História Nossa historia - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Tags hashirama, Itadei, Izuna, Kaguya, Kakuhida, Kisaita, Madara, Nagakona, Naruto, Obizet, Sasodei, Sasuke, Tobirama
Visualizações 28
Palavras 1.536
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


demorou mas chegou

Capítulo 7 - Primeira DR, Conhecendo os Sogros e Aparição Indesejada


Fanfic / Fanfiction Nossa historia - Capítulo 7 - Primeira DR, Conhecendo os Sogros e Aparição Indesejada

  Obito off

Zetsu on

 Eu e Tobi tínhamos ficado um pouco mais tempo na floresta admirando o pôr do sol, eu pelo canto do olho que ele me olhava.

- Oque foi?-pergunto virando pra ele- estou tão feio assim?- faço careta

-Paro em, é que vc é muito lindo, só isso- ele diz me dando um selinho-vamos embora?- ele diz se levantando e logo em seguida me ajuda levantar.

Fomos para o carro dele e entramos e antes dele começar a dirigir ficamos conversando sobre o que fazer amanhã, já que era sábado.

-Vamos à minha casa, ai vc conhece meus pais-ele diz- ai eu e vc podemos- ele faz *aquela carinha*.

 -Tobi seu pervertido – digo corando- eu to com fome- dou uma pausa- nss vai chover eu disse mesmo que estava com fome?

-sim vc disse -ele disse surpreso- vou te levar pra comer- ele disse ligando o carro

-não eu como em casa, e outra eu esqueci o meu dinheiro- digo o questionando.

-eu pago- ele diz (sabe aquele tipo de pessoa que faz de tudo pra sir com vc? Se vc falar que quebrou a perna ela vai te carregar, é tipo isso)- e outra eu sou seu namorado-ele diz com um sorriso bobo nos lábios.

-negativo, não quero vc pagando as coisas pra mim-digo fazendo bico- e eu tbm sou seu namorado, mas como eu disse eu como em casa. - digo dando um ponto final da historia.

-foda-se eu vou te levar e ponto-ele diz ficando nervoso

- não, eu vou comer em casa, eu não quero saber-minha voz estava alterada.

Ele parou o carro, mas quando percebemos estávamos em frente de um restaurante. Nós estávamos com a cara emburrada um pro outro. Eu desci do carro resolvi ir embora a pé. Afs por que tem pessoas assim, não vou me pendurar ou depender de ninguém, mas minha barriga ta doendo tanto, mas foda-se continuei andando.

Zetsu off

Obito on

Eu estou muito nervoso com Zetsu, brigou comigo por causa disso, mas eu o amo de mais essa criatura verde.

Eu saio do carro e fui atrás dele, nss ele é rápido eu chego mais perto dele.

-Zetsu- digo puxando seu braço- ei, o que deu em vc?- pergunto meio receoso da resposta.

-solta meu braço, Obito- ele diz quase chorando- não à nada de errada comigo.

- meu amor, para com isso, não vai da tempo de chegar em sua casa por isso que eu vou te levar pra comer, se vc cai duro o que eu faço?-digo secando sua lagrimas- estou fazendo isso porque me preocupo com vc.

-Obito eu não bem- ele diz quase perdendo o se equilíbrio.

-vem vamos comer algo- pego ele no colo e me dirijo ao restaurante a nossa sorte que não precisava de reserva.  Eu o coloco no chão- vem beh- pego sua mão e entro no restaurante.

- o que deseja?- diz o garçom

- o que vc quer Zetsu- eu pergunto pra ele, e quando eu olho para o mesmo o vejo pálido- garçom faz o seguinte, me traz um lanche rápido se não meu namorado desmaiar- digo em desespero.

- ok- garçom saiu correndo

Fiquei conversando com Zetsu para que ele não desanimasse, eu perguntava a cada segundo se ele estava bem. Depois de uns 5 minutos volta o garçom com o nosso lanche (rápido mesmo em).

-aqui esta- diz ele colocando na mesa os sanduiches na mesa acompanhado de refrigerantes.

-muito obrigado mesmo- digo olhando ele

-bom apetite- diz o garçom e sai da mesa onde estávamos sentados.

-Zet, amor – eu digo- senta direito o lanche chegou.

-Obito....- ele se levanta fraco

Zetsu levanta, e eu como um bom namorado dei comida na boca dele. A sua aparência estava melhor. Eu paguei na conta e levei-o pra casa.

-Zet, te amo-digo antes dele sai do carro pra entrar em sua casa.

Ele não disse nada, ele apenas me beijo. Beijo calmo, ele passava a mão dentro de minha blusa (já subiu o Pinóquio).

 -Eu tbm te amo, Tobi- ele disse e saiu do carro entrando em sua casa.

 Dirigi até minha casa estacionei meu carro na garagem e entrei  em casa. Meus pais estavam ali assistindo TV. Toda vez que vejo  meus pais eu imagine eu e Zetsu assim coladinhos e vivendo juntos. Dou um sorriso bobo.

-oi pais- digo sentando no sofá.

