História Nossos "Amáveis" Vizinhos - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alix Kubdel, Alya, Chloé Bourgeois, Félix, Gabriel Agreste, Hawk Moth, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Mylène Haprèle, Nathanaël, Nino, Plagg, Sabine Cheng, Sabrina, Tikki, Tom Dupain
Visualizações 70
Palavras 1.706
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Festa, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hey, amores! Turu bom? Consegui postar hoje! Yesss!
Bom, o capítulo de hoje é um especial que vai se passar em flashbacks, para vocês descobrirem o que aconteceu com as meninas. Não vai interfirir na história, porque eu não vejo necessiade de mudar todo o enredo para isso.
Bjoss!

Capítulo 8 - Especial: Memórias do Passado


🐺Autora🐺

Era uma manhã de segunda-feira, mais especificamente às 7:42 e Alya era a única acordada na casa (N/Bruna: Pareceu até BBB agora.).

Tikki logo desceu, sendo seguida por Alix e Marinette, que ainda usavam seus pijamas.

- Bom dia, meninas - Alya disse, pegando o cereal que havia preparado e colocando na mesa.

- Bom dia - elas responderam, servindo- se do café matinal.

- Vamos, hoje tem aula! Não demorem - Alya as apressou, olhando para o relógio.

- Alya, hoje é conselho de classe, não tem aula - Marinette disse, enquanto levava os pratos até a pia.

- Esqueci disso... Mas, aproveitando isso, vamos arrumar algumas coisas que estão naquele quartinho. Vamos aproveitar e jogar algumas coisas fora! - Alya disse, puxando as garotas até o quartinho.

•  •  •

Marinette estava abrindo uma caixa, numa parte mais afastada do quarto. Era uma caixa de madeira, diferente das outras, pequena e enfeitada com pequenas gravuras que formavam espirais intercaladas a flores delicadas, coloridas de rosa claro.

A azulada não se lembrava dessa caixa, provavelmente era de alguma de suas amigas ou era de sua mãe, e ela havia colocado ali.

Ao abrir, se surpreendeu com o que encontrou ali dentro: o álbum de fotos da sua turma do 7° Ano.

Ao abrir, logo encontrou assinado no centro da página "Marinette Dupain-Cheng".

Na primeira folha, viu uma foto de suas amigas e ela, todas fazendo poses loucas, enquanto os meninos faziam caretas atrás delas.

A cada foto que passava, uma sensação de déjà vu ia invadindo a garota, que se desligou da realidade, se entregando às memórias do passado.

Flashback On

Esse foi o início de tudo.

Marinette tinha acabado de acordar, atrasada como sempre, e estava correndo para chegar a tempo na escola.

Sabia que suas amigas já estavam lá, e seu crush também.

Adrien Agreste era o garoto mais populae da escola, e seu grupo também. Mas, não era para menos. Eles eram lindos, especialmente o loiro, para uma certa azulada.

Marinette gostava dele, assim como suas amigas tiveram o azar de se apaixonar por algum deles.

Mas, ela sabia que nunca seria notada. Ela e as amigas eram as nerds da escola, aquelas que ninguém notava a menos que quisessem cola para prova ou tirar sarro de alguém.

Mari finalmente chegou na escola, que parecia incrivelmente longe nessa manhã cinzenta. Suas amigas a esperavam na entrada do colégio, conversando baixo tentando chamar o mínimo de atenção possível.

- Finalmente, Mari! Achei que tinha acontecido alguma coisa! - Alya reclamou, irritada. Por que Marinette não conseguia chegar no horário se morava ao lado do colégio?!

- Desculpa! Eu fui dormir tarde, e acabei perdendo o horário, de novo - ela murmurou, sentando ao lado das amigas no pátio.

- O.k., Mari. Só tenta chegar no horário, certo? - Tikki pediu. A garota entendia que a amiga não conseguia levantar cedo, por mais que tentasse, não iria brigar com ela como Alya.

- Vou me esforçar - Mari respondeu sorrindo.

- Olhem quem está vindo - Alix sussurrou, apontando levemente para Chloé, Sabrina e Lila, o trio de patricinhas da escola.

