História Nosso Amor (lésbico) - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Bissexual, Drama, Lésbica, Revelaçoes, Romance
Visualizações 46
Palavras 975
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Oiie, sejam bem-vindos para o quinto capítulo <3
Espero que gostem, até as notas finais
Boa leitura c:

Capítulo 5 - Cap. 5 - Não se afasta assim..


Fanfic / Fanfiction Nosso Amor (lésbico) - Capítulo 5 - Cap. 5 - Não se afasta assim..

Ponto de Vista - Camila

Eu não sai do quarto o dia inteiro, nem comi nada. Eu não estava bem, e era só pela Luana. Não queria sentir o que eu estava sentindo, não queria ficar nessa tristeza que estou. Eu só jantei quando minha mãe percebeu que eu não estava bem, bateu na porta do meu quarto que estava trancada e avisou que a comida estava lá. Quando escutei ela saindo, abri a porta rapidamente, apenas peguei a comida e voltei para dentro do quarto, trancando a porta mais uma vez. 

Já era a hora que eu deveria estar no colégio quando acordei, pois não tinha colocado despertador. Então decidi nem ir ao colégio, mais dessa vez eu sai do meu quarto, minha mãe e meu pai já deviam estar preocupados, e essa não seria minha intenção.

- Bom dia filha, o que aconteceu que você chorou o dia todo ontem? - minha mãe pronunciou assim que me sentei no sofá ao lado dela, começando a assistir também o jornal da manhã.

- Coisas no colégio mãe.. não precisa se preocupar. - digo, sem coragem de falar sobre a Luana. Minha mãe não sabia que eu era bissexual; e eu tinha medo de contar pra ela, mais um dia eu vou contar.

- Ok - ela aceitou, graças! Depois de acabar o jornal, tomei um banho e coloquei qualquer roupa. Comi o café da manhã, e aproveitei para estudar um pouco. Depois de horas, eu escutei a campainha tocar. Pedi pra minha mãe atender, já que eu estava ocupada fazendo pipoca. Minha mãe veio até a cozinha.

- Filha, tem visita pra você. - ela me comunicou.

- Ok mãe, já to indo. - quando terminei de fazer a pipoca, coloquei em um daqueles baldes de pipoca e deixei em cima da mesa para depois comer. Fui até meu quarto, que foi onde minha mãe falou que a tal visita estava esperando e quando abri a porta tive uma surpresa que não queria ter, pelo menos não agora..

- Oi Camila.. - ela falou.

- Luana?! - falei um pouco alto, surpresa.

- Eu. - ela dei um sorriso de canto.

- Não era pra você estar aqui. - digo séria.

- Vim mesmo assim. Você não pode se afastar do nada, mesmo te conhecendo só a muitos poucos dias, eu já te considero. Já vi que você é uma boa amiga, uma que eu posso confiar, você é uma boa pessoa e eu não te quero longe de mim Mila. Não se afasta assim, por favor. - ela disse, com uma lágrima solitária descendo do rosto dela.

- O problema é que meus sentimentos por você não vão deixar essa amizade ser uma amizade colorida, como eu já reparei que você gosta, normal. Eu vou querer namorar com você, e eu sei que você só me vê como amiga. Eu não quero ser só sua amiga. Eu quero ser algo bem mais que amiga. - digo, colocando as coisas entaladas na minha garganta pra fora. Ela se aproximou mais e acariciou o meu rosto.

Ela não falou mais nada, só ficou me encarando. Ela estava sem palavras, igual a mim agora.

- Mais nisso a gente dá um jeito.. - ela falou baixo, olhando fundo nos meus olhos, e eu olhando fundo nos olhos dela. 

- Dar um jeito? - ela se aproximou ainda mais depois de eu ter dito, quase me fazendo ficar sem ar.

- Sim.. - ela falou, com sua boca próxima a minha, fazendo-me suspirar.

Ponto de Vista - Luana

Eu me aproximei bastante da Camila, provocando a mesma. Duvido que agora ela iria me ignorar. Para provocar ainda mais, fui para trás dela e a abracei por trás, fungando no pescoço da mesma. Pude ver que ela estava arrepiada já.

- Tá fazendo só pra me provocar? - ela perguntou

- Talvez. - falei no ouvido dela, logo em seguida passando minha mão por baixo da sua blusa e acariciando uma parte do seio dela que o sutiã não cobriu. Pude sentir a respiração da mesma falhada após eu realizar esse ato. 

- Então já conseguiu. 

- Mais ainda não estou satisfeita. - a mesma me olhou confusa, e eu não disse nada, apenas a empurrei de leve fazendo a mesma se deitar na própria cama e me sentei em sua cintura, e tirei sua blusa, deixando a mesma apenas de sutiã e o short. 

- O que você vai fazer?

- Apenas brincar um pouquinho com você. - digo, sorrindo maliciosa. Desabotoei o sutiã da mesma, tirei e joguei em qualquer canto, chupando um seio, e depois o outro, ela estava gemendo baixinho. Vou confessar: ela me deixava louca e eu também sinto uma forte atração por ela. Dei vários chupões na região da barriga dela e no pescoço também.

- Luana, por favor, vamos parar agora. Não quero passar disso.

- Ok. - respeitei a decisão dela, e a mesma colocou novamente o sutiã e a blusa. Fiquei deitada ao lado dela, conversando. - Eii.. estamos de bem de novo né? 

- Sim. - ela falou em um sussurro, como se isso fosse um segredo. Era á noite, quando recebi uma lição do meu pai falando para eu ir para casa. Me despedi da Camila, e quando cheguei em casa levei um sermão do meu pai, ele não gostava que eu ficasse nem na casa de uma amiga á noite. Vamos dizer que ele era meio rígido, mais do que minha mãe. Depois, fui para meu quarto, liguei o pc e falei com a Sofia e a Gabriela pelo Skype. E assim, eu fiz a minha rotina da noite. Quando o despertador tocou no dia seguinte, acordei feliz pelo simples fato da Camila já estar falando comigo. Ela agora é uma peça essencial na minha vida.


Notas Finais


Espero que tenham gostado desse capítulo, e até o quinto! (amei escrever, sério)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...