- como foi seu encontro?- madara pergunta sentando

- foi bom, to namorando-digo rindo bobamente bobo (what?).

- eita, temos um genro- diz Hashirama (hashi e seus eita).

-e quando ele vem nos conhecer?-pergunta madara

-amanhã ele vai almoçar aqui-digo normal- ele não come carne vermelha.

-Obito como  assim?- meu pai madara diz levantado- vc me diz de ultima hora? Tem que arrumar tudo, limpar chão, limpar parede.

-pai não precisa tanto- digo meio relaxado

- como não? Amanha vai acordar todo mundo cedo.

-ah não –diz eu e o meu pai em conjunto.

 Vou para meu quarto, tiro minha roupa e fico apenas de cueca e me deito e apago.

Acordo com meu pai batendo na minha porta, ele estava quase arrombando minha porta. Mas que coco.

-OBITOOOOOOOOOOOO- ele grita através da porta- NÃO METE O NARDONI NÃO, VAMO LEVANTA.

- pra que gritar?- digo levantado e abrindo a porta- sabe as horas?

- são 05:00- ele diz na maior naturalidade

- pai na moral, vai dormir- digo irritado.

-não, tem muita coisa pra fazer. Preciso que vc compre peixe- ele disse me dando o dinheiro.

Pego o dinheiro e me arrumo pra busca esse tal peixe. Eu desço e vou pegar o carro na garagem, entro no carro e saio e vou numa ferinha da madrugada pego uns 3 peixes e volto pra casa. Eu entro no meu quarto deito na cama e durmo.

10:00 da manhã

Acordo com o celular despertando me levanto para tomar banho e desço. Começo a ajudar em casa, limpo o chão e olho no relógio e já são 12:00.

Vou buscar Zetsu, chegando lá aperto a campainha e que atende? Se vc disse kaguya, vc acertou. Ela me olhou com uma cara azeda.

-boa tarde, sogrinha- digo sorrindo

-sogrinha seu c*- ela diz nervosa

-nss- digo e faço cara de indignado- o Zetsu esta?

-ZETSU-ela da um puta grito e ele desce.

 Ele desce as escadas, ele estava lindo, ele usava uma blusa xadrez vermelha uma calça preta e um all star branco. Ele me olha e sorri.

-Obito- ele corre até mim e me beija- mãe eu vou almoçar na casa de Obito pra conhecer os pais dele.

Ela nada disse, só deu uma confirmada com a cabeça.

Eu e Zetsu entramos no carro, eu olhei pra ele e o beijei um beijo voraz, rápido e forte. Um beijo preciso (tipo a sala precisa de Harry Potter).

 - como vc está?- pergunto feliz- e que isso- pergunto, pois o vejo com dois embrulhos de presentes.

-eu to bem e vc?- ele diz sorrindo- não te interessa.

-to bem ignorante.

Dirijo até minha casa estaciono o carro, e nós descemos do carro e eu abri a porta, ele entrou na minha casa foi um barato ele estava envergonhado.

Meus pais desceram as escadas, com sorrisos enormes na cara.

-Zetsu – meu pai madara desceu correndo as escadas para abraçar Zetsu. - meu deus vc é muito mais bonito do que Obito me disse.

-prazer senhor madara, senhor Hashirama – Zetsu disse educado- eu trouxe presentes pra vc.

-não precisa do senhor, e obrigado- diz meu pai abrindo e tirando uma blusa pollo preta com símbolo dos uchihas e o do Hashirama com o símbolo dos senjus. - awnt que coisa mais linda obrigada Zetsu, tbm tenho um presente pra vc- ele diz puxando Zetsu e o levando para a cozinha- fique sabendo que vc gosta de peixe.

- nss, parece bom- ele diz quase babando no peixe.

Sentamo-nos à mesa rezamos uma oração antes comer, então todo mundo se serve e comemos em paz.

Até que ouvimos o barulho da porta e vou atender e quando eu abro vejo que eu não queria ver, era Rin.

O que será que ela quer só de olhar ela eu perde a paciência.

- o que vc quer Rin?- digo num tom nervoso

Atrás de mim vêm meus pais e Zetsu, mas quando viro pra trás vejo a expressão de Zetsu mudada. Ele parecia com raiva.

- oque, esse gayzinho esta frequentando sua casa- ela diz o olhando feio- ridículo isso.

- ridículo é vc, sua... - quando eu ia falar só  vejo Zetsu do meu lado.

-vai embora, vc não é bem vinda aqui- ele diz bravo

- cala sua boca, sua samambaia- ela diz cuspindo na cara dele

Não me deu outra eu fechei a porta na cara dela, e pego zet  e o levo para o banheiro para lavar o rosto, enquanto ele lavava eu o observava.

- essa puta me paga.

Eu o levei no meu quarto e ele sentou na cama, e me sentei do lado dele e comecei a beija-lo tirei sua blusa e comecei chupar seu peito.

Ele gemia com vontade meu nome e isso me excitava, mas fomos atrapalhados com alguém batendo na minha porta.


Notas Finais


ebaaaa
certas pessoas são retardadas


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...