- Ora, se não é a Marinerd e as amiguinhas bobas dela - Chloé disse, dando risadinhas com as amigas. Por mais que não admitisse, Chloé fazia isso por inveja e ciúme. Elas tinham pais carinhosos e atenciosos, e, ainda por cima, mães maravilhosas. Coisas que a loira nunca teve.

- A Marichata conseguiu dinheiro para comprar um despertador, foi? Aposto que acabou com todo o dinheiro que ela tinha - Lila debochou, tirando sarro do fato dos pais da garota serem padeiros. 

"Acho que Lila não sabe que eu não sou pobre", ela pensou.

- Não vai dizer nada, Marinette? Perdeu a língua? - Sabrina a provocou.

- Deixem elas em paz, Chloé. Vai arranjar o que fazer - alguma voz masculina disse, aproximando-se por trás de Marinette.

Quando viraram para ver, elas começaram a suar frio e ficar nervosas. Já sentiam o coração acelerado e as borboletas querendo sair do estômago, além dos rostos corados, chegando próximos de um vermelho escarlate.

- Mas, Adrien, você sabe que... - a loira tentava argumentar, mas nada saia de sua boca que não fossem gaguejos sem sentido.

- Na próxima vez que elas mexerem com vocês falem para a gente - Adrien disse, dando uma piscadinha para Marinette. Nesse momento, a azulada sentiu como se fosse explodir de felicidade.

- É-é c-claro - ela disse.

- Até depois, meninas - ele disse, saindo com seus amigos e deixando quatro garotas apaixonadas suspirando para trás.

Flashback Off

Marinette lembrava desse dia como se fosse ontem, sabendo de cor cada fala e movimento que havia feito. 

Foi passando as fotos, tão distraída que nem percebeu que as amigas observavam o álbum também, todas mergulhadas em suas próprias lembranças.

Flashback On

Havia se passado um mês desde o dia em que Chloé fora provocá-las e o garotos as defenderam. Desde então, ficaram próximos e são como melhores amigos, menos para elas, que sempre foram caídas de amores por eles.

O dia estava lindo, com o Sol brilhando e quase nenhuma núvem no céu azul. Aquela era uma das mais bonitas primaveras que Paris já tivera.

As meninas, todas reunidas na nova casa de Marinette, se arrumavam para sair, já que a tarde encontrariam os meninos na sorveteria perto da casa de Adrien.

Elas estavam ansiosas de mais, sentindo as mãos trêmulas e os corações acelerados. Todas elas tinham o mesmo prescentimento: Aquele dia seria especial.

•  •  •

Marinette estava saíndo de sua nova casa, que agora era uma mansão, e indo em direção à sorveteira, com o coração na mão. Por mais que achasse que aquele dia seria especial, sentia que algo muito ruim iria acontecer, e temia que fosse com eles ou com suas amigas.

A garota relaxou um pouco e esqueceu esses pensamentos quando viu a sorveteria, onde seus amigos já se encontravam.

- Desculpa o atraso, gente - ela disse, envergonhada e com as bochechas coradas.

- Se não se atrasasse não seria a Marinette - Adrien disse, zombando com a cara da garota.

- Você é um idiota! - Ela reclamou, cruzando os braços e lhe dando a língua. Ela estava feliz, com essa proximidade do último mês ela havia conseguido parar de gaguejar na frente dele e conseguia se soltar mais.

- Sabia que quem dá língua pede beijo, Mari? - Ele perguntou, a olhando exibindo seu típico sorriso malicioso.

- Ahn? - Ela questionou, meio alheia a situação. Mas, quando percebeu, os lábios doces do loiro já estavam colados aos seus, num selinho demorado. 

Ambos se separaram corados, num tom que faria inveja aos morangos. Adrien comemorava internamente, já havia conseguido. E Marinette estava confusa. Muito confusa. 

Ela era a típica garota clássica, que só beijava se fosse apaixonada, e não entendia por que Adrien havia lhe beijado. E era seu primeiro beijo. Sim, Marinette tinha 12 anos e nunca havia beijado. Isso a fazia ser motivo de piadas na escola, mas ela não se importava. Ela estava esperando a pessoa certa, apenas não imaginava que sua pessoa certa gostava dela.

