História Nossas Gêmeas - Capítulo 11


Escrita por: ~ e ~anny_majo1

Postado
Categorias Cúmplices de um Resgate, Rebelde (RBD)
Personagens Alfonso Herrera, Anahí, Christian Chavez, Christopher Uckermann, Dulce Maria, Isabela Junqueira, Joaquim Vaz, Maite Perroni, Manuela Agnes, Téo Cavichioli
Tags Chaverroni, Jobela, Mateo, Ponny, Vondy
Exibições 73
Palavras 2.149
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


*****GENTE EU PASSEI DE ANOOOOOO *****

Bom agora que eu já estou de férias vão vim muitos capítulos novos pra vocês . Espero que gostem do capitulo !! Boa leitura .

Capítulo 11 - Isabela e Manuela


Fanfic / Fanfiction Nossas Gêmeas - Capítulo 11 - Isabela e Manuela

José : É como disse, as paredes tem ouvidos – deu uma risada – como você esta grande, você e sua irmão são iguais – isabela estava mais aliviada já que agora seria isabela e não Manuela e revirou os olhos com o comentário do Avó, era o próprio reflexo de Manuela

Isa: Vovô, somos gêmeas – riu, mas logo fechou o sorriso ao olhar a porta do escritório - preciso contar a mamãe – suspirou – me deseje sorte?

José: Vai nessa, ela vai amar – piscou para ela, ele mesmo abriu a porta e viu any levantando a cabeça para ver quem ia entra

Any : Olá querida – vendo isa parada na porta – Bom dia! – a chamando com a mão para se aproximar – venha cá – voltou a olhar os papeis que estavam na mesa, isa entro no escritório – venha ver esse vestido, aposto que vai gostar – sorriu feliz para ela já próxima, mostrou o vestido para ela.

Isa : São lindos – deu a volta na mesa e se sentou em uma cadeira vaga de frente a mesa, respirou fundo – aposto que a isabela iria amar – any ao ouvir o nome “isabela” olhou para a filha assustada

Any: manuela – um pouco assustada – o que esta falando?

Isa: Para falar a verdade – segurou o ar e soltou lentamente – isabela sou eu, Manuela esta com papai na Argentina – isabela nem olhava para a mãe, estava com a cabeça baixa, por isso não tinha visto a reação surpresa de any.

Any: O que? – segurou a respiração, olhava a filha que estava cabisbaixa – isabela ? – levantou da cadeira e deu a volta na mesa parando ao lado dela, isa levantou a cabeça e sorriu sem jeito e se levantou

Isa: Mamãe, eu queria tanto te conhecer e a manu o papai, ai decidimos trocar e ... – estava falando destrambelhadamente, any apenas abraçou a filha, estava tão emocionada de estar vendo isabela.

Any: É tão bom te ver minha pequena – já com as lagrimas caindo nos olhos – eu sinto muito não ter sido uma mãe presente – isa abraçava ela contente – como você cresceu – beijando todo o rosto da filha – a ultima vez que te vi, você era um toquinho de gente – isa limpava as lagrimas que caiam do rosto de any

Isa: Fica calma mamãe – abraçada em any - Eu te amo – any estava radiante agora

Any: É tão bom ouvir você me chamar de mamãe – feliz – você quando pequena não queria falar mamãe, sempre falava “papai” – as duas riram – eu te amo – beijou a face da filha mais uma vez – como vocês trocaram? Como se conheceram? E ... – isa riu

Isa: Mamãe vou te contar tudo – sorriu – só que temos que ir “voando” para a Argentina, porque o papai ... – any a interrompeu

Any: Claro que sim, temos que trocar vocês – falou passando a mão nos cabelos

Isa : Não mamãe – suspirou – o papai ele vai ... – interrompida de novo

Any: Quando decidimos nos separar ele ficou com você e eu com a Manuela, se o juiz saber que vocês estão trocadas, ira dar um problema para os dois – suspirou – desculpa filha, só que você é do seu pai e a Manuela é minha diante da lei – isa suspirou, nunca iria conseguir falar que Poncho estava para se casar

Isa : Tudo bem mamãe, papai também quer nos destrocar – mentiu

Any : Seu pai sabe? – isa afirmou – então porque ele não vem até aqui e ...

Isa: Papai tem medo de avião – isso não era mentira, any suspirou e pegou o telefone

Any: Cida, compre duas passagens para a Argentina, o mais rápido possível – falou no telefone, isa sorriu super feliz.

