História Nossa História - Capítulo 129


Escrita por: ~

Postado
Categorias Luan Santana
Personagens Luan Santana
Exibições 287
Palavras 1.406
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 129 - O melhor aniversário de todos!


Fanfic / Fanfiction Nossa História - Capítulo 129 - O melhor aniversário de todos!

- amor?
- hm? – resmunguei.
- tá na hora de acordar...
- mas já? – perguntei ainda de olhos fechados. Ele riu.
- acorda vida. – beijou meu ombro e em seguida meu pescoço. – hm?
- acordei... – abri os olhos, sorri vendo aquela carinha linda pertinho de mim.
- nosso filho já está acordado faz tempo, só se mexendo ai.
- sério? Nem senti.
- também, com esse sono pesado que você estava.
- é que pela primeira vez no mês eu dormi despreocupada.
- por quê?
- porque você tá aqui. – sorriu de lado. – parece que você vai cuidar de mim então eu posso dormir.
- eu cuido mesmo. – beijou minha testa. – vai lá tomar banho. – me ajudou a me levantar e eu fui pro banheiro.
Escovei os dentes e tomei um banho rápido. Saí de roupão e vesti mais um vestido. Eu tinha uma coleção agora.
Luan estava organizando a mesa com muitas coisas gostosas para o café. Sorri boba e sentamos juntinhos pra comer.
Ícaro apareceu. Desejou-me feliz aniversário e me deu um presente. Era um colar lindíssimo com pingente de sol. Eu particularmente amei. O agradeci e ele logo foi resolver as coisas do encontro de hoje.
- adivinha qual casal vai ter um tempo juntinhos? – perguntei sentando ao lado do meu amor e o abraçando.
- sério? – beijou meu rosto algumas vezes seguidas.
- vamos sair?
- ah não mor! – resmungou. Fiz bico.
- vida, vamos!
- pra onde cê quer ir, mulher?
- dar uma volta! Faz tempo que eu não saio!
- cada dia você está em um estado diferente, como ousa dizer que não sai? – ri.
- seu bobo, não saio pra dar uma volta. Além disso, eu gosto de sair com meu namorado, sem ele não tem graça.
- e eu gosto de passar o dia em casa com a minha namorada, sem ela não tem graça.
- vai ficar em casa sozinho então porque eu quero sair. – levantei do sofá.
- ô Deus, o que eu não faço pela minha mulher... – falou se levantou e eu cruzei os braços, rindo contente.
- lindo!

E assim nós saímos. Fomos ao shopping. Realmente fazia muito tempo que eu não saía. Até compramos umas roupinhas pro Breno, ficávamos bobos em loja de bebê.
- as roupas de meninas são tão lindinhas. – não pude deixar de notar e acabei pensando alto.
- a gente faz uma menina depois. – falou naturalmente e eu ri.
- e se vier outro menino?
- aí a gente faz filho até nascer uma menina.
- já falei que não vou ter um monte de filhos, Luan. – falei rindo.
- por que não? Eu quero um monte e você vai me dar.
- porque aí eu fico gorda, velha e horrível. Aí eu quero ver se você ainda vai me amar.
- e quem disse que eu te amo porque você é bonita? Você é linda sim, mas eu te amo por muito mais que isso. E a menos que você fique chata depois de velha, não vou deixar de te amar. – olhei para ele, sem saber se ria ou se chorava. Hormônios...
- que fofo amor! – falei rindo. – então cê não vai deixar de me amar? – negou. – promete?
- prometo! Agora promete que vai me dar uma filha.
- Nicole? – perguntei sorrindo.
- exato, nossa Ni. – nos beijamos. – ainda não prometeu.
- prometo!

Saímos da loja com algumas sacolas.
- o que você vai usar no encontro de hoje? – Luan perguntou quando passamos na frente de uma loja de roupas para gestantes.
- ah, não sei.
- então vamos comprar, eu escolho! – nem me deixou responder, só foi me puxando para a loja.

Luan foi levar as sacolas no carro enquanto eu ficava na loja mesmo papeando com as vendedoras que tinham sido super atenciosas comigo. Eu tinha comprado muitas roupas, apesar de estar no oitavo mês eu precisava. E acumulou muitas sacolas, então Lu resolveu ir guardar.

Quando ele voltou, fomos almoçar. Foi o momento em que mais fomos interrompidos. Não reclamei, só percebi que ele ficou mais desconfortável do que eu.

