História Nosso jogo... (GumLee) - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Hora de Aventura
Personagens Beemo "BMO", Cake, Finn, Fionna, Jake, Lady Íris, Marceline, Marshall Lee, Mordomo Menta, Princesa Jujuba, Principe Chiclete, Príncipe de Fogo
Tags Gumball, Gumlee, Hora De Aventura, Lemon, Marshall Lee, Principe Chiclete, Yaoi
Exibições 130
Palavras 2.412
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá amores e amoras eu estou muito feliz pois ganhei a competição de dança, depois de semanas ensaiando e deixando vcs esperando.. aqui está mais um capítulo espero que gostem bjss amo vcs❤💙

Capítulo 20 - Detalhes prt.1...


Fanfic / Fanfiction Nosso jogo... (GumLee) - Capítulo 20 - Detalhes prt.1...


Marshall on*

Estava sentado no muro ainda pensando em Gumball e Bonnibel 'Que porra tá acontecendo com a minha vida??', mal termino meus pensamentos e um carro freia quase me deixando aleijado

M- Tá louco?? Não sabe dirigir não??..- Pergunto indo na direção da porta do motorista e dou de cara com Marceline ou também conhecida como minha irmã, ela ri de lado e sai do carro me abraçando rapidamente e depois nós dois fazemos um toque de mão

M.a- Animado pra passar uns dias com sua irmanzinha?- Ela fala é eu reviro os olhos pego minhas coisas que estavam no chão e jogo no banco de trás, ela bufa e entra no carro, eu sento no bando do passageiro, a mesma me olha aponta pra trás com um sorriso enorme no rosto- Olha o que papai comprou!!- Olhei pra trás sem muito interesse, geralmente nosso pai é mais pai da Marceline do que meu.

Quando virei meu rosto dei de cara com uma guitarra da cor vermelha sangue e parecia muito um machado

M- Porque ele te deu isso??- Pergunto mas logo perco o interesse quando meus olhos percorrem o resto do carro e eu vejo uma foto de Bonnibel com Gumball e um cara um pouco sério demais, Marceline estava no meio de seu discurso de como foi uma ótima filha pra ganhar aquela guitarra, mas então eu a interrompi, precisava saber o porquê daquela foto antes de qualquer coisa- Porque diabos tem uma foto do Gumball nesse carro??- Eu falo um pouco mais alto e exaltado que o normal me viro pra ela que parece se animar

M.a- Ae verdade, ele é o irmão da Bonnibel que também estuda aqui acredita??- Ela falou e deu partida, eu estava estático demais pra acreditar- Sabe a casa onde eu to morando?? Então eu disse que era minha melhor amiga não disse..- Aí que ótimo, meu estômago agora estava revirando 'Que sensação é essa??' eu abri a janela e encostei no banco do carro- Quando chegarmos lá vcs vão se conhecer, se bem que eu acho improvável vocês não se conhecerem, já que estudam na mesma universidade e com os mesmos temas..- Ela para o carro, e aperta a buzina, logo vejo Bonnibel saindo de uma casa e correndo na direção do carro

M- Rosa??- Falo olhando pra Marceline que revira os olhos- Porque será que não me impressiono?!

M.a- Isso é Salmão..- Ela abre a porta do carro e Bonnibel corre na sua direção a abraçando, nem ligo olho pra cima, a casa era realmente bonita, era uma casa de dois andares da cor Salmão com alguns detalhes dourados, tinha duas varandas viradas pra rua, uma em cada canto, fico observando até ver Gumball sair em uma delas com uma planta e coloca-la em cima de uma mesinha que tinha lá depois entrar de novo, olho pras duas e Bonnibel fala algo pra Marceline que me encara com um sorrisinho de canto

B- O seu quarto fica ao lado do quarto de Gumball, pode entrar Gumball vai te mostrar a casa, eu e Marceline vamos ao mercado comprar as coisas pro jantar, espero que goste da casa- Ela fala isso tudo com uma voz mais do que sínica, vem até mim e me dá um beijo na bochecha e depois me abraça- Bay..- Ela entra dentro do carro e da partida, pego minhas coisas e vou em direção a porta da casa..

