História Nossa garota - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 11
Palavras 1.482
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Boa leitura❤
Desculpa por não ter postado antes, estava ocupada estundando😱 Estou cheia de trabalhos pra fazer e as série não estão em dia...
Prometo não demorar tanto pra postar o próximo capítulo😊

Capítulo 8 - Nova vizinhança


Pov's Ian
Assim que a joguei no meu ombro, ela começou a brigar comigo e a me chutar, fazendo todos olharem para nós. Se ela estava querendo chamar atenção, tudo bem, só que ela chamou um pouco de atenção demais.... 
Pov's Kate
  A miséria do Ian me jogou em seu ombro. Ele não podia me deixar dançar em paz? Não iria deixar passar não, comecei a chutar ele e gritar feito uma louca pra vê se ele me soltava, sem sucesso. A vida é difícil.
Ele para. Fico confusa mas, continuo meus protesto, ele não me coloca no chão.
  - Coloca ela no chão- fala, eu conheço essa voz e não é o Ian.
  - Damon?- falo com a bunda meio que pra cara dele, não que eu queira- Ian pode me colocar no chão, pra eu ir embora?
  - Você vai continuar dançando?
  - É claro que eu vou, você sabe porque.
  - Sinto muito, mas você vai continuar ai, não vou deixar você ir pro hospital por causa deles.
  - Então pode me virar? Não sei se você lembra mas, esse é o pervertido e meio que eu estou de saia com a minha bunda na cara dele.
  - A desculpa, esqueci- diz ele me virando.
  -Como assim eu sou o pervertido?- pergunta Damon.
  - Preciso te lembrar do meu último dia em Los Angeles?- me esforçando pra olhar na cara dele, ficou um pouco difícil por causa da posição que eu estava, mas eu consegui.
  - Ok eu errei, errei bastante, mas não da pra você me perdoar?- ele diz enquanto Ian finalmente me coloca no chão.
  - Você está realmente me pedindo pra te perdoar depois do que você fez? Eu não consigo mais usar as roupas que eu usava por sua causa! Mas mesmo assim você quer perdão?
  - Não precisar me perdoar agora, eu só estou pedindo pra pensar no assunto.
  - Não quero nem pensar nisso, o que você fez foi imperdoável- digo e me restiro antes que ele me faça relembrar de tudo de novo.
  - Ei! Kate! Você está indo dançar até desmaiar de novo?- pergunta Ian.
  - Talvez.
  - Não vai não- diz ele me colocando na posição saco de batatas de novo.
  Ele me leva até em casa nessa mesma posição, no início reclamo, mas depois me canso e fico naquela posição até ele me levar pro meu quarto e me jogar na cama, eu estou realmente servindo como saco de batatas.
  - Escuta aqui querida priminha Kate, eu me preocupo muito com você e com a situação finaceira da minha mãe, não vou deixar ela gastar um dinheiro que poderia ser pra mim, por causa desses filhos da mãe.
  - Tá bom! Desisto! Bandeira branca! Você venceu! Não vou mais dançar, até parar no hospital. Hoje, somente hoje.
  - Kate, eu me preocupo com você não é pra você fazer mais isso com si mesma.
  - Eu faço o que eu quiser. Você tem seus métodos quando está estressado e eu tenho os meus. Lide com isso.
  - Não vou simplesmente lidar com isso! Meus métodos não afetam minha saúde.
  - É claro que não afetam! Você pinta quando está estressado! Eu tenho cara de quem desconta raiva no papel?
  - Não, você simplesmente desconta em si mesma!
  - É melhor do que descontar nas pessoas!
  - Você é muito teimosa!
  - E você não escuta!
  - Como eu não escuto? Sempre fui seu confidente e melhor amigo! Depois que você foi morar com eles você simplesmente esqueceu que tem um primo e só fica chorando por ai! Você nem se deu o trabalho de me contar o que aconteceu enquanto você morava lá!
  - É claro que eu te contei! Está vendo que você não escuta! Eu te contei sim! Você que estava mais preocupado com sua ex-namoradinha que te deu um lindo pé na bunda!
  - É claro que eu te escutei! Mas você só me contou o básico! Acha que eu não sei disso? Kate eu te conheço desde que você nasceu! Acha que eu não iria saber se você estivesse mentindo?
  - Eu não estava mentindo!
  - Chame como quiser! Que tal excluír certos acontecimentos da história que você contou?