Quando chegamos ao hotel, tomei outro banho e me arrumei para o encontro com o vestido que Lu tinha escolhido (capa). Eu estava radiante por ter Luan lá.

Ícaro veio nos buscar. Eu usava o colar que ele me deu e fiz questão de que ele visse. Ele riu sem jeito. Ícaro era muito vergonhoso e sério. Foi difícil conseguir intimidade com ele, mas consegui. Porém na frente do Luan ele ficava um pouco sem jeito.

Minha equipe foi um amor ao me receber com muitos presentes. Eles eram uns amores e eu estava gostando tanto de ter aquele pessoal comigo.

- já pensou o Breno resolve nascer hoje como presente de aniversario? – um dos fotógrafos falou. Marcos, era tão bobo.
- não fala umas coisas dessa, Marcos! – Dani, que me maquiava, respondeu brava. – ele só tem oito meses, não inventa! – rimos.
- já é quase nove. – deu de ombros.
- pronto Ma... – levantei olhando no espelho.
- tá ótimo Dani! Falta quanto?
- dez. – Marcos respondeu.
- cadê o Luan?
- saiu. – fiz bico.
- queria uma foto com ele pro álbum do site.
- faz pose aí gatona. – Marcos levantou e eu posei pra foto.

- vamos Mari? Dois minutos!
- Kiro, cadê o Luan? – falei já nervosa. Ele tinha simplesmente saído e pronto?
- eu acabei de encontrar com ele saindo do banheiro do corredor, até achei que ele estivesse vindo pra cá. – bufei. – vamos pro palco, vem. – falou me dando o braço para irmos juntos.

Entregou-me o microfone e eu subi. Ao dizer apenas a primeira palavra, ouvi a gritaria dos meus fãs e quando as cortinas se abriram... Eu vi a minha família na linha de frente. Muitos balões coloridos por toda a plateia. E Luan estava lá com Bucky nos braços. Não me contive e chorei. Um coro de parabéns surgiu entre a gritaria e Kiro me chamou atrás de mim. Quando eu me virei, tinha uma mesa enorme com um bolo de vários andares. Olhei brava para cada um da minha equipe que estava ali com cara de quem sabia tudo. Principalmente Kiro. Luan subiu e veio até mim, me abraçando de lado. É claro que meus fãs não perdoariam o “com quem será”...
- eu até quero, mas olha com quem ela resolveu casar primeiro! – disse no meu microfone, levantando minha mão esquerda pra mostrar a aliança. – com vocês.
- como vocês puderam me enganar assim? – perguntei rindo. – Kiro! Você me deixou ficar toda triste achando que seria um aniversário horrível! – todos riram de mim. Virei pra plateia. Bruna, Julio, Kaio, Rober, Mel e minha mãe estavam ali sorridentes. Minha família.

O encontro foi uma bagunça total. Eu falei pouco, afinal estava me acabando de comer bolo e docinhos. Se bem que com Ju, Kaio, Bruna e principalmente Luan, conversando e até cantando, meus fãs não se importaram com o fato de eu não ter falado muito.
- a mamãe tava com saudades amor! – falei com Bucky. – coisa mais fofa você! Quer bolo? Hm?

Mais tarde fomos jantar juntos em um restaurante. Julio nos contava a experiência de vinda com aquele tanto de gente diferente em uma mesma van, depois em um mesmo avião. Eu só ria ouvindo ele dizer o quanto todo mundo discordava em tudo.
- você ri, né? É porque você não estava lá na hora de decidir o sabor do bolo! – Julio falou indignado.
- mas admite Julio. Prestígio foi uma ótima ideia! – Bruna falou se gabando.
- verdade. Estava muito bom! – concordei.

[...]

- a gente vai embora amanhã cedo, mor... – Luan falou. Nessa altura, já estávamos deitados na cama, prontos para dormir.
- eu também viajo amanhã. – fiz bico. – mas obrigada por tudo, ta? Foi o melhor aniversario de todos.
- amei te ver sorrindo o dia todo. – riu.
- será que eu mereço você mesmo?
- sei não. – deu de ombros, eu ri.
- boa noite, vida.
- boa noite, meus amores.

E na manhã seguinte fomos separados no aeroporto. Me partia o coração pensar em ficar longe daquele povo que eu tanto amava por mais duas semanas. Fui arrastada por Ícaro, porque se dependesse de mim eu ficava agarrada em Luan pra sempre. E aí embarcamos para o sul. O que me confortava era que nos encontraríamos no próximo fim de semana para nossas fotos do oitavo mês. 


Notas Finais


comentem pfvr <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...