História Nos ponteiros de um relógio - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Saint Seiya
Personagens Afrodite de Peixes, Jabu de Unicórnio, June de Camaleão, Mascára da Morte de Câncer, Personagens Originais, Shun de Andrômeda
Tags Afrodite X Shun, Drama, Jabu X June, Passado, Romance
Exibições 24
Palavras 1.069
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Musical (Songfic), Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Slash
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Então é isso, à partir daqui apenas terão mais 4 capítulos, estamos chegando ao fim. Boa Leitura!

Capítulo 10 - Nona Hora - Uma batalha que só eu posso vencer...


Fanfic / Fanfiction Nos ponteiros de um relógio - Capítulo 10 - Nona Hora - Uma batalha que só eu posso vencer...

         A lua estava no céu, mas não queriam sair dali, sentados na areia da praia, apenas ele, o Virginiano e Jabu e June atrás no calçadão.

         Depois de um tempo cederam, precisavam voltar para casa. Os dois moravam ali perto, então os casais foram caminhando para lados opostos.

-Afrodite, você me deu um susto aquela vez. – Shun andava de mãos dadas com o mesmo.

-Que vez? – Soltou sua mão parando.

-Quando eu cai. – Shun o olhava.

-Eu nem estava em casa quando você caiu. – Afrodite o olhava sem saber.

-Como não? A porta estava aberta. Perguntou o que eu fazia lá e me fez cair. – Shun ainda o olhava.

-Shun, eu não estava em casa. Estava conversando com a June sobre meu trabalho. – Afrodite o olhava. – Invadiram a minha casa. – Afrodite o olhava a sua bolsa, percebendo que sua chave não estava ali.

         Os dois assentiram com a cabeça, sabia o que pensavam e saíram em disparada até o apartamento.

         Afrodite seguiu pelo corredor, percebendo que a porta estava fechada sem chave e que a mesma estava na fechadura.

         Retirou a chave e entrou em seu apartamento, tendo a pior das surpresas: Carlo estava sentado na poltrona de sua sala.

-O que está fazendo aqui?! – Afrodite gritou, e Carlo apenas cruzou suas pernas em deboche.

-Que mal modos de me receber. – Sorriu juntando suas mãos em frente ao corpo.

-Seu... – Shun apertou seus punhos, e com um simples gesto, o Cavaleiro de Ouro fez com que Shun ficasse preso à parede.

-Agora estamos sozinhos sem interrupções. – Sorria.

-Carlo, eu não quero desentendimentos com você, solte o Shun agora e vamos conversar. – Afrodite tentava manter a calma enquanto Shun revirava os olhos.

-Podemos conversar sem ele, vai atrapalhar. – Passou uma das mãos no cabelo fazendo o maior carão, e Shun novamente revirou os olhos.

-Carlo... – Afrodite o olhava sério. -...não, Cavaleiro de Ouro de Câncer, solte-o agora. – Invocou uma Rosa Vermelha e mirou-a em Carlo, fazendo Shun arregalar os olhos.

-Não. – Disse curto e grosso.

         Afrodite disparou a Rosa, que passou por cima de seu ombro e acertou a parede.

-Essa foi por pouco. – Levantou-se.  – Afrodite, não há como você fugir de mim, eu irei voltar.

 

         Com um simples teleporte por Cosmo, desapareceu, fazendo Shun cair no chão e respirar ofegante. Afrodite não o ajudou, nem se moveu, de costas para o Virginiano.

-O que está acontecen... – June veio correndo parando na porta percebendo o semblante de ambos e ajudando Shun a se levantar.

-Muito obrigado June, espero poder retribuir o que faz por mim algum dia.

 

         Shun andava pela calçada de madeira no calçadão da praia, estava chovendo e havia um pouco de neblina.

         Ao longe avistou nitidamente o Canceriano de mais cedo que vinha em sua direção. Apenas ergueu uma sobrancelha e sorriu debochadamente; Carlo apenas riu da expressão do mesmo.

-Sabe, eu estava pensando, Afrodite está assim por sua causa, talvez se eu tirasse você do caminho... – Disse arrancando alguns risos.

-Eu sei que ele não quer que eu morra, mas vai ter que me desculpar...

-Ora, vai simplesmente se entregar? Foi mais fácil do que pensei...

