História Nosso jogo... (GumLee) - Capítulo 21


Escrita por: ~

Postado
Categorias Hora de Aventura
Personagens Beemo "BMO", Cake, Finn, Fionna, Jake, Lady Íris, Marceline, Marshall Lee, Mordomo Menta, Princesa Jujuba, Principe Chiclete, Príncipe de Fogo
Tags Gumball, Gumlee, Hora De Aventura, Lemon, Marshall Lee, Principe Chiclete, Yaoi
Exibições 114
Palavras 2.151
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Hello como vão meus amores e amoras?? Oque estão fazendo amo vcs obg por esperarem espero que gostem bjss😂❤💙

Capítulo 21 - Confissões as escuras...


Fanfic / Fanfiction Nosso jogo... (GumLee) - Capítulo 21 - Confissões as escuras...

"Medos do passado, estragam o nosso futuro..."

Marshall on*

Ela me olhava como quem dissesse "Não vou desistir" eu conheço muito bem Marceline e sabia que ela não iria mesmo desistir..

M- Promete guardar segredo??- Ela concordou com a cabeça se aproximando..- Tem que jurar pela sua vida..- Eu falo é ela se aproxima mais concordando com a cabeça e abrindo mais os olhos

M.a- Fala logo..- Ela diz é eu respiro fundo e olho dentro dos seus olhos

M- Nada.. não aconteceu nada esquece isso, eu preciso dormir..- Falando isso ela pula em cima de mim e coloca as mãos no meu pescoço ameaçando me enforcar- É sério?? Olha não é vc me enforcando que eu vou contar alguma coisa..- Digo isso é me viro jogando ela pra fora da cama

M.a- Marsh.. eu prometo não contar a Bonnibel e nem a ninguém.. eu sou sua irmã por favor me conta…- Ela fala apoiando os braços na cama e encarando meu rosto, eu a encaro por alguns minutos e respiro fundo

M- Oque você quer saber??- Pergunto e a mesma revira os olhos- Eu comecei uma brincadeira com o rosado assim que conheci ele..- Ela faz sinal para que eu continuasse- Eu o provoco ele é ele deixa.. só isso

M.a- Ok sabemos que não é só isso anda Marshall desimbuxa- Ela fala se sentando na minha frente na cama

M- No começo essas provocações eram inocentes, mas…- Eu me sento direito e passo a mão no rosto.. eu sabia o que falar mas as palavras não saíam- e-eu comecei a perder o controle, pouco a pouco o cheiro dele se tornava mais atraente pra mim é vê-lo, toca-lo, provocá-lo, se tornou minha atividade favorita sem eu perceber eu necessitava senti-lo..- Eu paro um pouco pra respirar e olho pra Marceline que estava com os olhos brilhando e sorrindo de lado, o que me fez corar um pouco então virei o rosto

M.a- Vai continua.. eu to prestando atenção..- Ela fala animada e eu penso um pouco 'Não faz mal conta-la e eu preciso desabafar com alguém'

M- Uma vez tivemos uma briga..

M.a- O que pelo jeito não é nada incomum- Ela sussurra

M- A gente acabou quase transando atrás do prédio dos dormitórios se não fosse por outros alunos que estavam ali..- Eu só percebo o que disse depois que terminei, não deixei ela falar- No acampamento, por conta do Flame.. um carinha esquentadinho que se diz apaixonado pelo Gumball, fez com que atrapalhassem a gente de novo, o que fez eu ir atrás dele é por algum motivo não sei qual Gumball sumiu pro meio da floresta com ele, brigamos de novo, nós tivemos que fazer dupla mesmo com raiva um do outro, mas depois de tudo acertado por motivos pinks, nós tivemos que ficar no acampamento enquanto o resto do pessoal ia pro outro..- Marceline da um pulo da cama fazendo com que a mesma caísse, não consegui rir dela pois estava muito concentrado nas imagens do rosado que passavam na minha mente agora..- Tivemos que dormir na barraca de Gumball já que tinham levado a minha..- A partir desse momento eu esqueci que Marceline estava ali.- Eu perdi o controle, eu não conseguia mais pensar no jogo, eu já conhecia o corpo de Gumball, cada parte sensível do rosado eu conheço é eu me aproveitei disso, poderia dizer que aquela foi a melhor noite da minha vida, mas eu não sei mas..- Soltei um sorriso involuntário o que fez Marceline me encarar com os olhos arregalados..

M.a- Você tá apaixonado!- Ela fala ficando de pé e me encarando

M- Não Marci, não viaja..- Digo e percebo que falei mais do que devia- É sério esquece isso que eu falei, eu só pensei rápido demais e acabei falando besteira…- Me levanto indo na direção do banheiro- Além disso, isso é um segredo nosso, se contar a alguém, eu te mato, e não esquece Gumball mesmo disse, somos apenas colegas..- Digo isso me encostando na entrada do banheiro

M.a- Besteira??- Ela fala em tom irônico- Ok.."O cheiro dele me faz viajar"..

