História Nosso amor (Jimin) - Capítulo 41


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Jimin, Park Jimin
Exibições 248
Palavras 1.930
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Famí­lia, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OIEEEEEEEEEEE <3
Gentyyyyyyyyyy me desculpem pela demora, é que eu tive uns trabalhos do colégio pra termina,
Eu tardo
Mas não falho, kkkk
E adivinha quem vai pro show do BTS em março??
Isso mesmo
quem tem dinheiro, pq kpobre como eu vai ficar em casa chorando e se entupindo de nutella

Capítulo 41 - Um dia só nosso


Fanfic / Fanfiction Nosso amor (Jimin) - Capítulo 41 - Um dia só nosso

Anteriormente:    Adormeci com suas carícias, esse com certeza foi o melhor aniversário da minha vida, ele me recompensou, o tempo que ficamos longe um do outro, todas as coisas ruins que já vivemos....

**********************************************************************************

                    Acordei com um peso em meus seios, olhei para baixo e a cabeça de Jimin estava em cima deles, ri com a cena, passei minha mão em seus lindos cabelos

-Aproveitador- falo

J-Hum...- ele resmunga

-Vamos acorda amor- falo o empurrando

J-Não, fica mais- ele me abraça

-Jimin...-rio

J-Só cinco minutos...- ele me aperta

-Que hora são?- me livro de seu abraço e sento na cama

J-11:50- ele senta na cama

-Nossa!, dormimos tanto assim?- levanto

J-Claro, depois do que a gente fez, qualquer um ficaria cansado- ele ri

-Vou me arrumar- falo

J-Para?

-O almoço na casa dos meus pais criatura, esqueceu?- rio

J- Ha!- ele deita na cama de novo

              Fui até o banheiro, me despi e liguei o chuveiro na água gelada, entrei no box, molhei meu corpo e fiquei curtindo a água caindo sobre o mesmo...escutei o box ser aberto, Jimin entrou e  me abraçou por trás

J-Deixa eu lavar suas costas?

              Ele beija meu pescoço gentilmente, e me prensa na parede, segurando meus pulsos, senti ele esfregar seu membro já duro na minha bunda, gemi baixo

J-Adoro te ver toda empinadinha assim pra min

         Soltei um riso nasal, ele desceu uma de suas mãos até minha intimidade, começou a estimular meu clítoris

J-Geme pra min (S/N)

            Ele aumentou os movimentos, fazendo-me arrepiar e gemer baixinho, ele parou os movimentos e colocou suas mãos em minha cintura, me penetrou rápido e fundo, fazendo-me gemer arrastado

J-Relaxa amor...Vou ir devagar e forte, quero ver seu corpo implorar por mais,...ai vou começar a ir rápido, até você não conseguir se manter em pé, e depois eu vou te preencher por completo, e só vou parar quando senti sua vagina transborda todo minha porra

             Ele começou a fazer movimentos lentos, mais fortes, comecei a gemer seu nome arrastado, ficamos assim por uns segundos

-Jimin...m-mais r-rápido

      Ele aumentou os movimentos, coloquei minhas mãos uma de cada lado da parede, comecei a gemer alto, Jimin beijava e mordia meu ombro, ele saiu de min e me virou rapidamente, me colocou em seu colo, fazendo-me automaticamente colocar minhas pernas entrelaçadas em sua cintura

          Me penetrou novamente, nós dois gememos com seu ato, seus movimentos eram rápidos e fortes, agarrei seu pescoço e ele apertou minha cintura, ficamos assim por uns minutos

-Jimin...e-eu vou- falo com dificuldade

          Jimin me segurou mais forte e acelerou o movimentos, fazendo-me gritar de prazer, meu corpo ficou mole, meu ápice veio com tudo, senti o líquido de Jimin me preencher, Jimin deu mais algumas estocadas, senti seu líquido quente escorrer pela minha coxa

       Ele me desceu do seu colo com delicadeza e me beijou calmamente, tomamos um banho e fomos nos arrumar...

 

[...]

 

-Vamos Jimin, minha mãe ta esperando a gente- puxei seu braço mais uma vez

J- Jagiya...- ele faz uma carinha triste

-Por que você não quer ir no almoço?- cruzo os braços

J- Não é que eu não queira ir, entende!?, eu quero passar o dia só com você, um dia só nosso

-Jimin eu prometi pra minha mãe, faz meses que eu não vou lá em casa

J-  Sua casa é mais importante que eu (S/N)?- ele me olha serio

-Não foi isso que eu quis dizer....vamos?

