História Not my hyung. - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, JR, Mark, Youngjae, Yugyeom
Tags Markson
Exibições 175
Palavras 1.603
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpem-me pela demora... A inspiração demorou a vir.
Sem mais delongas...

Boa leitura, amores!

Capítulo 6 - Honra em jogo.


Fanfic / Fanfiction Not my hyung. - Capítulo 6 - Honra em jogo.

Jinyoung acordou no dia seguinte perfeitamente disposto. Tomou um banho e se arrumou para o ensaio antes dos outros membros e tomou o café-da-manhã preparado por ele mesmo, dirigindo-se ao estúdio de dança em seguida. Assim que lá pisou, sentou-se no grande sofá preto de couro e começou a murmurar a música, sentindo sua voz cortar um tanto, mas não deu bola, entretanto, na primeira nota alta, sua voz falhou de vez. Jinyoung arregalou os olhos. Estaria ele perdendo a voz?

- Jinyoung-hyung! - Bambam o cumprimentou enquanto entrava na sala seguido de Jackson e Mark que somente acenaram com a cabeça.

Jinyoung suspirou, isso era ruim. Isso era péssimo.

Yugyeom acordou com dor de cabeça e se sentindo tonto. O maknae acabou conseguindo convencer Jaebum a deixá-lo ficar casa, por conta do mais novo já saber a coreografia de cor e salteado - como sempre.

Yugyeom resolver levantar cerca de meia hora depois do resto da banda ter ido para o ensaio e foi para a academia, encontrando o lugar quase deserto. O maknae sabia que a ideia de um idol doente era uma coisa mal vista, entretanto, quando viu tudo apagar em volta de si enquanto malhava, ele não teve muito com o que se preocupar.

Jackson foi o primeiro a chegar no hospital para o qual Yugyeom havia sido levado, seguido de Jaebum e Youngjae que, esperançosamente, esperavam o mais novo acordar. Vez ou outra uma enfermeira entrava para checar no garoto mas saía ao ver que ele continuava no mesmo estado.

Bambam, Mark e Jinyoung, que não haviam ido para o hospital para não lotar o quarto do mais novo, foram para casa depois do ensaio e todos os três, em especial Bambam, estavam aflitos. Jinyoung andava de um lado para o outro sem parar, Bambam estava sozinho sentado no grande sofá da sala de estar enquanto encarava a tela de seu celular, esperando receber alguma mensagem. Mark também esperava algum sinal de vida de seu dongsaeng enquanto encarava o teto do quarto. O menino suspirou e tomou um susto ao ver Bambam entrar no cômodo com pressa, colocando um casaco do mesmo que estava na mesa de canto.

- Cansei dessa palhaçada. - O mais novo murmurou.

- Ei, aonde tá indo? - Mark perguntou.

- Ficar aqui não vai fazer o Yugyeom melhorar.

- Bambam...

- Não. Eu não vou cruzar meus braç...

- YA! - Mark falou alto e o menino de cabelos coloridos suspirou.

- Me desculpa, hyung. Nada vai me fazer ficar. Eu quero ver o Yugyeom bem, eu... Eu preciso vê-lo. Até mais tarde. - O menino falou e saiu.

Yugyeom não acordou durante as primeiras horas. Todos haviam voltado para casa. Exceto o garoto de cabelos coloridos.

Bambam aguardava ansiosamente o despertar do maknae. Seus olhinhos brilhavam enquanto observava o mais novo com um tubo de soro conectado à pele do mesmo, esperando que ele acordasse. Bambam acabou adormecendo na cadeira e foi acordado pelo que ele julgou ser a cena mais linda de sua vida: Yugyeom acordoando. Acontece que as notícias não foram nada boas.

- Ele desmaiou por não ter comido... - O médico falou olhando para o mais velho.

- Como assim? - Bambam riu - Ele come igual um cavalo!

- Ele come, sim. - O moço vestido de branco suspirou - Mas vomita depois.

- C-como assim? - O garoto franziu as sobrancelhas e olhou para o mais novo, que permanecia en silêncio - Yugyeom-ah... Isso é verdade? Me diz que não...

- Hyung, eu... - Ele suspirou - Eu quero ter um corpo igual ao seu e ao do Jackson-hyung e... Eu tenho malhado, mas não adianta...

- Você tá louco, Yugyeom? Perdeu o juízo, garoto? - Bambam estapeou a cabeça do mesmo e o médico observou sem reação - Você quer morrer, desgraça? - O de cabelos coloridos segurou o rosto do outro com ambas as mãos - Eu não quero fcar sem você, aigoo... - o mais velho encostou a testa na de Yugyeom e fechou os olhos - Promete que vai se cuidar... Eu te ajudo a melhorar seu corpo se quiser, mas... Promete. - Ele abriu os olhos e o mais novo respirou fundo - Promete... Promete, Gyeom-ah...

O maknae arregalou os olhos. Bambam havia lhe dado esse apelido há algum tempo mas, por considerarem algo um tanto íntimo demais, não usavam. Sempre que o mais velho dizia tal palavra, o mais novo sentia seus pelos se arrepiarem e seu corpo tremer. A voz de Bambam fazia um estrago grande demais no menino.

