História Nosso Passado, Presente e Futuro - 2 Temporada - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), BtoB, Seventeen, VIXX
Tags Outros, Vhope, Vjae, Yoonseok
Exibições 32
Palavras 1.494
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


****LEIAM AQUIII**** RECADO IMPORTANTE!!****

Essa história esta sendo escrita de um jeito diferente do q ja escrevi antes.

Cada capitulo será contado por um personagem diferente.

Coloquei o POV no inicio do capitulo, mas para ficar mais fácil, o nome do personagem q coloquei no titulo, será que estará contando a história no capitulo.

Deu para entender?

Espero que gostem da segunda temporada assim como gostaram da primeira.

Desculpem os errinhos.

Boa Leitura =P

Capítulo 1 - Capitulo 1 - JHope


~ JHope POV ~ 

Assim como prometido ao tio Hongbin, devemos contar aos nossos pais, mas acho que não só a eles, o certo seria contar para toda a nossa família. Mesmo que eu e o Yoongi tenhamos começado isso há algum tempo, nem o irmão dele sabe da verdade. Acho até que conseguimos manter isso escondido por bastante tempo. 

- Tio Hongbin? - eu falo assim que entro naquela casa tão conhecida por mim. - Podemos conversar? 

- Claro – ele respondeu – Sente-se – ele pediu me indicando a cadeira do balcão e me servindo uma xícara de chocolate quente. 

- Eu queria contar para todos de uma vez – eu comecei – Porque nem os meninos sabem disso. - eu estava receoso - Será que não podia me ajudar? 

- Ajudar com o que, minha criança? - tio Hongbin disse e eu lembrei como sempre adorei esse jeito carinhoso dele com todos nós. 

- Podíamos reunir todos aqui na sua casa e assim eu contaria a todos de uma vez. - eu falei – Pode ser? 

- Vamos fazer assim – ele disse – Esse sábado, eu, o Ravi, o Ken e o Hyuk estaremos de folga do hospital, então vou falar para eles que eu gostaria de fazer um almoço com todos e depois poderemos passar o resto do dia juntos, como não fazemos há tempo. E vocês podem contar para eles. O que você acha? 

- Me parece perfeito – eu disse – Obrigado tio. 

- De nada. - ele falou - Já irei entrar em contato com todos hoje mesmo e marcar. - ele sorria – Ah, quer que eu prepare o Yoongi ou você mesmo irá falar com ele? 

- Como a ideia foi minha, acho melhor se eu mesmo falar com ele. - eu disse – Tenho que ir agora. Mais tarde eu volto – eu disse me levantando – Tchau, tio Hongbin. 

- Tchau criança - ele me respondeu e fechei a porta atrás de mim. 

Nunca pensei que ele seria tão compreensível, ainda mais depois de descobrir o jeito que ele descobriu, mas é muito bom saber que terá alguém do nosso lado quando formos contar para todos. Eu me perdia em pensamentos enquanto andava por uma praça bonita que ficava no caminho entre a minha casa e a de Suga. Foi quando eu vi aquele cabelo verde de longe e o reconheci imediatamente, ele estava sentado em um banco próximo. 

- Seu pai sabe que você está aqui sozinho? - eu perguntei perto do ouvido dele e ele levou um pequeno susto. 

- Sabe sim. - ele respondeu – Na verdade eu disse para ele que estaria aqui esperando meu namorado, que já está atrasado. 

- Eu fiquei de te encontrar aqui? - pela cara que ele fazia, sim, eu esqueci – Desculpa, amor. 

- Não acredito que você esqueceu. - ele estava chateado – Onde você estava afinal? 

- Na sua casa – eu respondi – Falando com o tio Hongbin. 

- Sobre? - perguntou simples 

- Eu estava pedindo para ele nos ajudar a contar a todos – eu disse - Sábado ele irá reunir todos em sua casa, nossos pais, tios e os meninos e iremos contar para todos de uma vez. - eu continuei – Mesmo não sendo de sangue, crescemos como uma família, então acho que todos têm o direito de saber. 

- Hobi, eu acho que não estou preparado. - ele respondeu manhoso. 

- Está sim, meu amor – tentei encorajá-lo – Seu pai estará do nosso lado, ele irá nos ajudar. Precisamos contar logo para ficar livre disso. 

Yoongi apenas concordou e apoiou sua cabeça em meu ombro e ficamos assim observando a paisagem enquanto eu pensava no quanto eu amava ele e como eu me apaixonei por ele. Eu nunca soube realmente quando isso começou e nem quando ele começou a me corresponder, só consigo lembrar daquele dia em que sem querer tudo aconteceu. 

~FLASHBACK ON~ 

1 ano antes. 