( Argentina )


Manu: Que horas que elas vão chegar – nervosa, andando de um lado para o outro no quarto do hotel – alguém bateu na porta – entra – falou alto

Lúcia : Querida, vamos descer? – sorriu – seu pai já esta te esperando

Manu: Lulu – sorriu – tenho que descer mesmo, não estou me sentindo bem – de fato não estava, estava com a barriga “doendo” de tão ansiosa e nervosa

Lúcia: Também não é pra tanto querida – riu – o seu pai só vai se casar e você sempre terá a mim – manuela sorriu e respirou fundo

Manu: Preciso te contar uma coisa – Lulu olhou curiosa para ela – ou melhor te perguntar

Lúcia: Pergunte querida – viu Manuela suspira forte e falar de uma vez

Manu: Quem era mais chorona, eu ou a isa? – Lúcia quando escutou foi como um baque se sentou na cama e colocou a mão no peito – lulu, por favor, não vai morrer hoje – já nervosa – não quero ser suspeita de sua morte – sentou ao lado dela.

Lúcia: isa? – franziu a testa

Manu: a isa era a mas chorona? – deu uma risada

Lúcia: Não você é a isa – Manuela foi obrigada a dar uma risadinha pela cara que ela fez

Manu: Desculpa não ter te contado antes, só que eu sou a Manuela – Lúcia abraçou ela com carinho

Lúcia : Minha menina, a ultima vez que te vi estava com o bumbum assado por causa da frauda – já querendo chorar

Manu: Não chora Lulu – beijou a bochecha da senhora e abraçou forte – Eu e a isa nos conhecemos na Disney - Lúcia olhou para ela

Any e Isabela desembarcaram na Argentina naquela manhã um pouco antes do almoço, já estava instaladas em um quarto do mesmo hotel do almoço, se trocaram e já estavam preparadas para ir almoçar no restaurante do hotel.

Lúcia: senti saudades de você - sorriu

Isa : Mamãe, esta com raiva de mim? – any tinha vindo calada o tempo todo no avião, não por causa das filhas, mais sim pelo reencontro que teria com Poncho

Any: Não querida, só estou pensando – sorriu – então, vamos ir almoçar? – já indo para a porta

Isa: Claro, vai indo na frente, quero ainda arrumar umas coisas aqui na mala – apontou para a mala

Any: Ok,  nos encontramos lá embaixo – saiu do quarto, any pegou o elevador e desceu para o térreo, não sabia o que falar, nem o que iria sentir quando visse Poncho, será que seu coração iria bater tanto quanto jovens? Suspirava a cada andar descido, chegando no térreo saiu do elevador, seguindo em direção ao restaurante, percebeu que tinha esquecido a carteira no quarto – burra – cochichou para si mesmo, voltou para tentar pegar o elevador, só que seus olhos se hipnotizaram quando viram olhos castanhos e redondos lhe encarando, se enrijeceu e petrificou, Poncho estava dentro do elevador já com a porta fechando com uma moça que não dava para ver o rosto, já que estava beijando o pescoço dele, viu os olhos assustados de Poncho, enfim a porta se fechou.

O seu coração estava tão disparado que nem conseguia respirar direito de tão ofegante.

Poncho tinha chego no andar junto a Paula, não acreditava que tinha visto any , ela estava tão linda, pensava ele.

Paula: Você esta distante amor – tentando beijar o rosto dele, que disfarçou e se afastou um pouco

Poncho: Er, amor eu esqueci uma coisa lá embaixo – sorriu – você me espera no quarto que eu já volto – Paula assentiu desgostosa e seguiu para o quarto, já Poncho pegou novamente o elevador e voltou para o térreo.

Saiu do elevador e ficou olhando de um lado para o outro se via a mulher que fez seu coração disparar novamente ao encara-lo.

Isa : esta procurando alguma coisa papai? – chegou assustando sem querer Poncho

Poncho: isa , não é ... acho que vi uma pessoa conhecida - passou a mão no cabelo – pensei que estivesse lá em cima com Pedro – Pedro? Exclamou isabela em seus pensamentos - Alias estas uma gracinha sem as mechas e com essa tiara

Isa: Obrigada papai – beijou o rosto dele e o abraçou, depois de uma semana sem ver o pai precisava aquele abraço

Poncho: Querida eu vou dar uma volta pelo hotel – beijando a cabeça dela – Paula esta lá em cima, não a incomode por favor – sorriu e saiu para “andar” pelo hotel

Isa : Pais – revirou os olhos e quando ia seguir para o restaurante esbarrou em alguém – me desculpa – já virando e pedindo desculpas

Xxx : Não olha para onde anda garotinha – falou irritada – a claro, tinha que ser você né – bufou

Isa: Te conheço? – já que era para brigar, isabela nunca fugia

Paula : Esta querendo zoar com a minha cara garota? – cruzou os braços – onde esta seu pai? ele me deixou sozinha lá em cima – Paula? Isa olhou ela de cima a baixo e deu um sorrisinho falso.