Alix sentia seu coração dar voltas de felicidade. Seu rosto estava vermelho, o coração acelerado e com a cabeça perdida. 

"Por que Kim me beijou?", ela se perguntava, tentando entender. Ela sabia que Kim gostava da Chloé, então por quê? Assim como suas amigas, Alix era BV, e queria perdê-lo com alguém que gostasse dela. Mas, talvez, Kim pudesse gostar dela, não é mesmo?

Disso ela não sabia, mas torcia para que Alya e Tikki tivessem mais sorte que ela. As duas ainda estavam beijando Nino e Plagg, e Alix tinha certeza de que, chegando na casa da Mari, as duas começariam a pular e gritar como fangirls. 

- Qual sabor vocês querem? - Uma garçonete perguntou.

- Chocolate! - Alix disse, junto com Kim.

- Flocos! - Adrien e Mari disseram ao mesmo tempo que eles, provavelmente confundindo a garçonete.

- Baunilha - Alya disse.

- Creme - Nino falou, sorrindo.

- Morango - Tikki falou, sorrindo feiot uma criança.

- Napolitano - Plagg disse, fazendo a mulher ir embora, buscar os pedidos.

- Plagg, você comeu um pote inteiro de sorvete napolitano ontem! - Tikki reclamou, o encarando séria.

- Mas eu gosto desse sorvete. Então eu vou comer mais - ele respondeu, dando de ombros. Tikki apenas revirou os olhos. Ela só quer ajudar, mas se ele não quer ajuda... 

Paciência.

Flashback Off

As meninas já tinham os olhos marejados, lembrando desses momentos.

E na porta em frente não era diferente. Os garotos estavam sofrendo por elas, lembrando do quão ruim foram. Pensando no passa e no sofrimento que as causaram.

Flashback On

Hoje era o dia em que eles iriam finalmente mostrar para Chloé e suas amiguinhas vacas que eles era capazes, sim.

Adrien estava nervoso, apenas esperando o momento de as meninas chegarem e ele acabar logo com isso. Dali a poucos minutos ele teria um bom dinheiro em mãos, só por fazer o que ele fazia sem nem mesmo perceber: encantar uma garota. E beijá-la. Só isso.

Logo viu Marinette e as amigas na entrada do colégio, bastante desconfortáveis já que o pátio estava cheio.

Elas se aproximavam,  Plagg estava cada vez mais nervoso. Sabia que corria sérias chances de apanhar.

- Oi, gente - Marinette cumprimentou com um aceno, sorrindo docemente como sempre.

- Oi. A gente só queria dizer uma coisa, em alto e bom som: Nós ganhamos Chloé! - Adrien anunciou, fazendo as meninas os olharem desconfiadas.

- Nós ganhamos a aposta! Beijamos elas - Kim disse e elas arregalaram os olhos.

Era uma aposta. Agora tudo fazia sentindo.

A aproximação repentina, o beijo, tudo! Como elas foram ingênuas... Idiotas!

Elas não ficaram ali para ouvir o que quer que eles ainda falariam, apenas correram para um banheiro e começaram a fazer o que deixaria marcas para sempre: auto-mutilação.

•••

Elas já estavam cansadas de chegar na escola todo dia e ouvir o quão idiotas foram, ou encarar todo mundo mundo rindo delas.

Decidiram trocar de escola e começar uma nova vida. Mas, agora, elas não seriam mais ingênuas. Ou tentariam não ser.

Se mudaram para uma cidade vizinha a Paris, e se matricularam no melhor colégio de lá. Com certeza foram os melhores anos de suas vidas.

Ali era um novo começo. O começo de uma nova vida para elas.

Flashback Off

Quando perceberam, já haviam terminado de ver o álbum. Rapidamente, Marinette o guardou de volta em sua caixa, e tratou de deixá-lo longe.

O que ela menos queria era reencontrar aquilo e voltar a ter flashbacks de sua vida.


Notas Finais


Hey, amores! Ficou bom? Naum sei...
Como eu já disse, esse capítulo não vai ter interferência na história, então vamos continuar do capítulo passado mesmo.
Desculpem pelos erros ortográficos, que eu sei que estão lá.
Até o próximo, gente.
Bjoss!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...