Gumball on*

Depois que entrei no carro pra ir pra casa, não parava de pensar no quase beijo que minha irmã atrapalhou e que em questão de segundos nós, Eu e Marshall, tínhamos passado de Quase casal para Colegas?!?

B- Gumball vc está muito quieto, oque foi??- Sério que ela ainda teve coragem de me perguntar?? Ok, eu sei que isso pode ser culpa minha, mas eu não podia deixar Bonnibel saber, se ela soubesse em pouco tempo meu pai também saberia e isso não seria legal pra ninguém principalmente pra mim é Marshall.

G- Nada, só estou cansado..- Disse puxando a blusa para que cobrisse meu pescoço, aquelas marcas não iriam sumir tão cedo, meus olhos instiam em lacrimejar, não conseguia tirar a imagem de Bonnibel mordendo os lábios de Marshall que na minha cabeça até certo momento aquelas lábios eram meus, eu estou apaixonado por Marshall e por mais que eu quisesse, não é algo que eu possa admitir e expressar

Ficamos o tempo todo em silêncio, chegamos naquela casa grande que faziam quase 6 meses que eu não ia, entrei e fui direto pro meu quarto, Bonnibel grita antes que eu fechasse a porta

B- Gumball, a garota que mora comigo vai trazer o irmão dela também..- Depois disso fechei e fui direto pro banheiro, entrei debaixo do chuveiro e fechei os olhos, sentia os toques de Marshall no meu corpo, eu passava as mãos no meu pescoço e no meu abdômen, tentando reviver quando Marshall me tocava mas aquilo não adiantava, sabia que se acontecesse algo entre ele e Bonnibel a culpa seria minha

G- Como você é idiota!!- Digo desligando o chuveiro, e saíndo, saio do banheiro e encontro um vaso com uma planta não sabia do que era, troquei de roupa e molhei a planta, resolvi coloca-la na varanda

Assim que saio na varanda, vejo um carro estacionado e vejo alguém sair dele na hora meu coração pula pra fora do corpo e volta tão rápido que eu fico sem ar, Marshall estava olhando pra casa mas ainda não tinha me visto, eu fiquei paralisado não o olhava mas assim que ele me viu eu entrei o mais rápido que pude disfarçando pra ele não perceber, pego meu celular

Mensagens on*

-BONNIBEL PORQUE VOCÊ NÃO DISSE QUE O TAL IRMÃO DA SUA AMIGA, ERA O MARSHALL???

B- Não disse??:-\

-NÃO

B- Eu devo ter esquecido, vou sair pra comprar os ingredientes pra janta, mostra a casa pra ele… ok.

-O que?? Você não pode tá falando sério

B- Ue achei que vocês fossem só colegas.. qual o problema??( ͡° ͜ʖ ͡°)

- Nenhum.. chau

Mensagem off*

Desliguei e caí na cama fiquei olhando pro teto até que eu me lembro que ele já estava lá embaixo, respirei fundo e abri a porta do quarto, desci as escadas olhando pros lados, olhando mas pro fundo da casa vi que ele estava na cozinha, ele me olha e ficamos nos encarando, eu termino de descer as escadas e ele vem na minha direção, para um pouco longe de mim

M- E sério isso??- Eu sabia muito bem do que ele estava falando mas preferi ignorar, me virei

G- Vem vou te mostrar seu quarto..- Falo e ele bufa, começo a subir as escadas e ele vem atrás em passos pesados, eu entro no quarto e dou espaço para que ele entrasse também, mas antes que eu saísse o mesmo me puxa, fechando e me prendendo contra a porta

M- Agora me explica essa de colegas..- Eu não podia dizer o real motivo, se bem conheço Marshall não aceitaria tão fácil