Isa: Vê se ele esta aqui – mostrando o bolso do short – no meu bolso – Paula fuzilou ela com os olhos e saiu dali soltando fogo pelas ventas, fazendo isabela rir muito.

Xxx : Esta rindo do que pequena? – se virou e viu um rapaz alto e bonito – você mudou de roupa? – olhando de cima a baixo, já colocando a mão na cintura dela.

Zzz : Ei, larga a minha namorada – Joaquim? Isa pensou na hora que olhou para trás, o que ele estava fazendo ali? Afastou o rapaz de perto dela.

Isa : Joaquim ? – tentou disfarçar o sorriso – o que esta fazendo aqui ... – foi interrompida

Pedro: quem é esse cara Manuela ? – perguntou irritado

Isa: manuela? – deu uma risada

Quim: Manuela? – deu uma risada – essa é a Isabela – chegando perto dela

Pedro : Uau – passou a mão na nuca – me desculpa eu pensei ... – suspirou

Isa : Tudo bem – deu uma risada – isabela prazer e esse aqui é o Joaquim– joaquim estendeu a mão para o garoto

Pedro : e eu sou o Pedro – apertou a mão dele – olha cara, eu nem imaginava que ela era a Isabela – riu – elas são idênticas

Isa : Dãrr! Somos gêmeas – riu

Pedro: Eu sei, eu sei – ficou um pouco vermelho de vergonha – manuela estava comigo até agora pouco, ela falou que ia subir para trocar de roupa, acabei pensando que era você

Quim: Relaxa, no primeiro momento eu confundi também – colocou o braço em volta do pescoço dela

Isa : Sai idiota – revirou os olhos e se afastou dele – bom, vou ir almoçar com minha mãe, ela esta me esperando a muito tempo – riu – foi um prazer te conhecer Pedro, alias – olhando ele de cima abaixo – minha irmã tem um bom gosto – deu uma risada da cara envergonhada de Pedro e irritada de Joaquim – tchau boys – seguiu para o restaurante.

Paula procurava Poncho, que procurava any, que estava no restaurante com a filha Isabela, que estava satisfeita com a igualdade com Manuela, que estava procurando Pedro pelo hotel, até achar o pai “perdido”

Manu: Papai? – tocando o braço dele que se assustou um pouco – esta distraído – sorriu

Poncho: Não queri... você trocou de roupa rápido heim – olhando ela vestida diferente (obvio ele tinha visto isa)  – estou ainda procurando aquela pessoa conhecida que acabei de te falar – olhando para os lados, até o momento manuela não tinha entendido nada, só então caiu a ficha e percebeu que ele tinha falado com isa .

Manu : Boa sorte na sua procura então papai – se despediu dele, seguindo para o restaurante já que tinha recebido um sms da irmã para ir almoçar as três juntas, chegou no restaurante, procurou a mesa delas e já foi se sentando

Manu : Olá! – olhou para as duas, sorrindo – desculpa a demora, papai me deixa maluca as vezes – revirou os olhos e riu

Isa: Não te falei, ele deixa maluca qualquer uma – riu também, any olhava as duas boca aberta, como se as três convivessem a séculos juntas – a mãe não faz essa cara, até parece que nunca nos viu juntas.

Any: Não tão ... grandes – olhando as duas que agiam naturalmente

Manu : Relaxa mamãe, logo se acostuma – o garçom chegou na mesa, elas fizeram os pedidos

Isa: Seu namorado me confundiu com você – riu

Any : Namorado?

Manu: É, ele é irmão da Paula – fez cara de nojo – a nam... Ai! – quando ia falar que era namorada de poncho , isa beliscou ela na coxa

Any: O que aconteceu? – já preocupada

Manu: Mordi minha língua – olhando brava para isa .

Any achou super divertido almoçar com as filhas, tirando é claro as briguinha das duas, as provocações, any estava radiante nunca imaginou as filhas juntas ainda mais com ela, só que infelizmente teria que trocar as duas.

Any: Agora é minha vez de falar – “cansada” da pequena briguinha – Eu vi o Poncho hoje – as meninas se olharam – e quando ele me viu, estava assustado como se não soubesse que iria vir aqui – cruzou os braços – o que vocês tem a me dizer? – Manuela engoliu em seco e isa coçou a nuca com um sorrisinho “engraçado“

Isa: Sabe o que é mamãe... – continuava com o sorrisinho, any cruzou as pernas esperando a resposta dela – er, a Manuela tem que te contar uma coisa – manu que esta até então muda, olhou fuzilando a irmã com o olhar, any e isa olharam para Manuela

Notas Finais


Comentem bastante !!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...