M- Eu não disse assim- Digo rindo 

M.a- "Não consigo passar um dia sem tocar aquele corpinho"

M- Eu com toda certeza não disse isso..- Eu respondi rindo da forma que ela tentava me imitar

M.a- "Aquela noite em que fizemos amor, foi a melhor da minha vida"- Ela fala rindo é eu coro, não que eu me importasse com a brincadeira mas aquilo mexeu comigo, e ela percebeu veio até mim e colocou as mãos apoiadas nos meus ombros- Marshall.. você vai se destruir enquanto não admitir que o ama.. eu sei o quanto foi difícil perder a mamãe..- Eu afasto seus braços na hora

M- A gente não "perdeu a mamãe" ela nós abandonou, me deixou sozinho..- Respondo, não gostava de conversar sobre ela, aquilo me irritava

M.a- Tudo bem, eu entendo, mas não faça isso consigo mesmo..- Ela fala indo em direção a porta mas antes cruza o dedo mindinho com o meu- Se eu contar a alguém deixo você cortar meu dedo, ele gosta muito de você, não o compare com a mamãe, diferente dela, ele vale a pena correr atrás..- Ela para só com a cabeça pra dentro do quarto e fala- Ele não te abandonaria, para de esconder seus sentimentos ou você vai acabar se destruindo, não esquece que eu to aqui com você

Assim que ela fechou a porta sinto meu rosto molhar, lágrimas que não parariam tão rapidamente, fecho a porta é entro debaixo do chuveiro

Flashback on*

Eu tinha 6-7 anos e estava quase dormindo quando ouço um barulho de mala fora do quarto, primeiro achei que fosse o homem do saco, mamãe sempre dizia que ele pegava crianças que dormiam tarde é já eram umas 23:40 por aí, saio do quarto e desço as escadas, minha mãe estava sentada na bancada da cozinha e escrevia uma carta enquanto a porta de casa estava aberta e dava pra ver um carro

M- Mamãe..- Falo e a mesma parece se assustar, ela se vira, seus olhos estavam lacrimejando- Onde a senhora vai?? Está tarde o homem do saco vai te pegar!- Respondo e ela ri me pegando no colo e me levando de volta pro quarto onde Marceline dormia

Mãe- Volte a dormir, amanhã e outro dia..- Ela disse é deu um beijo na minha testa e na de Marceline- Me desculpe minha filha..- Falou a olhando e depois virou pra mim- Me desculpe meu pequeno, mas eu mereço mais do que essa vida, eu te amo

M- Tudo bem mamãe, amanhã e um novo dia..- Eu digo me deitando- Eu também te amo até amanhã..

Flashback off*

No outro dia depois disso ela sumiu deixando uma carta que dizia as únicas e seguintes palavras.

Amo vocês, mas eu não mereço e nunca pensei que teria uma vida tão pobre assim, eu mereço bem mais, me desculpem e por favor não me procurem, vocês também merecem bem mais.

Ponto final, nada mais, nada menos, eu me odeio é a odeio por isso, não acredito que alguém diz que ama depois vai embora, o amor é uma farsa, por isso desde que ela foi embora, quem cuida de mim e Marceline, meu pai nunca mais teve tempo, principalmente pra mim que era mais apegado a ela.

Saí do banho e enrolei minha cintura com a toalha, caí de costas na cama e fiquei encarando o teto e pensando no que Marceline tinha dito, comecei a chorar, era sempre assim eu guardava muita coisa só pra mim, era só Marceline aparecer e eu botava tudo pra fora e acabava chorando

Gumball on*

Eu saí da mesa de jantar e fui direto pro meu quarto, não tava afim de encarar Marshall nem mais um segundo, agora já não bastasse isso, recebi a "melhor" notícia que eu poderia receber pra esse fim de semana ficar espetacular. Meu pai iria vir aqui pra casa é eu seria obrigado a aguentar sua cara de puta mal comida e sua ignorância sem limites..

G- Ain que ótimo.. só melhora esse fim de semana..- Um tempo depois ouço Marshall entrar em seu quarto, logo depois ouço outra pessoa também entrar, graças aos meus ouvidos consigo perceber rapidamente que se tratava de Marceline, me encostei na cama e me concentrei em não grudar minha orelha na parede para não ouvir a conversa

Foi fácil já que eu tinha que pensar no meu pai, ele literalmente me odiava, minha mãe morreu depois do meu parto e a partir daí ele me olha como um inimigo, eu sempre fui "diferente" em relação aos outros garotos, sempre me dava melhor com as meninas, isso fez meu pai colocar na cabeça que eu iria levar caras pra cama toda noite.