J- Não Jagi- ele cruza os braços

-Olha, a gente almoça, e vai embora ok!?

               Sai do carro e ele também, ouvi ele abrir a porta do carro, olhei para trás e ele me puxou, me jogando dentro do carro e fechando a porta, ele entrou no carro e travou o mesmo

-Cê ta loco? quer quebrar minhas costelas é?- falo me ajeitando no banco do carro

J- Liga pra sua mãe e avisa que não vai dar pra gente ir, e que a gente busca o Kwan no final da tarde

              Ele deu partida no carro e eu peguei o meu celular, disquei o numero da minha mãe

LIGAÇÃO ON

B: Filha?, onde você ta?, estou te esperando faz meia hora?

-E...Mãe não vai dar pra min ir no almoço, desculpa

B: Que? por que?

-E...quando eu for buscar o Kwan eu explico

B: Espero que não seja nada grave

-Não, não é, vou busca-lo no final da tarde ok?

B: Ok menina

-Tchau tchau

B: Tchau

LIGAÇÃO OFF

                      Seguimos viagem, totalmente em silencio, por volta de uns 20 minutos, isso já estava me incomodando, então resolvi perguntar

-Amor!, pra onde a gente ta indo?

J- Surpresa...bom, antes da surpresa, vou passar em alguma lanchonete- ele sorri

            Paramos em frente a uma lanchonete, ele desceu do carro, e depois de uns minutos ele voltou cheio de comida nas mãos, meus olhos brilharam ao ver aquilo tudo, abri a porta por dentro e ele entrou, me entregando metade da comida, fechou a porta...

           Eu já tinha devorado metade da comida, Jimin me olhava e ria

-Que foi?- pergunto com a boca cheia

J- Você ta parecendo que não come a anos- ele ri

-Ai Jimin, você sabe que eu amo comida, e eu tô faminta

J- Faminta?, depois de um hamburger, duas porções de batata frita e um copão de refri? e ainda ta se entupindo de nachos?- ele ri

-Olha quem fala!, você também não para de comer

J- Mesmo assim, com a boca toda suja de Ketchup, você continua fofa

-Você também, todo sujo de maionese

         Depois de comermos, Jimin deu partida no carro e seguimos viagem por uns 10 minutos, até chegarmos em um parque vazio, descemos do carro e...

-Onde a gente tá pelo meu santo Deus?- pergunto olhando para os lados

J- Em um parque!- ele responde brincalhão

-Um parque?, se eu saiba, parques são alegres!, crianças correndo de um lado para o outro, pássaros cantando, vendedores de algodão doce espalhados por aí...aqui, não tem crianças, nem pássaros e muito menos vendedores de algodão doce- faço bico

J- Credo (S/N), não faz nem 15 minutos que você comeu, e já ta pensando em algodão doce?- ele ri

-...Não foi isso que eu quis dizer- fico seria

J- Olha...esse parque é bem antigo, meus pais me traziam aqui, quando eu era menor!, eu brincava muito, foi aqui que eu conheci o Namjoon e o Yoongi

-E o que aconteceu com esse parque?

J- Não sei...as pessoas foram parando de vir aqui..., mas! ainda tem lindas árvores e flores, vamos

                Jimin me puxou pelo braço e me levou ate uns bancos de madeira velha, que ficavam em baixo de laranjeiras, o cheirinho delicioso de laranja invadiu minhas narinas, fazendo-me fechar os olhos e puxar o ar com toda vontade do mundo

J- Aqui é tão calmo não é...- ele me abraça por trás

-Sim...vamos sentar?- falo

J- Vamos...Jagiya?

         Sentamos no banco, um do lado do outro e eu o olhei seria

-Sim Jimin?

J- Posso te perguntar uma coisa?

-Pode amor...

J- Como você conheceu a Nailea?

-...Bom...