- Por favor, Gyeom... Promete. - Yugyeom somente concordou com a cabeça e Bambam suspirou, acariciando o rosto do mesmo com a mão direita - Obrigado...

(...)

Jackson suspirou pela centésima vez em trinta minutos. Ele havia desenfaixado o próprio pé e estava sozinho no estúdio de dança tentando dar o mortal na hora certa da música, mas falhando por alguns segundos.

Ele não esperava ser interrompido. Já era noite, ele havia concluído. Ninguém iria ensaiar de madrugada quando podia estar em casa dormindo, certo? Errado. Assim que Mark colocou os pés na sala de ensaio e viu Jackson dar um mortal pra frente, um hyung diferente transpareceu nele.

- Mas qu... JACKSON! - Ele gritou e o mais novo olhou para o mesmo através do espelho.

- Sim? - Ele perguntou já sabendo a bronca que iria levar.

- QUE DESGRAÇA É ESSA?

- Tô ensaiando... - Ele respondeu com receio.

- Ensaiando... Jackson, tu tem que estar zoando com a minha cara. Tirou a faixa do pé e tava igual um sapo dando mortal? Cacete! - Mark se sentou no sofá preto de couro e suspirou enquanto ajeitava o cabelo com uma das mãos.

- Eu ainda não tô no tempo certo na música.

- Não tenta justificar, por favor... Bambam me ligou.

- Sério? - Jackson arregalou os olhos e sentou-se ao lado do mais velho - Como ele tá? Já acordou?

- Sim... Ele tá melhorando, deve receber alta daqui alguns dias.

- Sim, sim. E o que houve com ele?

- Ele... - Mark suspirou novamente - Ele anda comendo e depois colocando tudo pra fora. Segundo Bambam, ele quer ter um corpo igual ao seu.

- E não comer direito vai o levar a isso? - Jackson lambeu os lábios e enfaixou seu pé novamente, fazendo o mais velho sorrir.

- E você... - Mark olhou nos olhos do outro - Se cuida também.

- Eu sempre me cuido, Mark.

- É hyung... - Ele murmurou e o mais novo deu uma risadinha.

- Ok, hyung... Só porque você me pegou no flagra hoje, ok?

- Aish, ok.

- Hyung... - Jackson chamou depois de um período de silêncio.

- Hm?

- Você... Tinha me falado que eu era burro de ter saído de casa pra encontrar uma transa... O que quis dizer com aquilo?

- Ah, ainda não entendeu? - Mark riu - Tem várias maneiras de encontrar uma transa, mas não precisa sair de casa pra isso, sabe?

- Ainda não entendi.

- Jackson... - Mark chamou e o outro virou-se para o olhar - Você... - O mais velho se aproximou um pouco do ouvido do mais velho e sussurrou - Não é inocente assim... - Mark deu uma risada maliciosa e plantou um beijo no pescoço do mais velho que, inconscientemente, se arrepiou.

- H-hyung, aqui não é lugar pra isso...

- Lugar pra que? Tô fazendo carinho em você, só isso. - O mais velho deu uma mordida na pele branca do garoto, que, por sua vez, conteu um gemido baixo.

Mark levou uma de suas mãos até a camisa do maior e a adentrou na mesma sem cerimônia enquanto deixava um chupão extremamente colorido no pescoço do outto que, vez ou outra, soltava um suspiro. O mais velho acariciou a pele do abdômen do mais novo, sentindo os músculos definidos ali e sorriu enquanto subia os beijos pelo seu pescoço e olhava-o nos olhos.

- É só carinho, Jackson...

- Só? - Mark fez cara de pidão e afirmou com a cabeça, colando os lábios do mais novo nos deles em seguida.

O loiro conseguiu sentir fogos de artifício dentro de si enquanto o mais velho o beijava. Ele retribuiusem pensar duas vezes e, assim que se deu conta, estava sentado no colo do mais velho, rebolando vez ou outra.

- Hyung...

- Agora você me chama de hyun--

- Let if flow, let it... - Jinyoung cantava enquanto entrava na sala de ensaio e se deparava com a cena erótica - Eu... Tô atrapalhando?

- Não, não... - Mark respondeu e segurou Jackson no lugar, sussurrando para o mesmo - Não sai de cima de mim.

- Já é a segunda vez que isso acontece... Entendam que a sala de dança não é pra isso, que merda... Eu sou a última pessoa que se importa com a escolha sexual de vocês, mas se Jaebum entrasse aqui e não eu... - Jinyoung suspirou - Tomem cuidado, por favor... - Ele murmurou e saiu da sala, fechando a porta atrás de si.

- Posso sair agora?

- Pode. - Jackson levantou-se do colo do mais velho e sentou-se ao lado dele.

- Por que não queria que eu saísse de cima? - Mark apenas apontou para o volume nas próprias calças e Jackson arregalou os olhos - Desculpa por isso...

- Eu comecei, desencana. - Matrk sorriu para o mais velho e levantou-se, deixando a sala em seguida.

"Que Jaebum não saiba desses dois também..." - Jinyoung pensou.


Notas Finais


Espero que tenham gostado. Comentem, sim? Isso me deixa extra feliz!

Um beijão e até o próximo capítulo!
[cya]


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...