Não sabia como eu iria reagir ao vê-lo depois de quase 3 anos, tinha medo de acabarmos brigando ou dele me envergonhar ou falar algo na frente de Marshall

G- AAAAAAAAAA Marshall, Marshall, Marshall porque você tinha que aparecer na minha vida e tomar todos meus pensamentos, dos mais puros aos mais pervertidos..- Eu falo sem pensar e logo coloco à mão na boca torcendo para que ele não tivesse ouvido, pois eu tinha falado alto- Eu preciso comer alguma coisa…- Se tem Bonnibel na casa, tem doce e uma regra da vida, saí do meu quarto e estava o maior silêncio, se não fosse por soluços 'Quem estaria chorando agora, provavelmente Marshall deve ter feito sua irmã chorar, como é que eu fui gostar de um babaca desses??' mas então me veio a curiosidade, não podia ser uma das garotas, os soluços estavam muito perto e o quarto delas era no final do corredor e acredite em mim, não era perto

Resolvi descer até a cozinha é pegar algumas balinhas, também peguei umas barras de chocolate, subi as escadas, e aqueles soluços não paravam

G- Marshall??- Perguntei na porta do quarto mas ninguém respondeu, abri um pouco a porta e vejo uma imagem que cortou meu coração, logo eu entrei no quarto e deixei os doces em cima da mesinha que tinha no quarto, e fui andando em passos curtos até Marshall- Mars-Marsh, por favor me responde- Eu digo chegando perto, até que ele se deu conta da minha presença é levantou limpando o rosto, ele provavelmente estava irritado, não queria que eu o visse assim, mas eu não podia evitar- Oque aconteceu??- Tentei alcançar seu rosto mas o mesmo desviou indo pro lado

M- Saí daqui rosinha- Eu tento de novo alcançar seu rosto mas o mesmo desvia- É sério por favor- Ok.. ele não estava bem é não era eu que ia deixar ele sozinho assim, fui até a porta e a fechei a trancando depois, Marshall vira seu rosto me encarando é eu corro até o mesmo é o abraço impedindo que ele me afastasse- Gumb…

G- Me desculpe, eu não ia aguentar te vê assim é não fazer nada..- Eu respondo e achei que ele me empurraria, mas o mesmo me abraçou de volta, me segurando pela cintura e apoiando seu rosto no meu ombro

M- Obrigado rosinha..- Foi a única coisa que ele disse antes de me beijar, era um beijo necessitado mas calmo, o beijo estava um pouco salgado por causa das lágrimas de Marshall que tinham passado pelos seus lábios, ele segurou meu rosto e afastou um pouco, nossos narizes se tocavam ele me encarou olho no olho é eu sorri, não sei porque mas pensei que faria ele se sentir melhor, mas então me dei conta de uma coisa que até o momento não tinha notado

G- Mars-Marsh vo-você tá…- Eu disse olhando pra baixo e vendo seu abdômen definido e a toalha branca que só cobria suas partes íntimas, corei violentamente e Marshall riu, soltou meu rosto e segurou minha cintura, ele se sentou na cama me puxando pra perto, eu não conseguia olhar pra ele, eu já estava excitado, o mesmo me puxou duma vez me jogando deitado na cama e ficando por cima de mim 'Deus me leva, tá complicado aqui embaixo..'

M- Colegas.. Ann..- Ele falou mordiscando o meu pescoço é depois passou a língua nos meus lábios

G- Mars-Marsh n-não podemos..- Eu falo é passo a mão no seu peito é abdômen piorando minha situação

M- Sério..- Ele falou apertando minha cintura e dando chupões no meu pescoço, eu o afastei

G- N-não deixe marcas, é melh-melhor mantermos segredo..- Ele ri de canto me encarando

M- Ok..- Ele faz uma pausa- Colega..- Ele para de falar e ri me fazendo revirar os olhos, mas é claro que eu ia revidar..

G- Não acredito que vivi pra vê Marshall Lee chorando..- Na hora ele para de rir e me encara só com um sorriso de canto e com os olhos cerrados, depois levantou a minha blusa e marcou meu peito- Marsh eu disse..

M- Você disse para mantermos segredo..- Ele fez outra só que dessa vez na cintura o que fez eu me excitar de novo- É segredo se eles não virem..- Ele me beijou de novo é depois me olhou- eu quero você rosinha…


Notas Finais


Não sei vcs mas ameiii esse capítulo de verdade eu vomitei muito arco iris nesse capítulo eu amei de verdade, bom, espero que também tenham gostado até o próximo bjss❤💙❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...