-...porque você irá antes! – Disparou-lhe um soco que por muito pouco foi desviado.

-Nunca tinha visto você assim... sempre foi um tonto sentimental que era protegido pelo Ikki.

-Eu mudei, e esse é o ponto que você não entende. O que sente por ele não é amor, é apenas obsessão. – Shun cerrou seus punhos. – Eu era bobo e deixava com que brincassem comigo quando bem quisessem. Mas quando se trata de quem amo, sou capaz até de matar. – Carlo se aproveitou e enviou-lhe um golpe, por pouco, Shun invocou o braço direito de sua armadura, ataque; agarrou na janela de um prédio puxando-o para cima.

-Porque você não só sai do meu caminho?! – Irritava-se.

-Eu já te respondi isso... eu vou protegê-lo, protegê-lo... de você. – Aquilo fez com que Carlo arregalasse os olhos. – Infelizmente, o máximo que posso fazer aqui é te machucar, mas acabar com tudo... é uma decisão que ele tem que tomar sozinho.

 

         Shun esticou sua corrente de ataque perfurando-o no ombro acima do coração, retirando em seguida e fazendo com que a armadura saia de si.

-Lixo desprezível... – Olhava para Carlo no chão, segurava onde lhe foi perfurado. Como queria vê-lo assim a muito...

 

         June estava em sua sala, Jabu estava em uma cadeira, sentado ao contrário, com o encosto à sua frente.

         A Camaleoa levantou-se e deu um selinho em Jabu levantando-lhe a cabeça levemente, indo para a cozinha em seguida.

         Voltou alguns minutos depois com uma bacia de Natchos com queijo em cima.

-Você é realmente quem eu amo, não é aquelas chatinhas que fica lendo revista e fazendo o cabelo e... anime? – Olhava para June que selecionava um anime na Netflix de sua Tv.

-Que foi? Não gosta? – O olhou.

-Não é isso... – Sentou-se em seu lado.

 

         Passaram a noite juntos, June fazia cafuné de leve no cabelo de Jabu, estava com a cabeça em sua perna e dormia, enquanto a mesma não tirava os olhos da Tv enquanto comia.

 

         Afrodite olhava a vista de sua janela, a vista que Shun amava... não conseguia parar de pensar nele, ainda mais com Carlo por ai.

 

         No dia seguinte, Jabu já tinha ido pra casa, June ainda estava preocupada com Afrodite, eram amigos. Deicidiu que precisava ir vê-lo.

         Chegando em seu apartamento teve uma surpresa: A porta estava aberta, a casa vazia e em cima da mesa um bilhete: “Quem quer que esteja lendo isso. Não se preocupe comigo, vou resolver tudo de uma vez por todas. Afrodite.” June arregalou os olhos, torcia para que Afrodite não fizesse nenhuma besteira.

         Tempo depois Shun aparece e vê June parada em frente à mesa.

-O que aconteceu? Onde ele está? – Perguntava enquanto olhava por toda casa. A única resposta de June foi lhe entregar o bilhete.

         Shun leu o bilhete e também arregalou os olhos, logo se preparou para ir correndo atrás dele, mas June o parou.

-Essa é uma batalha que só ele pode vencer. – O encarou até o mesmo desistir.

         Shun sentou-se no sofá e de segundos em segundos olhava para a janela e a porta, esperava por ele. June nem conseguia se sentar, estava em pé e andava de um lado para o outro da sala, estava tão preocupada quanto Shun, mas como havia dito, isso é uma batalha que apenas ele pode vencer.


Notas Finais


Espero que tenham gostado!

Fiquem com o Link de algumas fics maravilhosas que valem a pena serem lidas:

https://spiritfanfics.com/historia/espelho-espelho-meu-5443618
https://spiritfanfics.com/historia/reflexoes-da-alma-6598774
https://spiritfanfics.com/historia/o-encanto-da-rosa-5852618
https://spiritfanfics.com/historia/sutilmente-1908555
https://spiritfanfics.com/historia/o-amor-e-seus-misterios-6436199

Espero que gostem das histórias como eu gostei. Bjss e até próxima!

Bom, existem muitas pessoas que leem e eu gostaria de agradecê-las, mas existem duas em que eu quero agradecer unicamente em especial, duas pessoas maravilhosas: @Princess-Roses & @Dasf-chan. Vocês são demais! (*3*)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...