História Not At Home - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Sehun, Suga, V
Exibições 6
Palavras 682
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá, esta é minha primeira fanfiction, espero que gostem! Boa leitura!

Capítulo 1 - I


Fanfic / Fanfiction Not At Home - Capítulo 1 - I

Talvez nem tudo fosse assim. A vida só não era muito boa com aquele garoto. Os acontecimentos ao longo de seus 16 anos o deixaram frio, pois o que mais tinha medo era algo lhe machucar novamente. A morte de sua mãe fora a mais terrível tragédia de sua vida. Vê-la sendo morta por um monstro partiu seu coração. Ver seu corpo, no chão, em meio ao seu próprio sangue fez as lágrimas brotarem em seus olhos. Mas o que fê-las sair realmente foi à cena seguinte. Seu irmão, de apenas cinco anos agarrado ao corpo da mãe, já falecida, enquanto implorava baixinho

-"Omma acorde! Você precisa cantar para eu dormir omma!"

Isso foi a gota d'água para Jin.

  Depois daquele dia, o loiro nunca mais ouviu o riso de sua mãe durante um programa de televisão tolo, já TaeHyung nunca mais escutou a doce voz de sua mãe cantar para o mesmo adormecer.

 Seu pai não o trava mal, mas também não estava presente. Era o dono de uma linha de empresas de tecnologia, um homem rico, esnobe, que não deixava seus filhos estudarem em qualquer escola, por isso freqüentavam a academia primaria de Seul. Estava sempre viajando, quase não estava em casa, não tinha tempo para as bobagens de seus filhos. Naquela mansão, as únicas coisas que a enchiam eram os empregados, que andavam de um lado para o outro exercendo suas funções que dentre elas uma era de seu pai: criar e educar esses garotos. E a outra era a tristeza e o clima frio que habitava aquela casa.

Ele tinha amigos. Jung Hoseok e Min Yoongi  eram seus melhores amigos. Foi para Yoongi que Jin correu na noite que sua mae fora assassinada. O garoto de pele branca o acolheu, o abraçou e lhe deu seu ombro amigo para quando o outro precisasse.

Mas era por Taehyung. Era só por TaeHyung que aquele garoto de cabelos loiros ainda vivia. Por ele, o garoto se permitia continuar. Continuava agüentando a dor em seu peito, e chorava baixinho, encolhido em sua cama, pois sabia que seu irmão mais novo precisava de sua proteção. Não deixaria nada de ruim acontecer a ele, o protegeria com sua vida se precisasse, mas garantiu: Mais nenhum monstro assombraria sua família

 

  SeokJin era um bom garoto, alem de um ótimo filho e aluno. Era o porto seguro de seu irmão mais novo.

TaeHyung um garoto levado, vivia correndo e aprontando pela mansão, deixando  as empregadas zonzas, mas o pequeno tinha muito medo de seu pai pelo modo que falava, agia e ainda age com Jin.

O mesmo já havia apanhado muito de seu pai. E várias vezes foi para salvar Taehyung, para acobertar uma travessura que o pequeno fizera. Ou simplesmente por chegar bêbado ou estressado descontava toda a fúria em seu filho mais velho, que nada falava, apenas chorava após as surras encolhido no chão do quarto, desejando baixinho que morresse. Sua vida não era boa, apenas queria que aquilo acabasse.

 Havia se passado dois anos, dois malditos anos desde que sua mãe havia partido. Kim Hommeya era uma mulher incrível. Carinhosa e cuidadosa com seus filhos. Havia casado com Kim Junhoe por um casamento arranjado entre os pais dos mesmos. Mas seu marido lhe deu os seus dois melhores motivos de ser feliz: SeokJin e TaeHyung.

Uma pessoa humilde que adorava brincar com seus filhos e vê- los sorrindo. Hommeya era forte, aguentava xingamentos e agressões de seu marido sem que seus filhos soubessem. Bom um deles sabia, Jin. Uma certa noite viu seu pai tentando deitar-se com a esposa a força, pois estava bêbado, e a mesma não aceitou. O ato de seu pai lhe trouxe raiva ao coração. Como ele podia agredir a mulher mais doce e adorável que já existira? O tapa fora desferido a sua mãe, mas doeu muito mais em Jin.

Naquela noite, o loiro viu o mau humano nos olhos de seu pai, e jurou a si mesmo que protegeria sua mãe e irmão do monstro, monstro esse que descobriu morar debaixo do mesmo teto que ele.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...