G- Mars-Marshall por favor..- Se ele me segurasse mais um pouco, juro que não me aguentaria, ele se afasta um pouco segura minha cintura e encosta nossas testas por alguns segundos, depois se afasta

M- Eu não sei o que tava pensando..- Ele fala com uma risada irônica e depois vira as costas e se senta na cama- Esquece, obrigado por me mostrar o quarto.. ele é bem legal- Não sei porque mas aquilo me fez querer chorar, me virei mas quando apertei a maçaneta, sinto ser abraçado por trás, ele me puxa contra seu corpo é passa a língua no meu pescoço depois da uma mordida de leve no mesmo lugar, não conseguia me mover, queria que Marshall me tornasse seu de novo, mas sabia que não podia eu tinha que me desencantar disso o mais rápido possível, depois que vi Bonnibel, tudo o que me vinha a mente era meu pai, o afastei abrindo a porta do quarto saindo e fechando rapidamente- Calma colega e só um jogo esqueceu…

Autora on*

Marshall estava irritado com tudo inclusive consigo mesmo, por não conseguir pensar em outra coisa que não fosse "Como vão ser esses dias preso aqui com o rosado??" Pela primeira vez ele entendeu a frustração do professor por ter que voltar mais cedo, apesar de não ser o mesmo motivo.

Já Gumball estava numa dúvida esmagadora em decidir o que mais tinha machucado.

1- Se deu conta que por causa do pai não poderia nunca se apaixonar por Marshall.

2- Mesmo sabendo disso, agora seria obrigado a conviver uma semana com o dito cujo e ter que aguentar as provocações

3- Ou a maior de todas, ter ouvido Marshall ter dito de novo que aquilo era apenas um jogo

Gumball foi pro seu quarto e deixou que algumas lágrimas caíssem, mas parou para que não tivesse como perceberem, Bonnibel grita e ele desce para ajuda-la

B- Gumball essa é Marceline, ela é a irmã do Marshall e minha melhor amiga, Marceline esse é Gumball meu irmãozinho- Ela fala é Gumball estende a mão para Marceline, que a segura e fica observando cada parte do corpo de Gumball que cora por inteiro- Own ele tá vermelho, para de olhar pra ele assim Marci, ele tem vergonha..- Marceline solta a mão de Gumball e ri de canto, o que fez Gumball corar mais ainda, porque ela é Marshall eram basicamente gêmeos se não fosse pela diferença de idade, e aquele sorrisinho de lado era o mesmo que Marshall sempre fazia para provocá-lo

G- Pra-prazer.- Ele fala pega as sacolas e entra na cozinha- Porque eles tinham que ser tão parecidos??! Que droga- Ele sussurrava pra si mesmo até ouvir alguém abrindo o armário atrás dele, Gumball olha pra trás e vê Marshall que o encara com um sorriso de canto, ele sai da cozinha e deixa Gumball sem saber o que fazer 'Só falta ele ter ouvido, aish'

Marshall on*

'Posso eu, Marshall Lee Abadeer estar apaixonado??' voltei pro quarto ignorando as garotas e caí na cama com as mãos na cabeça, eu apertava tanto que podia esmaga-la, der repente Bonnibel entra no meu quarto e pula em cima de mim

B- Gostou do quarto??- Ela pergunta animada, só não a expulso porque a casa é dela

M- Gostei sim, obrigado- digo e ela saí de cima de mim sentando do meu lado, eu continuo deitado agora de barriga pra cima e com um dos braços nós olhos

B- Nossa bateu com a sua cabeça??

M- Porque??- Pergunto abrindo só um olho pra olha-la

B- Você Marshall Lee disse "Gostei sim, obrigado" isso é normal??- solto uma risada fraca e ela deita do meu lado- Eai vai me contar??