Era para ser mais um dia comum na escola, se o esquentado do Yoongi não tivesse arrumado confusão com um garoto mais velho que sem querer derrubou o suco que segurava na camiseta dele. Esse garoto sempre foi muito enfezado e, por eu ser o mais velho, sempre sobrava para eu tirar ele das brigas em que se metia. Eu faço isso com todos os outros, mas o Suga é o que mais se mete em confusão e por algum motivo que eu não consigo explicar, de um tempo para cá, o sentimento de proteção que eu tenho com ele é muito maior do que eu sinto com os outros. 

- Hyung – Woozi me gritava da porta da minha sala de aula - É o Yoongi, vem rápido. 

Assim que ele falou isso, levantei da cadeira num salto e corri com ele até o refeitório. Assim que chegamos à porta, já era possível ver a aglomeração de pessoas que se reuniam ali para ver a confusão. Segui Woozi, passando pelo meio das pessoas, para chegar ao centro daquilo. Assim que cheguei, avistei Tae e Sungjae sentados no chão amparando um Yoongi quase desmaiado, que a essa altura já estava com o nariz, boca e sobrancelha sangrando. Eu precisava interferir, não parecia que ele ia parar de bater só porque o Suga já estava quase desmaiado. 

- Hey – entrei na frente dos três que estavam no chão, para protegê-los - Já chega não acha? Ele está quase desmaiado. 

Ele pareceu concordar e achei que ele iria desistir ali, mas ele teve uma ideia melhor. Achou que me atacar no lugar seria mais legal. Desviei por pouco do golpe que ele tentou me dar e revidei com um soco que acabou acertando seu olho direito e logo em seguida dei outro acertando seu estômago e ele deve ter achado que deveria desistir, pois saiu do meio da roda sendo amparado por um amigo.  

Virei-me e abaixei de frente para os três que estavam ali e na mesma hora um professor chegou e informou que eu e o Suga estávamos de castigo após o termino da aula. Apenas concordei com a cabeça e disse que antes levaria o Suga na enfermaria para cuidar de seus machucados. Pedi ao Tae e Sungjae que colocasse ele nas minhas costas e o levei de cavalinho até o local. O coloquei sentado em uma maca e peguei a caixinha de primeiro socorros. A enfermeira não estava na escola hoje e, por já ter passado tanto por isso com Suga, já até acostumei a eu mesmo cuidar de seus machucados. 

- Por que você sempre se mete nessas confusões? - disse enquanto colocava o algodão com remédio sobre sua boca. 

- Desculpa, Hobi – ele respondeu – Mas ele me irritou. - então ele fez uma careta de dor – Isso dói. - disse manhoso. 

- É para doer mesmo – eu disse irritado - Alguém sempre te irrita, você sempre se machuca e eu sempre tenho que te tirar disso e cuidar de você. 

- Mas, para mim, tem uma coisa boa nessas confusões e machucados. - ele disse, parei o que estava fazendo e o olhei. 

- Mesmo? - eu disse – E posso saber o que é? 

- Você sempre cuida dos meus machucados – ele começou - E por esse pouco tempo, eu não tenho que dividir sua atenção com ninguém. 

Senti meu coração acelerar com o que ele falou e não consegui me mover e nem falar, apenas vi ele se aproximar aos poucos e selar meus lábios de forma delicada. 

~FLASHBACK OFF~ 

Na hora eu não soube o que pensar ou sentir, apenas sentia como se meu coração fosse sair do meu peito de tão rápido que batia e ainda estava estático quando vi o Yoongi se levantar e sair pela porta com um olhar triste, provavelmente pensando que eu não havia gostado e que eu iria brigar com ele ou nunca mais querer vê-lo. Lembro também da cara de felicidade dele, naquele mesmo dia, quando eu roubei um beijo seu enquanto estávamos na detenção. E foi ali que tudo começou. 

Fui tirado do meu pensamento por uma brisa fresca que trouxe um cheiro de tinta de cabelo recém pintado. E me virei para a pessoa sentada do meu lado que ainda mantinha a cabeça deitada em meu ombro. 

- Esqueci de perguntar – comecei – Por que você pintou seu cabelo de verde? Eu gostava do loiro. 

- Porque ele odeia se parecer comigo – ouvi Jihoon responder ao longe e nos viramos para a pessoa loira que era acompanhada por Taehyung e Sungjae. 

- Ninguém mandou você querer me copiar e pintar o cabelo de loiro também - Yoongi disse – Somos gêmeos, mas não precisamos fazer tudo igual. 

Vi Woozi mostrar a língua para o irmão e dei risada de como esses dois podem ser infantis quando estão juntos. Eu e Suga nos levantamos do banco em que estávamos sentados e fomos em direção aos outros três para podermos ir embora. Hoje iríamos à casa do Taehyung, pois os tios Jimin e Hyuk iriam nos levar para jantar. 


Notas Finais


Vcs gostaram??

Devo mesmo continuar com essa segunda temporada?

Bjinhoss =*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...