História Nosso motivo - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Meninas Super Poderosas (The Powerpuff Girls)
Tags Boomer, Bubbles, Romacance Blue
Visualizações 91
Palavras 1.019
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Mistério, Policial, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi pessoal! Gente, muito obrigada pelos comentários e pelos favoritos. Sejam muitos bem vindos novos leitores, espero que gostem da fanfic!

Agora, gente, um pedido... Me desculpem se vocês não gostam, mas acho que como todos nós aqui sabemos como é horrível ver fanfictions boas serem ignoradas por não ser do casal que você gosta; Apelo pela compaixão de vocês para lerem uma fanfic de um garoto, ele é brasileiro mas vocês vão notar que a sua escrita parece com a portuguesa. É que ele morou por um tempo em Portugal e acabou ficando com sotaque e escrita assim. Em fim... A fanfic dele é muito boa gente, mas é pouco visualizada, acho que ele tem um grande futuro com essa fanfic, tem uma boa proposta e quando você lê percebe que todos capitulos foram bem trabalhados e pensados. Ela não é aquela fanfic rápida, mas tem o seu tempo bom, muito bom por sinal, e aposto que a cada vez mais vá melhorando. Em fim... O nome da fanfic é "O 4º Super Poderoso" , o link para ela vai estar nas notas finais para quem se interessar.

P.S: Neste capitulo também vou mencionar sobre um bebê carona, quem não souber também tem o link para ele nas notas finais. BOA LEITURA ^_^

Capítulo 6 - Pequeno Bruno


P.o.V Boomer

Fomos para a cama, demorou um pouco para o bebê dormir o que nos fez ficar acordado até as 00:00. Quando finalmente estou sonhando acordo com o choro do bebê.

- O que é isso? – Abro os olhos vendo o bebê chorando ao meu lado, Bubbles também o encarava – Que horas são?

- 2:00 da manhã – Ela responde checando o celular – Será que tá com fome?

- Talvez ele queira que a gente balance – Digo bochechando, nós dois colocamos a mão em sua barriguinha e começamos a abalançar, aos poucos ele vai se acalmando.

- Buaa!

- Porque parou de balançar? – Pergunto para Bubbles.

- Pensei que tinha dormido.

- Continua – Aos poucos ele volta a se acalmar e quando pensamos que ele dormiu o mesmo abre os olhos – Ele nunca mais vai dormir – Falo choroso, estava com tanto sono e amanhã (no caso hoje já que era madrugada) é segunda, preciso ir trabalhar.

- Boomer pode dormir – Fala Bubbles abrindo e fechando os olhos, eu me juntei a ela fechando os olhos enquanto falava.

- Não, se você ficar acordada vou me sentir mal e amanhã tem escola.

- Você não está entendendo, se você não dormir eu é que vou me sentir mal.

Abri um pouco meu olho e vi que o bebê nos fitava curioso e super acordado.

- Não, pode dormir – Digo.

- Tudo bem, eu vou dormir –Ela se vira na cama.

- Não acredito que vai dormir! – A olho indignado, como assim ela vai me deixar realmente sozinho com o bebê?

- Foi você que falou! – Ela se vira com raiva – Anda, traz ele, vou fazer algo para ele comer.

- Certo – Pego o bebê nos braços, ele é tão pequeno que parece um boneco.

Na cozinha eu me sento na cadeira com o bebê, Bubbles estava de frente para o micro-ondas quase caindo para trás de tanto sono, já eu balançava a cabeça em dois em dois segundos para não acabar caindo no sono.

- Aqui – Ela me estende a mamadeira e eu pego, já o bebê toma tudo sem deixar uma gota – Temos que dar um nome para ele – Ela diz encostada na parede me observando.

- Mais do que isso, temos que leva-lo ao hospital para fazer todos os exames e também ao cartório para colocar o nome – Digo encostando minha cabeça na cadeira e fechando os olhos.

- Eu gosto de Bruno – Ela comentou, não vi problemas, Bruno é um nome legal.

- Que seja Bruno então – Falo abrindo os olhos e vendo que ele já terminou me levanto deixando a mamadeira na mesa.

- Se-Serio? – Ela me olhava desacreditada.

- Sim, agora vamos dormir estou acabado.

Subimos para o quarto aonde descobrimos que Bruno havia feito o número dois. E lá vai eu atrás da bacia que compramos enquanto ela esquentava a água, novamente damos um (meio) banho nele (do tronco para baixo), enquanto ela o trocava eu tive a difícil missão de jogar a água fora, abri a janela e taquei* a água, que se dane aonde caiu, estou com muito sono para me preocupar com isso.

- Você sabe que temos um banheiro não é?

- Na próxima faço isso – Digo me sentando na cama aonde ela colocava o bebê sonolento – Olha, dormiu.

- Ainda bem – Suspirou se aconchegando na cama – Boa madrugada.

- Boa madrugada.

~ ~ ~

- Boomer – Escuto alguém falar enquanto me cutucava – Boomer, anda está na hora.

- Hora de que? – Pergunto me virando na cama.

- De acordar, anda, já são 6:00 e o Bruno já acordou.

Abro o olho esquerdo vendo o pequeno me fitando curioso, esse bebê não sente sono? Parece tão acordado, diferente da Bubbles que está acabada, com os cabelos bagunçados, os olhos vermelhos de sono e olheiras. Eu não estava diferente, porém ainda queria dormir.

- Mais cinco minutinhos.

- Não, temos que nos arrumar e o bebê deve estar com fome.

- Você que pegou ele, você que cuida – Digo e sinto algo duro seguido de uma dor, ela havia me empurrado da cama – Tá levantei! 

P.o.V Bubbles

Desci as escadas já pronta para a escola, Boomer estava sentado com o Bruno, também pronto para ir trabalhar. Me sento ao seu lado logo comendo o que eu tinha preparado antes de subir para me arrumar.

- Na bolça tem tudo o que ele precisa, fraldas, pomada, uma roupinha caso se suje, nunca se sabe, tem talco e... Você pegou o bebê carona? Por favor não se esquece, ele não tem lugar para ficar, todas as cadeirinhas eram muito caras.

- Bubbles, relaxa, vamos ficar bem tá? Olha – Ele me mostra o bebê carona – Está comigo – Relaxo um pouco, o ajudo a colocar o Bruno no bebê carona.

- Está tão fofo – Penso alto e ele cora. Caminhamos até metade do caminho depois nos separamos, ele vai para o trabalho e eu para a escola.

- Bom dia – Digo me aproximando das meninas que conversavam sentadas em um banco na porta da escola.

- Bom dia – Blossom também me cumprimenta.

- Nossa, você tá um caco* – Buttercup já é mais direta, sim eu estava destruída, meus olhos não enganavam e nem meu tom de voz que era sempre tão animado – O que foi? O Boomer te deu uma canseira? 

Coro com seu comentário.

- Buttercup! Isso não são modos de falar – Obrigada Blossom! - E mesmo se fosse ela teria vindo saltitando e não tão para baixo assim – Esquece o que eu disse.

- Que tal irmos entrando em? – Pergunto já indo embora sem esperar respostas.

O resto da manhã eu dormir e na hora do intervalo aonde fui obrigada a ficar acordada pelas meninas eu não conseguia parar de pensar no Boomer e no Bruno, será que eles estão bem? Espero que sim, nunca fiquei tão preocupada assim, é estranho.

- Então para encontrar o valor de x vocês...

A cada palavra da professora eu quase capotava*, não demorei para me render ao sono, será que vai ser assim daqui para a frente? Espero que o Boomer esteja melhor do que eu.

 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...