História Nossa historia de amor - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Turma da Mônica Jovem
Personagens Aninha, Carmem, Cascão, Cascuda, Cebola, Chikara Sasaki "Tikara", Denise, Do Contra, Dorinha, Eduardo "Dudu", Franjinha (Franja), Isadora "Isa", Jeremias, Keika Takeda, Luca, Magali, Menina do Lago, Mônica, Personagens Originais, Sarah, Sofia, Toni
Tags Casgali, Cebonica, Drama, Gravidez Xavenise
Visualizações 94
Palavras 941
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo, Suicídio, Tortura, Transsexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Me perdoem pela demora eu sei que demorei pra cacete.

Mais nada a declarar :(

Capítulo 11 - Último capítulo: O adeus


LEIAM AS NOTAS INICIAIS E AS FINAIS

P. V. O Cebola

Ligação on:

- Alô?

- Alo filho você tem que pegar o vôo mais rápido aqui pro Brasil seus filhos estão nascendo!

- O que? Tô indo imediatamente pra ir. 

Ligação off

Comecei a arrumar as malas,tirando a roupa do guarda roupa. Olhei de que horas iria sair o próximo vôo e vi que seria pra amanhã e era o mais perto que tinha.

***************************************

 Muitas Mais Muitas Horas Depois

**************************************

Cheguei em casa e estavam lá minha mãe,meu pai e Maria todos sentados no sofá

- Ah,filho que bom. A Mônica teve eles ontem bom você é o pai pode ir pra lá e entrar na hora que você quiser. Mas é melhor primeiro tomar um banho,comer e dormir um pouco né? - disse ela me abraçando cada vez mais forte.

- Não precisa, mãe. Eu tenho que ir lá vê-los se não a Mônica vai ficar brava comigo.

- Escute sua mãe, querido! Ela sabe  o que fala além do mais você pode vê-los amanhã.- disse meu pai sentado no sofá (assistindo a tv). Continuo - É melhor se preparar pra o que a Mônica tem pra contar.

- Como assim o que ela tem pra contar? Algum dos meus filhos morreram? - perguntei preocupado.

- Não eles estão bem. Na verdade, são tão fofinhos! A menininha é a sua cara. - disse Maria Cebolinha com os olhos brilhando e com um sorriso.

- Sua mãe tem razão coma antes de ir. - falou meu pai.

Então fiz como minha mãe pediu comi, tomei banho, e ainda tirei as roupas sujas pra colocar na máquina de lavar. 

Algumas Horas Depois

"Mãe eu to indo lá no hospital."

"Certo, querido. Tome cuidado!" 

Peguei as  chaves do carro do meu pai e começei a dirigir para o hospital. Chegando lá fui na recepção.

"Bom dia senhora, em que quarto está a paciente Mônica Souza?" Perguntei, fazendo-a olha para uma ficha.

"Quarto 312" gritou

Aff,pra que ela tinha que gritar? Se eu tava junto dela.

Fui caminhando até o elevador para poder chegar ao quarto onde a Mônica estava.

Cheguei no corredor bem branco daquele hospital quando vi em uma porta do quarto escrito: Quarto 312

É esse! Bati na porta e ouvi um voz que logo reconhecir como sendo a voz da senhora Souza.

"Pode entrar" gritou do lado de dentro do quarto.

Entrei no quarto e vi a senhora Souza e Magali conversando com  a Mônica.

E do lado da Mônica duas criançinhas que reconheci serem as minhas crianças.

"Ola" sorrir para elas

"Oh, é melhor a gente ir senhora coisa o Cebola que fala a sos com a Mônica. Ele só n falou, mas ta estampado na cara dele." Tentou sussurra pra senhora Souza, mas eu tenho quase certeza que a Mônica (assim como eu) também ouviu.

" Claro, querida. Mas é senhora Souza." Saiu do quarto com magali.

" Er... oi"

"Oi Cebola"

Ficamos calados em silêncio por um bom tempo. Até que a Mônica resolve quebrar esse silêncio.

"Bom, eu falei pra sua mãe que não precisava chamar você tão cedo."

"Tem umas coisas que...que-e-e...que você precisa saber" Gaguejou.

"O que Mônica? Aparentemente tá tudo bem." Falei não tava entendendo mais nada.

"Bom, tem uma coisa que você não sabe. Uma coisa que eu não te contei. É... meses atrás quando eu fui em uma consulta médica eu descobrir que..." Abaixou a cabeça 

"O que Mônica? Está me deixando assustado."

"Eu descobrir que...o nosso filho ele tinha um tumor nas costas."

"E porque você não me contou Mônica?"

"Porque eu não queria que você desistisse dessa viagem. Você se candidatou antes de eu engravidar então..." soluçou e continuou "Eu achei que a responsabilodade era apenas minha porquê era pra ei ter tomado anticoncepcional depois da gente ter transado. Mas eu não tomei e não queria me sentir mais culpada do que eu já tava me sentindo." Algumas lágrimas desceram de seus olhos e eu começei a exugalas.

Fui pra mais perto dela sentei na cama e a abracei. Eu nunca tinha visto a Mônica chora desse jeito. Ela soluçava muito.

"Mônica olhe pra min! Você não podia ter me escondido isso. É você ta certa, talvez eu não fosse pra essa viagem. Mas e daí?" Falei e continuei. "Você não os fez sozinha não tinha que arcar com os problemas sozinha.

"Eu sei, mas eu fiquei com medo de você brigar comigo" sussurrou

"Eu nunca iria brigar com você. Tá, eu sei que a sua gravidez toda eu fui um trasgo e gritei com você muitad vezes. E que também mandei você abortar, mas esse tempo fora me fez perceber que é com você que eu quero ficar Mônica, é você que eu quero passar todos os dias da minha vida." Sorrir

"Sério?"

"Claro, e sobre o assunto do anticoncepcional eu sei que você esqueceu de tomar, mas eu também fui um irresponsável de dizer pra você que eu não iria usar camisinha de jeito nenhum" Falei me lembrando daquele dia.

             Flashback on

"Cebola por favor coloca camisinha. E se eu ficar grávida?" Perguntou 

"Não Mônica já fizemos isso várias vezes antes" disse Cebola.

Tirou as calças e em seguida a cueca. Quando já ia penetrar Mônica ela falou:

"Mas Cebola por favor. Coloca!"

"Relaxa, não vai acontecer nada"

        Flashback off

"Além do mais eu ainda não vi os meus filhilhos" saí da cama e se aproximou dos berços.

"Own, como são lindos os meus amores." Falei

"Own que paizão coruja. Eles são sua cara, principalmete a menina ela tem tudo seu os olhos, o nariz, a boca..." Mônica olhou pra min e sorriu.

"Então já sabemos que ela será linda" Gargalhei. Ela riu muito também.

"Vem cá!" Me chamou

Fui até ela e a beijei. Agora eu sabia que era aqui que eu devia estar com Mônica, meus filhos, minha família.

Tudo ficará bem agora...

"Eu te amo"

"Eu também te amo, Mônica"

         Fim


Notas Finais


Deixei surpresas pro bônus.

Esperem ansiosos ;)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...