  - Talvez eu tenha omitido alguma coisa! Mas o que que tem? Eu tenho o direito de fazer isso! Não tenho a obrigação de te contar tudo!
  - Se for pra não me contar a história toda, nem precisa me contar a história!
  - Ótimo! Então eu não te conto mais nada!
  - Ótimo! Que bom pra você!
  - Agora pode sair do meu quarto!
  - Tá!- ele diz grosso e saí do quarto batendo a porta com força.
  - O que eu to fazendo da minha vida?- resmungo pra mim mesma.
  Preciso de ar fresco. Saio da casa e vou lá pra fora. Moro num condomínio de exatamente nove casas, apesar de ter um número menor de casas o pessoal daqui é um pouco barulhento, mas não estou vendo nenhum movimento nas casas hoje.
  Saio de lá e dou de cara com dezesseis caminhões de mudança. Não lembro de ter nenhuma casa a venda, nem que cabiam dezesseis caminhões de mudança numa casa só. Vai entender.
  Continuo minha caminhada, escuto meu nome sendo chamado e me viro por instinto. Avisto um homem segurando uma prancheta e uma caneta.
  - Kate Sulivan?
  - Eu mesma.
  - Pode assinar aqui? Deixaram aquele caminhão ali pra você- disse mostrando o maior caminhão de mudanças.
  - Pra mim? Mas eu não pedi nada.
  - Está no seu nome aqui- diz ele mostrando a lista.
  - O que teria nesse caminhão?
  - Veja você mesma.
  Fui perto do caminhão, e abri de uma vez. Tinha de tudo dentro daquele caminhão, desde comida até o mais caro dos vídeo games, mobília pra quarto, quase tudo preto, nada rosa, a pessoa que enviou aquilo me conhece, mas quem é essa pessoa?
  - Gostou kitkat?- falou uma voz familiar atrás de mim. Me virei.
  - Vocês? O que estão fazendo aqui?
  - A partir de agora moramos aqui docinho- falou Peter.
  Desci do caminhão em um pulo olhando pra cada um deles, isso explicava os caminhões, mas não explicava como eles conseguiram que todos saíssem daqui.
  - Como? Como vocês conseguiram que meus vizinhos saíssem daqui? É um dos lugares mais disputados por ser no centro da cidade e ter uma vista linda.
  - Temos dinheiro, você também pode ter... A gente já despidiu todas as onze coreógrafas, ficamos umas semanas com elas e depois mandamos elas embora, nenhuma demas vai ser igual a você. Você aceita ser nossa coreógrafa de novo?- diz Francis.
  - Estão me pedindo isso depois de tudo que fizeram?
  - A gente errou e tals mas, não deixe de ser nossa coreógrafa por causa dos nossos erros, não deixe de fazer o que você gosta por nossa causa- fala Peter.
  - Não estou deixando de fazer o que gosto de fazer por causa de vocês, nem nunca vou deixar. Estou estudando dança naquela mesma faculdade que vocês invadiram.
  - Não invadimos, estudamos lá- diz Oliver.
  - O que? Vocês estudam lá?
  - É nos matriculamos lá ontem- diz Damon como se fosse um fato sem importância.
  - Não pode ter sido tão fácil assim.
  - Quando se é famoso tudo é possível. Você pode experimentar isso também. Se quiser- diz Francis.
  - Não obrigada, agora licença, vou entrar agora, espero que não gostem da vizinhança.
  - Você não vai levar o que compramos pra você?- pergunta Henry.
  - Não preciso disso.
  - Por favor leve. Compramos de coração, por tudo que você fez por nós- fala Peter sem jeito.

  - Por favor Kitkat, leva... Não por nós, mas pelo que fez pela gente- fala Oliver.


  - Ok, podem parar de encher. Eu levo.


  - Ei! Leva isso tudo pra casa quatro- fala Philipe chamando um homem pela faixa dos quarenta anos.


  - Philipe, não precisa ser tão rude, muito obrigado senhor por me ajudar- ele assente dando um sorriso- você não aprende né menino?-falo dando um tapa na sua cabeça, ele faz uma cara de "você fez isso mesmo?" eu sorrio e entro na minha casa.


  Não vou perdoar eles tão cedo, nem acho que vou perdoar-los mas, foi ruim (de um jeito bom) vê-los de novo. Não acho que com essa nova vizinhança vou dormir tranquilamente ou que ela vai ficar na dela...

   


Notas Finais


Desculpe pelos erros😶
Espero que tenham gostado😝
Até o próximo capítulo😊


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...