha um bom dia. Te amo muito, minha linda. 


— Também. – respondi baixo e finalizei a chamada.


Jimin, Jimin... Você ainda vai me levar à loucura.


•••


Amarrei o cadarço do me all star e me levantei do sofá. Tinha ligado para Jackson e estava esperando a boa vontade do mesmo para ele me visitar. Tinha tudo em mente. Levaria ele para a sorveteria e faria ele me pagar uma casquinha, como antigamente. ki


Ouvi a campanhia e corri até a porta. Após abrir a mesma dei de cara com quem não esperava ver tão cedo.


— Oi _______. – Jooheon falou sorrindo.


— O que você quer aqui? – perguntei incrédula. Como ele descobriu onde estou?


Jooheon foi um caso que tive, mas não passou dos beijos e abraços. Ele me ajudou bastante quando estava à procura de uma boa faculdade. Mas tudo acabou quando descobri que ele estava me traindo com uma secretária dele.


— Nossa, muito obrigado por me convidar para entrar. – jogou o peso do corpo no batente da porta. Sorriu maroto e umedeceu os lábios. 

A cinco anos atrás eu poderia dizer que isso foi um ato bem sexy e que me atraiu.


— Entre. – dei espaço para ele. Suspirei alto e revirei os olhos.


— Como você anda? – perguntou sentando na guarda do meu sofá.


— Muito bem. 


— Sei. E o namoro? – brincou com a manga de seu moletom.


— Tá tudo ótimo, Jooheon. O que você pretende vindo aqui?  – cruzei os braços.


— Te mostrar a verdade, querida doutora. – sorriu largo, se aproximando de mim. – Vamos até a casa do "seu" policial? – fez aspas com os dedos. Entre abri os lábios, buscando o que falar.


— Jooheon... – respirei fundo com a proximidade dele, que estava me deixando um pouco sem saída.


"Efeito dominó; caí um, caí todos".


Notas Finais


Poxa, que coxa :')
Meus dois Utt's no mesmo imagine, deu até uns coiso.

Jooheon porque é meu Bebezinho do Monsta X e eu não escondo isso pra ninguém ;-;
ok, releva, respira, inspira!

Tretas estão para acontecer hehe não me matem, planejei tudo isso desde o princípio.
O aviso de hoje é que estamos chegando na reta final, e ainda não tenho noção se irei fazer uma segunda temporada. Tudo aponta para o sim, e ela será mais trabalhada e imprevisível.

'Tô com uma OneShot do Yoongi, bora ler?

Link >> https://spiritfanfics.com/historia/unilateral-oneshot-imagine-min-yoongi-suga-bts-10609282

Esperem por mais, não demorarei. (Kissus)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...