  *Eu tinha uns 10 anos, eu tinha entrado em uma nova escola lá no México, uma de freiras, eu sempre ficava sozinha embaixo de uma árvore...um dia, na hora do lanche eu escutei umas garotas falando alto, eu fui ver o que estava acontecendo, e quando eu cheguei no patio da escola

       Mais ou menos umas 5 meninas estavam em pé e uma no chão, enquanto a garota que estava no chão chorava e se encolhia as outras a xingavam e riam dela

-Nojenta, seu pai e um bandido

-Você não devia tá aqui, devia tá na cadeia junto com o resto da sua família

-Bandida, safada, assassina

            Elas gritavam coisas rudes e frias, e a menina no chão ouvia tudo de cabeça baixa, meu sangue ferveu ao ver e ouvi aquilo tudo, eu me aproximei das meninas 

-EI- todas me olham- Saiam de perto dela agora, ou eu vou chamar a diretora

      As cinco meninas me olharam feio

-Beleza menina, fica ai com essa bandida

            As garotas saíram rindo, e eu logo fui ajudar a menina que estava no chão

-Você ta bem menina?- perguntei

-...n-não..- ela enxugava as lágrimas

-Não chora...qual é o seu nome?- perguntei

-...Nailea..e-e o seu?

-(S/N), muito prazer Nailea!- sorri

-...E um prazer também (S/N)....- ela sorri*

           Meu coração apertou ao lembra de tudo aquilo que a Nailea passou, dei um sorriso fraco e Jimin me deu um selinho rápido

J- A Nailea sofreu bullying?

-Foi...ela não era sozinha, uma das cinco meninas fingiu querer ser amiga dela e ela acreditou, a Nailea contou o maio segredo dela pra essa menina e ela contou pra escola toda, todo mundo ficou olhando torto pra Nailea, com medo dela, eu era única que não sabia, por ser novata...- falo triste

J- O maior segredo?- ele me olha confuso

-E Jimin, a família da Nailea é toda da Máfia, menos a avó dela- rio fraco

J- Ataaaa- ele ri

-Depois desse dia, ela e eu ficamos muito próximas, e quando a diretora ficou sabendo que os pais da Nailea eram mafiosos, ela quis levar ela pra polícia e denunciar os pais dela, eu vi que a Nailea ficou totalmente desesperada, e fugi com ela, pulamos o muro e ficamos andando pelo centro da cidade...depois aconteceu tanta coisa, e a gente se tornou melhores amigas...

           Passei a mão no colar que Nailea me deu lembrando dos nossos momentos juntas, Jimin me abraçou forte e encostou a cabeça em meu ombro

J- Você é uma pessoa maravilhosa (S/N)

-...Obrigado...- rio fraco

      Ouvi um barulho estranho, e Jimin também, nós olhamos e ele levantou

J- Eu vou dar uma olhada no carro, qualquer coisa, grita e corre- ele saiu

         Senti que eu não estava sozinha ali, tinha mais alguém, Jimin tinha ido até o carro, fiquei com medo, ouvi passo rápidos vindo em minha direção

xx- (S/N)?

-HAAAAAAA- pulei do banco com o susto

xx- Calma, sou eu- ela sorri

- Sarah, que susto, por Deus mulher- me ajeito no banco

S- Esta passando o dia com seu namorado, que lindo- ela sorri

-E o que você ta fazendo aqui? você só aparece pra me dar notícia ruim

S- Nossa menina, eu mato e morro pra te ajudar, e você me fala isso?- ela faz uma carinha triste

-Vai, qual a nova?- pergunto

S- .....É pra dizer sim ok?- ela ri

-Dizer Sim? pra que?

            Fecho meus olhos um minuto, mas Sarah não me responde, abri meus olhos e a mesma não estava lá

-Sarah?

J- Quem é Sarah?

-HAAAAAAAAAA- grito

J- Calma amor, sou eu- ele ri

-Credo amor, não me assusta assim, que isso!!?- coloco a mão no peito

J- Levanta- ele pede

-Já vamos?

         Fiquei em pé, Jimin me deu um selinho rápido, me olhou e sorriu, retribui o sorriso, ele tirou uma caixinha preta do bolso da calça, minha respiração falhou, ele se ajoelhou, fazendo contato visual comigo, ele abriu a caixinha lentamente, lá dentro tinha um anel de diamante lindo, senti meus olhos marejarem e sorri boba

J- Desde que te conheci tive a certeza de que havias surgido para ser a mulher da minha vida, para a minha vida toda. A única e eterna, a mais amada dentre todas as outras do mundo, aquela a quem eu deveria dedicar todo o meu carinho e atenção. Passaram-se, dias, semanas e meses, e o tempo apenas reforçou a minha primeira opinião, pois foste-te mostrando, cada vez mais, a criatura mais doce e bela que o Criador colocou na face da terra...

J- (S/N)...você aceita casar comigo?

 

 

 

Continua...


Notas Finais


Esse cap pode ter ficado curtinho
mas teve um mini-hentai no começo
a História de Nailea e (S/N)
E...o pedido!
E ai? ela vai aceitar??


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...