Ela pergunta, eu sabia sobre o que ela queria conversar, ela com certeza tinha visto eu e Gumball prestes a se beijar e pelo menos aqui não é normal 'colegas' agirem assim, de qualquer forma que diferença isso faria pra mim, mas resolvi não contar, isso era uma coisa minha e do Gumball, se ela tivesse que saber ele provavelmente teria contado

M- Contar?? Eu não tenho novidades e vc??- Na mesma hora ela dá um salto da cama e me encara com um bico, aquilo me fez sorrir, de algum jeito aquilo fez meu estômago embrulhar e minha garganta fechar, aquilo me lembrou o rosinha é não foi de uma forma inocente, a imagem de Gumball suado com o seu topete caído na testa escondendo parte de seu rosto corado enquanto gemia meu nome é calvagava no meu colo, aquela era a imagem que vinha a minha mente 'Resolvido, isso não pode ser mais do que atração física certo? Certo'

B- Olha eu não sei o que tá rolando, mas sei que tá rolando alguma coisa com vocês e preciso saber??- Ela fala fazendo bico e balançando a perna 'Vocês poderiam ser a mesma pessoa' penso e abro um sorriso involuntário- Viu, eu sei que tô certa..

M- Eu só tô rindo porque as suas conclusões são imbecis..- Digo e quando ela ia falar mais alguma coisa Marceline grita

M.a- Desçam aqui a janta tá pronta..- Ele cerra os olhos e me fuzila com seus chingamentos internos, só a maneira que ela me olhava dava pra notar minha morte chegando, mas assim que chegamos na escada, Bonnibel pula no meu pescoço e beija minha bochecha quase na boca, a mesa de jantar ficava na direção da escada e Gumball e Marceline viram a cena, Gumball corou e virou o rosto pro seu prato, já Marceline me encarava como quem dizia "Precisamos conversar" com um sorrisinho de canto

Sentamos na mesa e todos nós comemos, Marceline e Bonnibel repetiram, já eu não estava com tanto apetite e comi só uma vez, diferente de Gumball que comeu só metade do prato

B- Gumball papai vai vim amanhã ou depois de amanhã pra cá, tudo bem.??- Ela fala é ele apenas concorda com a cabeça apertando os talheres.

G- Eu vou pro meu quarto, boa noite- Ele se levanta é quando eu penso em fazer o mesmo, Marceline para de comer e me encara

M- Falem logo..- Digo encarando as duas

M.a- Nada demais só queria perguntar se..- Ela para pra pensar 'Como é que nem pra mentir a pessoa serve'- Se quer sair amanhã??

M- Talvez, vou ver, agora to indo pro quarto, boa noite- Eu digo e subo as escadas, entro no meu quarto e fico encarando o teto e depois a parede que separava meu quarto do dele, quando do nada alguém abre a porta e por causa do escuro não sabia quem era, até que a pessoa acende a luz e eu vejo Marceline- Oque foi??- Pergunto me sentando e escorando na cabeceira da cama enquanto a outra sentava na ponta

M.a- Temos que conversar sobre os Bubbs..- Ela fala é eu desvio o olhar me deitando e cobrindo meu rosto é adivinha, a cama toda tinha o cheiro de Gumball o que fez eu me animar e Marceline viu- Nossa só de sentir o cheiro dele você se excita, a Bonnibel viu vcs quase se beijando, vocês sumiram no acampamento e passaram a noite juntos..- Eu a encarei confuso, as duas primeiras "insinuações" eu até entendo, mas como ela sabe do que aconteceu no acampamento- Vai mentir pra mim de novo dizendo que não rolou nada sendo que o Gumball só de olhar pra você parece que vai chorar e você só falta comer ele com os olhos, oque ta acontecendo? É eu quero detalhes!- Ela fala seria e se deitando de barriga na cama apoiando os braços na cama e o rosto nas mãos me encarando- Não vou sair até saber tudo...


Notas Finais


Ficou um pouquinho grande né, mas é pra tentar compensar, obrigado aos que comentam vcs são incríveis e me dá uma força enorme.. até o próximo bjss❤💙🤗


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...